quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Em janeiro, quando ainda refletia sobre a construção de sua candidatura, inserida num contexto no qual seu partido estaria, pela primeira vez, aliado ao PSB, Priscila Krause enviara um email para o pai, Gustavo Krause, com a seguinte mensagem: “Quero lhe dizer que não serei refém de conveniências eleitorais. Se eu tiver que optar entre o princípio e a conveniência, volto para casa”. Hoje, eleita deputada estadual, mesmo sem aparecer no guia eleitoral, ela se prepara para equilibrar-se numa linha tênue entre a bancada governista, liderada pelos socialistas, e a oposicionista, que inclui o PT, partido ao qual, nacionalmente, o DEM, faz oposição ferrenha. Consciente do desafio, continua pondo suas convicções como limite. “Estou na linha da desobediência partidária. Não vai ser fácil de jeito nenhum. Por isso antecipar é complicado. Vou ter que vivenciar esse dia a dia para construir”, pondera ela, que despediu-se da Câmara, ontem, entre afagos também de governistas.


Bolsonaro: “sou quem melhor encarna a oposição”

Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados:                                             
Deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) diz em artigo já ter sido tachado de homofóbico, racista e estuprador, afirma que muitos teriam a mesma reação no caso Maria do Rosário (PT-RS) e defende a ditadura militar: "devemos acreditar no PT, que rejeita qualquer investigação" no caso Celso Daniel, ou no Exército, que "salvou o país do comunismo em 1964?"

Verissimo contesta tese dos 'dois lados' na ditadura


:
Num artigo sensato e corajoso, o escritor Luis Fernando Verissimo contesta a tese que se alastrou entre os veículos de comunicação conservadores, todos apoiadores do regime militar de 1964, de que a Comissão Nacional da Verdade deveria ter igualado os crimes cometidos por agentes do Estado aos atos de violência ligados à esquerda revolucionária; 'Não aceitar a diferença entre a violência clandestina de contestação a um regime ilegítimo e a violência que arrasta toda uma nação para os porões da ditadura é desonesto", diz Verissimo

PT e PMDB podem costurar acordo na Câmara

:                                                             
Embora o PT tenha lançado a candidatura do deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP) a presidente da Câmara, a possibilidade de um acordo com o PMDB, que tem como candidato ao mesmo cargo Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não está descartada; a opinião corrente na Casa é a de que na hora H, o PT vai negociar com Cunha, assegurando para si – possivelmente tendo como indicado o próprio Chinaglia – a primeira vice-presidência, ficando assegurada a continuidade do revezamento entre os dois partidos, com o PT voltando ao cargo daqui a dois anos; quem faz esta avaliação é a jornalista Tereza Cruvinel, na mais recente postagem do seu blog no 247; ela pontua no entanto que partidos ainda precisam costurar acordo, mas que isso só ocorrerá em janeiro

“vê-se agora quem tinha razão”


Enquanto "a postura do PSDB refletiu o conservadorismo de matriz norte-americana", pregando "um tratamento agressivo do governo de Raúl Castro", propondo "o isolamento forçado do regime", o governo Lula-Dilma adotou uma "postura em linha de continuidade com a escola diplomática civilizada, que prega o respeito à soberania dos povos como o princípio básico para a convivência pacífica entre países"; a análise é do jornalista Paulo Moreira Leite, diretor do 247 em Brasília; segundo ele, o reatamento anunciado ontem entre Estados Unidos e Cuba "tem uma utilidade suplementar no Brasil: coloca em seu devido lugar o anti-comunismo primitivo que fez uma grande aparição na última campanha presidencial"

Na briga pela presidência da Câmara dos Deputados, o PT anunciou a formação de um Bloco com PDT, PROS e PCdoB, que reúne 110 deputados, em torno da candidatura de Arlindo Chinaglia (SP). Eduardo Cunha, que já está articulando sua candidatura desde o final da campanha eleitoral, recebeu ontem o apoio do DEM, 22 deputados, e do PTB, 25, e ontem do PRB, 21 deputados.


Ministério Público da Paraíba pede a cassação de Ricardo Coutinho



O Ministério Público da Paraíba protocolou junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB), nesta quarta-feira (17), uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), pedindo a cassação do registro de candidatura do governador do Estado, Ricardo Vieira Coutinho (PSB) e da sua vice, Lígia Feliciano.


O pedido (petição) contra o governador Ricardo Coutinho foi movido pelos procuradores regionais eleitorais, Dr. Rodolfo Alves e pelo substituto, Dr. Victor Veggi.

Para pedir a cassação, o Ministério Público da Paraíba se baseia na denúncia de uso do programa Empreender, do Governo do Estado, para compra de votos e beneficiamento da campanha de reeleição de Ricardo Coutinho, nas eleições deste pleito de 2014, ou seja, abuso de poder político e econômico.

O Diário do País tentou entrar em contato com Célio Alves, secretário executivo de Comunicação do Estado e coordenador da campanha do governador reeleito, mas as ligações não foram atendidas.

Confira a ação:


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Encontro de Pimentel com Aécio irritou Dilma



Por Leandro Mazzini, do blog Coluna Esplanada

A presidente Dilma Rousseff ficou muito irritada ao descobrir pela imprensa a reunião entre o governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e o senador e presidenciável Aécio Neves (PSDB).
Ela quer manter o controle da base em Minas, seu Estado natal e o segundo maior colégio eleitoral do Brasil. O pacto de não-agressão e não-devassa nas contas de Pimentel com Aécio causou ciúme na chefe da nação. Pimentel foi avisado de que a presidente quer saber de todos os passos em nível nacional do petista.
NA CONTA
O crédito de Pimentel é tão grande com a presidente que ele está negociando emplacar um nome de sua confiança na presidência da Previ. Pimentel e Dilma são amigos inseparáveis e de alta confiança mútua desde os tempos do regime militar, em Belo Horizonte.

Prefeito de Bom Conselho está foragido


O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou o habeas-corpus impetrado pela defesa do prefeito de Bom Conselho, Danilo Godoy (PSDB). A decisão deixou o prefeito na condição de foragido, podendo ser preso a qualquer instante.
Ele e os estudantes Jocelino Ramos de Carvalho Filho e Eduardo Cavalcante Ramos de Carvalho são acusados pelo homicídio de Rufino Gomes de Araújo Neto, dono de academia de artes marciais e professor de jiu-jitsu em João Pessoa (PB), conhecido como Morceguinho.
A decisão do relator revogou liminar anteriormente deferida que concedia direito à liberdade provisória aos três acusados. Rufino Gomes teria sido morto por conta de uma briga ocorrida durante o Fest Verão de 2011, na cidade de Cabedelo (PB), envolvendo o furto de uma garrafa de uísque. Testemunhas disseram que Morceguinho envolveu-se na briga para defender um amigo e foi morto pelos pernambucanos dias depois, em um crime premeditado.
Decisão
O ministro assentou em sua decisão que a Primeira Turma do STF consolidou entendimento no sentido da inadmissibilidade do uso de habeas corpus em substituição ao recurso ordinário, previsto na Constituição Federal. Contudo, salientou que o colegiado tem examinado a possibilidade da concessão da ordem de ofício. No entanto, segundo o ministro, não é o caso dos autos.
O relator observou que o decreto prisional expedido pelo juízo de origem está devidamente fundamentado na conveniência da instrução criminal, na garantia da ordem pública e na preservação de futura aplicação da lei penal.
Segundo o ministro, de acordo com a jurisprudência do STF, “a gravidade concreta dos fatos até então apurados justifica a custódia cautelar para a garantia da ordem pública”. As prisões, diz o relator, foram determinadas com base na gravidade concreta dos fatos, aferida diante do modo cruel do crime e da periculosidade dos acusados.

Barões da mídia comandam publicidade oficial

c
Levantamento sobre investimento de empresas estatais em publicidade, publicado com viés político pela Folha de S. Paulo nesta quarta-feira, revela que ainda há grande concentração em grupos de comunicação que pertencem às chamadas famílias midiáticas; só as empresas ligadas ao grupo Globo, dos irmãos Marinho, receberam mais de R$ 5 bilhões; em seguida vieram emissoras do Bispo Edir Macedo (R$ 1,3 bi), de Silvio Santos (R$ 1,2 bi) e de Johnny Saad (R$ 1 bi); editora Abril, dos Civita, ficou com R$ 523 milhões e a própria Folha, de Otávio Frias, levou R$ 206 milhões, enquanto seu concorrente Estado de S. Paulo, dos Mesquita, ficou com R$ 188 mi; no capítulo internet, Folha politiza a discussão e questiona investimentos em veículos como o 247

MT: mulher ficha suja vetada para o Tribunal de Contas

Reprodução/Facebook/JaneteRiva55
Janete foi candidata ao governo de MT no lugar do marido, barrado pela Lei da Ficha Limpa
Janete foi candidata ao governo de MT no lugar do marido, barrado pela Lei da Ficha Limpa
A Justiça de Mato Grosso determinou a suspensão da sabatina na Assembleia Legislativa, prevista para a tarde desta terça-feira (16), que formalizaria a indicação da pecuarista Janete Riva (PSD) ao cargo de conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE).
Ela, que já foi presa pela Polícia Federal em 2010 por crimes ambientais, é mulher do deputado estadual José Geraldo Riva (PSD), réu em mais de 100 processos por improbidade administrativa.
O juiz Luis Aparecido Bertolucci Júnior acatou a ação civil pública proposta pelo Ministério Público Estadual e fixou multa de R$ 20 milhões em caso de descumprimento da decisão liminar.
Bertolucci Júnior também determinou que o governador Silval Barbosa (PMDB) não nomeie Janete ao cargo e que o presidente do TCE, Waldir Júlio Teis, não a emposse, até o julgamento do mérito da liminar. A determinação implica multa de R$ 5 milhões, para cada um, em caso de descumprimento. Silval é aliado da família Riva, ao contrário do governador eleito Pedro Taques (PDT), que considera um "absurdo" a escolha dela para o cargo.
Na ação, assinada pelo procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, a Promotoria argumenta que Janete  não possui reputação ilibada e não atende aos requisitos necessários para assumir o cargo.Janete, que já foi secretária de Cultura de Mato Grosso e candidata ao governo na última eleição, possui apenas o ensino médio.
A pecuarista também responde a processos por formação de quadrilha, desmatamento ilegal e trabalho escravo. Ela nega todas as acusações e afirma ser vítima de perseguição política.
O TCE de Mato Grosso é composto por sete conselheiros -quatro são indicados pela Assembleia e o restante, pelo governador. O cargo é vitalício e o salário é de cerca de R$ 30 mil.(Da Folha de S.Paulo - Helcio França)

PSB não digere aliança com PPS, PV e Solidariedade

 Causou desconforto em parte dos socialistas a participação do PSB no bloco composto também por PV, PPS e Solidariedade. Entre as críticas apresentadas, alguns parlamentares reclamaram da falta de um diálogo mais amplo com a bancada e da falta de identificação programática da sigla com o Solidariedade, presidido por Paulinho da Força (SDD-SP). A informação é de Mel Bleil Gallo, no blog Poder Online.
No evento de lançamento, -- revela a colunista, -- foi notada a ausência da maioria dos 29 parlamentares do PSB. Além do presidente da sigla, Carlos Siqueira (PE), e do líder da sigla na Câmara, Beto Albuquerque (RS), – que compuseram a mesa oficial – apenas o mineiro Júlio Delgado (MG) esteve presente durante todo o ato político.
Contrariada, parte da bancada já se prepara para enfrentar a cúpula do partido. Ainda nesta semana, um manifesto assinado por parlamentares como Glauber Braga (PSB-RJ) e Luiza Erundina (PSB-SP) deve ser divulgado contra a presença do PSB no bloco recém-lançado.

PSDB quer cassar Dilma hoje, antes da diplomação amanhã

 O PSDB decidiu apresentar hoje ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral para pedir a cassação do próximo mandato de Dilma Rousseff por abuso de poder político na campanha. Um dos exemplos citados para justificar a representação será a suspeita de que os Correios favoreceram a entrega de material gráfico da candidatura petista. A ação precisa ser apresentada antes da diplomação da petista, que está marcada para amanhã. A informação é de Vera Magalhães, na sua coluna de hoje na Folha de S.Paulo.
A nova ofensiva tucana no TSE -- diz a colunista -- inclui ainda representação por irregularidades no financiamento de campanha e Ação de Impugnação de Mandato Eletivo.
Esse tipo de ação é de competência do corregedor-geral eleitoral, o ministro João Otávio de Noronha, conhecido por ter boas relações com o PSDB.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

DAVID DE DEUS

FALA DAVID DE DEUS...
Pajeúdagente

Gostaria de primeiramente agradecer a Deus, por proporcionar este momento tão importante na minha vida, agradecer aos meus familiares...a todos meus amigos de São José do Egito, a população que a todo momento me deu a palavra de incentivo, e dizer aos senhores que eu me candidatei, não foi simplesmente para me sentar na cadeira de presidente. Me candidatei com a proposta de fazer algo novo por São José do Egito, agradecer ao meu amigo Albérico Tiago,
Beto de Marreco, Jota Ferreira e Rogaciano Jorge e Flávio Jucá, e quero trazer aqui um abraço especial a uma pessoa que sempre admirei que é meu amigo Bal de Riacho do Meio, dizendo que infelizmente não pude contar com seu voto hoje, aqui nesta casa, nós já chegamos sabendo do resultado, que era "um jogo de carta marcada", eu lutei contra uma estrutura," foi oferecido a alguns vereadores secretarias, diretorias...empregos.
Então jamais um simples vereador lutando contra uma estrutura poderia obter êxito, mas Albérico Tiago, nosso líder de bancada, ou melhor  ex líder, já se pronunciou aqui que nossa posição será de independência ao gestor municipal, e votar o que for bom para o povo de São José do Egito nós vamos defender, uma oposição propositiva, mas nós vamos sim, fazer parte da bancada de oposição a partir do dia 20 de janeiro.
O que eu quero é transparência nesta casa, o povo de São José do Egito, quer saber quanto nós ganhamos, e fazer um único pedido ao presidente eleito. "Transparência e sucesso na sua administração" falou ele.

ALBÉRICO TIAGO


Pajeúdagente

Queria inicialmente mostrar solidariedade ao companheiro David, Beto, Rogaciano e Flávio, dizer que a democracia, ela nos deixa nessa situação, faz com que aqueles que obtiveram mais votos saiam como vencedores, mas os vencidos de hoje podem ser os vencedores de amanhã, a certeza que temos e que votamos com o nosso coração, votamos naquilo que acreditamos, infelizmente companheiro não conseguimos vitória.
Mas quero dizer e desejar aos novos companheiros, José Vicente Souza, José Maurício Mendes, Rômulo Maciel e Aldo Lima sucesso a frente desta  casa, pois ela merece respeito, transparência, é exigido que se faça as coisas como manda o regulamento, então também aproveito para dizer que lutamos de maneira incansável pela vitoria do companheiro David. Fomos fiel, fomos leal ao que determina nosso partido da maneira como nos pediram, e de comum acordo com o presidente do nosso partido, como nosso secretário geral do PR, José Marcos de Lima, peço que esta casa na noite de hoje, e a última seção.
Oficie ao poder executivo, que eu José Albérico Nunes de Brito, estou entregando a liderança do governo, para que o governo fique a vontade para escolher uma liderança daquela, que fique justamente no nível que ele quer!, "talvez o trabalho que eu fiz nesses dois anos não tenha sido suficiente para que eu permanecesse na liderança".
 E também dizer que o partido da república o PR, o qual a gente faz parte a partir de amanhã, ou ainda hoje, estamos tomando a decisão de sermos independentes em relação ao governo municipal.

O governador eleito Paulo Câmara (PSB) divulgar a equipe que compõe o seu secretariado a partir do dia 1° de janeiro.


Veja a lista completa abaixo:
Secretaria da Casa Civil – Antônio Figueira

Secretaria de Educação – Fred Amâncio
Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária – Nilton Mota
Secretaria de Cidades – André de Paula
Secretaria de Defesa Social – Alessandro Carvalho
Secretaria da Fazenda – Marcio Stefani
Secretaria de Imprensa – Ennio Benning
Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade – Sérgio Xavier
Secretaria de Planejamento e Gestão – Danilo Cabral
Secretaria de Transportes – Sebastião Oliveira
Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer – Felipe Carreras
Secretaria de Administração – Milton Coelho
Secretaria de Saúde – José Iran Costa Júnior
Secretaria de Desenvolvimento Econômico – Thiago Norões
Procuradoria-Geral do Estado – Antônio César Caúlla Reis
Secretaria de Relações Institucionais – André Campos
Chefe de Gabinete do Governador – Ruy Bezerra
Chefe de Gabinete de Projetos Estratégicos – Renato Thiebaut
Controladoria Geral do Estado – Rodrigo Amaro
Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude – Isaltino Nascimento
Secretaria de Habitação – Marco Batista
Secretaria de Justiça e Direitos Humanos – Pedro Eurico
Secretaria de Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho – Evandro Avelar
Secretaria da Mulher – Silvia Cordeiro
Secretaria de Ciência e Tecnologia – Lucia Melo
Secretaria de Cultura – Marcelino Granja
Chefe da Assessoria Especial – José Francisco Neto
Chefe da Casa Militar – Coronel Mário Cavalcanti
Líder do Governo na ALEPE – Waldemar Borges

Políticos: e os nomes? 30 deles serão divulgados

Foto: Wilson Dias/ABr
Rodrigo Janot passou o fim de semana lendo a delação premiada de Alberto Yousseff. Pretende enviá-la para Teori Zavascki até sexta-feira, último dia de trabalho do Judiciário este ano. Zavascki precisa homologar a delação, que contém cerca de 30 nomes de políticos com foro privilegiado (ou seja, deputados, senadores e governadores) também citados no depoimento de Paulo Roberto Costa.
Comentário de um dirigente do BNDES para uma empresa do setor elétrico em vias de receber um financiamento de longo prazo:
- Ok, está tudo bem, mas não me venha com parceiro que esteja na Lava-Jato.

Como se sabe, os grandes empreendimentos de energia necessitam de uma empreiteira.  (Lauro Jardim - Veja Online)

Petrobras vale só um terço do seu patrimônio líquido

 A situação da Petrobrás retrocedeu 19 anos e se igualou à de janeiro de 1996, quando se considera a relação entre o valor de mercado e o patrimônio líquido, um dos parâmetros usados pelos analistas para avaliar o desempenho financeiro das empresas.
A conta é do economista Einar Rivero, da consultoria Economática. Analisando os números, ele destaca que o mercado já chegou a avaliar a Petrobrás em 4,22 vezes o valor do patrimônio líquido, e hoje avalia em apenas 0,31%. Isso significa que a empresa vale apenas um terço do seu patrimônio.
O valor de mercado - preço que o mercado está disposto a pagar pela empresa - é de R$ 114 bilhões. Já o patrimônio líquido é de R$ 360,7 bilhões, pelo último dado oficial de junho de 2014, citado no balanço do segundo trimestre.
As ações da empresa fecharam em baixa novamente nesta segunda-feira, 15. A Petrobras ON fechou em baixa de 9,94%, a R$ 8,52, menor valor desde 15/09/2004 quando fechou em R$ 8,4844. A Petrobras PN fechou em baixa de 9,20%, a R$ 9,18 menor valor desde 20/07/2005 quando fechou em R$ 9,1713.  (Do Estadão)

Independente da qualificação técnica ou dos arranjos, a cara do secretariado do governador eleito Paulo Câmara (PSB) reedita a velha União por Pernambuco, aliança montada para eleger o então governador Jarbas Vasconcelos. Na verdade, só faltou o representante do DEM. Mas figuras carimbadas que serviram ao DEM, como André de Paula, macielista de carteirinha, foram ressuscitadas. E igualmente prestigiadas.


Já era madrugada do dia 1° para o dia 02 de abril de 1964 quando o então presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado sertanejo Walfredo Siqueira, empossa o vice Paulo Guerra no cargo de governador do Estado após a deposição e prisão do governador eleito Miguel Arraes.