quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Maia diz que 'caminha' para disputar a reeleição à presidência da Câmara

G1, Brasília

O Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira (4) que “caminha” para disputar a reeleição ao cargo. O deputado do DEM, no entanto, ponderou que a decisão ainda precisa "amadurecer".
O presidente da Câmara afirmou que fará viagens pelo país nas próximas semanas para conversar pessoalmente com deputados nas bases eleitorais dos colegas de parlamento.
“Se a minha decisão for disputar novamente a eleição, e caminha para isso, será com tranquilidade, com um arco de alianças, respeitando os adversários”, disse o presidente da Câmara após uma audiência com o ministro de Relações Exteriores, José Serra, no Palácio do Itamaraty.
“Vou caminhar um pouquinho, vou andar em alguns estados brasileiros, conversar com alguns deputados pessoalmente, falar daquilo que eu acredito, da importância da Câmara para a superação da crise, daquilo que a gente fez em conjunto na Câmara e daquilo que a gente possa pretender construir em conjunto”, acrescentou mais tatrde o deputado do Rio, ao chegar à Câmara.
O parlamentar fluminense voltou a afirmar que a questão jurídica envolvendo sua candidatura à reeleição não é um problema.
Nesta quarta-feira, Maia teve uma série de conversas para tratar da disputa eleitoral da Câmara. Pela manhã, ele foi ao Palácio do Planalto para se reunir com o presidente Michel Temer.
Segundo Rodrigo Maia, ele falou com Tenmer sobre a questão jurídica de sua eventual candidatura à reeleição. O deputado do DEM disse que, durante a audiência, o chefe do Executivo ressaltou que não irá se envolver na disputa interna da Câmara.
“Se essa questão jurídica fosse gerar um impasse, não tenho dúvida que ele [Temer] já teria me dado essa opinião. Além de ser presidente da República, ele é meu amigo”, enfatizou.

Conversas com tucanos

Após deixar o Planalto, Maia foi para sua residência oficial, onde recebeu os deputados tucanos Antonio Imbassahy (BA) – atual líder do PSDB na Câmara – e Ricardo Tripoli (SP), que assumirá a liderança em fevereiro.
líder do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Tripoli (SP), e o ex-líder tucano Antonio Imbassahy (BA), cotado para assumir a Secretaria de Governo, pasta responsável pela articulação do Executivo federal com o Congresso Nacional.
Ao final do almoço com Maia, Tripoli defendeu que o deputado do DEM confirme sua candidatura à reeleição. De acordo com o líder tucano, a oficialização da candidatura é necessária para que o PSDB possa consolidar o apoio à reeleição do atual presidente da Câmara.
“Ele [Maia] não confirmou a candidatura. Eu disse a ele que seria importante que ele anunciasse a candidatura e eu vou consultar a bancada do PSDB sobre essa possibilidade de nós caminharmos juntos com o Democratas, no caso do Rodrigo”, disse Tripoli.
"Se ele [Maia] quiser ser candidato, tem que pedir voto. Talvez ele se colocando como candidato, melhore bastante a performance", completou o deputado do PSDB.
Segundo o colunista do G1 e da GloboNews Gérson Camarotti, em meio ao almoço com os tucanos na residência oficial, Rodrigo Maia fez uma contabilidade detalhada sobre o potencial de votos dentro das bancadas.
Pelo levantamento apresentado pelo presidente da Câmara, já há votos suficientes para a vitória em primeiro turno. São necessários, pelo menos, 257 votos para um candidato ganhar em primeiro turno. O PSDB, informou Camarotti, já garantiu apoio à reeleição de Maia.
Mesmo assim, destacou o colunista do G1, Maia ainda não oficializou sua candidatura até o momento. A estratégia do deputado do DEM é aguardar até o último instante para registrar a candidatura, somente em 1º de fevereiro, para evitar contestações no Supremo.
A tarde de articulações de Rodrigo Maia com expoentes do PSDB em Brasília também teve uma conversa com José Serra no Itamaraty.
Ao deixar a sede do Ministério das Relações Exteriores, o presidente da Câmara fez elogios ao PSDB.
“A disposição dos líderes do PSDB me estimula e dá musculatura a esse processo de diálogo que eu venho fazendo com os deputados.”

Pé na estrada

Ao chegar à Câmara dos Deputados na tarde desta quarta, após a audiência com Serra no Itamaraty, Rodrigo Maia voltou a falar com jornalistas sobre a eventual candidatura à reeleição. Ele explicou que já nesta sexta-feira (6) irá ao Recife para se encontrar com políticos pernambucanos.
O presidente da Câmara afirmou que aproveitará um compromisso particular na cidade e participará de reuniões com lideranças locais. Ele, entretanto, não quis informar quais serão os próximos destinos.
“Eu já tinha um evento particular em Recife e acabei combinando com alguns deputados para a gente sentar e bater papo, conversar. Claro que, numa reunião com deputados, esse assunto [eleição da Câmara] entra, sem dúvida nenhuma”, contou Maia.
Segundo a assessoria de imprensa de Maia, os deslocamentos pelo país para encontrar deputados serão feitos em avião de carreira. Ele também poderá usar jatinhos particulares, mas somente se conseguir arrecadar recursos entre deputados aliados.
Por ser presidente da Câmara, Maia tem à disposição aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), mas apenas para usar em compromissos oficiais do cargo ou para retornar ao seu estado de origem.
Questionado sobre as acusações de bastidores de adversários de que a disputa seria desleal caso ele viesse a usar aviões da FAB, o presidente da Câmara respondeu com ironia.
“Vou [usar aviões da FAB]? Diga para eles que estou emprestando o avião da FAB para eles. Eles podem usar, é deles.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário