Carmem pode assumir pelo poder moderador


Diante da notícia bombástica de hoje em Brasília, que pode implicar numa provável renúncia do presidente Temer, a Constituição assegura que, na vacância do cargo, assume o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com a missão de convocar uma eleição indireta para escolha do novo presidente num prazo de 30 dias. 
O nome teria que passar por uma votação do Congresso. Como o Congresso está maculado pela operação Lava Jato, já se discute a tese de se eleger a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmem Lucia, esta na condição de representante do chamado poder moderador.
Como presidente eleita indiretamente, a presidente do Supremo faria a transição para a eleição direta do presidente em 2018.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo