Cabral e Lava Jato: governadores que se cuidem


Blog do Kennedy
Sérgio Cabral foi eleito governador em 2006 e desde então comandava o grupo político mais importante do Rio de Janeiro. As acusações de corrupção se confundem com o desastre administrativo do Estado, que pode se agravar ainda mais e dar início ao efeito dominó em relação a outros Estados.
No meio político, há medo de que a Lava Jato passe a colocar mais foco nas investigações de contratos do cartel de empreiteiras com obras estaduais que receberam recursos federais.
O modus operandi desse cartel na Petrobras se repetiu em obras nos Estados. Ou seja, governadores e ex-governadores poderão ter o mesmo destino do peemedebista Cabral.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense