PSDB: Alckmin age para barrar novo mandato de Aécio


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, montou uma operação para tentar neutralizar a aliança entre o chanceler José Serra e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), articulando com diretórios estaduais do PSDB a oposição à prorrogação do mandato do mineiro na presidência nacional da legenda. Após a revelação, feita pela Folha, de que Serra decidiu apoiar a recondução pela segunda vez de Aécio, aliados do governador afirmam que essa possibilidade seria uma violação ao debate partidário.
O secretário-chefe da Casa Civil de Alckmin, Samuel Moreira, atua na movimentação, que inclui os presidentes de diretórios de São Paulo, Rio, Bahia e Rio Grande do Norte. "Prorrogar mandato é declarar a nossa incapacidade de resolver problemas internos", criticou o deputado federal Otavio Leite, presidente estadual do PSDB no Rio.
"Alckmin tem toda a legitimidade para sugerir nomes. Serra já foi presidente e Aécio também", emendou o deputado, para quem interesses eleitorais não deveriam prevalecer na disputa interna.
O controle partidário, no entanto, é importante no processo de escolha do candidato tucano à Presidência da República, posto que Aécio, Alckmin e Serra almejam.
O regimento do PSDB veda duas reeleições consecutivas, mas o ex-senador Sérgio Guerra, morto em 2014, abriu precedente ao ter ficado à frente do partido por três mandatos, argumentou o ministro de Relações Exteriores.(Folha de S.Paulo - Thais Bilenki)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo