quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

ECLÉRISTON RAMOS UM MAU EXEMPLO: FALTA MÉDICO NO HOSPITAL DE TUPARETAMA

 O Hospital de Tuparetama é puro descaso. Pessoas carentes moradores nas longínquas áreas rurais do Município que marcam suas consultas e se deslocam para a cidade. Quando chegam à unidade, recebem a notícia de que o médico não virá atender. Um verdadeiro descaso, desrespeito com a população.  Esta semana diversas pessoas que tinham atendimento com cardiologista ficaram a ver navios no Hospital. Para indignação de todos o Dr Eclérinston Ramos, escalado para as consultas, não apareceu. Os pacientes simplesmente foram informados que o médico não poderia vir. E este ano a Campanha da Fraternidade trata da saúde pública.

Alan Oliveira

O deputado Sílvio Costa (PTB) passou a difundir em Brasília a tese de que se o prefeito João da Costa unir de fato a Frente Popular, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) pode ser candidato a prefeito, se constituindo, assim, no grande fato novo da sucessão na capital pernambucana. Segundo Costa, com Jarbas candidato, o PSDB indicaria o vice, que seria o pré-candidato tucano Daniel Coelho. Magno Matins

Mendonça Filho quer regular o uso do Jet Ski e punir criminalmente quem entregar a condução da embarcação a pessoas não habilitadas

Nádia Ferreira
 O Deputado Federal Mendonça Filho (DEMOCRATAS/PE) apresentou o Projeto de Lei n° 3.283 de 2012, que regulamenta o uso de embarcações movidas por jato propulsão, popularmente conhecidas por Jet Ski. A proposta quer a responsabilização penal para punir quem entregar a condução da embarcação a pessoas não habilitadas, especialmente menores de idade, a criação uma categoria específica de condutor de Jet Ski e obriga a utilização de equipamentos de segurança.
   O projeto visa alterar a Lei 9.537, de 11 de dezembro de 1997, que dispõe sobre a segurança do tráfego aquaviário em águas nacionais e que é omissa em relação a este tipo de veículo marítimo. Um das alterações propostas é a criação de uma categoria específica de condutor de Jet Ski, com a exigência de documento de habilitação próprio, estabelecendo a obrigatoriedade de aulas práticas e teóricas para sua concessão e obrigando a utilização de equipamentos de segurança no veículo, como corta corrente e sistema codificado de ignição, que evitem a utilização da embarcação por pessoas não habilitadas e, principalmente, por menores, sem o conhecimento dos pais.
 Segundo Mendonça Filho, “os veículos conhecidos pelo nome genérico e comercial de Jet Ski, tem se popularizado enormemente, mas ainda não tem qualquer regulação de uso, uma legislação específica que estabeleça limites à sua utilização, o que coloca em risco tanto condutores como banhistas e não dá às autoridades mecanismos para uma fiscalização adequada”.
  O Democrata é grande defensor do estabelecimento de limites ao uso dos Jet Ski: “Não é possível mais convivermos, principalmente a cada período de férias, com tragédias como as ocorridas recentemente na represa de Guarapiranga, na zona sul de São Paulo, quando duas dessas máquinas colidiram de frente, ambas conduzidas por jovens pilotos sem habilitação, e a trágica morte da menina Grazielly, de apenas 04 anos, na praia de Guaratuba, no litoral paulista. São apenas dois exemplos de acidentes que já se tornaram uma dolorosa rotina”.
De acordo com dados das Capitanias dos Portos do nordeste, em 14 meses, ocorreram 15 mortes em sete dos nove Estados nordestinos. Segundo o Deputado Mendonça Filho “Os Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte registraram, ao todo, 20 acidentes envolvendo Jet skis de dezembro de 2010 a fevereiro de 2012, sendo que em 20 casos tivemos 15 mortes. Este feriado de Carnaval deixou em Pernambuco ao menos uma família enlutada por acidente com Jet Ski. Um universitário da cidade de Carpina sofreu um acidente de Jet ski na praia de Pitimbú, na Paraíba, onde passava o feriado com familiares. São índices alarmantes e que exigem medidas imediatas. Este é o objetivo do projeto que apresentei na Câmara Federal”.
O projeto de Mendonça Filho também obriga aos fabricantes de Jet Ski a padronização das placas de identificação do motor e do casco do veículo, que atualmente são diferentes de um fabricante para outro e facilmente removíveis e adulteráveis o que facilita a atuação de delinquentes, em caso de furto ou roubo.
O deputado pernambucano pretende ainda propor a discussão e defender a criação de um Código Aquaviário Nacional à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal: “A apresentação do projeto de lei que regula a utilização dos Jet Skis é apenas um primeiro passo, vamos trabalhar para a criação de uma legislação unificada e moderna que seja compatível com a realidade viária e a segurança necessária nas águas brasileiras”, assegura Mendonça Filho.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Ministra Ana Arraes derrapa na ética

Magno Martins
  A ministra Ana Arraes, do Tribunal de Contas da União, deixou os demais colegas numa situação constrangedora ao informar que os pernambucanos José Jorge e José Múcio, também integrantes daquela corte, ocupam apartamentos funcionais do Senado.
Ora, Jorge não é mais senador há muito tempo e Múcio nunca foi senador. Portanto, trata-se de uma ilegalidade brutal, tendo em vista que o TCU também tem apartamentos funcionais para uso dos seus ministros.
Só que, neste caso, Ana se recusou a ocupar o imóvel deixado pelo cearense Ubiratan Aguiar, alegando não ter as condições compatíveis. Chegou a comparar a um cárcere, com a ressalva de que lembrava a cela onde esteve o seu pai, o ex-governador Miguel Arraes, durante a prisão na época da ditadura.
“À minha família, foi acolhedor. Têm cômodos grandes e até dependências para os empregados”, reagiu o ministro Aguiar diante das reclamações da colega. Para ele, a ministra deve não ter adorado o apartamento porque só há uma suíte, diferentemente dos imóveis do Senado, que têm duas e até três suítes.
Aguiar não quis ser grosseiro, mas as reclamações de Ana Arraes, mãe do governador Eduardo Campos, só têm uma explicação: luxo. Luxo ferindo a ética. Como um ministro do TCU pode se apresentar isento e insuspeito para julgar uma conta do Senado ocupando um imóvel do próprio Senado?

AFOGADOS DA INGAZEIRA, SERRA TALHADA, CUSTÓDIA, TUPARETAMA E SANTA TEREZINHA : AS CAMPEÃS DE CONTAS REJEITADAS NO SERTÃO

Levantamento feito pelo blog em cidades do Sertão do Pajeú, mais Arcoverde, Custódia e Sertânia (Moxotó), São José do Belmonte e Salgueiro (Sertão Central) mostra que em cinco delas os gestores precisam ter melhor assessoria técnica ou aula de boa aplicação de recursos públicos. Em Afogados da Ingazeira, Custódia, Serra Talhada, Santa Terezinha e Tuparetama, todas as contas apreciadas e com resultado estampado no site do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) são julgadas como Irregulares. Ou seja, por falta de prestações de contas respaldadas tecnicamente, aplicação indevida ou injustificada de recursos e outros erros considerados graves, cometeram infrações tidas como insanáveis pelo TCE e tiveram as contas reprovadas.
Na maioria dos casos, o atual gestor  era também o ordenador de despesas na gestão anterior. Neste caso se incluem os prefeitos de Afogados da Ingazeira (Totonho Valadares), Serra Talhada (Carlos Evandro) Tuparetama (Sávio Torres) e Custódia (Nemias Gonçalves). A exceção é Santa Terezinha, onde o gestor anterior, Teógenes, responde por duas contas rejeitadas (2007 e 2008)  e o atual, Delson Lustosa, por uma (2009). E a situação pode piorar, pois o TCE ainda está a publicar decisões de outras prestações de contas de atuais gestores e gestores anteriores.
Em todos os casos, os gestores costumam atribuir a “erros formais, sem má fé”, a alegação para justificar as rejeições e dizem que juridicamente estão buscando recorrer da decisão. Mas o grande número de contas com rejeição nessas prefeituras mostra no mínimo a falta de preparo técnico e assessoria para lidar com algo tão importante quanto a prestação de contas de uma unidade gestora. O fato de a maioria ser reeleita mostra também que a população não estabelece rejeição de contas para votar em um ou outro candidato, sinal de despreparo político. Neste ponto, vale apenas a ressalva de que algumas contas são publicadas tarde demais, quando o gestor já havia sido eleito.
Para que esses nomes não entrem na lista de "fichas sujas" do TRE, o caminho não é fácil : ou tentam reverter a decisão através de recurso no próprio TCE, ou contam com a reversão na Câmara de Vereadores, onde a maioria dos gestores tem maioria de aliados. Neste último caso, conforme matéria anterior desta série, o TCE já avisou : quer motivações técnicas para o caso de mudança de decisão dos vereadores, sob pena de serem acionados por improbidade. Em suma, reverter todas as rejeições de contas não será nada fácil...
Em quatro das cinco cidades cujas todas as contas constam rejeitadas na página do TCE, quatro tem prefeitos que foram reeleitos. Exceção é Santa Terezinha.
Por Nill Júnior

INOCÊNCIO OLIVEIRA DIZ QUE VAI LUTAR POR UNIDADE, MAS AVISA: "SE NÃO ACONTECER, O PR TERÁ ALBÉRICO ROCHA COMO CANDIDATO

Em audiência na manhã desta segunda em Recife,  o Deputado Federal  Inocêncio Oliveira, o prefeito Albérico Rocha e o vice prefeito Zeinha Torres trataram da sucessão no município, recheada de polêmicas e uma relação aparentemente abalada entre o gestor e o ex prefeito Dessoles, que também quer disputar mandato de prefeito. 
Inocêncio, que também teve conversa com Dessoles depois de sua saída para o PTC disse que tentará até o final  a unidade do bloco governista. Segundo o Blog do Sertão, Oliveira garantiu que essa será dsua obsessão : “Vou lutar que haja união. As conversas paralelas não deveriam  acontecer. Só fazem atrapalhar o que vem dando certo no desenvolvimento de Iguaracy”,  disse o Deputado.
Mas Inocêncio não deixou de dar seu recado, segundo apurou o blog : "Caso não aconteça a união, o PR terá candidato em Iguaracy e será Albérico Rocha. Oliveira  garantiu presença no palanque do prefeito candidato. “Desta vez não será recado. Cobrarei fidelidade aos filiados do meu partido". Albérico disse ter saído extremamente feliz do encontro.
Por Nill Júnior

Do ex-prefeito de Catende, Odorico Freire, sobre a eleição para prefeito em sua cidade: “Se a Lei da Ficha Limpa valer aqui, os partidos terão que trocar os candidatos porque todos têm a ficha suja”.

As oposições do Recife prometem atenção redobrada à agenda administrativa que a presidente Dilma cumpre hoje na capital com o prefeito João da Costa. Segundo a líder do grupo na Câmara de Vereadores, Priscila Krause (foto), a vinda da presidente é “natural” mas precisa ser monitorada para não virar um evento que se configura em uso da máquina pública em favor do prefeito. Pinga Fogo

Jarbinhas na chapa peemedebista

No JC

 O que era especulação agora é fato. O filho caçula do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), o universitário Jarbas Filho, 20 anos, confirmou ontem sua candidatura a vereador do Recife pelo PMDB nas eleições deste ano. Jarbinhas concorrerá em chapa proporcional do partido, junto com os vereadores André Ferreira e Liberato Costa Júnior, que devem tentar a reeleição. O ex-presidente da OAB Jayme Asfora também integrará a chapa.
A decisão foi tomada após duas conversas com o pai e de ouvir familiares, correligionários e políticos de outros partidos. “Disse a ele (Jarbas) que era um sonho, mas que não faria nada sem o consentimento dele. Então ele me falou: ‘se é o seu desejo, a hora é agora’”, relatou Jarbinhas.
Antes mesmo do Carnaval a decisão pela candidatura estava tomada, mas Jarbinhas optou por anunciá-la após a folia. Ele diz ter conversado sobre o assunto com os peemedebistas Raul Henry, pré-candidato a prefeito, Liberato e André Ferreira. Também tratou do assunto com os prefeituráveis oposicionistas Mendonça Filho (DEM), Daniel Coelho (PSDB) e Raul Jungmann (PPS), além do deputado federal Augusto Coutinho (DEM) e o ex-deputado João Coelho, pai do tucano Daniel Coelho.

Cesar Maia e Garotinho se unem contra Paes no Rio de Janeiro

Da Agência Estado

O ex-prefeito Cesar Maia, do DEM, e o ex-governador Anthony Garotinho, do PR, antigos adversários, estão reunidos na tarde desta segunda-feira (27) para anunciar a aliança dos dois partidos no Rio para enfrentar o prefeito Eduardo Paes (PMDB) na eleição para a prefeitura, em outubro. Paes será candidato à reeleição.

Depois de sérias divergências nos últimos anos, Maia e Garotinho montarão a chapa com seus filhos: Rodrigo Maia será candidato a prefeito, e Clarissa Garotinho, a vice. Mas o encontro estadual dos dois partidos deixou claro que ainda há muitas arestas a serem aparadas. Cesar Maia e seu filho Rodrigo foram vaiados mais de uma vez por correligionários de Garotinho.

Bem-humorados, Maia e Garotinho deram entrevista antes da abertura do encontro estadual dos dois partidos. Garotinho acusou o governador Sérgio Cabral (PMDB) de "comprar" os partidos aliados e citou a novela das oito. "O Cabral e o Eduardo Paes são como a Tereza Cristina e o Crô, da novela das oito. Ela só pensa em maldades o dia inteiro e ele é submisso a tudo que ela manda", comparou.

Ex-prefeito é condenado por desviar recursos de merenda

Da Agência Estado

O ex-prefeito de Moju, no Pará, João Martins Cardoso Filho, foi condenado a dez anos e oito meses de detenção pela má aplicação e desvio de recursos de R$ 1,9 milhão da merenda escolar na cidade, entre os anos de 2000 e 2003.

Os recursos foram repassados diretamente à prefeitura pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para a execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Além de ter comprovado que a prefeitura escolhia modalidades erradas para as licitações, a Controladoria-Geral da União (CGU) descobriu a ausência de pareceres jurídicos nos procedimentos licitatórios, dispensas ou inexigibilidades. Segundo a ação, os registros em atas, relatórios e deliberações da comissão julgadora eram omissos, confusos e insuficientes.

Outra irregularidade apontada pelo MPF com base na fiscalização da CGU foi o descaso com que os alimentos eram estocados. O depósito ficava em uma área da garagem, onde havia, atrás, pilhas de pedaços de latarias de carros e lixo de diversas origens, o que podia facilitar a proliferação de ratos, baratas e outros animais.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Mendonça Filho disse em debate de Rádio que discussão “esquerda” versus “direita” está superada

Inaldo Sampaio

O deputado Mendonça Filho (DEM) e o presidente estadual do PSOL, Edilson Silva, participaram de um debate, hoje, na Radio Jornal, sobre “Esquerda e Direita”, com mediação do professor da UFPE Adriano Oliveira.
Apesar dos esforços feitos por Edilson para rotular Mendonça e seu partido, o Democratas, como “de direita”, o deputado não se intimou. Considerou superado pelo tempo esse tipo de discussão dizendo que o povo, hoje, especialmente o do Recife, onde deve se candidatar à prefeitura, não quer mais saber de “ideologia” e sim de “gestão”, já que a cidade, sob o comando do PT, não estaria acompanhando o ritmo de desenvolvimento de Pernambuco nem do Brasil.
Para tentar embaraçar Mendonça, Edilson Silva lhe fez a seguinte pergunta?
- Qual a sua posição sobre o movimento militar de março de 64? Foi revolução ou golpe?
- Golpe – respondeu o deputado, que sequer era nascido quando os militares derrubaram o presidente João Goulart e o governador Miguel Arraes.
Em seguida, para provar que o seu partido não é “de direita”, Mendonça lembrou que o ex-presidente nacional da legenda, deputado Rodrigo Maia (RJ), nascei no Chile quando seu pai, o ex-prefeito César Maia, estava exilado.

A entrevista da ex-deputada Miriam Lacerda (DEM) ao jornal Vanguarda, na qual elogia o marido Tony Gel, mas não se compromete em dar continuidade à sua gestão, tem todos os ingredientes para ser explorada pelos seus adversários. Passou a impressão de tentar separar o joio do trigo, lembrando as diferenças de FHC com Serra. Magno Martins

O Palácio já tem uma avaliação interna das eleições mais disputadas no Interior. Caruaru terá um clássico entre José Queiroz e Miriam Lacerda. Outros clássicos: Serra Talhada (Luciano Duque x Sebastião Oliveira); Petrolina (Lóssio x Fernando Filho); Cabo (Vado da Farmácia x Betinho); e Afogados da Ingazeira (Patriota x Gisa).

SÃO JOSE DO EGITO: ENCONTRO PRESTIGIADO

Blog Pajeúdagente

 O Democratas de São José do Egito, realizou, neste sábado (25) às 19 h, no distrito de São Sebastião do Aguiar, o Encontro Municipal do partido e lançamento da pré-candidatura de Djanira Aguiar, a Vereadora. O Encontro do DEM que contou com as presenças de várias lideranças do município da região e do pré-candidato a prefeito de São José do Egito, Benone Leão, Francimario Dudu candidato do DEM a prefeitura de Brejinho e Mário José candidato a vereador em Itapetim.

Pedro Eugê­nio abrirá hoje à noite na Câmara do Cabo o II Fórum Metropolitano do PT para testar a força política do deputado Fernando Ferro, que quer disputar a prefeitura. E na próxima semana terá um encontro com o médico Romério Guimarães, o candidato do partido à prefeitura de São José do Egito. Inaldo Sampaio

Jarbas Filho anuncia pré-candidatura

Folha Política

 A propósito, será oficializada, hoje, a pré-candidatura a vereador de Jarbas Filho. O pai anda orgulhoso de ter um sucessor e já comentou com amigos que o herdeiro entra na política para dar sequência à carreira construída por ele até aqui. Jarbas Filho vinha tratando do assunto com cautela, mas decidiu que telefona, hoje, aos jornalistas para informar que o martelo foi batido.

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), conhecido pelas declarações polêmicas, lidera a grita da caserna por melhores soldos e vai reforçar a artilharia contra a presidente Dilma Rousseff. Diz que os militares estão descontentes e cobram dela compromisso de reposição salarial de 7%. Na campanha, o comitê petista enviou carta da presidente às Forças Armadas garantindo ajuda, mas nada até agora. Capitão reformado do Exército, Bolsonaro nega que haverá motim como na PM. “Os militares são disciplinados”. Leandro Mazzini

O PCdoB vibrou com a briga entre o governador do Ceará, Cid Gomes, e o senador José Pimentel. O embate só dificulta a aliança PT-PSB e aumenta chances do comunista Inácio Arruda na disputa em Fortaleza.

Ministro aposentado do Tribunal de Contas da União, Ubiratan Aguiar não vê qualquer relação entre o apartamento funcional de quatro quartos, onde viveu por dez anos, e a estrutura de um cárcere. A associação foi da ministra Ana Arraes, que o recusou alegando lembrar a cela onde esteve durante a ditadura. “À minha família, foi acolhedor. Tem cômodos grandes e até dependências para os empregados”, diz. Para Ubiratan, que sempre foi rigoroso com gastos públicos, uma “possível inconveniência” é que só há uma suíte no imóvel. Ana Arraes continua morando em apartamento da Câmara dos Deputados. Agora pagará R$ 100 de multa por dia, até desocupá-lo. Só depois que a notícia veio à tona nesta Coluna, a Câmara decidiu cobrar multa da ministra. Pernambucana, Ana Arraes pediu ao Senado imóvel no mesmo prédio onde vivem os ministros conterrâneos: José Múcio e José Jorge. Por Claudio Humberto

Dor de cabeça para o PSB em Minas Gerais

No JC

 Em Minas, a ala petista do ex-ministro Patrus Ananias aprovou, no fim de semana, o apoio à reeleição do prefeito Márcio Lacerda (PSB), mas com um detalhe: sem o PSDB na aliança. Patrus vai de encontro à cúpula do PT por entender que esse arranjo local termina abrindo espaço para o presidenciável Aécio Neves.

A entrada do tucano Serra na eleição de São Paulo traz um gosto amargo para o presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, e logo na maior cidade do País. Aliado do prefeito Kassab (PSD) e do PT de Lula, além de ter o PSB no governo Alckmin (PSDB), Eduardo e o PSB sentirão um certo incômodo, em qualquer palanque que for, se Serra entrar mesmo na briga.

JORNAL DO COMMERCIO

Com pretensões políticas nacionais, o líder do PSB ajudou na costura que certamente levaria Kassab ao palanque do PT, não houvesse Serra no caminho. Ambos – Eduardo e Kassab – apoiariam o candidato escolhido por Lula – o ex-ministro Fernando Haddad. Mesmo com o choro de petistas que ainda reclamam da companhia do criador do PSD mas convivem há tempos com Sarney e Collor. E agora? o PSB de Eduardo fica com Haddad ou com Kassab e Serra?

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, avisou a lideranças tucanas que o ex-governador José Serra (foto) participará das prévias do PSDB para a definição do candidato do partido à Prefeitura de São Paulo e apelou pelo adiamento da escolha.

Náutico bate Belo Jardim por 3x1 e retoma vice-liderança do Sport, que empatou

Do JC Online


Mesmo desfalcado e sem apresentar o seu melhor futebol, o Náutico conseguiu vencer o Belo Jardim, por 3x1, se recuperando da derrota para o Calango na última quarta-feira (2x0). Com a vitória em casa e a derrota do Sport, os alvirrubros retomam a vice-liderança do Campeonato Pernambucano Coca-Cola, somando 23 pontos. Já os alviverdes, que investiram na marcação, mas não foram tão eficientes nas finalizações, acabaram ultrapassados pelo Ypiranga e caíram para o 7º lugar, com 15.
O jogo já começou truncado. Apesar de não avançar com frequência, o Belo Jardim investiu na marcação e conseguiu atrapalhar o Náutico. Os alvirrubros apresentaram pouca tranquilidade para trabalhar as jogadas e, sobretudo, uma confusão na defesa. Além disso, erraram bastante na finalização. Já no segundo minuto da partida, Derley perdeu uma de suas melhores chances de gol, após belo passe de Eduardo Ramos.
Na metade da primeira etapa, o Calango já se sentia mais confortável no campo do adversário e passou a ameaçar mais. Após chute de Tote, Gideão tentou defender, mas foi Douglas quem teve que ir parar a bola que quase entrou no gol do Náutico.
O placar só foi aberto perto do final da primeira etapa. Aos 29, Eduardo Ramos tocou para Siloé, que chutou, o goleiro espalmou e Derley, sem marcação, pegou o rebote na pequena área para fazer o primeiro do Timbu. Mais seguros em campo, os alvirrubros melhoraram no jogo e conseguiram ampliar. Aos 34, o prata da casa Douglas dominou na esquerda e, de fora da área, mandou uma bola forte para dentro da rede.
O Belo Jardim continuou pressionando e Chicão quase aproveita um rebote de Gideão para marcar o primeiro dos alviverdes. Mas a equipe comandada por Leivinha só conseguiu diminuir, aos 39, Fernandinho cobrou bem um pênalti. Ainda antes do fim da primeira etapa, Gideão evitou o empate, fazendo uma bela defesa num chute de Tote.
Na volta do intervalo, os alvirrubros continuaram pouco entrosados, dependendo das criações de Eduardo Ramos e das jogadas de Derley, mas sem conseguir marcar o adversário nem finalizar bem. Aos 7, o primeiro susto: Fernandinho arrisca de fora da área e quase marca.
Só aos 28, Marlon recebeu boa bola de Philip e cruzou pela esquerda para Siloé, que estava no meio da pequena área e só escorou para fazer o terceiro gol alvirrubro. Depois do tento, o Timbu retomou a força no ataque, apesar de apresentar a mesma confusão na defesa. Aos 34, Derley deu uma grande arrancada e quase marcou um golaço.
Na quarta-feira, quando será realizada a 13ª rodada, o Náutico vai ao Ademir Cunha enfrentar o América. Já o Belo Jardim encara o Sport no mesmo dia, na Ilha do Retiro. As duas partidas estão marcadas para as 20h.

Sport empata e cai para terceiro

Do JC Online



CARUARU - Em um jogo equilibrado, no qual o Sport foi superior durante a maior parte do tempo, mas em que o Central desperdiçou um pênalti, as duas equipes ficaram em um empate justo por 1x1, este domingo (26), no Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. O resultado, porém, não ficou de bom tamanho para ninguém. O Leão acabou caindo para o terceiro lugar, com 24 pontos. Os rubro-negros acabaram sendo ultrapassados pelo Náutico, que bateu o Belo Jardim por 3x1, nos Aflitos. Já o Central, com 13, segue na 10ª posição, apenas uma a cima da zona de rebaixamento.
No entanto o placar manteve um longo jejum a favor do Sport. Jogando no Lacerdão, o Leão não é derrotado pelo Central há 10 anos. A última vitória da Patativa foi em 2002, por 2x1.
O equilíbrio entre Central e Sport foi observado logo no primeiro tempo. Jogando em casa e com o apoio da torcida, que compareceu em bom número e viu o uruguaio Beto Acosta ser apresentado antes do jogo (não atuou), a Patativa começou melhor. Os donos da casa chegavam com perigo principalmente com a dupla Lenílson e Váldson. Logo aos quatro minutos, os dois jogadores obrigaram Magrão a trabalhar, quando Váldson cabeceou livre para defesa do arqueiro rubro-negro.
Apesar de ter sido marcado impedimento, o lance ajudou para despertar o Sport, que passou a acertar a marcação e ser superior a partir dos 15 minutos. O rubro-negro teve a chance de abrir o marcador com o zagueiro Bruno Aguiar, que apareceu como elemento surpresa dentro da área e, livre chutou fraco para defesa do goleiro Rodrigão.
Mas quando a partida parecia dominada pelos leões, o Central conseguiu voltar para o jogo graças a um pênalti bobo marcado aos 32 minutos por Tobi em cima de Váldson. O próprio atacante foi para a cobrança, mas bateu displicente, fraco, ajudando Magrão, que fez a defesa. Porém, os donos da casa não se abateram e abriram o placar aos 40, quando Lenílson deu excelente passe para Váldson dentro da área. O atacante chutou, Magrão deu rebote, que ele mesmo aproveitou, se redimindo do pênalti perdido: 1x0.
Antes do intervalo porém, o Sport já podia ter empatado com Jael, que livre na pequena área, chutou por cima da meta de Rodrigão.
Na volta para o segundo tempo, o técnico leonino Mazola Júnior fez duas modificações ao colocar Milton Júnior e William nas vagas de Diogo e Jheimy, respectivamente. Não tanto pelas substituições, mas pela postura demasiadamente recuada do Central, o Sport pressionou e dominou a partida.
O empate, a essa altura mais do que justo, veio aos 26 minutos, quando Jael também se redimiu do gol perdido no primeiro tempo e empatou com um belo gol. O Cruel recebeu de costas na entrada da área, girou em cima do marcador, e tocou com categoria no canto esquerdo, tirando do alcance do arqueiro centralino.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

“Vamos apoiar o candidato do DEMOCRATAS onde o partido tiver candidato viável”, anuncia o senador Aécio Neves (PSDB-MG), ao confirmar o “esforço real da direção partidária para reatar a relação de confiança com o DEM”.

O Estado de S. Paulo

O sinal mais claro da disposição do PSDB nacional de reconquistar a confiança dos parceiros que resistiram à criação do novo PSD foi dado em Sergipe. A direção nacional fez uma intervenção no diretório sergipano para garantir apoio à candidatura do ex-governador João Alves (DEM) a prefeito de Aracaju e pagou o preço da desfiliação do ex-governador Albano Franco. “Nossas relações com os democratas são prioritárias”, justifica o presidente nacional do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE).
Na capital paulista, a presença do PSD na coligação da eventual candidatura tucana de José Serra a prefeito não impedirá uma aliança com os democratas. O que fala mais alto é a gratidão dos dirigentes do DEM à atuação do governador Geraldo Alckmin para preservar o partido aliado.
Foi de São Paulo que o DEM saiu mais inteiro da investida do PSD. Por isto mesmo, o lançamento da candidatura de Rodrigo Garcia (DEM) a prefeito foi combinada com o governador que queria ganhar tempo à espera de uma definição de Serra. “Estamos afinando o discurso e as mágoas estão superadas”, afirmou o senador Demóstenes Torres (DEM-GO).
“É claro que não podemos ser um partido satélite do PSDB, mas temos que estar juntos”, ponderou o senador, resumindo a orientação geral das duas legendas para seus quadros em todo o País. Será assim em Goiânia, embora ainda não haja definição do candidato. Na semana passada, Demóstenes recusou o apelo do governador Marconi Perillo (PSDB) para disputar a prefeitura da capital. A única certeza por enquanto é a de que haverá aliança.
Nordeste
Em Salvador, os dois principais quadros da oposição ao PT do governador Jaques Wagner também acertaram que não disputarão entre si. Pesquisas apontam o favoritismo do líder do DEM na Câmara, ACM Neto, mas os tucanos ainda mantêm a alternativa de lançar o deputado Antônio Imbassahy.
Já em Natal, ambos convergem para a candidatura do deputado Rogério Marinho, que preside a regional tucana. Ele sai com o apoio do DEM na capital potiguar e os tucanos se dispõem a retribuir a parceria em Fortaleza, em torno de Moroni Torgan.
Sérgio Guerra lançou a candidatura do deputado estadual Daniel Coelho a prefeito do Recife, mas a decisão de investir em um quadro jovem que veio do PV não descarta a parceria com o DEM do deputado federal Mendonça Filho. A definição dependerá do que for mais estratégico para a oposição no Estado.
Em Pernambuco, onde a boa relação dos tucanos com o PSB incomoda o DEM, o projeto de Guerra é fazer com que o PSDB saia das urnas como o segundo maior partido no Estado, atrás apenas do PSB. Em número de prefeitos, a regional pernambucana já ultrapassou o PT e o projeto para este ano é bater os petistas também em número de votos.
“Das oito principais cidades da região metropolitana do Recife, já lideramos a corrida municipal em três: Jaboatão, Cabo e Ipojuca, sede do Porto de Suape que concentra a segunda maior arrecadação do Estado”, relata Guerra.
Também é dado como certo um acerto eleitoral das duas siglas em Campo Grande (MS), onde o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) e seu concorrente do DEM, Luiz Henrique Mandetta, já conversaram e concluíram que têm perfis e projetos semelhantes para a cidade. 

Lei da Ficha Limpa poderá ser adotada também no Poder Executivo

AGÊNCIA BRASIL

     
    BRASÍLIA  – Estabelecida pelo Supremo Tribunal Federal a validade da Lei da Ficha Limpa para as eleições municipais deste ano, o Congresso Nacional trabalha agora para que ela seja aplicada também a cargos do Poder Executivo. Tramita na Câmara dos Deputados uma poposta de emenda à Constituição (PEC) pela qual as pessoas consideradas inelegíveis segundo os critérios desta lei também sejam impedidos de assumir postos em ministérios, secretarias estaduais ou prefeituras, bem como cargos de chefia em órgãos da administração direta.
A PEC, de autoria do deputado Sandro Alex (PPS-PR), visa a evitar que políticos que ficariam fora da vida pública por meio de cargos eletivos sejam acomodados no Poder Executivo em função das alianças partidárias. Segundo o deputado, hoje, há candidatos ficha suja ganhando como prêmio de consolação cargos mais importantes no Executivo.
“A população exige que, para os cargos do Executivo, sejam cumpridos os mesmos princípios da moralidade e probidade exigidos para os cargos eletivos”, completa Alex, cuja proposta também impede os ficha-suja de assumir cargos de confiança ou funções comissionadas, que são exercidas por funcionários efetivos.
O assunto está sendo tratado pelo governo federal. Segundo a Controladoria-Geral da União, há um debate em andamento envolvendo a Casa Civil, o Ministério da Justiça e a Advocacia-Geral da União, além da própria CGU. A assessoria de imprensa da CGU informou, porém, que ainda não há uma definição sobre a proposta.
A ideia já conta inclusive com apoio de parlamentares da base aliada do governo. É o caso do senador Pedro Simon (PMDB-RS), que foi um dos maiores defensores da Ficha Limpa no Congresso. “Se a presidenta [Dilma Rousseff], amanhã ou nos próximos dias, disser que vale também no Executivo, que só pode assumir quem tem ficha limpa e capacidade para o cargo, seria fantástico”, disse Simon

TCE quer explicações das Câmaras Municipais

No JC

 Além do foco no baixo índice de recuperação de recursos públicos, o TCE começa a tirar do papel a partir desta semana uma das propostas de gestão da presidente, Teresa Duere, anunciada em sua posse. O tribunal enviará a partir de março ofícios às Câmaras de Vereadores de todo o Estado informando que irá cobrar justificativas fundamentadas dos legisladores quando estes aprovarem as contas dos prefeitos em desacordo com a recomendação do TCE. Duere informa que também requisitará dos Legislativos as atas das sessões de julgamento das contas, para verificar quais as justificativas apresentadas durante os debates.
Nós, quando julgamos prestações de contas e auditorias, justificamos porque elas devem ser rejeitadas ou aprovadas. As Câmaras devem emitir suas motivações também. Não é possível desenvolvermos um trabalho estritamente técnico, movermos uma estrutura (o TCE) que tem um custo à população, e depois o nosso trabalho é desprezado e não se dá uma justificativa para isso, adverte ela.
Os ofícios serão enviados pela corregedoria do TCE, comandada pelo conselheiro Carlos Porto. O objetivo é fechar o cerco ao chamado julgamento político das contas. Frequentemente, vereadores ignoram a decisão do tribunal e aprovam as contas anuais de prefeitos, mesmo com fortes e várias evidências de irregularidades apontadas pelos auditores de contas, e não embasam seus posicionamentos.
As justificativas emitidas pelos vereadores, ou a falta delas, é que, em última análise, poderiam render contra eles ações por improbidade administrativa pela suposta conivência com irregularidades por eles aprovadas. Os vereadores têm assessores jurídicos que podem muito bem preparar justificativas para seus votos, adverte Duere.
PRAZO
Outra questão que deve movimentar a relação entre TCE e Câmaras é quanto ao prazo de julgamento das contas pelos vereadores, por conta da Lei da Ficha Limpa. Caso as Câmaras não julguem as contas em até 60 dias após o TCE recomendar a rejeição, há uma tese forte dentro do tribunal de que deve valer a rejeição por conta da omissão dos vereadores. Neste caso, o político com as contas rejeitadas seria inscrito na lista dos inelegíveis.

Gestores não pagam e Estado fica no prejuízo

Gilvan Oliveira
Em ano de validade plena da Lei da Ficha Limpa, um levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) revela que a punição efetiva a maus gestores ainda está longe de se concretizar. Do montante que o tribunal determina que seja devolvido ao erário, apenas 3% retornam de fato aos cofres do Estado e principalmente dos municípios, segundo dados da Gerência de Controle de Débitos e Multas do TCE.
A falha estaria na atuação das procuradorias municipais, já que as prefeituras são as principais credoras das condenações e responsáveis por suas cobranças 98% das condenações referem-se a municípios. Os prejuízos ultrapassam os R$ 20 milhões anuais.
As decisões do TCE têm dupla função. Por um lado, condenam o gestor a devolver quantia irregularmente gasta e, após a rejeição das contas, cabe ao departamento jurídico dos municípios cobrar ex-prefeitos, ex-secretários ou ex-vereadores condenados. Por outro, aplicam uma multa, cuja arrecadação é de responsabilidade do próprio tribunal e que hoje pode chegar a até R$ 14 mil cada.
A devolução dos recursos e o pagamento de multas deveriam caminhar na mesma proporção. Mas quando comparado o percentual de cada um, a diferença é grande (confira na arte). Nos últimos cinco anos, a quitação de multas pulou de 17% do total aplicado para a casa dos 40%, enquanto a devolução ficou na média de 3%. Teve ano que a devolução foi em torno de 1%, informa o chefe da Gerência de Controle de Débitos e Multas do TCE, Fernando Malheiros.
Em 2010, por exemplo, o TCE determinou que R$ 20,798 milhões deveriam ser devolvidos aos cofres públicos e aplicou R$ 1,334 milhão em multas. Mas apenas cerca de R$ 600 mil foram recuperados pelas procuradorias municipais, segundo dados repassados pelas prefeituras. No caso das multas, foram arrecadados R$ 533,6 mil.
A presidente do TCE, Teresa Duere, avalia que o caminho para efetivar as decisões é buscar uma parceria com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que tem poderes para processar eventuais responsáveis por omissão das procuradorias municipais. Os moldes dessa parceria estão, segundo ela, sob avaliação da procuradoria consultiva do tribunal para posterior discussão com o comando do MPPE, ainda sem data marcada.
Dentro dessa parceria estaria a proposta de comunicar aos promotores de Justiça nos municípios as condenações do TCE imputando débitos a gestores, e solicitar das prefeituras informações sobre qual o encaminhamento dado às cobranças.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

BENONE LEÃO: O DEMOCRATAS ESTÁ PRESENTE

                                 Benone Leão e Mendonça Filho

Blog Pajeúdagente 

Acontecerá hoje a noite no povoado de São Sebastião do Aguiar o primeiro encontro Municipal do Democrata com o lançamento da candidatura de Djanira Aguiar para câmara de vereadores que, contará com as presenças de Benone leão candidato a prefeito, Francismar Rodrigues, Mário José e outras lideranças da região.

DEMOCRATAS de São José do Egito realiza Encontro Municipal no Distrito de São Sebastião do Aguiar

O Democratas de São José do Egito, realiza, neste sábado (25), às 19 hs. no distrito de São Sebastião do Aguiar, o Encontro Municipal do partido e lançamento da pré-candidatura de Djanira Aguiar a Vereadora.
O Encontro do DEM contará com as presenças de várias lideranças do município e da região, e do pré-candidato a prefeito de São José do Egito, Benone Leão, Francimario Dudu candidato do DEM a prefeitura de Brejinho e Mário José candidato a vereador em Itapetim.
Participe desta festa Democrática!!!

Pré-Candidatos a Vereadores do DEMOCRATAS e PMDB de São José do Egito em 2012