quarta-feira, 30 de novembro de 2011

SPORT CLUBE DO RECIFE

Deputado Antônio Moraes agride o jornalista Magno Martins

 No mesmo dia em que o blog de Magno Martins lança uma campanha contra a venda de bebida nos estádios, para despertar na sociedade o mal que a proposta pode fazer, o deputado Antônio Moraes (PSDB) perde a compostura e agride verbalmente  este blogueiro.
O País mudou, vivemos numa democracia estável e consolidada que só o parlamentar não enxerga. Com viés autoritário, o não tão nobre parlamentar transfere para a atividade política todo o ranço do seu tempo de delegado, onde o que prevalecia era a chibata, nunca a palavra como arma de convencimento e disciplinamento.
O blog é contra a liberação de bebida nos estádios por entender que álcool e futebol representam uma mistura explosiva. Mas o deputado, que tem no seu currículo o cargo de secretário de Segurança em Pernambuco, sabe, mais do que ninguém, que a bebida lidera todos os rankings de mortes no trânsito.
É também a maior provocadora do aumento dos homicídios nos fins de semana, quando se consome mais. E também responsável pelo maior índice de agressões e violência contra a mulher por parte do marido embriagado. Em nenhum momento, este blog deixou de dar espaço para o deputado fazer sua defesa.
Só que, quanto mais ele se explica, mais se complica. Porque seus argumentos são frágeis, inócuos e vazios. O que só nos leva a deduzir, facilmente, que por trás da sua movimentação intempestiva em favor do projeto,  estão os interesses das cervejarias.
Por Magno Martins

Oposição se reúne e tenta convocar ministros a depor na Câmara dos Deputados

Agência Brasil


Líderes dos partidos de oposição (PSDB, DEM e PPS) se reuniram na tarde desta terça (29) para traçarem estratégias para a convocação dos ministros do Trabalho, Carlos Lupi, e das Cidades, Mário Negromente, para comparecerem à Câmara para depoimentos. Segundo o líder do PSDB, deputado Duarte Nogueira (SP), estão na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara sete requerimentos para a convocação dos dois ministros.
Duarte informou que a oposição vai trabalhar para que esses requerimentos sejam votados e aprovados na reunião de amanhã da comissão. De acordo com o líder, o governo está blindando os ministros e a base aliada está impedindo que eles compareçam à Câmara para prestarem esclarecimentos sobre as denúncias. “Se a presidenta [sic] Dilma Rousseff mandar embora um ministro, sua base poderá se rebelar e não votar a DRU (Desvinculação de Receitas da União)”, disse Duarte.
O líder tucano acusou o governo de trabalhar para engessar os trabalhos da Câmara até a votação da DRU no Senado. Segundo ele, a ideia dos aliados do governo é não votar nada nas sessões ordinárias da Casa para evitar o trancamento da pauta de votações do Senado. “Vamos denunciar ao Brasil, que o governo está inviabilizando as votações de medidas provisórias para não atrapalhar a votação da DRU até o final dos trabalhos legislativos”, disse Duarte Nogueira.

TSE livra governador de Roraima de cassação

Da Agência Estado

O governador de Roraima, Anchieta Junior (PSDB), conseguiu se livrar na noite desta terça-feira (29) de uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Estado que havia cassado o seu mandato por suposto uso da máquina administrativa durante a campanha do ano passado.

Por maioria de votos, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atenderam a um pedido dos advogados do governador para que a decisão do TRE fosse anulada. O TRE tinha cassado o mandato de Anchieta ao concluir que uma rádio oficial teria sido usada durante a campanha para fazer propaganda negativa do principal adversário político do governador, Neudo Campos.

Ao atender ao pedido da defesa de Anchieta, o TSE concluiu que houve um equívoco no processo porque não foi citado o suposto responsável pela irregularidade, o radialista que veiculou as mensagens contrárias a Neudo Campos. Apesar de ter se livrado da cassação, Anchieta enfrenta outros processos que pedem a sua saída do governo.

José Agripino: Dilma reconheceu o caminho certo a seguir com a concessão de aeroporto no RN

O senador José Agripino (DEM-RN), em discurso nesta terça-feira (29), afirmou que o Brasil deu um passo à frente com a realização da obra do aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN), cujo contrato de concessão foi assinado pela presidente Dilma Rousseff na segunda-feira. Ele elogiou a presidente que, em sua opinião, "reconheceu o caminho certo a seguir" ao lançar mão da eficiência do capital privado para tocar obras nas quais o Estado encontra dificuldade.
- Você pode ter conceitos, ideologias, mas você tem obrigação de ter equilíbrio, e a presidente Dilma mostrou que tem, quando foi a Natal assinar o ato de concessão - disse ele, lembrando que a presidente contrariou a posição do PT durante a campanha eleitoral, contrária às privatizações.
Agripino mencionou estudo elaborado pelo DEM à época da crise aérea, e entregue ao governo federal, com um modelo semelhante, propondo a divisão do Brasil em três grandes regiões. Três empresas privadas, que receberiam orientação e fiscalização da Infraero e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), controlariam aeroportos dessas regiões, mas a diferença é que o controle englobaria tanto as unidades viáveis quanto as não lucrativas.
O parlamentar lamentou que somente os "filés" venham a ser privatizados pelo governo. Os próximos da fila são os aeroportos de Guarulhos e Campinas, em São Paulo, e o de Brasília, três dos cinco aeroportos mais lucrativos do país, disse o senador. A previsão é que os recursos originários das concessões sejam aplicados em um fundo para investimentos em aeroportos pouco viáveis, mas Agripino disse não entender por que não se adota a proposta elaborada pelo seu partido.
- Pediria, atendendo até a um clamor do razoável, do racional, que se quebre o tabu e se evolua para o processo de concessões. Vai-se entregar a concessão de três filés sem entregar a responsabilidade daquilo que está em volta dos filés - disse o senador, acrescentando que fazia esse registro "na melhor das intenções de colaborar com o país".
Agência Senado

Os políticos que ingressaram no recém-criado PSD apostaram no escuro, porque legenda nova não tem direito legal para tempo no rádio e na televisão na propaganda eleitoral. Mais do que isso, pode não ter acesso aos recursos do Fundo Partidário. Até o próximo dia 15, no entanto, o Tribunal Superior Eleitoral tomará uma decisão sobre o assunto. Magno Martins

João Capiberibe toma posse como senador pelo Amapá

Sob demorados aplausos, João Capiberibe (PSB-AP) tomou posse na terça-feira (29) como senador pelo estado do Amapá. Da cerimônia, conduzida pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), participaram também os governadores do Espírito Santo, ex-senador Renato Casagrande (PSB), e do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), filho de João Capiberibe.
Depois de ser conduzido à mesa do Plenário pelo senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), e ter sua posse declarada, Capiberibe fez seu primeiro discurso no novo mandato. Ele já havia cumprido parcialmente um mandato de fevereiro de 2003 a dezembro de 2005.
Em 2002, João Capiberibe e sua mulher Janete Capiberibe, que era deputada federal, foram acusados da comprar dois votos por 26 reais cada. Foram absolvidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Amapá no processo movido contra eles pelo PMDB, mas acabaram tendo os mandatos cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Em 2006, Capiberibe concorreu ao governo do Amapá pelo PSB, mas perdeu em primeiro turno para Waldez Góes, do PDT. Em 2010, foi candidato ao Senado, mas teve sua candidatura impugnada por força da Lei da Ficha Limpa, em decorrência da cassação em 2004. Seu filho, Camilo Capiberibe, acabaria por eleger-se governador do Amapá.
Capiberibe foi o segundo candidato a senador mais votado nas eleições de 2010 em seu estado, com mais de 130 mil votos, ficando atrás apenas de Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que obteve mais de 200 mil votos. Com a impugnação pela Ficha Limpa, tomou posse Gilvam Borges (PMDB-AP) que, licenciado, vinha sendo substituído pelo 1º suplente, seu irmão Geovani Borges (PMDB-AP). este se despediu na semana passada do Senado.
Capiberibe disse que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou seu mandato em 2004 "tendo como única prova" dois depoimentos que o acusavam de comprar votos por R$ 26. Ele disse que essa "história rocambolesca" custou a ele e a sua esposa seus mandatos, mesmo inocentados pelo TRE.
- Há seis anos, desta tribuna, eu me dirigi a um Plenário atônito, atropelado pelos fatos. Estava sendo expurgado do mandato de senador por decisão do Tribunal Superior Eleitoral. Lembro que a tensão e o odor de conspiração dominavam o ambiente. Hoje o clima é outro - disse.
Neste ano, a Lei da Ficha Limpa foi considerada inaplicável ao pleito de 2010 pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Com isso, Capiberibe conseguiu o direito de tomar posse no Senado, sendo diplomado em 14 de novembro pelo TRE-AP. Ele já exerceu mandatos como prefeito de Macapá e também como governador do estado.
Capiberibe afirmou da tribuna que nesta terça-feira (29) chegava ao fim seu "segundo exílio político". Lembrou da perseguição sofrida por ele e sua esposa, a atual deputada federal Janete Capiberibe, durante a ditadura militar iniciada em 1964 que impôs a eles seis anos de prisão. Ficaram presos 11 meses e seguiram para o exílio "no Chile do inesquecível companheiro Salvador Allende".
Em seu discurso, o senador fez referência especial aos colegas Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e Lídice da Mata (PSB-BA), mas não se esqueceu de cumprimentar os colegas de bancada.
- Também gostaria de cumprimentar o senador José Sarney e o senador Randolfe Rodrigues, a quem me junto, a partir de agora, para compor a representação do meu querido estado do Amapá - disse.
Capiberibe disse ainda ser de conhecimento público suas divergências políticas com o senador José Sarney, mas afirmou que nada vai atrapalhar a união da bancada do Amapá em prol dos interesses do estado.
- Confesso que, independente das divergências políticas e ideológicas que possamos ter, vamos trabalhar pelo Amapá acima de tudo. Não vou negar: é notório que existem diferenças com meu colega de bancada, senador José Sarney. Mas devo admitir que, para atender às demandas do povo que nos elegeu, isso não será um obstáculo. Vamos juntos definir um plano de ação da bancada e agir de forma articulada junto à presidente Dilma e ao governo federal - garantiu.
O senador lembrou ainda que é de sua autoria o projeto de lei que, depois de aprovado pelo Senado e pela Câmara, foi transformado na Lei Complementar 131/2009, a Lei da Transparência, que tornou obrigatória a exposição das receitas e despesas de todos os entes públicos na internet. Avisou também que apresentará nos próximos dias projeto para que os consumidores sejam obrigatoriamente informados dos impostos que incidem sobre bens e serviços.
Ao final de seu discurso, Capiberibe prestou homenagem ao ex-governador pernambucano Miguel Arraes e a Danielle Miterrand, viúva do ex-presidente francês François Miterrand falecida recentemente.
Depois do discurso de Capiberibe, os senadores Rodrigo Rollemberg, Marinor Brito (PSOL-PA), Randolfe Rodrigues, Marcelo Crivella (PRB-RJ), Antônio Carlos Valadares, Lídice da Mata e Humberto Costa saudaram e comemoraram o retorno do colega à Casa.
Agência Senado

Mário Couto: Dilma não demite Lupi por medo do PDT

O temor de represália do PDT, "partido grande e tradicional", é o que garante a permanência do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, no governo, avaliou nesta terça-feira (29) o senador Mário Couto (PSDB-PA). As últimas denúncias publicadas pela revista Veja de cobrança de R$ 1 milhão para registro de sindicato no Ministério se somariam a outras apresentadas nas últimas semanas e seriam razão mais do que suficiente para a demissão do ministro.
- Alguns ministros saíram do governo acusados de corrupção. Mas esse último ministro [Lupi] tem sobre si muito mais acusações sérias do que os outros. Ainda hoje a Revista Veja mostra que para um sindicalista conseguir registro de um sindicato pagava um milhão de reais de propina - protestou.
Mário Couto disse que a presidente Dilma Rousseff deve um esclarecimento ao país e que a demora na tomada de decisão contribuem para o clima de corrupção no país.
- Eu não sei como existe diferença em determinadas decisões. A presidente Dilma, em casos anteriores, tomou a decisão de afastar os ministros. Por que neste momento que mostra que o ministro é corrupto, que seus assessores diretos são corruptos, por que a presidente não quer tirar o ministro - insistiu.
O senador disse que a situação da educação, da saúde e da segurança pública no país "vão de mal a pior" justamente porque os recursos que deveriam ser destinados a essas áreas continuam sendo desviados por atos contínuos de corrupção no governo petista.
 Agência Senado

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Sertão do Pajeú: Retrato de uma região sem Governo!

No Sitio Freire, Município de Santa Terezinha, Sertão do Pajeú, NÃO existe Governo. Onde um poço que abastecia a região esta desativado por falta de manutenção dos Governos Estadual e Municipal.
 Em uma região seca no semiárido, onde a água é de difícil aquisição, onde o sertanejo tem dificuldade de sobrevivência por escasseie de água, uma fonte da mesma é abandonada pelos governantes. 
Isto é uma Vergonha! 
 Torneiras sem água mostra o descaso do governo de Eduardo Campos para com os Sertanejos
Isto é uma Imoralidade!
 Sertão do Pajeú, Sem Água, Sem Respeito e Sem Governo! 
Quem é o Governo deste lugar?
Falta de respeito e de compromisso com melhor qualidade de vida do sertanejo. 
Poder publico ausente de quem mais precisa. 
Será que o governador Eduardo Campos conhece o Pajeú? 
Isto é que é falta de vergonha na cara!

Onze governadores ameaçados de degola esta semana

Poder Online

 Esta semana o Tribunal Superior Eleitoral deve  julgar ação contra a posse do governador de Roraima, José Anchieta Junior (PSDB). São 11 os governadores eleitos em 2010 cujos mandatos estão sendo contestados no TSE sob acusação de uso da máquina ou abuso de poder econômico. Em sua maioria, ou eram candidatos à reeleição, ou tinham o apoio do governo anterior.
Além de Anchieta, estão na fila do Tribunal: André Puccinelli (PMDB-MS), Antônio Anastasia (PSDB-MG), Cid Gomes (PSB-CE), Omar Aziz (PMN-AM), Roseana Sarney (PMDB-MA), Sérgio Cabral (PMDB-RJ), Siqueira Campos (PSDB-TO), Teotônio Vilela (PSDB-AL), Tião Viana (PT-AC) e Wilson Martins (PSB-PI).

O presidente do Consórcio Intermunicipal do Pajeú, Albérico Rocha, recebeu do vice-governador João Lyra Neto, também ex-secretário de Saúde, apoio total, em nome do governador Eduardo Campos, para que a instituição assuma o controle do hospital regional, em Afogados da Ingazeira. Seria, segundo Lyra, reeditar a experiência bem sucedida do Consórcio do Araripe. Magno Martins

Mesmo sendo admirador do tucano Daniel Coelho, Jarbas dificilmente apoiará sua candidatura a prefeito, pelo menos no primeiro turno. Nada contra o deputado, que é filho de um grande amigo seu, o ex-deputado João Coelho. O que afasta Jarbas do palanque de Daniel é o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, com quem o senador rompeu relações desde a eleição passada para governador. E quer manter distância dele. Magno Martins

O “arraesista” José Patriota (Prorural), pré-candidato a prefeito de Afogados da Ingazeira pelo PSB, encontra dificuldades para unir a Frente Popular porque o PT está rompido com o prefeito Totonho Valadares (PSB) e o PTB do vice Augusto Martins está se aproximando de Gisa Simões (PSDB). Inaldo Sampaio

O PPS quer trocar seu nome para Partido Socialista Verde de olho nos eleitores de Marina Silva que ficaram órfãos depois que ela saiu do PV. É para unir a “utopia do socialismo” com a “utopia de um mundo sem agressão ao meio-ambiente”, diz o presidente Raul Jungmann. Fogo Cruzado

Alvaro Dias aponta irregularidades no Ministério do Trabalho

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) apresentou ao Plenário nesta segunda-feira (28) um Termo de Compromisso de Doação assinado no dia 6 de agosto de 2007, que ele classificou como "prática ilícita documentada". Nesse documento, o presidente de um sindicato do município de São Vicente (SP), João Carlos Cortez, assume o compromisso - com certidão expedida pelo Ministério do Trabalho e Emprego, publicada no Diário Oficial da União - de doar à Força Sindical 10% do Imposto Sindical referente ao ano de 2010.
O valor, conforme o documento apresentado pelo senador, "será diretamente repassado até o mês de agosto do mesmo ano (2007), a título de doação".
Alvaro Dias apresentou um segundo documento com o mesmo teor, mas com o percentual da doação alterado para 30%, no exercício referente a 2008. Num terceiro documento, a doação ficou estabelecida em 20% para o exercício de 2009.
- Isso é um acinte, é uma afronta, é a documentação da corrupção - exclamou o senador.
Alvaro Dias afirmou que, com esse tipo de expediente, o Ministério do Trabalho "se transformou numa fábrica de sindicatos".
- Foram 1.457 cartas sindicais registradas em três anos e com mais de duas mil em curso, tramitando para o seu registro definitivo. O que não se entende é como o ministro continua ministro. O que não se compreende é como a presidente Dilma não toma nenhuma providência - disse.
O senador também registrou o encerramento, na última quinta-feira (24) em Curitiba, da 21ª Conferência Nacional dos Advogados, promovida pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ele solicitou a transcrição nos Anais do Senado da palestra proferida pelo advogado constitucionalista Luís Roberto Barroso, que apresentou um decálogo de propostas para o Brasil nos próximos dez anos.
- Tive a honra de participar da abertura do referido encontro e destacar que o evento rememorou a 7ª conferência da OAB realizada nos idos de 1978, que representou uma das mais genuínas manifestações em prol da restauração da democracia - assinalou.
Agência Senado

Roberto Requião defende política desenvolvimentista e convergente dos países da América do Sul

Agência Senado

 Em discurso nesta segunda-feira (28), o senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu a união dos países sul-americanos em torno de uma política econômica que priorize crescimento e desenvolvimento, estabilidade de preços e pleno emprego. O senador leu, na íntegra, o documento "Consenso do Rio - Ideias gerais para uma política macroeconômica desenvolvimentista convergente dos países da América do Sul".
- Para se opor ao Consenso de Washington e ao seu decálogo de recomendações que favorecessem, sem qualquer restrição, aos interesses do mercado, um grupo de economistas brasileiros, reunidos pelo Instituto de Estudos Estratégicos para a Integração da América do Sul, o Intersul, está propondo o Consenso do Rio, um brado de independência em relação às políticas macroeconômicas que há mais de duas décadas desgraçam nações e povos em todo o mundo - resumiu.
O documento é assinado, entre outros, por Luiz Gonzaga Belluzzo, Maria da Conceição Tavares, Carlos Lessa, Luiz Carlos Bresser Pereira, Theotônio dos Santos, João Sicsú, Denise Gentil, Luiz Pinguelli Rosa, Roberto Saturnino Braga e Luiz Nassif.

Quando a Polícia Federal vai revelar os nomes dos envolvidos no escândalo do DNIT em Pernambuco?

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

TSE pode dar mandato a ficha-suja em Roraima

Claudio Humberto

 Agendado para esta semana no Tribunal Superior Eleitoral, o processo que pede a cassação do governador de Roraima, José de Anchieta Junior, pode resultar em tragédia maior para o estado. Quem pediu a cassação, de olho no cargo, é o ex-governador Neudo Campos, um dos mais célebres fichas-sujas do País. Entre processos no STJ e acusações, ele desfilou nas celas da PF, preso na Operação Gafanhoto.
A vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, opinou pela cassação de Anchieta Jr., suspeito de usar rádio oficial em campanha. Ele nega.
Neudo Campos foi preso acusado de se apossar do salário de 6 mil funcionários fantasmas na folha do pagamento do DER do estado.
O ex-governador Campos é alvo de denúncia por desvio de recursos públicos (R$ 70 milhões) e formação de quadrilha, no STJ. 

RÁDIOS DE GILBERTO RODRIGUES ESTARIAM À MARGEM DA LEGALIDADE, DENUNCIAM RADIODIFUSORES

A prática considerada ilegal de emissoras com licença para operar como educativas no Sertão foi alvo de críticas de representantes  de rádios comerciais no encontro realizado pela Asserpe, Associação das Empresas de Radiodiusão, ontem, em Serra Talhada. E o principal alvo no Sertão são as emissoras do agrônomo e político egipciense Gilberto Rodrigues, presidente do Grupo Fênix de Comunicação, que agrega as emissoras Vilabella FM (Serra Talhada) e Gazeta FM (São José do Egito).
Sobre a emissora serratalhadense, as críticas de representantes de rádios comerciais da cidade são de que a veiculação de comerciais não obedece a legislação das emissoras educativas. A Vilabella põem no ar comerciais e não apoio educativo, como determina a lei que rege o setor. Neste tipo de apoio são proibidas informações sobre o que é comercializado, por exemplo. O estabelecimento que apóia as emissoras educativas não pode divulgar ítens que comercializa como em um comercial normal.  Segundo os representantes das emissoras serratalhadenses, corre na Justiça ação da Anatel por operação sem licença, após provocação do Ministério Público local.
Outra emissora do grupo agora alvo das emissoras é a Gazeta FM, de São José do Egito, também educativa. A reclamação é de que a emissora egipciense estaria operando com potência bem maior que a permitida legalmente, sendo passível de punição pela Anatel. Asserpe e Abert estão analisando ação conjunta para combater rádios piratas e educativas que não cumprem a legislação, segundo o presidente da Associação, Cléo Nicéas.
 

Por Nill Júnior

A Polícia Federal descobriu que os desfalques nas obras de dois lotes da BR-101, nas proximidades do Recife, são bem maiores do que a garfada na BR-429, em Rondônia. Ali, foram desviados R$ 30 milhões, enquanto em Pernambuco chega próximo a R$ 70 milhões. O superintendente do Dnit no Estado, Divaldo Câmara, já foi afastado e o ex-Marcos César Crispim ainda não foi localizado para da explicação.

Não se sabe a razão, mas o juiz do escândalo do Dnit em Pernambuco proibiu a Polícia Federal e o Ministério Público de divulgarem o nome das empresas e dos investigados. Foram encaminhados os pedidos de prisão de 19 suspeitos com base em dois dos 62 inquéritos da PF sobre as supostas fraudes na BR-101. Todas as acusações foram confirmadas pelas investigações.

Multidão recepciona time do Sport Clube do Recife



 Do JC Online

Uma multidão foi até o Aeroporto Internacional dos Guararapes, no início da tarde deste domingo (27), receber o elendo do Sport. No último sábado (26), a equipe garantiu o acesso a Série A do Brasileirão de 2012. Os jogadores, que desembarcaram no terminal de cargas do aeroporto, desfilaram em um caminhão do Corpo de Bombeiros pelas avenidas do Recife. Eles foram seguidos de perto por um mar de camisas rubro-negras que cantaram e comemoraram a conquista.

Jarbas nega ser candidato a prefeito do Recife em 2012

Do JC Online

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) voltou a negar ter intenção de ser candidato nas eleições municipais do próximo ano. Participando como convidado do Congresso Estadual do PPS, neste domingo, o ex-governador de Pernambuco se comprometeu a "ajudar os companheiros" e fez elogios à Mesa da Unidade - aliança oposicionista criada pelo presidente estadual do PPS, Raul Jungmann. Mas rejeita ser candidato.
"Vou ajudar os companheiros (na campanha para prefeito de 2012). Não pretendo ser candidato, (mas) vou ajudar no Recife onde puder ajudar", destacou o senador, que disse pretende esperar a definição das candidaturas para se posicionar. "Vou esperar a mesa da unidade, que foi uma coisa muito positiva no campo das oposições, e espero que ela conclua com algo positivo, de entendimento".
Na visão de Jarbas, o ideal para as oposições é entrarem na disputa eleitoral com dois candidatos. "Acho que duas candidaturas está de bom tamanho", independente de quantos candidatos a situação apresentar.
O Congresso Estadual do PPS foi um evento pluripartidário e contou ainda com a presença dos deputados federais Mendonça Filho (DEM) e Raul Henry (PMDB), do deputado estadual Daniel Coelho (PSDB), dos presidentes estaduais do PMDB, Dorany Sampaio, e do PMN, Sílvio Barbosa, além de integrantes do próprio PPS, como o ex-ministro Raul Jungmann, o líder do partido na Câmara Federal Rubens Bueno (PPS-PR), da vereadora do Recife Vera Lopes e do presidente nacional da legenda, deputado Roberto Freire (PPS-SP).

domingo, 27 de novembro de 2011

Processo contra Gilberto Kassab pode chegar a R$ 1,1 bilhão

Do Estadão

O Ministério Público Estadual deu valor de R$ 1,1 bilhão à ação civil proposta em razão de supostas fraudes no contrato da Prefeitura de São Paulo com a Controlar, empresa responsável pela inspeção veicular na cidade. Para o MPE, a Prefeitura deve devolver R$ 54 milhões arrecadados com as multas e R$ 420 milhões pagos pelos motoristas como taxa de inspeção. O restante serviria para indenizar a Prefeitura e os motoristas por danos morais e materiais.

Nesta sexta-feira, 25, a justiça determinou o bloqueio dos bens do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), do secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge (PV), e dos empresários Carlos Seabra Suarez e sua mulher, Abigail Suarez, donos da CS Participações. Eles eram proprietários da Controlar, cujo controle foi repassado à CCR por R$ 173,7 milhões em 2009, pouco depois da reeleição de Kassab.

A decisão foi tomada para salvaguardar o pagamento dos supostos prejuízos aos cofres públicos e aos donos de veículos em São Paulo. Trata-se do mais duro golpe judicial sofrido por Kassab desde que assumiu o cargo, em 2006.

O MPE queria a suspensão imediata da inspeção por causa de ilegalidades, fraudes e irregularidades no contrato, mas o juiz Domingos de Siqueira Frascino, da 11ª Vara da Fazenda Pública, decidiu manter a inspeção veicular e fazer uma nova licitação em 90 dias para a escolha de outra empresa. Enquanto isso, os donos de veículos continuam obrigados a fazer o teste de seus carros.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Encontro Municipal do DEMOCRATAS de São José do Egito (PE)

O Presidente do DEMOCRATAS de São José do Egito, Benone Leão, convida a população em geral, para o Encontro Municipal do DEMOCRATAS no Distrito de Mundo Novo, Município de São José do Egito, Pernambuco. 


Data: 26 de Novembro de 2011. 
Hora: 20:00 hs.
Local: Clube do Cláudio. 
Mundo Novo - São José do Egito

A vereadora Priscila Krause já externou sua posição no Democratas sobre a sucessão de João da Costa (PT). Ela quer que o partido se apresente aos eleitores do Recife de cara limpa, ou seja, com chapa própria, baseada na tese de que time que não disputa não tem torcida. A filha de Gustavo Krause topa ser o candidato, mas não exclui o nome do deputado Mendonça Filho. Inaldo Sampaio

MP pede afastamento de Kassab da prefeitura de SP

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) ajuizou nesta quinta-feira ação civil pública por improbidade administrativa contra o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), e o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge (PV). O MP pede, em caráter liminar, o afastamento do prefeito, a suspensão do contrato com a Controlar e o sequestro judicial dos bens de todos os envolvidos no caso, para ressarcimento aos cofres públicos e ao contribuinte – a inspeção veicular obrigatória é paga pelos motoristas.
A promotoria encontrou irregularidades no contrato e nos aditivos firmados entre a prefeitura e a Controlar para a prestação de serviços de inspeção veicular ambiental na cidade. Dois outros agentes públicos, a Controlar e empresários também são citados. Para os promotores, a saída de Kassab se justifica porque o prefeito tentou interferir no trabalho da Procuradoria-Geral do Município e se negou a atender as recomendações do Tribunal de Contas que, de 2007 a 2011, apontou irregularidades no contrato.

Prensa em Romero Jucá: "Mexeu com ela, mexeu com Dilma"

Magno Martins

 O Planalto reagiu rápido à manobra da cúpula do PMDB que queria enterrar a sabatina de Rosa Weber(foto), indicada para a vaga de Ellen Gracie no Supremo, urdida na CCJ do Senado para pressionar o STF a liberar a posse de Jader Barbalho. Em uma reunião recheada de caciques, como há muito não se via na Executiva peemedebista, ficou decidido que o presidente da CCJ, Eunício Oliveira, e Romero Jucá, relator da indicação de Rosa ao Supremo, iriam dificultar ao máximo a sabatina da escolhida por Dilma Rousseff. Ontem mesmo Romero Jucá foi chamado para conversar no palácio. O recado foi claro: Rosa é indicação pessoal de Dilma Rousseff e quem mexer com ela vai mexer com Dilma.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PF prende seis pessoas do DNIT mas o órgão não informa se o superintendente Divaldo de Arruda Câmara está ou não no meio

A Polícia Federal deteve no Recife, para investigações, seis servidores do DNIT. Ela agiu a pedido a CGU (Controladoria Geral da União), que, numa investigação de rotina, descobriu um rombo de R$ 370 milhões em apenas três contratos.
Os auditores descobriram que o órgão pagou por serviços não realizados, ou, quando realizados, o foram com material de qualidade inferior ao que estava no contrato.
Segundo o superintendente regional da Polícia Federal, Marlon Jefferson de Almeida, todos vão responder por peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.
No DNIT, ninguém quis falar sobre as prisões. Mas um servidor do órgão contou ao Blog que a PF esteve hoje no apartamento do superintendente regional Divaldo de Arruda Câmara. Só não soube informar se ele está ou não preso.
Divaldo substituiu em 2010 o superintendente anterior, Marcos Cézar Crispim Lima, ex-prefeito de São José do Egito e filho do ex-deputado José Marcos de Lima (PR), ligado ao deputado Inocêncio Oliveira (PR).
Marcos Cézar pediu afastamento do órgão para cuidar dos negócios do pai, em Campina Grande (PB). Ele foi substituído por Divaldo, funcionário de carreira do órgão, que está de licença há cerca de três meses para tratamento de saúde.

Jarbas Vasconcelos (PMDB) reuniu ontem em jantar, no seu apartamento em Brasília, um grupo suprapartidário de senadores em torno do ex-governador José Serra (PSDB). Foram 10 senadores convidados, integrantes do PSOL, PDT, PMDB, PSDB e DEM. Jarbas queria fazer esse encontro desde o primeiro semestre agora surgiu a oportunidade. No cardápio a política nacional.

Bolsonaro pede a Dilma para assumir 'se gosta de homossexual'

Do G1, em Brasília

 O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) pediu à presidente Dilma Rousseff, em discurso na tribuna da Câmara na manhã desta quinta (24), para parar "de mentir" e assumir "se gosta de homossexual".
Bolsonaro criticava o que chama de "kit gay" do Ministério da Educação, uma cartilha contra a homofobia que seria usada em escolas públicas, mas cuja distribuição foi suspensa por determinação da presidente.
"O kit gay não foi sepultado ainda. Dilma Rousseff, pare de mentir. Se gosta de homossexual, assuma. Se o teu negócio é amor com homossexual, assuma. Mas não deixe que essa covardia entre nas escolas do primeiro grau", afirmou o deputado no discurso, disponível no site do Câmara.
Segundo o setor de taquigrafia da Câmara, a Secretaria-Geral da Mesa mandou que a transcrição do discurso de Bolsonaro fosse retirada do site, para que palavras consideradas “antirregimentais” fossem excluídas do texto.
A assessoria da Presidência da República informou que não irá se pronunciar sobre as declarações do deputado.

Sérgio Guerra entra em novo conflito com o ex-governador José Serra

O deputado e presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, está de novo em rota de colisão com o ex-governador José Serra.
O ex-candidato a presidente da República declarou que o PSDB não tem candidato competitivo à prefeitura de São Paulo e que por essa razão deveria marchar com o vice-governador Guilherme Afif Domingos (PSD), aliado do prefeito Gilberto Kassab (PSD).
A fala de Serra provocou reação no tucanato paulista, que tem quatro pré-candidatos a prefeito: José Aníbal, Andrea Matarazzo, Bruno Covas e Ricardo Trípoli.
O PSDB estadual, por meio de nota, contestou a fala de Serra. E teve o apoio do governador Geraldo Alckmin e do presidente Sérgio Guerra.
É mais uma demonstração de que o deputado pernambucano já se abraçou de vez com a candidatura de Aécio Neves à presidência da República. Por Inaldo Sampaio

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Santa Terezinha: Descaso do Governo Delson Lustosa (PTB) com a Educação II

Grupo Escolar Bernardo Nunes localizada no Sitio Freire, Município de Santa Terezinha. Retrato de uma gestão que não tem compromisso com a Educação
Sala de aula com poucas cadeiras retrata a falta de respeito com os Estudantes.
Depósito de matérias hospitalares, cocho de animais, escada, etc. Isto é uma Vergonha!
Em uma das salas de aula: Cocho de animais, escada e implementos agrícolas. 
Isto é que é falta de respeito para com a comunidade!
O lugar de governante desta qualidade é na cadeia e não na cadeira de Prefeito!
Escola sem conservação. 
Onde está a Câmara de Vereadores que não fiscaliza?
Ainda tem gente que bajula esta qualidade de gestor!
Cadê o conselho municipal de Educação? 
Isto é uma Imoralidade!

Sejam Bem Vindo. 
Será que os alunos desta escola são bem tratados?
Sanitário com a porta para dentro da cantina. 
Como será a qualidade da merenda escolar desta escola?

Onde esta o Ministério Público que não denuncia este desmando administrativo?