sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Estudantes desocupam Faculdade de Direito do Recife


Saída dos manifestantes aconteceu por volta das 16h40 desta sexta (18).
Alunos estavam no local desde o último dia 10, em protesto contra PEC 55.
Cláudia Ferreira - Do G1 PE
Chegou ao fim, no final da tarde desta sexta-feira (18), a ocupação da Faculdade de Direito do Recife (FDR). Os estudantes deixaram o prédio um dia após o acordo firmado com a Reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a direção da FDR em um encontro que contou com representantes da Defensoria Pública da União (DPU) e do Ministério Público Federal (MPF).

Às 16h40, teve início a saída dos alunos, que ocupavam o local desde 10 de novembro em protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do teto dos gastos da União, que seguiu para o Senado como PEC 55.

Representante dos estudantes, a defensora pública federal Luanne Melo informou, minutos antes da desocupação, que os manifestantes deixaram o prédio organizado. "Eles estão limpando, varreram e passaram pano em todas as salas, tiraram o lixo, estão colocando as carteiras nos seus lugares. Porque eles querem entregar o prédio em perfeito estado, exatamente no estado em que eles receberam, que é a essência da política dessa ocupação, extremamente pacífica e ordeira", garantiu o defensora.

Após a saída dos estudantes do prédio, o local passa por uma vistoria conjunta, feita pela Defensoria Pública da União (DPU), pelo Ministério Público Federal (MPF) e por uma comissão da UFPE. A assessoria de comunicação da UFPE informou que a Faculdade de Direito será reaberta na segunda-feira (21).
Pauta de reivindicações
acordo extrajudicial foi assinado na quinta-feira (17), no Tribunal Regional Federal da 5° Região (TRF5). No documento, ficou acordado que, em contrapartida à desocupação da Faculdade de Direito pelos alunos, a administração da UFPE se compromete em não promover punição dos ocupantes através da instauração de processos administrativos e em não aplicar faltas nos alunos referentes aos dias de ocupação.

Além disso, a Universidade concordou em criar uma comissão que dialogue diretamente com os estudantes sobre demandas internas dos prédio ocupados. Até a tarde desta sexta-feira (18), os campi Recife, Caruaru e Vitória de Santo Antão da UFPE somam nove prédios ocupados. Também ficou definida realização de uma reunião do Conselho Universitário, que aconteceu nesta sexta, para tratar de temas como os salários dos professores da instituição, que estão em greve desde o dia 10 de novembro

Nenhum comentário:

Postar um comentário