sábado, 30 de abril de 2011

Por mais que o Governo negue, a transposição virou um grande elefante branco. Se não fosse suficiente a paralisação das obras em vários trechos, como os de Custódia, Sertânia e Cabrobó, no Ceará parte de um túnel desabafou. É a nova obra sonrisal dos governos Lula e Dilma. Mas o Governo tentou abafar o caso, chegando a proibir imagens a versões sobre o escândalo. Do jeito que Dilma trancou o cofre, a transposição já virou letra morta. Folha Política

Sérgio Guerra: Gilberto Kassab tem ética discutível

BRASÍLIA (Folhapress) - O presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), acusa o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, de mostrar ética discutível ao fundar um partido - PSD - baseado em adesismo, conveniência pessoal e mudança de lado. “Tampouco há qualquer quebra de ética em nosso partido. A ética discutível está na formação de partidos que reúnem adesismo, conveniências em torno de projetos pessoais e mudança de lado”, diz Guerra no último parágrafo do texto.

O tucano cita o prefeito ao afirmar que o PSDB teve com ele uma aliança administrativa. Na nota, Guerra destaca ainda a crise do partido, mas aposta na vitória nas eleições municipais de São Paulo. “Geraldo Alckmin comanda um governo muito bem aprovado. O PSDB confia que a sua liderança levará o partido à vitória nas próximas eleições”, garantiu.

Missa de 7º dia para José Mendonça

Haverá duas missas de sétimo dia para o ex-deputado federal José Mendonça (DEM). A primeira será realizada, hoje, em Belo Jardim, às 19h, na Matriz da Conceição, onde o ex-parlamentar costumava frequentar missas aos sábados. O pároco Geraldo Magela é quem celebrará. Na segunda-feira, a celebração se repete, dessa vez, no Recife, às 20h, em cerimônia comandada por Frei Rinaldo na Basílica do Carmo.

José Mendonça Bezerra faleceu no domingo de Páscoa (24), menos de um mês após ser submetido à cirurgia para retirada de um tumor no intestino. Foram 22 dias de tratamento, iniciado com a operação, na madrugada do dia 2 de abril no Hospital Santa Joana. Vítima de uma infecção generalizada, acabou transferido para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, no dia 13, depois que o quadro infeccioso foi agravado. Onze dias depois não resistiu, aos 75 anos
Por Renata Bezerra de Melo.

São José Benedito

Hoje lembramos São José Benedito nasceu em Brá na Itália onde desde de pequeno demonstrou-se inclinado a caridade. Com o passar do tempo e trabalho com sua vocação tornou-se um sacerdote dos desprotegidos na diocese de Turim.
Quando teve que atender uma senhora grávida, que devido a falta de assistência social morreu nos braços do Padre Cottolengo; o Santo "espantado" retirou-se em oração e nisto Deus fez desabrochar no seu coração uma casa de abrigo que, mesmo em meio dificuldades, foi seguida por outras. São José Benedito Cottolengo acolhia pobres, doentes mentais, físicos, ou seja, todo tipo de pessoas carentes de Amor, assistência material, fisico e espiritual.
Confiando somente nos cuidados do Pai do Céu, estas casas desde a primeira até a verdadeira cidade da Caridade que surgiu, chamou-se Pequena Casa da Divina Providência. Diante do Santíssimo Sacramento São José e outros cristãos, que se uniram a ele nesta experiência de Deus, buscavam ali forças para bem servir os necessitados, pois já dizia São José Benedito: "Se soubesses quem são os pobres, os servirias de joelhos!". Entrou no Céu com 56 anos .


São José Benedito Cottolengo...rogai por nós!

sexta-feira, 29 de abril de 2011

"A composição do Conselho de Ética com Renan no meio é uma afronta à sociedade e ao Congresso" - (Senador Jarbas Vasconcelos ao se rebelar contra a indicação do senador alagoano Renan Calheiros)

O editorial do Estadão de ontem foi centrado em cima da posição firme, coerente e corajosa do senador Jarbas Vasconcelos de descer a lenha na composição do novo Conselho de Ética do Senado, integrado agora pelo senador Renan Calheiros. “Quem vai mandar uma denúncia para o Conselho cheio de amigos da Casa”, quis saber o jornal, aplaudindo o discurso de Jarbas.

José Eduardo Dutra renuncia e Rui Falcão assume o PT

Arthur Cunha - Com Agências

 Presidente em exercício do PT, o deputado estadual Rui Falcão (SP) deve ser oficializado no cargo para um mandato que vai até 2013, em reunião a ser realizada amanhã. O cenário ganhou força após uma reunião partidária, na noite da última quarta-feira, em Brasília, da qual participaram líderes das tendências petistas. Cogitado para substituir o atual mandatário, José Eduardo Dutra (SE), que vai renunciar em decorrência de problemas de saúde, o senador Humberto Costa, que tinha se colocado à disposição do partido, anunciou, ontem, de forma oficial, que não vai aceitar o desafio, permanecendo na liderança da sigla no Senado. Com isso, a presidente Dilma Rousseff sofrerá uma derrota no processo de escolha - ela tinha preferência pelo pernambucano.

Rui Falcão, que é vice-presidente do PT, perdeu pontos com Dilma ainda na época da campanha, por ter seu nome envolvido no escândalo de arapongas que vazaram informações sobre o sigilo fiscal do então candidato a presidente, José Serra (PSDB). Falcão estaria por trás do vazamento, cujo resultado foi o isolamento do hoje ministro da Indústria e Comércio, Fernando Pimentel (PT), amigo da presidente. A motivação do deputado seria uma disputa interna no partido. Falcão conta com o apoio do diretório de São Paulo e do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu.

Novos suplentes assumem na terça

Na próxima segunda-feira, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa se reunirá, às 10h, com o objetivo de oficializar a convocação dos suplentes da coligação Frente Popular, que assumirão as cadeiras, até então, ocupadas por suplentes dos partidos. O presidente da Casa, deputado Guilherme Uchoa (PDT), está decidido a fazer valer o entendimento selado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), na última terça-feira, a favor de ceder as vagas abertas com a saída de titulares aos suplentes da coligação. “Não haveria necessidade jurídica de fazer isso tão rápido, mas eu disse à Imprensa que acompanharia o Supremo Tribunal Federal no que fosse decidido”, relatou o pedetista.

No último dia 10 de fevereiro, Uchoa - obrigado a optar por um caminho para preencher as vagas deixadas pelos cinco deputados-secretários - comunicou que se pautaria pelo aspecto “jurídico”. À época, seguiu as decisões monocráticas do STF, que defendiam a posse de suplentes pela ordem partidária. Mas deixou claro que, caso o STF mudasse de posição, de pronto, ele seria obediente. “Seria incoerente da minha parte e, sobretudo, não faz parte do meu perfil postergar a convocação (dos suplentes da coligação)”, assinalou o presidente da Alepe.

O Diário Oficial da terça-feira já deve trazer as convocações de Augusto César (PTB), José Maurício (PP), José Humberto (PTB) e Bispo Ossésio (PRB). Os quatro ganharão espaço com a saída dos suplentes do PSB, Sebastião Rufino e Ciro Coelho; do PR, Manoel Ferreira; e do PT, Oscar Barreto. FP,29/04/11.

DEMOCRATAS anuncia nova estrutura do partido em São Paulo

Agência Estado
Mais de um mês após a saída do prefeito paulistano Gilberto Kassab do DEM, o partido anunciou hoje a nova estrutura da sigla no Estado. A resolução foi assinada ontem pelo presidente nacional da legenda, senador Agripino Maia (RN), e lida hoje na Câmara Municipal pela vereadora Sandra Tadeu.
O deputado federal Rodrigo Garcia, que em princípio era cotado para assumir a direção na capital, ficou com a secretaria-geral do partido no Estado. Na próxima semana, ele assumirá a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, ocupando assim o espaço no governo Geraldo Alckmin reivindicado pelo DEM. O presidente estadual do partido será o deputado federal Jorge Tadeu Mudalen.

Vereadores jogam culpa no prefeito do Recife

Gilberto Prazeres

 Ao tomarem conhecimento da declaração do prefeito João da Costa (PT), de que o modelo de mobilidade apresentado por sua gestão à Câmara do Recife ainda não teria motivado uma “discussão séria” sobre o assunto, dois ve­readores, um que se auto-declara independente (Sérgio Magalhães/ PTC) e outra de oposição (Priscila Krause/DEM), partiram para o ataque contra o petista. A democrata negou que o Plano de Mobilidade já fora encaminhado à Casa de José Mariano e acusou o chefe do Executivo de desconhecer “passos de sua administração”. Já o trabalhista-cristão disse que o prefeito não pode querer associar o “fracasso do seu Governo”  ao Legislativo.

“Esse Plano de Mobilidade foi apresentado pelo coordenador do Instituto Pelópidas Silveira, o senhor Milton Bottler, no dia 15 de fevereiro deste ano. De lá para cá, o projeto não chegou na Ca­sa. O prefeito desconhece esse fato? Um prefeito que desconhece a sua gestão le­va esporro na rua, como João da Costa”, bateu Priscila Krause, em referência às críticas recebidas, recentemente, pelo gestor de um popular que foi ao seu encontro, durante vistoria realizada na avenida Agamenon Magalhães.

A democrata afirmou também que o prefeito João da Costa deveria ser mais “responsável” na hora de levantar questionamentos como esse na Imprensa. “O prefeito devia ser mais responsável no que diz. Se ele não tem domínio sobre os problemas da cidade, tem que repensar seu papel de gestor”, disparou.

Pernambuco perde José Mendonça

José Mendonça foi um político comprometido, sério, coerente. Como ser humano, foi um dos mais cativantes e agregadores que já conheci. Soube, como poucos, fazer amigos. E, apesar de ter sido sempre fiel ao seu lado na política, os tinha mesmo entre adversários históricos. Arraes é um exemplo. Homens como José Mendonça há e houve poucos na nossa história. Seu nome não será esquecido e sua vida e trabalho serão lembrados por muito tempo, tenho certeza. Do homem, dentre os que tive a honra de conhecer, posso dizer que foi um dos melhores e também um dos mais sábios e mais justos.
Augusto Coutinho

Santa Catarina de Sena

Neste dia celebramos a vida de uma das mulheres que marcaram profundamente a história da Igreja: Santa Catarina de Sena. Esta mulher que foi reconhecida como Doutora da Igreja era de uma enorme e pobre família de Sena na Itália, onde nasceu em 1347.
Santa Catarina de Sena tendida a oração, silêncio e penitência não se consagrou em uma Congregação, mas continuou no seu cotidiano dos serviços domésticos a servir a Cristo e sua Igreja, já que tudo fazia e oferecia pela salvação das almas. Através de cartas as autoridades, embora analfabeta, Santa Catarina de frágil constituição física conseguia como um gigante mover homens para a reconciliação e paz.
Dotada de dons místico recebeu espiritualmente e realmente as chagas do Cristo; além de manter uma tão profunda comunhão com o pai, que deu origem a sua obra: O Diálogo. Comungando também com a situação do seu povo Santa Catarina ajudou em muito socorreu o povo italiano que sofria com uma peste mortífera e com igual amor socorreu Igreja que com dois Papas sofria divisão, até que Catarina santamente movimentou os Céus e a Terra, conseguindo assim banir, com outros, toda confusão. Morreu em 1380 repetindo: "Se morrer, sabeis que morro de paixão pela Igreja".


Santa Catarina de Sena...rogai por nós!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Gabeira: Renan no Conselho de Ética

O Senado continua surpreendendo o Brasil. Integrou Renan Calheiros no seu Conselho de Ética. O Conselho já era uma piada, quando escolheram presidente um senador do Rio chamado Paulo Duque que tinha a missão de desmoralizá-lo. Duque nem precisava falar muito. Sua expressão de desprezo pelos temas éticos já mandava para o espaço qualquer esperança.
O senador do Rio foi escalado para salvar Sarney. Antes disso, houve o escândalo envolvendo Renan Calheiros que sofreu uma grande campanha nacional. Resistiu como senador, perdeu a presidência. Ficou na memória a imagem de rebanhos correndo de um lado para outro nos sertões alagoanos para demonstrar que Renan, realmente, era o seu dono.
Renan Calheiros não voltou à presidência do Senado, ocupada pelo seu grande aliado Sarney. Apenas passou a integrar o Conselho de Ética, realizando a vingança do personagem de Friedrich Durrenmatt na peça teatral A Visita da Velha Senhora: o mundo fez de mim uma prostituta, farei do mundo um bordel.
Por Fernando Gabeira

Alvaro Dias aponta escalada inflacionária

O líder oposicionista Alvaro Dias (PSDB-PR) apontou a escalada inflacionária no país, a qual, avalia, não pode mais ser "escamoteada" pelo governo. O parlamentar afirmou em pronunciamento da tribuna que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e seus auxiliares fizeram diagnóstico equivocado sobre o real comportamento dos preços na economia nacional.
- A imensa preocupação e a promessa de engajamento para o combate acirrado da inflação, expressos pela Presidente Dilma logo após a última publicação do Banco Central sobre as projeções da economia nacional, não atenuam as preocupações que assolam os lares das famílias brasileiras - disse, ao mencionar a alta do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 6,29% para 6,34%.
Alvaro Dias mencionou pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisa segundo a qual 96,2% dos entrevistados declararam sentir o aumento da inflação e 58% reduziram seu consumo desde o início do ano. Conforme o senador, o aumento do consumo e os fatores de produção são fatores inflacionários que alimentam "o monstro bravio" da inflação. Agência Senado

Jarbas Vasconcelos: anúncio da privatização dos aeroportos veio tarde

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) disse nesta quarta-feira (27) que o governo federal demorou muito para decidir privatizar os aeroportos brasileiros. Segundo ele, "a incompetência da administração petista" forçou o governo a optar pela privatização como única solução capaz de viabilizar os eventos esportivos - Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 -, previstos para os próximos anos.
- Esta é uma decisão tardia, tomada em momento de crise, sem a definição de um modelo para o setor - disse.
De acordo com o parlamentar, a pressa na privatização dos aeroportos e a não criação de agências reguladoras para o setor traz risco de graves falhas no processo.
Um dos pontos importantes que precisam de definição por parte do governo, segundo ele, é o detalhamento das concessões e do papel a ser desempenhado pela Infraero no novo modelo. Jarbas Vasconcelos informou que a estatal, dentro do modelo misto de gerenciamento anunciado pelo governo, vai continuar administrando os aeroportos, uma vez que a concessão à iniciativa privada vai se restringir a novos terminais.
Agência Senado

Assesso­res do Palácio das Princesas estão surpresos com o nível do desgaste político de uma grande parte dos prefeitos das cidades médias de Pernambuco. Alguns já superam a marca dos 80% de rejeição e não têm qualquer perspectiva de virar o jogo até 2012. Fogo Cruzado









STF define: vaga é da coligação

BRASÍLIA (AE) - O Supremo Tribunal Federal (STF) voltou atrás e confirmou na noite de ontem por 10 votos a 1 que quando um deputado deixa o cargo para assumir um posto no Executivo, por exemplo, a vaga deve ser herdada pelo suplente da coligação e não do partido do parlamentar que se licenciou. Em decisões anteriores, o STF tinha determinado a posse de suplentes de partidos. “A coligação é uma escolha autônoma do partido. A figura jurídica da coligação assume status de ‘superpartido’ e de uma ‘superlegenda’ que se sobrepõe durante o processo eleitoral aos partidos que a integram”, disse durante o julgamento a relatora do assunto no STF, ministra Cármen Lúcia. “Não seria acertado dizer que vagas pertencem ao partido coligado A ou B, se o coeficiente é calculado pelas coligações”, afirmou.

Efeito pode ser imediato na Assembleia

Presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Guilherme Uchoa (PDT) considerou, ainda durante a tarde de ontem, que sendo a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) enquadrada no caráter de repercussão geral, o efeito de aplicação seria “imediato”. Foi, na prática, o que recomendou o presidente do STF, ministro César Peluso, ao autorizar os ministros a decidirem monocraticamente no mesmo sentido. O pedetista, por outro lado, havia ponderado a possibilidade de ter de aguardar que o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decida as “pendências judiciais”, referindo-se aos processos impetrados pelo petebista Augusto César, individualmente, pelo PTB institucionalmente, e pelo progressista José Maurício - todos requerendo o direito de assumir as vagas pela regra da coligação.

Uchoa registrou a opção de esperar que os processos, protocolados no TJPE, obtenham resposta dos desembargadores para se posicionar. Indagado sobre a eventual vitória da regra da coligação, o presidente antecipou: “Vou ouvir a Procuradoria-Geral do Estado e da Assembleia Legislativa, porque existem processos em andamento no Tribunal de Justiça”. E emendou: “O que está sendo discutido é o caso de uns deputados aqui, Augusto César e José Maurício. São casos específicos que estão sendo apreciados pelos ministros também”.  FP,28/04/11.

Mudanças vão alterar quadro partidário na Assembleia

Se a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) não muda em nada a configuração da Câmara Federal, por ter convocado suplentes das coligações, na Assembleia Legislativa de Pernambuco é esperada uma dança das cadeiras. Tendo adotado a regra de suplência pelo partido, a Casa deverá passar por uma rearrumação para fazer valer a decisão em favor das coligações. Devem deixar o Parlamento, portanto, os deputados Ciro Coelho e Sebastião Rufino (ambos do PSB), Manoel Ferreira (PR) e Oscar Barreto (PT). Na fila para assumir estão, pela ordem, Augusto César (PTB), José Maurício Cavalcanti (PP), José Humberto Cavalcanti (PTB) e Bispo Ossésio (PRB). Suplente da Frente Popular, e, ao mesmo tempo, do PT, Isabel Cristina continuará na Alepe.
Com isso, o PTB deverá passar ter nove deputados na Assembleia, a segunda maior bancada. O PSB do governador Eduardo Campos cairá de 13 para 11 membros, mas continuará majoritário. O PSDB permanecerá com seus cinco deputados, na terceira posição. O PP e o PRB, que não tinham representantes, passarão a ter.  FP,28/04/11.

Ex-governador de Roraima é condenado a 16 anos de prisão

O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO - O ex-governador de Roraima Neudo Campos (PP) foi condenado a 16 anos de prisão por crimes de peculato e formação de quadrilha.
Em sentença de 76 páginas, o juiz Helder Girão Barreto, da 1.ª Vara Federal em Boa Vista, assinalou que Neudo "no exercício do cargo de governador, e abusando dos poderes que detinha, instituiu quadrilha com o fim de cometer crimes contra a administração pública".
Neudo governou Roraima por dois mandatos consecutivos, de 1995 a 2002. Engenheiro civil e dono de uma imobiliária, atualmente não ocupa cargo público. O juiz decretou cumprimento da pena em regime inicialmente fechado.Neudo, de 64 anos, pode apelar em liberdade.
Segundo a sentença, entre 1999 e 2002, "em concurso de agentes, o réu cometeu diversos crimes de peculato desviando milhões de reais do erário público tudo em troca de apoio político e para fins eleitorais". A ação foi aberta em 2004, com base em denúncia do Ministério Público Federal, que atribuiu a Neudo o papel de mentor do "Esquema Gafanhotos".

PROJETO PÕE ÁGUA EM COMUNIDADES RURAIS DE BREJINHO

O Projeto Água no Campo, está sendo implantado em Brejinho e vai beneficiar  quatro comunidades rurais: São Joaquim, Lagoinha, Vila de Fátima e Placas de Piedade. Serão 1.050 famílias beneficiadas com água  nas torneiras. Serão investidos R$ 840 mil reais. 
A responsabilidade é da  Empresa WCN, que venceu a concorrência,  gerando 55 empregos diretos. Serão três resevatórios de água com capacidade de  35 mil litros água cada. Os recursos são do Instituto de Pesquisas Agropecuárias de Pernambuco (IPA).
O Prefeito José Vanderlei credita a ação também  aos Deputados Ângelo Ferreira e Ana Arraes. "Sem a ação deles, esse sonho não poderia estar  se realizando". Com informações de Marcelo Patriota.

São Pedro Chanel

Lembramos neste dia a vida do grande missionário Marista São Pedro Chanel que nasceu em um tempo em que a Igreja ainda sofria as conseqüências da Revolução Francesa. São Pedro nasceu em Lyon em 1803 em uma família do campo.
Ajudado por um padre Pedro caminhou para o sacerdócio até se tornar padre na diocese de Turim. Desde o tempo de formação São Pedro se encantava com a leitura sobre Missões, desta forma, vocacionado São Pedro Chanel entrou para a Sociedade de Maria e foi Evangelizar as regiões e ilhas da Oceania, Atlântico e Pacífico.
Ao se instalar com um irmão da Congregação em uma região habitada por primitivos que eram animistas, ou seja, possuíam crenças religiosa tendidas ao panteísmo, São Pedro fez o possível e o impossível para ganhar a todos para Cristo. Depois de um longo trabalho de testemunho São Pedro que já formava os primeiros catecúmenos, foi em 1841 ferozmente atacado e martirizado por primitivos fanáticos, isto a mandado de alguns pajés inimigos.


São Pedro Chanel...rogai por nós!

Dia 28 de Abril. Dia da Educação, Dia da Caatinga, Dia da Sogra

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Belo Jardim se despede de José Mendonça

Renata Bezerra de Melo
Enviada especial
BELO JARDIM - Na última oportunidade de render homenagens ao ex-deputado federal José Mendonça (DEM), a cidade de Belo Jardim - onde ele nasceu em 1936 - “parou” para ver o cortejo com o caixão do democrata passar rumo ao cemitério São Sebastião. Mais de dez mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar, percorreram o trajeto que teve início no Colégio Diocesano, onde ocorreu o velório desde as 18h da segunda-feira. Durou uma hora o percurso todo com a multidão a pé seguindo o carro no qual encontrava-se o corpo do democrata. Os filhos optaram por usar uma caminhonete comum de caçamba para o desfile no lugar do caminhão do Corpo de Bombeiros - cuja finalidade acabou sendo a de carregar as cerca de 400 coroas de flores enviadas.

Um dos seis herdeiros de Mendonção, o presidente estadual do DEM e deputado federal, Mendonça Filho (DEM), explicou a preocupação da família em deixar o povo ficar próximo do pai nesses últimos instantes. “Fica mais integrado em contato com o povo. Ele sempre foi assim. E a gente queria ir ao lado dele”, justificou o dirigente.

Nas janelas de edifícios e nas varandas das casas, a população assistiu à última passagem daquele que seria, no ano que vem, candidato a prefeito da cidade. No meio do caminho, houve uma parada para homenagem: chuva de papéis picados e a música “O que é o que é?”, de Gonzaguinha, foi entoada da sacada do Hotel Jardim Plaza. “Era a música que ele mais gostava e caracteriza bem ele”, registrara Mendoncinha pouco antes.

Mais na frente, em frente à Igreja Matriz da Conceição, onde, segundo o pároco Geraldo Magela, Mendonção assistia à missa todos os sábados às 9h, muita gente encontrava-se aglomerada aguardando o cortejo, que deixou o Ginásio Poliesportivo do Colégio Diocesano às 11h e chegou ao cemitério às 12h. Na ânsia de dar o último adeus, populares subiram no jazigo para ver o enterro de cima. Com o público querendo se aproximar da sepultura, houve certo tumulto.

Outro empurra-empurra também deu-se bem antes dali, ainda na saída do velório, porque as pessoas tentavam manter-se nas laterais do caixão, dificultando a saída da família, que carregava o corpo, pela porta de acesso. Soldados acabaram abrindo o caminho. A fila era tripla de pessoas que aguardavam lá dentro da quadra para passar ao lado do caixão e ver o político de perto quando a visitação foi encerrada. Não deu para todo mundo se aproximar, devido ao avançar da hora. Por volta das 10h, o pároco deu início à benção final. Em suas palavras, Magela afirmou que José Mendonça “se confunde com a história do desenvolvimento e do progresso desta cidade”. Também foi ao microfone, neste momento, o diretor das Baterias Moura e sobrinho de Mendonção, Edson Moura Filho, segundo o qual, juntos, José Mendonça e seu pai, Edson Moura, “construíram uma obra fantástica na cidade, um no campo político e outro no campo do comércio”.

Carpinteiro e próximo a José Mendonça há 35 anos, Nelson Bezerra de Vasconcelos enumerava os investimentos que o ex-deputado federal atraiu para cidade. “Tudo que se tem aqui foi ele: o Colégio Agrícola, o Quartel de Polícia Militar e Exército foram implantados em terras dele. As fábricas da Palmeron, Mafisa, tudo foi indústria que ele ativou aqui, a Caixa Econômica, o Banco do Brasil, o antigo Bandepe”. Mendonção faleceu  no último dia 24 vítima de infecção generalizada contraída após cirurgia para retirada de um tumor no intestino realizada no Hospital Santa Joana no dia 2. Havia sido transferido para o Sírio Libanês, em São Paulo, onde encontrava-se internado quando, em cirurgia de emergência, não resistiu. A missa de sétimo dia será no próximo sábado na Matriz da Conceição, às 19h.

Mendonça Filho assume legado político

BELO JARDIM - Frente à dimensão do patrimônio político deixado pelo o ex-deputado federal José Mendonça (DEM), o deputado federal Mendonça Filho (DEM) está ciente da sua “missão de preservar” o que o pai construiu. Franco, Mendoncinha classifica como “desafio imenso” o trabalho de conduzir o que foi erguido ao longo de 11 mandatos. “Ele tinha só de política o tempo que eu tenho de idade”, disse.

Apesar do perfil mais metropolitano, o ex-governador grifa que sua raiz política é do Agreste. “Jamais deixarei de me dedicar no sentido de oferecer meus esforços por essa terra”, assegura. Ao mesmo tempo, recorre à humildade: “A medida é que meu pai tinha mais tempo para se dedicar. Vou precisar de um desdobramento maior sem ter o talento que ele tinha”.

Para Mendoncinha, o vazio que fica é “impreenchível”. Dirigente do DEM no Estado, ele enaltece como notável a trajetória do pai, fazendo questão de registrar que o genitor “cresceu na vida com muito esforço”, tendo sido cambista de bicho no distrito de Serra do Vento. Como herdeiro político e condutor do legado, o primeiro nó que Mendoncinha precisará desatar para suprir a ausência deve ser o de rearrumar o grupo político deles em Belo Jardim para a disputa municipal de 2012. Prefeito da cidade e afilhado político de José Mendonça, Marcos Coca-Cola (DEM) havia aberto mão de disputar a reeleição no ano que vem em favor da candidatura do padrinho político ao executivo municipal. O gestor afirmou que as costuras estavam definidas para que José Mendonça realizasse o sonho de ser prefeito.

Com a mudança de cenário, as negociações voltarão a estaca zero, já que além de Coca-Cola o sobrinho de José Mendonça e ex-prefeito João Mendonça também tem pretensões eleitorais. O prefeito, por sua vez, já admitiu que seu líder, daqui pra frente, será Mendonça Filho. Irmão de Mendoncinha, Danilo Mendonça considera que “como herdeiro político, Mendoncinha deverá coordenar esse processo”. O ex-ministro Gustavo Krause, que conviveu com José Mendonça, desde 1975, acredita que Mendoncinha “não só manterá como ampliará o patrimônio”. Krause fez um comparativo entre o perfil dos dois, pai e filho, registrando que enquanto o patriarca “fazia política com emoção, mas, curiosamente, tinha a coragem da reconciliação”, Mendoncinha é mais “racional e contido, embora tão amplo como o pai, apenas mais razão e menos emoção, nem por isso menos agregador”. FP,27/04/11.

Belo Jardim dá adeus a José Mendonça












Cintra Galvão deixa a rivalidade de lado

BELO JARDIM - Rompido politicamente com o ex-deputado federal José Mendonça (DEM), há 25 anos, o ex-prefeito de Belo Jardim, Cintra Galvão (PTB), quebrou o “jejum” de décadas, ontem, e acompanhou o cortejo do democrata. O petebista encontrava-se na sacada de sua casa, próxima ao Colégio Diocesano, onde ocorreu o velório, quando o carro com o caixão e os filhos de Mendonção passou rumo ao cemitério São Sebastião. O veículo que conduzia o democrata parou, dando oportunidade para que Mendonça Filho, deputado federal e presidente estadual do DEM, descesse para cumprimentar o adversário do pai. Daí em diante, Cintra se incorporou ao cortejo, seguindo no carro do deputado federal e ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, José Augusto Maia (PTB).

No passado, Cintra Galvão e José Mendonça eram aliados. Foi o democrata quem lançou o petebista na política em Belo Jardim até que, em 1986, Cintra deixou o, então, PFL para apoiar a candidatuta de Miguel Arraes ao Governo do Estado. Enquanto isso, José Mendonça preferiu defender José Múcio, que era o candidato governista. Em 2008, o petebista disputou a Prefeitura de Belo Jardim contra o afilhado político de José Mendonça e atual prefeito, Marcos Coca-Cola (DEM), sendo derrotado. A primeira derrota de Cintra para o grupo dos Mendonça foi em 2000, quando saiu vitorioso o sobrinho de José Mendonça, João Mendonça. Cintra já fez votos por um “clássico” no município, que seria entre ele e Mendonção, mas os dois nunca se enfrentaram.

Além de Cintra, outros políticos de partidos oficialmente adversários do DEM foram a Belo Jardim, ontem, prestigiar o ex-deputado federal. Do PTB, o prefeito Zeca Cavalcanti (Arcoverde) foi um dos que marcou presença. Gestor de Serra Talhada, Carlos Evandro, ligado ao deputado federal Inocêncio Oliveira, lembrou que, em 2006, chegou a “desafiar” o cacique do PR para apoiar a candidatura de Mendonça Filho ao Governo do Estado. “Acompanhei Mendoncinha nos dois turnos e não me arrependo”, recordou. Na lista de prefeitos ainda, Ozano Brito (PSDB/Gravatá) e Flávio Lima (DEM/Toritama). FP,27/04/11.

Santa Zita

Com muito carinho e devoção lembramos neste dia da santidade de vida de Zita, padroeira das empregadas no lar. Santa Zita nasceu em Lucca, na Itália, em 1218 em uma família pobre e camponesa, mas que soube comunicar a ela a riqueza da vida em Deus.
Como simples empregada sem estudos e cultura Santa Zita consagrou-se inteiramente ao Senhor; sem deixar sua vida simples de empregada doméstica. O segredo da espiritualidade de Zita era muito concreto, pois consistia em questionar-se esta ou aquela atitude agrada ou não ao Senhor, desta forma abriu-se para a santificação de Deus.
Santa Zita com vinte anos foi trabalhar numa família nobre, e lá não deixou de participar em todas as manhãs da Santa Missa na Comunidade; mulher de oração e sacrifício. Santa Zita ajudava os pobres e visitava os doentes nos tempos de folga, desta forma conquistou a admiração dos patrões; muitos corações para o Senhor e merecidamente o Céu.


Santa Zita...rogai por nós!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

BR-232: Jarbas Vasconcelos vê "mau-caratismo" no governador Eduardo Campos

Um dia depois de o PMDB rebater as críticas do governo Eduardo Campos (PSB), que através de publicidade em jornais locais, neste final de semana, se isentou dos problemas na BR-232 e culpou a administração anterior-, o senador Jarbas Vasconcelos exercitou nesta manhã a política do "bateu levou". Durante o velório do ex-deputado José Mendonça, na Alepe, o peemedebista disse que Eduardo quer fazer "Pernambuco e o povo de bobo e idiota".

Jarbas vasconcelos acusou o socialista de gastar dinheiro do governo para agredir não apenas o senador, mas também o PMDB."A BR-232 está em dificuldades porque está há cinco anos sem manutenção", disparou Jarbas, culpando Eduardo Campos de provocar o desgaste da rodovia como o intuito de jogar a culpa no opositor. "Um ato de profundo mau-caratismo, a pessoa usar isso. Deixar uma estrada maltratada e depois de quatro anos e meio vir falar sobre a 'verdade, que na verdade é sobre a mentira na BR-232".

"No aspecto de enganar Pernambuco, quem privatizou a Celpe não fomos nós. Foi o avô dele, o doutor Miguel Arraes de Alencar e ele (então secretário da Fazenda), que enviou para essa Casa a mensagem. Isso descamba para a falta de personalidade e de caráter do governo em geral. Um governo que não merece nenhuma complacência e  benevolência por parte da oposição", asseverou o senador do PMDB. Blog da Folha

Jarbas acusa Eduardo de mentir sobre BR-232

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) contestou, hoje, a nota divulgada pelo governo Eduardo Campos (PSB) no último domingo intitulada “A verdade sobre a BR-232”, informa o Diario de Pernambuco. O texto descreve irregularidades encontradas na construção da rodovia. Jarbas não mediu palavras para criticar a postura do adversário que, segundo ele, está “mentindo” e “desrespeitando a opinião pública”

 “A BR-232 está em dificuldade, porque simplesmente está há cinco anos sem manutenção. O dinheiro que ele tinha para cortar mato, tapar buraco, fazer revisões de placa, vai fazer tudo de uma vez porque ele queria que (a estrada) se desgastasse para mostrar que uma obra importante como essa era (inútil)… Na cabeça dele, foi uma obra inútil”, disparou. Por Magno Martins

O Exército joga a culpa no Ministério da Integração, que culpa a equipe econômica, mas quem paga o pato são os pobres que moram na zona rural do semi-árido e que dependem do carro-pipa: há dois meses, os pipas não abastecem as comunidades sem água no sertão porque o Governo não paga a fatura dos pipeiros. Folha Política

Pernambuco Sem Águas, Sem Saúde e Sem Governo... Isto é Imoral!!!

Dia 25 de Abril. Dia do Contabilista

Contador Berinaldo Leão

"É possível mudar nossas vidas e a atitude daqueles que nos cercam simplesmente mudando a nós mesmos".