quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Programa Mãe Coruja será ampliado

280115 - Foto Roberto Pereira-SEI
Fabiana Gonçalves
O governador Paulo Câmara anunciou hoje (28) que este ano o programa Mãe Coruja vai ampliar o atendimento às crianças com até sete anos, através de um plano de desenvolvimento infantil. A novidade foi divulgada durante a durante a primeira reunião do programa de 2015.
O Mãe Coruja contribuiu  para a redução da mortalidade infantil, saindo do patamar de 22 por 1.000 para 15 por 1.000 nascidos vivos; o que representa uma redução de 26,3% no período de 2006 a 2011. Hoje, o programa atende 130 mil mulheres e 72 mil crianças, em 103 municípios.
No próximo mês de março, o programa receberá, no México, a sua segunda premiação internacional. Desta vez, o reconhecimento veio através do Prêmio Interamericano da Inovação para a Gestão Pública Efetiva, promovido pela Organização dos Estados Americanos (OEA).
“O reconhecimento internacional é mais uma prova que estamos no caminho certo. Esse plano anunciado hoje reforçará a atuação do programa em todo o Estado”, disse o governador Paulo Câmara, ressaltando que os bons índices da iniciativa devem ser creditados à integração entre as secretarias. “Quando trabalhamos de forma integrada, sempre conseguimos mais êxitos”, frisou.
A coordenadora do Mãe Coruja, Bebeth Andrade Lima lembrou que o programa resgata a autoestima da mulher e garante a sua inserção no mercado de trabalho. “Não adianta apenas fornecer o alimento, se a mãe não sabe como oferecê-lo corretamente ao seu filho”, disse ela.

Votei em Dilma!!!


Lugar de Dilma e Lula !!!


BOLSA FAMÍLIA !!!


A INTERVENÇÃO CONSTITUCIONAL MILITAR


Fora Dilma!!!

Até quando o povo vai aguentar saber de tanta safadeza.. de tanto roubo, pacificamente !!!

Brasil de Dilma!

"A presidente Dilma Rousseff vetou a prorrogação dos contratos de compra de energia à Chesf, gerando uma reação em cadeia de prejuízos para as indústrias nordestinas. A previsão é de que o custo do insumo ficará quase quatro vezes maior, causando uma perda de R$ 16 bilhões na produção, além do fechamento de 8 mil postos de empregos diretos e 145 mil indiretos. O efeito cascata será inevitável em outras áreas, inclusive com aumento no preço dos imóveis" - Capa do Diário de Pernambuco

Feitosa deve virar secretário do Recife



Resolvida a equação da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. O PR, controlado no Estado pelos deputados Inocêncio Oliveira e Anderson Ferreira, que ficou fora da Mesa da casa, terá como compensação uma secretaria na Prefeitura do Recife. O nome mais cotado do partido para ocupar a pasta de saneamento é o do deputado Alberto Feitosa, que se insurgiu contra a candidatura de Guilherme Uchoa.
O atual líder do PSB na Alepe, Ângelo Ferreira, já comunicou ao partido que não deseja continuar na função, devendo presidir uma comissão temática na Assembleia. Para o seu lugar estão cotados os deputados Aluísio Lessa e Diogo Moraes, este rifado na disputa pela primeira secretaria que foi entregue ao deputado eleito Lula Cabral.

Senador Ronaldo Caiado


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Líder Mendonça Filho

O preço que estamos pagando pelos erros do governo: aumento no IOF, juros em ascensão galopante, R$ 18 bilhões em direitos suspensos, aumento em tributos em torno de R$ 20 bilhões, veto à correção da tabela do imposto de renda, confisco disfarçado do 1º lote de restituição...

Tucanos querem desbancar Bruno Araújo

Do Diário de Pernambuco
O PSDB já se movimenta de olho no processo de sucessão do comando do partido no estado. Ontem, o secretário-geral e deputado federal eleito Betinho Gomes, em nota à imprensa, declarou que vai propor ao atual presidente da sigla, o deputado federal reeleito Bruno Araújo, que comece os preparativos para a realização de uma convenção após o carnaval.
O mandato de Bruno Araújo, que foi alçado à condição de presidente após a morte do ex-deputado federal Sérgio Guerra em março do ano passado, termina no mês de abril. Nos bastidores, corre a tese de que a “família Gomes”, liderada pelo prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, é cogitada para comandar a agremiação tucana.
Ao Diário, por telefone, o deputado federal eleito Betinho Gomes negou que estaria fazendo parte de um movimento para assumir o partido. “Ninguém no partido discutiu isso”, reforçou.
Betinho ressaltou que esse é um processo natural - de lançar os preparativos das convenções - em todo o país, já que essa é uma determinação do calendário lançado pela Executiva Nacional. “Nesse processo todos serão convocados. Será de grande importância a contribuição dos prefeitos do partido nesse processo de fortalecimento do PSDB no estado”, declarou Betinho no comunicado.
Bruno Araújo informou que ainda não tem posição definida sobre se quer ou não disputar a reeleição. “Isso passa por uma conversa minha com o presidente nacional do partido, Aécio Neves. Mas qualquer candidatura será sempre bem vinda e deverá surgir no momento certo e sem especulações”, afirmou.

Movimento Contra Corrupção


A verdadeira “Nova Política” do Governo

Por Felipe Porto (DEM)*
Em Canhotinho será realizada a 98ª Festa de São Sebastião no dia 31 de janeiro e 01 de fevereiro. Também é comemorado o carnaval, sendo um dos maiores do agreste pernambucano.
Em virtude da crise financeira que os municípios brasileiros enfrentam, solicitei ao Governo do Estado uma ajuda para os nossos eventos. Me reuni com o Presidente da Empetur, Luiz Eduardo, e por várias vezes com o Vice-Presidente Guilherme. Além de ter tido o contato telefônico com o Secretário Felipe Carreras, porém ficaram jogando de um para o outro, com enroladas e mentiras.
Afinal, quem é que manda na EMPETUR? Por fim, foi prometido o patrocínio para as nossas festividades, inclusive, destaque-se, recebi a informação que já estaria autorizado, só faltando a definição dos valores.
Após vários dias de ligações, esperas (em uma delas de 14 horas até às 19 horas na Empetur) e viagens ao Recife, eis que recebo a resposta, com o seguinte argumento: “Por questões financeiras Canhotinho não receberá ajuda por parte do Governo do Estado”. Comunicou o vice-presidente Guilherme, afirmando que a Casa Civil não liberou.
Questiono o argumento. Analisemos: Altinho, de última hora, recebeu a atração nacional Leo Magalhães; Bonito recebeu Israel Novaes, entre tantos e tantos outros municípios. Nada contra os municípios que receberam a ajuda, todos merecem, mas Canhotinho também tem esse direito.
O Governo do Estado tem como costume patrocinar FESTAS PARTICULARES, VAQUEJADAS e GRANDES SHOWS que cobram ingressos durante todos esses oito anos e 1 mês de gestão. Ocorre que todos sabem quem são os produtores beneficiados dessas generosas ajudas. Negar apoio a uma festa quase centenária e um dos melhores carnavais do nosso agreste é um verdadeiro absurdo.
Peço atenção redobrada àqueles que detêm a competência para fiscalizar essas arbitrariedades. Qual o motivo de alguns municípios receberem apoio e outros não? Faz parte da nova política patrocinar festas particulares e negar para eventos públicos quase que centenários?
Essa é a falsa “Nova Política” da perseguição.
Encerro afirmando que mesmo com uma grande dificuldade, e sem nenhum centavo do Governo do Estado, alguns amigos irão ajudar, e vou fazer a Festa de São Sebastião e o Carnaval, todos estão convidados.
*Prefeito de Canhotinho

VAMOS ATÉ AO POSTO SHELL OU TEXACO, O POSTO BR PETROBRAS ABASTECE UM GOVERNO QUE ROUBA A GENTE. VAMOS ADERIR, ESSE PROTESTO É O MAIS FÁCIL DELES....PORÉM, VAMOS PRAS RUAS TAMBÉM!!!!!!!!


PSB avalia apoio ao PMDB no Senado

O PSB recuou da ideia de lançar candidato próprio à presidência do Senado, mas vai apresentar condições para apoiar o nome de Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) na disputa. Entre os pontos considerados fundamentais pela sigla está o compromisso com a reforma política, com a reformulação do pacto federativo e com a democratização do Senado.
"Se houver compromisso do senador Luiz Henrique com essa pauta do PSB, nós daremos apoio. Se não houver compromisso, nós lançaremos a nossa candidatura", disse a líder da sigla na Casa, Lídice da Mata (BA).
A candidatura de Luiz Henrique, apresentada ontem, é uma dissidência dentro do PMDB, que já era representado na disputa pelo senador, e atual presidente da Casa Renan Calheiros (AL). Luiz Henrique conta com apoio de legendas da oposição, de uma ala independente do PMDB e também, de forma velada, de parte da base aliada do governo.

Mãe Coruja receberá prêmio da OEA

Do Diário de Pernambuco
O Programa Mãe Coruja, idealizado pela ex-primeira dama Renata Campos, será premiado pela Organização dos Estados Americanos (OEA) entre os dias 5 e 6 de março. A solenidade acontecerá no México e vai reforçar, internacionalmente, a imagem do programa que atinge 103 municípios do estado e visa garantir uma boa gestão e atendimento às mulheres no pós-parto.
O Mãe Coruja foi criado no primeiro governo de Eduardo Campos (PSB), em 2007, e será mais uma vez coordenado pela irmã de Renata Campos, Bebeth Andrade de Lima, sendo premiado como modelo de gestão pública.
O Mãe Coruja beneficia mais de 125 mil mulheres e conseguiu reduzir de 22,1% para 15,7 a mortalidade infantil em oito anos de atuação. Sua continuidade está garantida em Lei, desde 2009, e permanece sendo uma vitrine da gestão socialista, recebendo ações de nove secretarias, como Saúde, Educação e Desenvolvimento Social.

Ministros procuram PMDB e relatam desconforto

Ministros procuraram o PMDB, maior partido aliado do Governo Federal, para expressar desconforto com a aproximação entre o deputado Eduardo Cunha (RJ) e o PSDB na disputa pela presidência da Câmara Federal. O caso, segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, está sendo tratado como “preocupante” pelo Palácio do Planalto.
De acordo com a publicação, o receio é que o apoio dos tucanos seja um indício a mais de que uma eventual gestão de Cunha será hostil ao governo.
E apesar da reafirmação do apoio a o candidato do PSB, Júlio Delgado (MG), por Aécio Neves (PSDB-MG), parlamentares tucanos acham que, com Eduardo Cunha, têm mais chance de ocupar bons postos na Câmara.
Ainda segundo a publicação, o que seria a gota d’água para que a bancada tucana discuta o recuo oficial do apoio a Delgado será se o PV abandonar o bloco com os tucanos para aderir à campanha do peemedebista.

Tenho orgulho de falar que nunca votei em vocês dois


Inflação reverte tendência e agora é maior para pobres, diz estudo


Começa loteamento da Mesa da Assembleia

 Do Diario de Pernambuco 
A cinco dias da eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado Guilherme Uchoa (PDT) tem tanta certeza que será reconduzido ao cargo pelo quinto mandato consecutivo que já começou a “lotear” os cargos da mesa diretora. Isso com o auxílio de um grupo de parlamentares e o aval do Palácio, que enviou representante para as reuniões realizadas ontem na Casa.
Uchoa intensificou as articulações para que nada saia do script no próximo domingo. O aguardado parecer da Procuradoria da Assembleia, que desde segunda-feira está em posse da presidência e deve ser favorável à sua reeleição, não foi divulgado. Em reserva, deputados afirmaram que o presidente está realizando algumas consultas a juristas para embasar o seu argumento.

Ontem, o líder socialista no Legislativo estadual, deputado Ângelo Ferreira, afirmou que o PSB não indicará um nome para a presidência. Em troca, o partido ficou com a 1ª e 2ª secretarias. Os indicados foram os parlamentares Diogo Moraes e Vinícius Labanca. O bloco de oposição, que também apoia Uchoa, ficou com a primeira vice-presidência, a cargo do deputado Augusto César (PTB). O segundo vice-presidente será o pastor Cleiton Collins (PP), deputado mais votado nas últimas eleições. A definir, apenas os nomes do 3º e 4º secretários. Toda essa amarração foi acompanhada por um representante do governo, o secretário-executivo de Articulação Política da Secretaria da Casa Civil e ex-deputado, André Campos (PSB). A expectativa é de que o teor do parecer seja conhecido hoje.

É o cara: 'O negão que vai consertar o Brasil'

A quadra da Vai-Vai veio abaixo quando Darly Silva, o Neguitão, presidente da escola de samba, anunciou a presença de Joaquim Barbosa no ensaio de domingo.
"Esse é o 'negão' que vai consertar o Brasil", disse ele ao receber o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal.
Barbosa foi um dos convidados do ensaio de pré-Carnaval, que contou ainda com a presença do maestro João Carlos Martins, que regeu a bateria e também foi homenageado. A informção é de Mõnica Bergamo, na Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

O parlamento é do povo!


PARA REFRESCAR A MEMÓRIA: Discurso da então candidata Dilma na época da campanha. E agora, presidente?


Aécio, FHC, Alckmin e Serra seguram dissidentes

Da Folha de S.Paulo - Daniela Lima
No movimento político mais forte da cúpula do PSDB desde as eleições, os principais nomes do partido decidiram pôr um freio à articulação de seus deputados para sacrificar a candidatura de Júlio Delgado (PSB-MG) à presidência da Câmara.
A manobra previa o desembarque em bloco da candidatura do pessebista, que os tucanos apoiam como terceira via desde dezembro, para favorecer a vitória no primeiro turno do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desafeto do governo Dilma Rousseff.
O senador Aécio Neves (PSDB-MG), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o senador José Serra (PSDB-SP) deflagraram uma operação para conter os dissidentes.
O gesto ocorreu em duas frentes: por um lado, dispararam telefonemas aos deputados cobrando a manutenção do acordo com o PSB.
Do outro, deram declarações públicas de apoio a Delgado. As mensagens têm uma implicação forte: se o pessebista for abandonado, a influência de Aécio, FHC, Alckmin e Serra junto aos deputados fica em xeque.
"Reafirmo o compromisso com Júlio e vou defender essa posição internamente", disse Aécio à Folha.
Serra, por sua vez, disse à reportagem que "o PSDB deve manter seu compromisso com Delgado por uma questão de palavra e de correção política". Nos bastidores, aliados de Aécio avaliam que a cristianização de Delgado enfraquece o alinhamento do PSB com a oposição --uma ala da sigla defende a retomada de uma aliança com o PT. E que seria um "suicídio" político junto ao eleitorado.
Coube a aliados o recado de Delgado à chapa: "A oposição está sendo analisada. Teve 51 milhões de votos. Temos que decidir que tipo de mensagem queremos passar", disse o vice-presidente do PSB, Beto Albuquerque.

O presidente nacional do DEM e líder do partido no Senado, José Agripino (RN), criticou o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff na primeira reunião ministerial do seu segundo mandato.

Para Oposição discurso de Dilma está desconectado com a realidade

O presidente nacional do DEM e líder do partido no Senado, José Agripino (RN), criticou o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff na primeira reunião ministerial do seu segundo mandato.

Para ele, Dilma vem recuando de suas próprias declarações a cada discurso, citando o caso da situação econômica, cuja gravidade foi apontada depois da campanha eleitoral.

"Ela (Dilma) está vivendo o abismo que ela produziu e que negava", disse Agripino.

Na mesma linha, o senador eleito Ronaldo Caiado (GO) disse que a presidente adotou um discurso "desconectado da realidade".

"Tanto que ela demonstrou desconforto, nervosismo e gaguejou o tempo todo. Dilma venceu a eleição defenestrando seus opositores e agora recorre ao ‘estilo João Santana’ para que ministros vendam esse Brasil de ilusão que foi forjado durante a campanha. Não se vence uma crise econômica com palavras, presidente. Não é com a continuação da mentira que a inflação vai diminuir e o país vai voltar a crescer", criticou Caiado.

Em nota, o senador Aécio Neves (PSDB) disse que Dilma “afronta, mais uma vez, a inteligência dos brasileiros”.

“Faltou, em primeiro lugar, humildade para a presidente, para que ela pedisse desculpas aos brasileiros. A presidente deveria ter iniciado suas palavras se desculpando. A presidente deveria ter se desculpado pelos erros que cometeu e que trouxeram o país à grave situação em que ele se encontra e pelo fato de, movida apenas pelo interesse eleitoral e não pela preocupação com o bem-estar dos brasileiros, ter adiado medidas que, se tomadas há mais tempo, afetariam menos a vida de milhões de pessoas”, disse Aécio, por meio de nota.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Ministério público pede bloqueio de bens do Lula


Governo implanta novo Chapéu de Palha

Do Diário de Pernambuco
A nova versão do Programa Chapéu de Palha, criado pelo ex-governador Miguel Arraes, saiu do forno. O governo do estado abriu, ontem, em Petrolina, no Sertão do São Francisco, o cadastramento do benefício, que deve atender a 14 mil trabalhadores da fruticultura sertaneja na próxima entressafra. Marca do PSB, o programa completa três gerações de políticos. Foi criado em 1988, reeditado em 2007 pelo então governador Eduardo Campos, neto de Arraes, e, agora, pelo sucessor, Paulo Câmara. O
 Chapéu de Palha, nesse contexto, está para Pernambuco como o Bolsa Família para o Brasil. No estado, o governo socialista investiu R$ 253 milhões nos últimos oito anos, com uma média de 42 mil pessoas beneficiadas.
A abertura do programa contou com a presença do secretário estadual de Planejamento, Danilo Cabral, visto no meio político como eduardista. Sete municípios do Sertão serão atendidos – Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Cabrobó, Belém do São Francisco e Petrolândia. Os trabalhadores que fizerem o cadastro até a próxima sexta-feira podem receber de R$ 100 a R$ 246,45, um valor complemento do Bolsa Família.

O Povo na rua



Artigo especial

Porque a Assembleia Legislativa é a casa do povo!
por Edilson Silva*
Definimos nossa candidatura à presidência da ALEPE. As razões que nos impulsionam nesta caminhada tem a ver com a defesa da República, sobretudo no quesito da independência dos Poderes e da nossa Constituição Estadual; com a defesa da transparência na gestão da Casa de Joaquim Nabuco e a defesa da máxima horizontalidade na relação da Mesa Diretora com o conjunto dos parlamentares; com a defesa de uma Assembleia Legislativa forte, dotada de quadros de carreira, concursados, capazes de agir como servidores públicos do Estado, subordinados aos interesses maiores da sociedade; e tem também a ver com a defesa de uma Assembleia Legislativa permeável à verdadeira participação popular, que convide e convoque a população a se pronunciar diante de temas que lhe são caros.
Essas razões, portanto, definem quatro eixos ordenadores de nossa candidatura: mudança na relação do Legislativo com o Executivo; mudança na relação dos deputados com a Mesa Diretora; mudança da relação dos servidores do legislativo com a instituição ALEPE; e mudança da relação ALEPE com a sociedade.
Elencamos estes eixos e razões porque fazemos uma avaliação critica do funcionamento da ALEPE exatamente nesses pontos. A Casa de Joaquim Nabuco tem se transformado numa extensão submissa dos interesses do Palácio do Campo das Princesas, com a presidência da Mesa Diretora se colocando publicamente como leal a tais interesses.
A Constituição Estadual vem sendo violada ao sabor de casuísmos e interesses privados. A Assembleia Legislativa está em flagrante ilegalidade quando não possui um portal de transparência que permita à sociedade acompanhá-la e fiscalizá-la.
Existe uma assimetria injustificável entre os deputados no interior da ALEPE, quando determinadas funções e cargos geram abismos entre as estruturas de trabalho disponibilizadas para uns e para outros no trabalho parlamentar. Acreditamos que é necessário que cada parlamentar tenha, sim, uma cota de funcionários comissionados para servir ao seu mandato, mas cremos mais ainda que o excesso de comissionados em relação aos servidores efetivos e concursados da Casa não atende a princípios republicanos, o que é o caso concreto hoje na Assembleia.
Vemos a ALEPE hoje distante da sociedade, com a população afastando-se cada vez mais desta Casa, o que só faz aumentar a ojeriza desta sociedade em relação aos políticos, à política e, perigosamente, à democracia. O processo eleitoral e seu ritual democrático não conferem, por si sós, garantias de legitimidade para uma democracia. Em tempos de rebeldias populares por mais direitos, é de bom alvitre que se perceba que a participação popular no fazer político do dia a dia é também um direito de todos os cidadãos e cidadãs.
Mas será comum encontrar nesta nossa caminhada aqueles que se apresentarão incrédulos diante do que colocamos. A estes, sobretudo, lhes convidamos para mirarem-se nos exemplos do Papa Francisco. Francisco nos inspira e nos ensina – segue ensinando, e que siga por longa data a fazê-lo – sobre a força que têm os atos de coragem e a transformação que se concretiza nas pessoas que nos rodeiam quando a sinergia do que dissemos de bom e do bem se encaixa naquilo que praticamos.
O Papa Jesuíta, franciscanamente, tão rico nas palavras e nas ideias, foi dormir nos aposentos dos mais humildes. Dispensou sua copa rica e foi comer com estes mesmos humildes. Abriu mão de carros de luxo e se desloca em carros populares. Abriu sua igreja para temas difíceis, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o aborto. Combateu o assédio moral no Vaticano. Enfrentou e enfrenta na claridade do dia a questão da pedofilia na sua Igreja. Foi rígido com as sabidas ingerências no Banco do Vaticano. Pregou e praticou o ecumenismo, aproximando religiões. Sim, o Papa Francisco nos serve de inspiração e para nos mostrar que mesmo instituições milenares são permeáveis às necessárias mudanças. Vejo nele um exemplo concreto a ser seguido na política. Um exemplo que transformou a face de sua igreja frente à sociedade mundial quase que como da água para o vinho, quase que do dia para a noite.
Estamos muito convictos que com estas inspirações e motivados por estas razões e objetivos, nossa candidatura já nasce vitoriosa. É com este arcabouço que vamos dialogar com a sociedade e com os nossos colegas parlamentares, pedindo não só o seus votos para a nossa postulação, mas antes de tudo para que reflitam sobre o que estamos levantando, pois independente do resultado da eleição para a Mesa Diretora, devemos continuar, sempre, perseguindo ideais que fortaleçam a democracia, a liberdade, os princípios republicanos e o papel insubstituível que cumpre a nossa Assembleia Legislativa de Pernambuco.
*Deputado estadual pelo PSOL-PE

Brasil de Dilma!!!


Nada muda na máquina pública

Abundância: estrutura de 39 ministérios é uma das maiores do mundo e indica que há espaço para cortes
Abundância: estrutura de 39 ministérios é uma das maiores do mundo e indica que há espaço para cortes ( foto: Adriano Machado / AG. ISTOÉ)
Encontrar espaço para aumentar impostos foi fácil. No primeiro mês do novo governo, a conta do ajuste fiscal já chegou ao contribuinte. Mas se quiser atingir a meta de economia de 1,2% do PIB, em 2015, o governo terá de mexer na estrutura de custeio. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, indicou que haverá corte nas despesas não obrigatórias, o que inclui gastos com passagens aéreas, material de escritório e até redução dos investimentos. Mas o número de ministérios permanece inalterado.
“Temos uma gestão pública inchada, com 39 ministérios divididos como se ainda estivéssemos no período das capitanias hereditárias”, afirma José Matias-Pereira, professor de administração pública da Universidade de Brasília (Unb). Para o especialista, o governo deveria dar o exemplo diminuindo o número de pastas e cargos de confiança. Somente na esfera federal, são 22,7 mil postos de Direção de Assessoramento Superior (DAS), que podem ser ocupados por funcionários de carreira ou por não concursados, por meio de uma simples nomeação.
Em outros países, o número de cargos desse tipo é bem menor: são oito mil nos Estados Unidos, quatro mil na França e apenas 500 na Alemanha. Um estudo da cientista política Maria Celina D’Araújo, da PUC-Rio, constatou que, no primeiro governo Dilma, 81,8% dos comissionados eram filiados ao PT. Enquanto a redução da máquina não acontece, os gastos de custeio crescem acima dos investimentos.
Levantamento feito pela liderança do DEM no Senado, a pedido da DINHEIRO, mostra que o custeio, incluindo o Bolsa Família, cresceu 113%, entre 2011 e 2014, descontada a inflação, atingindo R$ 504,8 bilhões. No mesmo período, o investimento aumentou 13,9%, para R$ 61 bilhões. De acordo com o professor da Universidade Federal do ABC Sérgio Praça, os gastos mais gritantes vêm do Judiciário e do Legislativo, poderes em que as remunerações são elevadas, na comparação com o mercado, em quase todos os cargos. Não por acaso, seis dos novos ministros com mandato parlamentar optaram por continuar recebendo pelo Congresso.

Valadares diz que Calheiros é "candidato em off"


Agindo como candidato à reeleição, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), telefonou, na manhã de hoje, para o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), seu provável adversário na disputa marcada para o domingo, 1º de fevereiro. Na conversa, de acordo com o socialista, Calheiros disse que não poderia se lançar candidato sem uma reunião da bancada do PMDB, mas fez questão de dizer que, se reeleito, irá fazer uma gestão da Casa "austera" nos próximos dois anos.
"Renan parece um candidato em off", afirmou Valadares ao Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado, ao ressalvar que só será candidato com apoio da bancada. Ele admitiu ser mais difícil vencer Calheiros com uma candidatura avulsa na votação secreta do domingo. Isso porque, pelos seus cálculos, teria no máximo 30 votos contando apoios de partidos de oposição e de senadores independentes. Valadares defende como a melhor opção encontrar um candidato dentro do PMDB que não seja Calheiros. Mas senadores do partido cotados, como Ricardo Ferraço (ES) e Luiz Henrique (SC), ainda não decidiram se vão enfrentar Renan na própria bancada.
A estratégia de Calheiros é adiar, ao máximo possível, o lançamento da sua candidatura para não virar "vitrine". O Palácio do Planalto apoia a permanência do peemedebista no posto desde que, até a eleição, não seja investigado ou denunciado pela Procuradoria-Geral da República por envolvimento na Operação Lava Jato. Ele foi um dos 28 citados, conforme revelou o jornal O Estado de S. Paulo, pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa em sua delação premiada.
No contato telefônico com Valadares, Calheiros disse que, assim que o PMDB tomar uma decisão - indicando-o para disputar a presidência novamente -, ele pretende conversar com os demais partidos para apresentar seus planos de gestão do Senado até o início de 2017

Filha da Corrupção!


Reunião de Dilma com ministros tem alto sigilo

A primeira reunião ministerial do segundo governo da presidente Dilma Rousseff (PT) vai ocorrer em clima de vigilância total na tarde desta terça-feira. O clima policialesco adotado pelo Palácio do Planalto já começa a gerar ruídos nos ministérios, depois que os titulares da pastas foram proibidos de levar seus assessores de imprensa para o encontro.
Dilma quer evitar vazamentos do conteúdo da reunião e, para isso proibiu os assessores. Geralmente, nas reuniões ministeriais realizadas na Granja do Torto, a casa de campo oficial da Presidência da República, os assessores ficam em uma sala anexa ao do encontro dos ministros com a presidente. Desta vez isto não ocorrerá.
Toda a parte de imprensa da reunião está sendo coordenada pelo ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, o jornalista Thomas Traumann. Em alguns ministérios já há queixas à condução dos preparativos da reunião por ele, com assessores reclamando veladamente da falta de participação na organização do evento.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Aécio Neves aponta consequências de “herança maldita” do primeiro governo Dilma


Aécio Neves _ Foto Orlando Brito

Fabiana Gonçalves
O senador Aécio Neves (PSDB) divulgou ontem (19) uma nota falando sobre “herança maldita” do primeiro governo Dilma Rousseff (PT). No texto, recheado de críticas, ele diz que falta à presidente coragem para reconhecer que está fazendo “tudo o que se comprometeu a não fazer”.
Confira a íntegra da nota:
Onde está a presidente?
O Brasil está assustado com o tamanho da herança maldita que o primeiro governo Dilma deixou para o país. Apagão, racionamento de energia, aumento de impostos, cortes de direitos trabalhistas já preocupam e demonstram como milhões de brasileiros foram enganados durante a campanha eleitoral.
Os erros do governo do PT não podem mais ser “escondidos embaixo do tapete”. E a conta de todos esses erros será, injustamente, paga pela população.
Em meio a tudo isso, o país se pergunta: onde está a presidente?
Duas características são essenciais a um governante: responsabilidade e coragem.
Durante a campanha eleitoral faltou responsabilidade à presidente. Focada apenas em vencer as eleições, a candidata adiou medidas necessárias que agora, diante de um quadro agravado, vão custar ainda mais caro à população.
Hoje, falta à presidente coragem para olhar nos olhos dos brasileiros e reconhecer que está fazendo tudo o que se comprometeu a não fazer.
Ao se omitir no momento do anúncio de medidas que afetarão gravemente a vida do nosso povo, a presidente parece querer terceirizar responsabilidades que são essencialmente dela.
A pergunta que milhões de brasileiros se fazem hoje é: Onde está a presidente?
Aécio Neves

Álvaro Porto diz que “sucessão de desgraças” no sistema prisional é fruto de omissão do Estado


Álvaro Porto - divulgação



O deputado estadual e futuro vice-líder da oposição da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco,Álvaro Porto (PTB), lançou hoje pela manhã um manifesto culpando o governo pela atual situação do sistema prisional do Estado. Ele denuncia problemas na penitenciária de Canhotinho e diz que o governo “empurrou com a barriga” as soluções propostas anteriormente para a situação.
Confira a sua nota:
O problema no sistema penitenciário realmente não é exclusividade de Pernambuco, porém não vem de pouco tempo. Soluções definitivas já foram cobradas diversas vezes mas o governo foi deixando de lado e preferindo empurrar com a barriga. 
Agora vem anunciar uma ‘série de medidas’ e resolver colocar pra funcionar obras que já estão paradas há anos, mesmo quando as penitenciarias que já existem funcionam em condições subumanas.
A penitenciaria de Canhotinho, por exemplo, foi construída nos anos 70 para abrigar 280 detentos, foi recém ‘reformada’ para acomodar até 400 reclusos, porém essa grande obra do governo foi apenas a compra de camas que foram colocadas nos corredores da unidade onde hoje estão jogados mais de 1200 presos. Isso não bastasse, a unidade funciona apenas com 7 agentes penitenciários, porém 4 deles trabalham em serviços burocráticos e os outros 3 para tomar conta dos mais de 1200 presos. E isso tudo acontece no centro de uma cidade com 25 mil habitantes e apenas 3 policiais militares por plantão.
Isso não é segurança! Isso não é ressocialização!
O governo é o mesmo, pregou que era continuidade durante todo 2014 porque somente agora esses pontos foram enxergados?
A sucessão de desgraças que vem acontecendo no decorrer dessa semana aconteceram por omissão do estado! O repudio da população pernambucana está para aqueles que causaram essa situação.
Por fim, vale lembrar que não fomos nós que pegamos carona em desgraça alheia ou usamos a morte de alguém como plataforma eleitoral.

Desfiliação em massa no PT. Cresce o nº de pessoas que abandonam o partido em todo o país.


Bandeira-PT1
O número de filiados descontentes com o Partido dos Trabalhadores tem sido uma das maiores preocupações da cúpula do PT nos últimos meses, Embora seja um assunto mantido em sigilo, eventualmente fontes internas vazam casos de dezenas de desfiliações diárias em praticamente todo o país.
A onda antipetista que atinge o partido entre a população e também internamente tem causado bastante desconforto entre os dirigentes. As contribuições financeiras dos filiados estão caindo a níveis tão preocupantes que o partido já determinou o combate à corrupção interna, que também é grande. Temendo o pior, o PT aprovou uma nova regra que agiliza os processos de punição a corruptos. A expectativa é de um expurgo imediato dos quadros partidários.
Um bom exemplo da debandada vem do PT de Caruaru, que perdeu de uma só vez 32 filiados. A grande baixa ocorre após a desfiliação de militantes históricos da sigla, a exemplo de Paulo Naílson, Tânia Bazante e professor Reginaldo. De acordo com Mário Flávio, em seu blog, os mais de 30 ex-integrantes estão ligados a Hérlon Cavalcanti, que também deixou o PT.
Na ocasião, foi divulgada uma carta coletiva que o leito acompanha abaixo:
Carta de desfiliação coletiva do PT de Caruaru
Ao Presidente do Municipal do Partido dos Trabalhadores e das Trabalhadoras de Caruaru
Sr. Adilson Lira
Venho por meio deste, comunicar que, em discussão realizada pelo grupo ‘Semeando Estrelas’, ficou determinado, imediatamente, a DESFILIAÇÃO COLETIVA de 32 integrantes do PT de Caruaru.
Os motivos políticos que levaram a essa decisão são muitos. Assim sendo, solicitamos ao Diretório Municipal que encaminhe a Justiça Eleitoral os afastamento e registros de todos e todas na lista que segue em anexo.
Hérlon Cavalcanti
Presidente do coletivo ‘Semeando Estrelas’
Lista de nomes para DESFILIAÇÃO COLETIVA (conforme carta enviada ao Presidente do Municipal do Partido dos Trabalhadores e das Trabalhadoras de Caruaru Sr. Adilson Lira)
1. ALANO CLEMENTE TORRES DE ARAUJO
2. ANDERSON CRISTOVAM DE OLIVEIRA
3. ARMERSON VILANOVA TENORIO
4. BRUNO HENRIQUE DA SILVA
5. EDILSON LIRA DA LUZ
6. EDNA MARIA SANTOS DA LUZ
7. FABIO HENRIQUE PEREIRA
8. HALINSON JONES DE OLIVEIRA SOUZA
9. HELIO HENRIQUE DE FIGUEIREDO CAVALCANTI
10. HILARIO LINO DE SOUZA
11. INACIO LUIZ FALCAO JUNIOR
12. JOSE DORGIVAL TABOSA
13. JOSE ERIVONALDO DA SILVA
14. JOSE GILVAN DA SILVA RODRIGUES
15. JOSE NELSON DE ALMEIDA LIMA
16. JOSE ROBERTO RODRIGUES
17. JOSEFA HERMELINDA DE SOUZA
18. JOSEFF RICHARD FALCAO
19. LUCAS GUILHERME BARBOSA CAVALCANTI
20. MAGALY SIMONE FIGUEIREDO CAVALCANTI
21. MAITE OHAMA DE FIGUEIREDO CAVALCANTI
22. MANOEL NERISVALDO RODRIGUES ALVES
23. MARCELO DA SILVA
24. MARIA DAS GRAÇAS DE SOUZA SILVA
25. MARIA LUCIA DA SILVA
26. OLEGARIO FERNANDES FILHO
27. PEDRO TARSIS DE ALMEIDA MACEDO
28. REJANE DE FIGUEIREDO CAVALCANTI
29. SAFIRA SONALYS MATIAS DE FIGUEIREDO
30. SERGIO BARBOSA DE LIRA
31. TADEU CASSIMIRO BEZERRA
32. THIAGO ITALO SANTOS LIMA
Em Pernambuco, Cerca de 20 pessoas protocolaram a saída, maior parte deles compõem a tendência Lutas e Massas (PTLM), liderada pelo membro da Executiva Nacional, Gilson Guimarães. “Identificamos que o PT de Pernambuco está totalmente desconectado com a realidade social” declarou, ao justificar a debandada em massa.
As perspectivas de Guimarães são ainda mais sombrias para o futuro do PT no estado. “O primeiro momento é construir um diálogo, com os outros filiados – somos quase 5.000 – para construir um debate e definir o nosso rumo”, observou. De acordo com ele, a expectativa é que alguns membros do PTLM deixem o partido.
Em São Paulo, a situação não é diferente. Antes mesmo do pronunciamento de Marta Suplicy onde previu o fim do partido, vários militantes de peso já haviam abandonado a legenda. Lula está muito preocupado com a saída “negociada” de Marta, pois isso pode causar mais uma sangria nas fileiras do partido. Segundo aliados próximos do ex-presidente, Lula estaria disposto a atuar como articulador de uma saída de Marta do partido para evitar que a ex-prefeita e ex-ministra da Cultura provoque danos ainda maiores ao governo e ao PT.
Desde que disponibilizou o formulário de contato no topo do site para seus leitores, a redação do Domínio do Fato tem recebido centenas relatos de pessoas decepcionadas com o PT. Muitos são filiados e simplesmente deixaram de recolher a contribuição partidária. Pelo estatuto da legenda, filiados são obrigados a pagarem a chamada contribuição partidária. Há casos extremos, onde pessoas mudaram de endereço para fugir do embaraço de sua ligação com o partido.
@muylaerte