quarta-feira, 12 de abril de 2017

Nem Dipirona na Farmácia do Lafepe

Em Santa Cruz do Capibaribe, segunda etapa da caravana da oposição, os seis deputados que vasculham os tropeços do Governo Paulo Câmara se depararam com um quadro desastroso na única Farmácia do Lafepe em que os medicamentos gratuitos são distribuídos com a população carente. Dos 60 itens produzidos pelo laboratório controlado pelo Estado, apenas 19 remédios estavam disponíveis.
Os mais procurados, como Dipirona, usado para minimizar os efeitos da gripe, febre e dor de cabeça, estão em falta há mais de seis meses, segundo revelou um dos servidores que atendeu os deputados na visita surpresa. Objeto de tamanha procura, o Dipirona está com um aviso no alto do balcão de atendimento com a informação: "Não tem Dipirona".


Diante de tamanho descaso, o deputado Augusto Cesar constatou: "Não tem remédio porque o Lafepe quebrou". Silvio lamentou que o Governo tenha investido R$ 43 milhões na Arena para servir apenas a uma Copa do Mundo e tenha deixado quebrar uma instituição da importância do Lafepe, referência na gestão Miguel Arraes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário