domingo, 4 de setembro de 2016

TEMER PROIBIU A ‘CAÇA ÀS BRUXAS’ NO ITAMARATY



O presidente Michel Temer não se chateou com críticas de diplomatas à nomeação dos três ex-ministros de Relações Exteriores de Dilma Rousseff para chefiar postos estratégicos no exterior. Os governos de Lula e principalmente de Dilma são acusados de perseguir diplomatas que não rezavam na cartilha do PT. Temer disse a esta coluna que sua orientação é que o governo não ceda à tentação da “caça às bruxas”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Apesar de ser ele quem bate o martelo, a escolha dos embaixadores será sempre profissional, a cargo do Itamaraty, afirmou Michel Temer.
O governo provocou choque no Itamaraty ao nomear Antônio Patriota para o ambicionado cargo de embaixador em Roma.
Outro ex-chanceler, Luiz Alberto Figueiredo, que ficou pouco tempo no cargo, foi nomeado para chefiar a embaixada do Brasil em Lisboa.
Mauro Vieira, derradeiro ministro das Relações Exteriores de Dilma, foi designado para chefiar a missão do Brasil junto à ONU.

Nenhum comentário:

Postar um comentário