terça-feira, 30 de abril de 2013

FHC encosta Serra na parede: é hora de apoiar Aécio

Os tucanos relatam que foi dura, e franca, a última conversa entre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador José Serra, segundo informa Ilimar Franco, hoje, no jornal O Globo. Diz o colunista que, pontuou na mesa o apoio à candidatura do senador Aécio Neves à presidência e a eventual saída de Serra do PSDB.
''Contam os tucanos que FH disse a Serra que o partido 'fez tudo a vida toda' por ele. Destacando que ele concorreu ao que quis, na hora que quis e teve o apoio de todos os tucanos. Lembrou as campanhas a presidente, Senado, governador e prefeito. Mas agora, completou FH, está na hora de Serra fazer uma reflexão e ceder, apoiando Aécio Neves a presidente e colocando de uma vez por todas um fim nas disputas internas.''

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) pediu urgência, ontem, para a tramitação da PEC, de sua autoria, que torna automática a perda do mandato do parlamentar nas hipóteses de improbidade administrativa ou de condenação por crime contra a administração pública. Batizada de PEC dos mensaleiros, impede que parlamentares como José Genoino (PT-SP) e João Paulo Cunha (PT-SP), condenados pelo STF, continuem exercendo o mandato.


A razão da 'crise'

Por Magno Martins
 Não há conflito entre poderes. O que existe de fato, na emenda do deputado Nazareno Fontenelle (PT-PI), de reduzir a influência e o poder do Supremo Tribunal Federal, é uma reação destemperada da base governista no Congresso à liminar do ministro Gilmar Mendes, ex-presidente do STF, barrando a tramitação do projeto impedindo que novos partidos tenham tempo de TV e direito ao fundo partidário.
A matéria, já aprovada pela Câmara dos Deputados, tem alvo certo: a Rede Sustentabilidade, da ex-ministra Marina Silva, legenda que tenta criar para viabilizar sua candidatura ao Planalto.
Ex-ministra do Meio Ambiente, ex-petista, Marina disputou as eleições presidenciais de 2010 e saiu das urnas com um capital de 20 milhões de votos.
Além de Marina, o Governo e o PT queriam barrar a fusão do PPS ao PMN, mas Roberto Freire, presidente do novo MD, foi mais esperto e materializou a ideia antes da aprovação do projeto pela Câmara.
Passou, assim, uma rasteira no Governo, que diante disso necessitava de urgência pelo Senado na tramitação do projeto, barrado em boa hora com a liminar de Gilmar Mendes.
Quem está por trás também desta briga artificial e, portanto, não duradoura, é a quadrilha do mensalão, já julgada e condenada e que tem interesse óbvio na redução dos poderes do Supremo. O resto é lorota!

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Dilma é vaiada por ruralistas durante ato em Campo Grande (MS)

A presidente Dilma Rousseff (PT) foi vaiada duas vezes por produtores rurais durante cerimônia de entrega de 300 ônibus escolares em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, na manhã desta segunda-feira (29). Ao ser anunciada no microfone, a presidente ouviu longas vaias, seguidas de palmas e gritos de "Dilma, Dilma" de apoiadores.

A segunda vaia ocorreu após o prefeito da capital, Alcides Bernal (PP), descrever Dilma como "a melhor presidenta". Antes de discursar, Dilma acenou para o público ao subir ao palco, enquanto era vaiada.

Os produtores rurais protestam contra demarcações de terras indígenas no Estado. Eles afirmam que cerca de 800 ruralistas estão presentes à cerimônia, que ocorre no Hipódromo de Campo Grande.

Prefeituras fecham as portas no dia 13 de maio

Em reunião na Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), realizada nesta segunda-feira (29), os prefeitos pernambucanos decidiram aderir ao ato de protesto que está sendo encabeçado pela seccional nordestina Confederação Nacional (CNM) em razão das medidas insuficientes para a convivência com a seca. Na ocasião, as prefeituras vão manter em funcionamento apenas os serviços considerados essenciais e devem fechar suas portas em sinal de protesto.
A ideia é que os prefeitos participem de ato na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), com sede no Recife, onde será entregue um documento mostrando a realidade e as dificuldades enfrentadas pelos gestores em atender a população em suas necessidades básicas.

