Cuidado, Lula!

   Cuidado, Lula!
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, definiu durante o processo eleitoral deste ano uma eleição como corrida de bastão. Transferindo a declaração para o Brasil, a Operação Lava Jato comporta-se da mesma forma: cada político enrolado no esquema carrega o bastão da corrupção até a cadeia, repassando-o para o próximo da fila.
Com a prisão do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, aquele que frequentava luxuosos restaurantes em Paris com o empreiteiro presidiário Fernando Cavendish e publicava fotografias com lenços de pano na cabeça, o ex-presidente Lula, um dos mentores do esquema que desviou bilhões da Petrobras, volta a ser o centro das atenções. A pergunta que ecoa na cabeça dos petistas: será o ex-presidente o próximo a se mudar para Curitiba?
Lula é citado em quase todas as delações premiadas: do empreiteiro Marcelo Odebrecht, do ex-senador Delcídio do Amaral, dos ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró, entre outras. Na política, acredita-se que Cabral, encarcerado, não vai demorar a assinar acordo com o Ministério Público. Ele tem muito a contar sobre o ex-presidente. Eram muito próximos.
Para piorar a situação de Lula, a semana foi movimentada na Polícia Federal, que prendeu outro ex-governador do Rio, Anthony Garotinho. Levando-se em consideração a prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), nenhum petista estrelado, com exceção do ex-senador Delcídio (expulso do PT), foi preso a pedido do juiz federal Sérgio Moro, o coordenador da Lava Jato.
Com tantas evidências, delegados da Polícia Federal estão convencidos de que o juiz federal desmontou o discurso de perseguição ao ex-presidente, complicando a vida do petista. Agora, o bastão - ou a próxima senha da cadeia de Curitiba - está com Lula.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense