segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

A firmeza de Temer


Não se impressione com os manifestos oposicionistas que, sempre que citam o Governo, acrescentam que está próximo a cair.
Bobagem.
Diz a Constituição que uma eleição para substituir Temer será indireta.
Se tentarem transformá-la em direta, não haverá eleição nenhuma, por falta de tempo para aprovar a emenda constitucional.
Imaginemos que Temer seja fartamente citado nas 77 delações da Odebrecht. Até acabar o processo, terá acabado o mandato.
E se o TSE decidir que as irregularidades de Dilma se transferem a Temer?
Mesmo que o julgamento saia rápido, há recursos que o atrasarão até o final do mandato.
Temer fica até o fim.  (Carlos Brickmann)

Nenhum comentário:

Postar um comentário