Temer detalhará nesta segunda a Renan e Maia texto da reforma da Previdência

G1, Brasília

O Presidente Michel Temer vai apresentar na tarde desta segunda-feira (5) aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), detalhes do texto da reforma da Previdência Social que será enviado nesta terça (6) ao Congresso Nacional, informou a assessoria da Presidência. O encontro está marcado para as 17h no Palácio do Planalto.
Ainda de acordo com a assessoria, a audiência também contará com a presença de líderes da base aliada, além dos ministros Henrique Meirelles (Fazenda), Eliseu Padilha (Casa Civil) e do secretário da Previdência, Marcelo Caetano.
Após o encontro com os parlamentares, Temer vai receber no Planalto os presidentes da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Gonçalves, e da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Alberto Ercílio Broch.
Meirelles e os ministros Ronaldo Nogueira (Trabalho) e Dyogo de Oliveira (Planejamento) acompanharão a conversa com os sindicalistas.
Mais cedo, em um evento da Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a expectativa do governo é de que a reforma da Previdência seja “bem recebida” no Congresso. Ele ressaltou que a necessidade de mudança nas regras previdenciárias é "urgente" para equilibrar as finanças da União.
“Porque Previdência quebra. O Rio de Janeiro mostra isso, os estados estão mostrando e outros países mostram”, destacou o ministro.
Meirelles afirmou ainda aos empresários paulistas que a reforma da Previdência tem como “objetivo fundamental” assegurar o recebimento da aposentadoria.
“Melhor do que tentar antecipar ou manter uma idade de aposentadoria ainda relativamente jovem na vida, e eu posso dizer isso com tranquilidade, a pessoa se aposentar aos 55 anos de idade ou até 60 anos está relativamente jovem, pela minha experiência de vida pessoal, eu posso dizer isso. Agora, é importante dizer que o que é crucial para todos é que todos tenham segurança de que vão receber a aposentadoria”, enfatizou.
Ao comentar o atual sistema de aposentadorias, Meirelles disse que “é injusto conceder privilégios a pequenos grupos”, citando o serviço público.
Déficit da Previdência
Na semana passada, ao participar de um evento em São Paulo com investidores, Michel Temer ressaltou que a proposta tem como objetivo sanar o déficit na Previdência que ele disse estar próximo de R$ 100 bilhões neste ano.
De acordo com o presidente, a previsão do governo é de que, para o ano que vem, o rombo previdenciário chegue a R$ 140 bilhões.
Pontos da reforma
Em outubro, o presidente da República afirmou que a reforma da Previdência vai propor o fim das diferenças entre o regime de previdência geral e o público. Atualmente, os funcionários do setor público e do setor privado são regidos por normas diferentes.
Além disso, o governo deverá propor idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres, tanto de servidores públicos quanto os da iniciativa privada. A nova regra valeria para os trabalhadores com menos de 50 anos.
Quem tem mais de 50 permaneceria na regra atual. Apenas teria que pagar um pedágio proporcional ao tempo que falta para a aposentadoria.
Mulheres e professores teriam um tratamento diferenciado. Pra eles, a idade de transição não seria de 50 anos, mas de 45 anos de idade. O tempo de contribuição só teria peso para o valor do benefício.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense