Dinheiro da folha de pagamento pode se transformar em disputa entre a gestão de Lenildo Morais e Dinaldinho Wanderley.


Patosonline
O prefeito em exercício de Patos Lenildo Morais concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, dia 20, e na oportunidade se referiu ao débito de três milhões e meio que a Caixa Econômica tem com a Prefeitura de Patos, pela compra da folha de pagamento do município.  
Lenildo disse que recentemente teve uma surpresa no mínimo estranha, ao saber que o prefeito recém eleito Dinaldo Filho havia entrado com uma ação cautelar pedindo que esse pagamento não seja feito ainda este ano.
"Isso inviabiliza uma série de coisas para o município, inclusive o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores. Inviabiliza ainda os acordos que estamos firmando com os fornecedores para pagar os débitos que foram feitos. Isso é ruim pra nossa cidade, e por isso faço apelo como prefeito, para que as classes políticas se unam nesse momento em prol do povo de Patos. Esse recurso não é de gestão alguma, é do povo, e a prefeitura precisa usar esse dinheiro para honrar os compromissos", disse.
O prefeito interino ainda disse que conversou com o prefeito eleito Dinaldo Filho, e pediu que o mesmo possa rever sua atitude de impedir que o dinheiro seja pago este ano. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense