PF apura denúncia de ex-vereador contra prefeituras de Brejinho e Itapetim

A Polícia Federal cumpriu nesta quinta-feira (11) mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região nas prefeituras de Brejinho e Itapetim, ambas no Sertão do Pajeú.
O processo se originou de uma denúncia feita pelo ex-vereador e candidato derrotado à prefeitura nas últimas eleições, Mário José Soares Cavalcanti (PTB).
A chamada “Operação Couraça” investigará denúncias sobre fraudes em licitações e desvio de recursos públicos, fatos que foram negados peremptoriamente pelo ex-prefeito José Vanderley (Brejinho) e pelo prefeito Adelmo Moura (Itapetim), ambos do PSB.
Ao todo, foram recrutados 80 policiais para cumprir 20 mandados de busca e apreensão em Brejinho, Itapetim, São José do Egito e Recife.
Eles estiveram na residência de José Vanderley e de Adelmo Moura, na casa do ex-prefeito Arquimedes Machado (Itapetim) e num escritório de contabilidade em São José do Egito.
No final da tarde desta quinta-feira, a atual prefeita de Brejinho, Tânia Maria (PSB), sucessora de José Vanderley, divulgou a seguinte nota oficial para rebater declarações de um delegado da PF sobre seu suposto envolvimento nos fatos denunciados:
I – A prefeita do Município de Brejinho, Tânia Maria Santos, por meio da presente nota, repudia veementemente as declarações feitas pelo delegado da Polícia Federal proferidas nesta quinta-feira (11), em coletiva de imprensa, sobre a “Operação Couraça”.
II- É público e notório que a prefeita Tânia Maria  iniciou seu mandato no dia 1º de janeiro deste ano, sendo este, portanto, o primeiro ano de sua gestão.
III- Como informa a própria Polícia Federal, a Operação visa à apuração de atos administrativos ocorridos neste município entre os anos de 2013 e 2014, ou seja, de um período em que Tânia Maria ainda não estava à frente da Prefeitura.
IV- A prefeita se solidariza com o seu antecessor, José Vanderley da Silva, com quem trabalhou durante quase 20 anos, e está absolutamente certa de que ele provará na Justiça a correção e lisura de todos os atos praticados durante a sua administração.
Quanto ao prefeito Adelmo Moura, estará nesta sexta-feira (12), no Recife, para se encontrar com seu advogado Amaro Alves e logo depois divulgará uma nota de esclarecimento sobre a Operação.
Ele disse ter a consciência tranquila de que nada de irregular existe na prefeitura, tanto que acaba de ser eleito pela quarta vez para dirigir os destinos do seu município, ao passo que o seu acusador já fez várias tentativas e nunca ganhou uma eleição para prefeito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo