quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Três deputados disputam a presidência da Câmara

Três deputados já se lançaram candidatos à presidência da Câmara em substituição a Marco Maia (PT-RS). Concorrerão com o peemedebista Henrique Eduardo Alves (RN), que faz campanha há dois anos, os deputados Júlio Delgado (PSB-MG), que se lançou na quinta-feira (20), e Rose de Freitas (PMDB-ES), que comunicou ser candidata durante sessão da Câmara realizada na sexta-feira (21).
Henrique Alves é o atual líder do PMDB; Delgado é o quarto secretário da Câmara e Rose é vice-presidente. O primeiro vem fechando acordos com as grandes bancadas e tem o apoio oficial do PT, PMDB, PR, PPS, PSD e PP, entre outros partidos. Os dois concorrentes tentam ganhar votos por fora. Delgado investe, principalmente, nos partidos menores e no time de futebol da Casa, que tem, entre outros, os deputados Romário Farias (PSB-RJ) e Danrlei de Deus (PSD-RS), ambos ex-profissionais.
O peemedebista tem procurado ficar longe de todos os problemas que envolvem a Câmara. A respeito da possibilidade de prisão de três parlamentares condenados no mensalão - João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP) - , chegou a dizer que não entraria no assunto. Mas, nos bastidores, já disse aos deputados condenados no processo do mensalão que não levará adiante qualquer processo para lhes tomar os mandatos.
Delgado tornou-se candidato mesmo com a resistência do presidente de seu partido, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Ao se apresentar, na quinta-feira, entregou aos parlamentares uma carta redigida pela bancada do PSB. Os socialistas argumentam que a candidatura de Delgado significa renovação. "Avaliamos que uma candidatura única impede o debate interno e impõe a manutenção de um modelo de gestão já esgotado" diz o texto, numa crítica a Henrique Alves.
Rose de Freitas também se apresentou como renovação em discurso feito na sexta-feira, no plenário da Câmara, embora, como Delgado, seja da atual Mesa Diretora. "Eu quero dizer que só me coloco à disposição para mudar, não para escrever em currículo presidente da Casa, porque interinamente já o fui várias vezes. Mas, se é para mudar e se todos os que estão à minha volta estão com esse intuito, vamos à luta, vamos mudar esta Casa", disse a deputada. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo

Jungmann se junta a Edilson em aliança “improvável”

Quando falamos em reviravoltas no mundo da política em 2012, vem, de pronto, na mente a retomada da aliança entre o governador Eduardo Campos (PSB) com o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), após 20 anos de enfrentamentos. Porém, o que dizer da aproximação entre o vereador eleito Raul Jungmann (PPS) e o nome de maior expressão do PSOL no Estado, Edilson Silva? Os dois, que ideologicamente sempre estiveram em lados opostos, estão cada vez mais juntos no que classificam como “resgaste da Câmara do Recife”.
Apesar de não ter conquistado mandato, Edilson Silva já iniciou os trabalhos para “honrar” os mais de 13 mil votos que recebeu dos recifenses no pleito de outubro, com seu gabinete cidadão. E é justamente as bandeiras do mecanismo criado pelo psolista que possibilitaram a colocação em segundo plano das diferenças entre ele e Raul Jungmann, e os fazem construir uma agenda que promete questionar antigas práticas do Parlamento do município.

Dilma esqueceu o Nordeste

Em rede nacional de televisão, ouvimos ao pronunciamento de Boas Festas e as realizações feitas no Governo no ano de 2012 da presidente Dilma Rousseff. Tudo de uma maneira muito otimista e entusiasmada ao tamanho que foram as ações realizadas e as que serão em 2013.

A presidente, citando todas as realizações, disse que: todos os contratos serão respeitados. Entendemos que se tratam dos contratos dos royalties com os Estados do Sudeste. Em nenhum momento a nossa presidente falou dos problemas mais graves que o Brasil no momento vem passando, que é a seca na região do Nordeste e, será como todos já sabemos, uma das piores secas que a região vem enfrentando e com previsão de se estender por mais um ano.

É lamentável que a nossa presidente em seu pronunciamento não tenha citado o problema da seca e que providências estaria o seu Governo tomando. Seria muito bom que esta simples carta através do conceituado do Blog do Magno Martins tivesse a mesma dimensão de uma rede nacional de televisão e chegasse ao conhecimento da presidente Dilma Rousseff.

Nós, povo Nordestino do nosso Brasil, devido a está catástrofe provocada pela seca, estamos sendo lentamente destruídos por uma falta de assistência governamental, um programa mais consistente e mais sério. Seremos assim, sempre esquecidos.

Rogério Mota

Sem sinal de chuva, o Sertão do Pajeú caminha para perder o seu último manancial: a barragem de Brotas, que abastece Afogados da Ingazeira e mais três municípios na região. Se não chover nos próximos 60 dias, o açude secará totalmente.


Após três mandatos como prefeito de Afogados da Ingazeira e passagens pela Fiam, a Secretaria de Agricultura e o Metrorec, Totonho Valadares (PSB) avalia com seus assessores uma possível candidatura a deputado estadual em 2014. Alega-se por lá que o município tinha dois deputados na década passada e hoje não tem nenhum: Orisvaldo Inácio e Antonio Mariano.


A bancada do DEM vai escolher seu futuro líder na Câmara Federal em substituição a ACM Neto, que se elegeu prefeito de Salvador, pelo critério regional. Se o foco for o Nordeste, Mendonça Filho (PE) tem chance. Se for o Centro-Oeste, Ronaldo Caiado (PDS) é o favorito.


quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Joaquim Barbosa decidirá amanhã se “mensaleiros” devem passar o Natal na cadeia

O ministro e presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, vai decidir nesta sexta-feira se os réus do mensalão devem ir para a cadeia imediatamente ou se a Corte vai esperar o julgamento dos possíveis recursos interpostos por eles.
A decisão será tomada, monocraticamente, já que a Suprema Corte entrou em recesso e só volta a reunir-se em fevereiro próximo.
O pedido de prisão imediata foi feito ontem ao ministro pelo procurador geral da República, Roberto Gurgel, a pretexto de dar “eficácia” à decisão do STF.
Ele disse que se o Supremo for esperar pelo julgamento dos recursos, ninguém irá para a cadeia antes de 2014.
Caso a decisão do ministro seja pela prisão imediata dos réus, o ex-deputado pernambucano Pedro Corrêa (PP), condenado a 7 anos e 3 meses de reclusão em regime semiaberto, será alcançado pela medida.

Mensalão: mandados de prisão podem sair antes do Natal

 As declarações do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmando que pode entrar até sexta-feira com pedido de prisão de todos os condenados no mensalão semeou pânico na Câmara, segundo o Poder Online.

Nos bastidores do poder se consideram bem acima de 50% as chances do ministro Joaquim Barbosa aceitar o pedido e decretar o encarceramento dos deputados – condenados, mas ainda não cassados – João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP) o mais rápido possível.

Como o texto do pedido de prisão já está pronto há dias, a decisão e expedição dos mandados também não necessitaria de delongas. Pode ser definido monocraticamente pelo ministro de plantão que, para azar dos condenados, vem a ser o próprio Barbosa.

A dúvida que mais perturba os sentenciados é se os mandados seriam cumpridos antes ou depois das festas de Natal e Ano Novo.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Revoltados com atraso, servidores invadem Prefeitura de Toritama


Magno Martins

 Funcionários públicos de Toritama (Agreste Setentrional, a 167 km do Recife) invadiram, há pouco, o prédio da Prefeitura daquela cidade, revoltados com o atraso nos salários, além da falta de posicionamento da gestão municipal, segundo Wendell Galdino.

Os servidores, que seguiram sem informações mesmo após a invasão, sem que conseguissem nem ser recebidos por algum responsável, terminaram promovendo um tumulto no prédio.

A polícia logo foi acionada, evitando que o estrago fosse maior. Ainda assim, os manifestantes seguiram rasgando papeis, poluindo a calçada em frente à Prefeitura. Alguns funcionários se emocionaram ao relatar a gravidade da situação. O prefeito Flávio Lima (PSD) não foi localizado, assim como os secretários de Governo.

Água Preta: pedetista diz que TRE é manipulado


Carlos Cavalcanti

Revoltado com a decisão da Corte do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE), que decidiu pela diplomação do segundo candidato na disputa pela Prefeitura de Água Preta, Eduardo Coutinho (PSB), Armando Souto (PDT) entrou em contato com o blog, há pouco, para contestar a decisão do órgão.

O pedetista afirmou estar “indignado e com vergonha de ser pernambucano”. “O povo de Água Preta foi estuprado mais uma vez pelo TRE”, disse, acrescentando que o atual cenário político do município é um “circo”. “O governador Eduardo Campos e seu grupo é quem mandam no TRE. É tudo carta marcada”, afirmou Armando.

De acordo com o resultado divulgado pelo site do Tribunal Superior Eleitoral, Armando Souto obteve pouco mais de 52% dos votos, mas foi impedido de ser diplomado por ter cassado, à época, seu registro de candidatura. Após brigar na Justiça pelo direito de concorrer ao pleito, a executiva nacional do PDT optou pela validade da sua candidatura, mas a decisão dos desembargadores do TRE - apoiada pelo Ministério Público – foi pela nulidade dos votos obtidos por Armando, o que garantiu ao segundo lugar, Eduardo Coutinho, o direito de ser diplomado prefeito do município.

Armando Souto disse que o próximo passo a ser tomado pela sua equipe de advogados será impetrar junto ao TSE um mandato de segurança para que o órgão suspenda a posse do dia 1º de janeiro e anule a diplomação.

domingo, 16 de dezembro de 2012

VEREADOR DIZ QUE O CAOS FOI INSTALADO NO ULTIMO MÊS DO GOVERNO SÁVIO TORRES


O vereador Joel Gomes(PR) definiu como falácia a afirmação do prefeito de Tuparetama (PTB) Sávio Torres ao dizer que não paralisou os serviços essenciais no município. Joel disse que sem médico na cidade, foi necessária à intervenção do prefeito eleito Dêva Pessoa (PSD) para que o Dr. Renato Granjeiro, diretor do Hospital Municipal de Arcoverde viesse a Tuparetama para atender à população.
Na educação, segundo Joel,  os professores através do Sintepe pediram a intervenção do MP para receberem os salários atrasados. O vereador falou à Rádio Cidade FM de Tabira ontem. Ele disse também que os motoristas insatisfeitos até já devolveram as chaves dos carros a Secretaria de Transportes também por falta de pagamento. "O prefeito Sávio Torres termina sua administração deixando o caos instalado em Tuparetama", completou Joel Gomes.
Por Anchieta Santos

O patinho feio

Nem espaço no Estado nem tampouco na estrutura do Governo Geraldo Júlio. O PSD, tocado no Estado pelo ex-deputado André de Paula, virou o patinho feio da base governista. E fez a sua confraternização, ontem, mesmo com a presença de Geraldo, no maior baixo astral.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Valério: mensalão pagou despesas pessoais de Lula

O empresário Marcos Valério Fernandes de Souza disse, em depoimento prestado em 24 de setembro à Procuradoria-Geral da República, que o esquema do mensalão ajudou a bancar despesas pessoais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003. A informação é da edição desta terça-feira do jornal "O Estado de S. Paulo". O depoimento foi dado após o empresário ter sido condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Segundo a reportagem, os recursos foram depositados na conta da empresa do ex-assessor da Presidência Freud Godoy.
O empresário, segundo o jornal, afirma ainda que o ex-presidente Lula deu aval para os empréstimos que serviriam de pagamentos a deputados da base aliada. Isso teria ocorrido em reunião no Palácio do Planalto com a presença do ex-ministro José Dirceu e do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. (Do portal da Folha de S.Paulo)

Amigo de Lula ameaçou Valério: ficar calado

 ''Tem gente no PT que acha que a gente devia matar você”, teria dito Paulo Okamotto, diretor do Instituto Lula e amigo do ex- presidente,  ameaçando Marcos Valério de morte, caso ele “contasse o que sabia”, afirmou o empresário, conforme reportagem desta terça-feira do jornal O Estado de S,Paulo. Segundo Valério, Okamotto o teria procurado por ordem de Lula. A assessoria do diretor Okamotto informou que ele responderá às acusações “quando souber o teor do documento”.
Valério contou que depositou quase R$ 100 mil de uma vez na conta da empresa de Freud Godoy pouco tempo depois de Lula ter tomado posse como presidente da República pela primeira vez. O dinheiro era para pagar despesas de Lula, segundo Valério. A CPI dos Correios, ao quebrar o sigilo fiscal de uma das empresas de Valério, descobriu o depósito feito na conta de Freud - R$ 98.500,00 em 21 de março de 2003.(O Estado de S.Paulo)

Mensalão: tendência é pela cassação de deputados

A partir desta segunda-feira (10), os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) devem tomar uma posição que corre o risco de abrir uma queda de braço institucional com a Câmara.

Sete integrantes da mais alta corte do País decidem hoje se os três deputados condenados no processo do mensalão devem perder o mandato como consequência ou não. A expectativa é que a definição saia até a próxima quarta-feira (12), segundo o Congresso em Foco.

Até agora, dois ministros votaram sobre a possibilidade de João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP) perderem o mandato. O relator do mensalão, Joaquim Barbosa, opinou pela cassação como resultado do julgamento. Já o revisor do processo, Ricardo Lewandowski, entendeu que o STF só pode suspender os direitos políticos, deixando a decisão da perda para a Câmara.
A tendência, pelos pronunciamentos em plenário e conversas nos bastidores, é que a decisão seja pela perda do mandato. E será apertada. A expectativa é que o placar fique em cinco votos a quatro, já que apenas nove ministros votam.

Teori Zavascki, empossado no fim de novembro, não se pronuncia sobre o caso. Junto com Joaquim, ficariam Rosa Weber, Luiz Fux, Gilmar Mendes e Celso de Mello. Seguiriam o revisor José Dias Toffoli e Marco Aurélio Mello. Cármen Lúcia é dúvida, mas a tendência é que ela seja contra a cassação dos mandatos.

Tony Gel minimiza pré-candidatura de Miriam Lacerda


O deputado estadual Tony Gel (DEM) minimizou, nesta segunda-feira (10), a declaração dada por sua esposa, Miriam Lacerda, de que será candidata a deputada estadual em 2014. O ex-prefeito, inclusive, não considerou a declaração de Miriam, durante um almoço no último fim de semana, como o lançamento da candidatura da democrata. 'É muito cedo. São apenas conjecturas', comentou, acrescentando que a declaração foi feita para poucas pessoas durante um evento considerado, por ele, como “interno”.

'Perguntaram se o grupo teria candidato a deputado estadual e ela disse que sim', comentou Tony Gel. Segundo o Blog do Vanguarda, ele não participou da feijoada promovida pelo militante do DEM, Denysson Almeida, na qual Miriam Lacerda afirmou que vai tentar retornar à Assembleia, com uma possível dobradinha com o marido, que seria candidato a deputado federal. Apesar de Tony Gel desconversar, Miriam Lacerda foi além e disse que não sabe por qual partido vai disputar a vaga na Alepe, definindo seu destino no início de 2013.

sábado, 8 de dezembro de 2012

'Salvador está quebrada', diz ACM Neto

O prefeito eleito de Salvador, ACM Neto, vai adotar medidas impopulares no início do governo. “Se eu não tomar medidas em 2013, não conserto Salvador”, disse a deputados do DEM, dizendo que a capital baiana está “quebrada”. A informação é de Ilimar Franco, na sua coluna do Globo. ACM Neto, por sinal, quebrou o gelo com a ajuda do governador da Bahia, Jaques Wagner(PT) e foi ao Palácio do Planalto, sendo recebido com toda a deferência pela presidente Dilma, e de lá saiu radiante, esquecendo o pega da campanha eleitoral. ''Saiu melhor do que eu esperava'', festejou o baiano.

DEM alveja PSDB: 'Que aliado é esse?'. Vão romper

O presidente do DEM, senador José Agripino (RN), fez críticas contundentes ao PSDB, na reunião da executiva. Ele perguntou:
Como é possível que onde o PSDB governa o DEM tenha diminuído? Em Minas Gerais, o DEM caiu de 120 prefeitos para 60. Em São Paulo, caiu de 70 para 40. “Não é possível que nos estados em que o PSDB é forte, a gente não se fortaleça”, desabafou. E lembrou: “Eles só nos apoiaram em Salvador, porque senão não faríamos aliança em São Paulo. Que aliado é esse?”. A informação sobre as relações entre DEM e PSDB são de Lauro Jardim, na coluna da Veja e Ilimar Franco, no Globo.
Está ganhando terreno no DEM a tese das desvinculação das eleições regionais das nacionais. Em 2014, não deve haver atrelamento automático aos tucanos nos estados.
A reunião da Executiva do DEM foi dedicada quase exclusivamente às
queixas contra o comportamento do PSDB nas eleições municipais.
Agripino Maia sintetizou para os correligionários a postura que o
partido deverá adotar na parceria com os tucanos em 2014.

- Agora a situação é a seguinte: amigos, amigos, política à parte.

Orientou que deve-se vender caro o apoio aos aliados. A avaliação é
que, principalmente no segundo turno, o PSDB não deu o devido valor ao DEM.

Os petistas pernambucanos trataram como rei o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, na sua passagem pelo Recife segunda-feira passada. Um dos principais responsáveis pelo escândalo do mensalão, Soares foi visto devorando a saborosa picanha do Spettus e festejando, com uma geladinha, não se sabe o que.


O governador Eduardo Campos (PSB) assistiu, ontem, a um protesto em Ouricuri promovido pela Fetape – a Federação dos Trabalhadores na Agricultura. “A gente está sendo massacrado. Em abril nós entregamos ao secretário de Agricultura um documento com ações para conviver com o semiárido e ele fez muitas promessas. O milho da Conab que foi prometido é só para os grandes produtores”, disparou o secretário de Políticas Agrárias da Fetape, Eraldo Souza, que fechou uma estrada, queimou pneus e mobilizou agricultores.


STF deve concluir até quarta julgamento do mensalão

Ministros do Supremo Tribunal Federal querem encerrar o julgamento do mensalão, iniciado em 2 de agosto, nas próximas duas sessões da Corte, na segunda e quarta-feira da semana que vem, segundo a Agência Estado. Os ministros decidirão, além da questão da perda de mandatos nos casos de quem tem cargos eletivos, se os condenados a penas de prisão devem ou não ir imediatamente para a cadeia. Outro assunto pendente é a aplicação de penas de multa aos condenados. Em novembro, o plenário decidiu fixar esse tipo de punição, num montante total de R$ 22,3 milhões. Mas nesta quinta-feira (6) o revisor do processo, Ricardo Lewandowski, propôs uma readequação dessas penas, sustentando que existem discrepâncias.
Se o julgamento terminar de fato na próxima semana, o caso mensalão terá consumido quase que integralmente o semestre. No próximo dia 20, o tribunal entrará em recesso e somente voltará se reunir para votações em fevereiro. Durante o período de festas de final de ano e em janeiro, o STF funcionará apenas em esquema de plantão para analisar situações emergenciais.

Paulinho e Força Sindical endurecem contra governo Dilma


A Força Sindical decidiu nesta sexta-feira (7), em reunião de sua Executiva Nacional, endurecer o discurso contra o governo federal. O movimento é liderado pelo presidente da central e deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força.
Nos bastidores, ele articula para deixar a base de apoio à presidente Dilma Rousseff e criar um novo partido, o Solidariedade, de acordo com a Folha de S. Paulo. Paulinho já teria cerca de 150 mil assinaturas das 500 mil exigidas para o registro na Justiça Eleitoral.

Os sindicalistas reclamam do tratamento dado pela equipe de Dilma, que não estaria atendendo às reivindicações do movimento, como o fim do fator previdenciário e a isenção do Imposto de Renda na Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Envolvidos no mensalão não serão expulsos do PT

No primeiro dia de reunião do Diretório Nacional do PT, nesta sexta-feira, 7, petistas criticaram o que definiram como "excessos" do Supremo e cobraram o mesmo julgamento para o "mensalão mineiro", que atinge o PSDB.O PT não vai aplicar o Código de Ética para expulsar os réus do partido condenados no processo do mensalão e avalia que a última palavra sobre a perda do mandato dos parlamentares cabe à Câmara dos Deputados, e não ao Supremo Tribunal Federal (STF). "O fato de Dirceu e outros companheiros terem sido condenados não significa que o PT os esteja condenando", disse a deputada Benedita da Silva (PT-RJ). Produzido após o escândalo do mensalão e tendo como um dos redatores o atual ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o Código de Ética do partido prevê a expulsão de filiados envolvidos em escândalos de corrupção e condenados em última instância pela Justiça. "É ao PT que cabe o direito de defesa dos acusados, com comprovação das denúncias, porque o Supremo não permitiu isso", criticou Benedita.

PT quer Ciro no governo detonando voo de Eduardo

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Grito de Osvaldo Coelho

Por Magno Martins
Conhecedor profundo das políticas públicas para o semiárido, o ex-deputado Osvaldo Coelho (DEM) meteu o dedo na ferida. Aproveitando que o debate da mais longa seca dos últimos 50 anos entrou definitivamente na mídia nacional, mandou carta ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, na tentativa de dobrar o seu coração financeiro.
Disse que Dilma só tem olhado para as regiões ricas e que, quando se quer, não falta dinheiro, como não tem faltado dinheiro para a Copa do Mundo, as Olimpíadas, trem bala e até conceder empréstimo ao FMI.
“O Governo só não tem dinheiro para irrigação no Nordeste”, advertiu, acrescentando: “A fruticultura irrigada no semiárido gera um emprego direto e mais dois indiretos por hectare. Não é por outra razão que os dois países mais populosos do mundo, a China e o Japão, utilizam-na maciçamente pela sua capacidade de criar empregos”.
Coelho disse, ainda, que Dilma precisa dar um tratamento diferenciado ao Nordeste. “Temos a maior taxa de analfabetismo do País, o PIB per capta do semiárido correspondente a metade do nordestino e a 25% do nacional. Temos apenas três de um total de 63 universidades federais”, alertou.
Segundo o ex-deputado, o semiárido tem um potencial de irrigação da ordem de 1,3 milhão de hectares, que se viesse a ser devidamente explorado poderia de fato transformar a região numa nova Califórnia.

Maurílio Ferreira Lima (PMDB-PE) é um dos 28 ex-deputados federais vivos que irão receber de volta, simbolicamente, no próximo dia 6, o mandato cassado em 68. Mas como está com dificuldade de locomoção pediu ao senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) que o representasse.


O Con­selho de Ética do PMDB estadual expulsou dos quadros do partido o suplente de deputado federal Rivaldo Soares, mas ele se recusa a cair fora. Já entrou com mandado de segurança visando à permanência na legenda que gostaria de controlar em Caruaru.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Eve­rardo Maciel (ex-secretário da Receita) disse em entrevista à TV Senado que a União se desinteressou pe­las questões federativas. Atirou os estados numa “guerra fiscal” e se nega a encabeçar um movimento de âmbito nacional em prol de uma reforma tributária.


Guilherme Uchoa quebra recorde no comando da Assembleia Legislativa

Com a sua recondução à presidência assegurada, Guilherme Uchoa (PDT) torna-se o comandante com mais mandatos consecutivos na história da Assembleia Legislativa de Pernambuco. O pedetista vai para o quarto mandato, ungido por uma liderança incontestável no Parlamento estadual. Os seus colegas de Casa costumam dizer que Uchoa tem “coragem” para enfrentar todos os episódios mais polêmicos (e não são poucos), onde a Alepe e sua legitimidade são colocadas em xeque. Romário Dias, hoje conselheiro do TCE, tinha comandado a Casa por três mandatos consecutivos.

Um bom exemplo da disposição do presidente da Alepe é a forma como ele enfrentou as críticas feitas pela Ordem dos Advogados do Brasil seccional Pernambuco (OAB-PE), na contestação ao pagamento do auxílio-paletó. Ao seu estilo, Guilherme Uchoa defendeu a Casa e bateu de frente com a entidade de classe.

Outro ponto que reforça a liderança de Uchoa junto aos demais deputados é a proximidade do pedetista do governador Eduardo Campos (PSB). O presidente da Alepe é, digamos, o maior homem de confiança do socialista dentro do Parlamento estadual. E, por conta disso, até mesmo quem ensaie qualquer tipo de contestação tem receio de fazê-lo publicamente.

Eleição

Atual presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchoa (PDT), foi reconduzido, na tarde desta segunda-feira (3), ao posto e permanecerá no comando da Casa no próximo biênio. O pedetista obteve 48 dos 49 votos possíveis. Houve apenas o registro de um voto em branco. O socialista João Fernando Coutinho também conseguiu renovar o seu cargo na Mesa Diretora. Ele seguirá, balizado pelo mesmo número de votos, na 1ª Secretaria.

Claudiano Martins Filho (PSDB) ficará na 2ª vice-presidência; André Campos (PT), na 2ª secretaria; e Sebastião Oliveira (PR), na 3ª secretaria. O republicano, inclusive, foi o único a disputar que conseguiu conquistar os 49 votos possíveis. Os demais seguiram a mesma votação de Guilherme Uchoa e de João Fernando Coutinho.

PSDB lança Aécio Neves como candidato à presidência em 2014

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o presidente do PSDB Sérgio Guerra, lançaram nesta segunda-feira (3) o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves, candidato à Presidência da República em 2014. Para o presidente do partido, Aécio é hoje o melhor candidato da legenda, porque tem todas as condições de ser o próximo presidente da República. O lançamento foi durante seminário para prefeitos do PSDB, realizado em Brasília. Aécio também foi lançado, ao mesmo tempo, candidato a presidente do partido.
Aécio Neves, presente ao anúncio, declarou-se honrado e disse que sua candidatura será lançada no início de 2014. Para ele este é o momento de o PSDB fazer um projeto de uma nova gestão para o País, porque o PT abriu mão de administrar o Brasil em troca de um projeto de governo. "Eu estou pronto. O Brasil está cansado com o que está acontecendo", disse Aécio, referindo-se às denúncias de corrupção no atual governo.
O ex-presidente FHC ressaltou obras inacabadas do atual governo, como a transposição do Rio São Francisco. "É uma vergonha. Este governo não tem nenhuma eficiência. Não tem por causa das malfeitorias e dos malfeitos e isso não é questão de moralismo. É porque isso afeta os resultados. É o povo que paga por isso", afirmou.
Mais contundente, Sérgio Guerra disse que a transposição do Rio São Francisco foi mal planejada, que já foram gastos R$ 7 bilhões, que continua faltando água na região e que ninguém foi preso por isso. Lembrou também que a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, já custa três vezes mais do que projeto original.
Para Fernando Henrique é possível, sim, ganhar de Dilma Rousseff nas próximas eleições. O que é preciso agora, ressaltou, é ter a capacidade de levantar questões, ouvir o que a população tem a dizer e transformar isso em propostas viáveis ressaltando a qualidade e não apenas a quantidade.

domingo, 25 de novembro de 2012

Prefeita de Natal com vida e gastos de rainha

VEJA - MARCELO SPERANDIO
 
Folha salarial de dezenove funcionários domésticos, como motorista, faxineira, governanta e secretária: 21 500 reais. Gastos com roupas e relógios: 5 800 reais. Viagens internacionais: 35 000 reais. Reparos na casa: 11 600 reais. Esses são alguns dos gastos mensais de Micarla de Sousa (PV), afastada da prefeitura de Natal no mês passado sob acusação de desviar dinheiro de contratos públicos. A conta chegava a 180 000 reais por mês - mais do que todo o ganho declarado por Micarla durante um ano, de 168 000 reais (seu salário era de meros 14 000 reais). A investigação do Ministério Público do Rio Grande do Norte começou em 2011 e detectou problemas em várias áreas da prefeitura. Os primeiros indícios de irregularidades surgiram em contratos da Secretaria de Saúde, que somavam 65 milhões de reais - e, segundo os promotores, eram superfaturados.

A super Rose

ELIANE CANTANHÊDE *

Enquanto José Dirceu atiçava a militância do PT para ir 'às ruas' defender os condenados do mensalão, a Polícia Federal prendia no escritório da Presidência da República em São Paulo a super Rose, que trabalhou com Dirceu por 12 anos, assessorou o presidente Lula e está metida até a alma em histórias do arco da velha.
É estranho, assustador, como o tempo vem revelando o que estava por trás daquela equipe tão dedicada, meio heroica, que assessorava Dirceu nas CPIs contra Collor e nas alianças com o Ministério Público e a imprensa e nos vazamentos de estatais contra adversários, quaisquer que fossem.
Erenice Guerra se enrolou com tráfico de influência na Casa Civil e deu no que deu. Valdomiro Diniz foi filmado pedindo propina para o bicheiro Carlinhos Cachoeira e virou uma alma penada na vida de Dirceu. Agora essa Rosemary Noronha, cheia de mistérios e de poder.
Secretária, não era uma simples mequetrefe. Promovida a chefe de gabinete, tinha lugar cativo nas viagens de Lula, cobrava plásticas, pacotes em cruzeiros e dinheiro em espécie para dar uma mãozinha em processos. Investia-se -ou era investida- de inexplicável poder.
Como é que uma secretária, ou assistente, ou chefe de gabinete nomeia diretores da ANA, a agência de águas, e da Anac, de aviação civil? Como exige que o Senado aprove alguém rejeitado em duas votações? E será que é mera coincidência justamente esses dois diretores serem presos agora com Rose?
Outro 'detalhe' é o emblemático escritório da Presidência da República em São Paulo, onde o ex-presidente Lula e a atual presidente Dilma se reúnem com Antonio Palocci, demitido no governo de um e depois no da outra por histórias nunca muito bem explicadas.
Em todo esse enredo, aplausos para a independência da Polícia Federal e do Ministério da Justiça. Que continuem revelando ao país quem é quem, 'duela a quem duela'.  (* Folha de S.Paulo)

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Carta de Oswaldo Coelho a Guido Mantega protestando contra a indiferença do que o Nordeste é encarado

Senhor Ministro Guido Mantega,



Lembrei-me do grande Mahatma Gandhi quando disse: “onde tem injustiça temos que combatê-la”, e decidi lhe escrever para tratar das desigualdades sociais e econômicas entre o Semiárido nordestino e as outras grandes regiões do Brasil e a necessidade de um tratamento diferenciado para que se possa gerar emprego e renda nessa parte pobre do país. O meu desejo é dar sugestões para que o Senhor possa refletir nas suas decisões.
O governo Dilma tem anunciado éditos de bondade para o país. Para o país industrializado, para o país dos ricos, para o Centro-Sul. A questão do Banco PanAmericano também foi resolvida via Caixa Econômica Federal.
O governo tem dinheiro para tudo: copa do mundo, olimpíadas, conceder empréstimo ao FMI, trem bala etc. Só não tem para dar continuidade à implantação dos projetos do Programa de Irrigação do Nordeste, iniciado nos anos 70, paralisado radicalmente no governo Lula, que não implantou sequer um hectare irrigado nos seus dois mandatos.
A fruticultura irrigada no Semiárido, Senhor Ministro, cria um emprego direto e mais dois indiretos por hectare, quando se toma por base os projetos de irrigação da CODEVASF no polo Petrolina/Juazeiro. Não é por outra razão que os dois países mais populosos do mundo, a Índia e China, utilizam-na maciçamente, pela sua capacidade de criar empregos.
No Semiárido nordestino, entra ano e sai ano, entra governo e sai governo e o sertanejo continua sem trabalho, sobrevivendo só Deus sabe como. Caçando, cortando estaca, fazendo carvão, destruindo o que resta da caatinga, expondo o solo à erosão, principal causa do crescente avanço da desertificação na região. A situação do sertanejo não é pior por conta da aposentadoria rural e pela ajuda do programa de transferência de renda do governo federal.
A atual seca que castiga mais uma vez a região, a maior da História, segundo os especialistas, destruiu os plantios de subsistência, está dizimando os rebanhos, secando os açudes de médio e pequeno portes, enfim, está arrasando a frágil economia da região, voltando a expulsar os jovens de sua terra, deixando para trás as mulheres e os velhos.
As cenas dantescas que vem sendo apresentadas pelo Globo Rural diariamente, mostrando o desespero do sertanejo sem ter como alimentar seu rebanho, que morre de fome e sede, nos deixam chocados e envergonhados. O atual quadro de miséria, só visto igual no Haiti e na África, acontece no país que tem a sexta economia do mundo, onde o PIB per capita beira os 12.000 dólares americanos.
A indiferença da União e a falta de ação do governo nos deixa indignados. No mito grego da Caixa de Pandora, diante de tantos males liberados, restou a esperança. É preciso uma promessa, uma ação do governo, que nos dê esperança que este sofrimento terá fim um dia. Prorrogação dos pagamentos das dívidas bancárias, bolsa estiagem, abastecimento d´água com carros-pipa são medidas emergenciais e importantes. O sonho do sertanejo, contudo, é ter uma parcela irrigada. Ele sonha com a fartura que a irrigação proporciona, como ocorrem nos projetos de irrigação em funcionamento na região. O sertanejo sabe que a irrigação nos desertos da Califórnia fez deste estado o mais próspero da União americana, que a região desértica no noroeste do México é rica por conta dos projetos públicos de irrigação e que a Espanha  desenvolveu-se com a implantação dos projetos públicos de irrigação.
A sede do governo da República em Brasília facilita a ignorância da realidade nacional. Leva os gestores da administração pública a acreditar que o Brasil é todo igual. E não é. O Nordeste concentra a maior taxa de analfabetos do país, são 18,5% quando a média nacional é de 9,5%, no Sudeste é de 5,7% e no Sul, menos de 5,5%. O PIB per capita do Semiárido, corresponde à metade do PIB nordestino e a cerca de 25% do PIB brasileiro. Para os 1.135 municípios do Semiárido, que ocupa áreas de oito estados do país, temos apenas três universidades federais de um total de 63 no Brasil. Só o Estado de Minas Gerais tem 11. O crédito rural do Nordeste já foi de 14% do total do Brasil, nos últimos anos corresponde a apenas 6%. No Semiárido, o permanente é a seca, chove irregularmente em 3 a 4 meses do ano e nos outros 8 a 9 meses nada chove. A consequência é que em cada 10 anos, há apenas 3 anos de chuvas regulares. Nos outros 5 anos o que acontece é a frustração de, no mínimo, 50% do plantio. Nos outros 2 anos, perde-se 100% de toda a lavoura por falta d´água.
Está na hora de o governo federal entender que os desiguais precisam ser tratados desigualmente. É necessário o estabelecimento de políticas públicas voltadas exclusivamente para o Semiárido que contemplem dentre outras propostas viabilizar a implantação dos projetos de irrigação da CODEVASF e do DNOCS, cujo potencial é da ordem de 1,3 milhão hectares.
Merece tratamento especial a questão do crédito rural no Semiárido. As normas de crédito precisam se ajustar às peculiaridades da região quanto à taxa de juros, prazos de pagamentos e exigências de garantia real. A manutenção das condições vigentes somente levam o sertanejo à inadimplência e, consequentemente, à impossibilidade de tomar novos financiamentos.
Na reunião do conselho da SUDENE em novembro de 2011, o Dr. Santiago, presidente do Banco do Nordeste, disse que os juros cobrados na região são impagáveis e que os empréstimos atrasados são incobráveis. Este passivo continua sem solução, atormentando a vida do sertanejo.
Cordialmente,  Osvaldo Coelho (DEM/PE), foi Deputado Federal por oito legislaturas.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

A Cadela Roméria pariu dez filhotes, filhos do cão Palocci

Ela promete que seus filhotes vão ter os nomes de petistas, mas estão fora do mensalão...
São Eles: Dirceu, Delúbio, Genuíno, Humberto, João, Valério, Pedro, Ideli, Kátia e Lulinha. 
 A Quadrinha do Partido dos Trabalhadores foi condenada pelo STF. 
Apesar da seca ela promete realizar uma administração diferente na criação dos seus filhos. 

Mulheres de mensaleiros atacam omissão de Lula

Não é só a ex-mulher de José Dirceu, Clara Becker(foto), mãe do deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), que anda subindo nas tamancas com a desmobilização de uma parcela do PT em relação ao julgamento do mensalão. A observação é de Luiz Carlos Azedo, no seu blog. Ele diz que as mulheres de José Genoino, João Paulo Cunha e Delúbio Soares também. ''O que mais incomoda é o silêncio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Porém, na tarde de ontem, a cúpula do partido lançou nota em repúdio ao julgamento'', diz o colunista.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Solidariedade imprescindível. Cadê Lula?

 Falta uma palavra. Se possível, um manifesto. Ao menos uma declaração de solidariedade a José Dirceu, mais até do que a José Genoíno e a Delúbio Soares.

Da parte de quem? Do Lula. Afinal, sabendo ou não sabendo das
lambanças do mensalão, trata-se de seu ex-chefe da Casa Civil, seu
braço direito, comandante da primeira campanha e capitão do time. Sem precisar avançar críticas ao Supremo Tribunal Federal, o ex-presidente está devendo um gesto de apoio a José Dirceu. Dizer que não assistiu à sessão do julgamento só piora as coisas.

Condenado a dez anos e dez meses de prisão, ainda se ignora quando a pena de José Dirceu começará a ser cumprida. Pode não demorar muito, pode estender-se até meados do ano que vem, mas a hora dele ser amparado pelo ex-chefe é agora. Ou foi na noite de segunda-feira. A alternativa do silêncio demonstrará o lado obscuro das relações humanas, tão comum entre nós desde que o mundo é mundo.

Importa menos, no caso, se José Dirceu é culpado e mereceu a
condenação. Não pode ser lançado pelo dono do barco como carga ao mar em meio à tempestade. Tem direito à solidariedade do
primeiro-companheiro.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Imprensa internacional destaca condenação de José Dirceu

A pena de 10 anos e 10 meses que o Supremo Tribunal Federal (STF) definiu para José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil do governo do presidente Lula, repercutiu de imediato nos jornais internacionais. As publicações, em sua maioria, se referiram ao petista como 'braço direito' do ex-presidente do país, Luiz Inácio Lula da Silva, e organizador do mensalão.
O jornal espanhol El País fez uma chamada na capa de seu site dizendo 'Condenado a 10 anos de prisão mão direita de Lula'. Segundo o jornal, a 'incógnita' agora é saber qual será a decisão do PT. 'Dias atrás o partido decidiu fazer um manifesto contra o processo no STF, mas, segundo se apurou, Lula aconselhou esperar até conhecer as condenações do grupo político: Dirceu, José Genoíno, ex-presidente do partido, e Delúbio Soares, ex-tesoureiro', analisou a publicação.
A publicação norte-americana New York Times, além de noticiar a decisão desta segunda-feira (12) do STF, destacou a notícia 'Caso de corrupção brasileira aumenta esperanças para o sistema judiciário', em tradução livre, publicada em outubro. Na reportagem, o jornal fala sobre os frequentes escândalos de desvios de verbas no país e a acomodação das pessoas em relação ao assunto, mas ressalta que o julgamento do mensalão 'aponta para uma rara ruptura na responsabilidade política e uma faixa de independência crucial no sistema legal'.
O jornal francês Le Monde ao noticiar a pena do ex-ministro, também classificou Dirceu como o antigo braço direito de Lula. O jornal destacou a notícia entre as manchetes internacionais do dia em seu site.
O jornal inglês The Guardian, embora não tenha publicado nenhuma notícia sobre a decisão desta segunda-feira, destacou na semana passada que, apesar de ser apontado como o maior escândalo de corrupção política da história do país, o processo pouco influenciou na reputação e na aprovação popular de Lula. O artigo, intitulado 'Ex-assessor presidencial brasileiro condenado por corrupção', descreveu também a trajetória de Dirceu, da clandestinidade à decisão do STF. (Do Informa JB - Luciano de Pádua)

Dirceu é condenado a quase 11 anos de prisão

O ex-ministro José Dirceu foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa no julgamento do mensalão , na sessão desta segunda-feira no Supremo Tribunal Federal (STF), segundo o IG.

O relator do processo, Joaquim Barbosa, mudou a ordem anunciada para votação da dosimetria dos réus condenados e iniciou a análise do núcleo político, e não do núcleo financeiro como havia anunciado na semana passada.
Barbosa condenou José Dirceu a dois anos e 11 meses por formação de quadrilha, voto que foi acompanhado por todos os ministros que condenaram o réu. No crime de corrupção ativa no episódio de compra de voto de parlamentares, o relator fixou a pena de sete anos e 11 meses mais 260 dias.

TSE: grande número de eleitos não vai governar

A enxurrada de recursos apresentados ao Tribunal Superior Eleitoral para contestar o resultado das disputas municipais e o atraso no julgamento dos processos farão com que alguns dos políticos escolhidos pelo povo percam o cargo logo depois de tomarem posse. Para especialistas em direito eleitoral, a sobrecarga de trabalho no TSE depois da conclusão do pleito escancarou a necessidade de revisão das normas que regem as eleições no Brasil.
Diante do impasse, ganha força a proposta de mudar o calendário eleitoral do país para antecipar as convenções partidárias e o registro dos candidatos. Este ano, o Tribunal Superior Eleitoral recebeu 7.944 recursos, mas, até agora, só julgou 5.129 processos. Os ministros da Corte ainda terão que avaliar 2.185 casos — ou 27% do total — para que as eleições de 2012 finalmente tenham um desfecho. E se confirme o nome do prefeito ou vereador.(Do Correio Braziliense)

domingo, 11 de novembro de 2012

Mendonça Filho será o líder da bancada do DEM, na Câmara dos Deputados. Ele sucederá ACM Neto, que elegeu-se prefeito de Salvador e renunciará ao mandato em dezembro. O baiano, inclusive, é o principal cabo eleitoral do deputado pernambucano.


Paulo Souto, ex-superintendente da Sudene e ex-governador da Bahia, será o “1º ministro” do prefeito eleito de Salvador ACM Neto (DEM). Ele está coordenando a equipe de transição e tem força e prestígio suficientes para escolher a pasta em que gostaria de atuar.


Deputado tucano enrolado com denúncias na Paraíba

Deu na coluna de Lauro Jardim, na VEJA:
 
''Um integrante da Comissão de Desporto da Câmara acaba de ser denunciado pelo MP da Paraíba por, veja só, irregularidades justamente em um contrato milionário na área esportiva. Presidente do PSDB da Paraíba e ex-secretário estadual de Esporte, o deputado Ruy Carneiro contratou, em 2009, a Desk para fornecer cadeiras a dois estádios e um ginásio. O MP lista um rol de improbidades no negócio. Carneiro não fez pesquisa de preços e falsificou documentos. Dois anos depois, 99% das cadeiras, de má qualidade, terão que ser trocadas.

Carneiro poderá se complicar mais. A investigação focará na estranha compra de um automóvel. Uma funcionária de uma empresa localizada no endereço da Desk depositou 20 000 reais para a concessionária no mesmo dia que venceu uma parcela do carro comprado pelo deputado.''

Presidência destinou verba a jornais que não existem

A Presidência da República gastou R$ 135,6 mil para fazer publicidade oficial em cinco jornais de São Paulo que não existem. As publicações fictícias são vinculadas à Laujar Empresa Jornalística S/C Ltda, com sede registrada num imóvel fechado e vazio, em São Bernardo do Campo (SP).
Essa empresa aparece em 11º lugar num ranking de 1.132 empresas que, desde o início do governo Dilma Rousseff, receberam recursos públicos da Presidência para veicular propaganda do governo em diários impressos.
Embora esteja à frente de empresas responsáveis por publicações de ampla circulação e tradição no país, como o gaúcho "Zero Hora" e o carioca "O Dia", a Laujar não publica nenhum jornal.(Folha de S.Paulo)

sábado, 10 de novembro de 2012

Izabel agradece aos olindenses os 81 mil votos recebidos nas últimas eleições

A advogada Izabel Urquiza (PMDB) espalhou 13 outdoors pelas ruas de Olinda, neste final de semana, com uma mensagem de agradecimento pelos 81.998 votos recebidos na eleição de prefeito.
Na mensagem aos olindenses, ela vai direto ao assunto: “81.998 votos de apoio e confiança. Muito obrigada, Olinda!”

Foi secretário de Defesa Social no governo Mendonça Filho (2006) o prefeito eleito de Vila Velha (ES) Roldney Miranda (DEM). Ele derrotou no 2º turno o candidato do PR, Neucimar Fraga, por 55,63% x 44,37% (votos válidos).


Em Alagoas, a viagem do governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) ao Canadá, acompanhado pelo seu vice, José Thomaz Nonô (DEM), gerou uma situação excepcional. O Governo seria assumido interinamente pelo presidente da Assembleia Legislativa daquele Estado, Fernando Toledo (PSDB), que está doente. O cargo então foi assumido pelo presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Sebastião Costa. O governador e o vice foram ao exterior em busca de projetos para a área de agricultura.