O texto será finalizado em reunião realizada amanhã (30) em Maceió, com  todas as associações de municípios do Nordeste para que o discurso seja uniforme, já que a situação enfrentada é a mesma. ”Não queremos briga com A ou B. Nossa defesa é pelos municípios, pois é lá que as pessoas nascem, vivem e morrem. Ou seja, todos os problemas passam pela porta do prefeito”, disse José Patriota, presidente da Amupe.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Joaquim Barbosa teve de ficar cerca de quinze minutos tirando fotos com brasileiros que o reconheceram anteontem no aeroporto quando chegou em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Na universidade de Princeton, onde palestrou, não foi diferente. Um grupo de cerca de dez brasileiros fez questão de tirar um retrato com Barbosa, a quem pediam para que se candidatasse à Presidência da República. Barbosa agradeceu os elogios e reiterou que não será candidato.

Em reação à tentativa do bloco governista impor a tramitação em regime de urgência no Senado do projeto que asfixia novos partidos, Pedro Simon (PMDB-RS) pronunciou um discurso com duros ataques a Dilma Rousseff. Comparou-a ao general Ernesto Geisel, que presidiu o país de 1974 a 1979, durante a ditadura. “Talvez tenhamos que nos referir à marechala presidente”, ironizou Simon. “Talvez, daqui a pouco, ela tenha que aparecer com um casaco diferente. Pode até continuar sendo vermelho, sua cor preferida. Mas com estrelas.” Para Simon, o projeto que o governo deseja aprovar a toque de caixa assemelha-se ao “Pacote de Abril”, baixado por Geisel em 1977. Daí a analogia.''

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), esteve ontem com o presidente do STJ, Félix Fischer. Foi comunicar que, a partir de maio, os ministros que ocupam apartamentos funcionais do Senado passarão a pagar aluguel de R$ 8,8 mil. Hoje, eles não pagam nada e, ainda, têm direito a internet, água, luz e segurança. Por Ilimar Franco

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Ex-presidente do DEM, o deputado Rodrigo Maia (Foto com Benone Leão), filho do ex-prefeito do Rio, César Maia, tem trabalhado contra o apoio do partido a Eduardo e também a Marina. “Quando o governo sangrou o DEM, o governador Eduardo Campos e a Marina Silva se omitiram. Agora, que eles são afetados, protestam. Isso é oportunismo”, desabafou.


Ciro volta a rechaçar uma possível candidatura de Eduardo

Ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PSB), em entrevista ao Estado de S.Paulo, rechaçou a ideia do governador Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, ser candidato à Presidência da República em 2014. Além de minimizar uma possível pré-candidatura do gestor pernambucano, Ciro criticou ainda gestão da ex-prefeita de Fortaleza, Luzianne Lins (PT) e disse que a aliança que compõe o PSB possui grandes nomes para disputar a eleição para o Governo do Ceará.

De acordo com a publicação, Ciro posicionou-se frontalmente contrário às atitudes do de Eduardo e, silenciosamente, saiu em defesa da já lançada candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). “Ele [Eduardo] tem duas questões a responder. A primeira, qual é a proposta para o país já que se insinua sempre que vai ser candidato. A segunda é porque ele quer ser presidente do país e com quais ideias e com quais propostas”, criticou.

O deputado José Maurício, filho do ex-prefeito de João Alfredo, Severino Cavalcanti, ambos do PP, afirma que os alunos daquele município estão passando fome em razão da péssima qualidade da merenda oferecida pela Prefeitura. “Na gestão do meu pai, a garotada ia à escola com a certeza de que voltaria para casa de barriga cheia. Esse tempo acabou”, disse.


sábado, 20 de abril de 2013

Marin desafia Dilma: ‘Ninguém me tira da CBF’

Reeleito para a presidência até 2015, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, ameaça “botar a boca no mundo” se a presidenta Dilma articular sua substituição pelo ex-jogador Leonardo, hoje no PSG da França, ou Ronaldo, como ela cogita, por não suportar os vínculos dele com a ditadura. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, também quer ver José Maria Marin pelas costas. Por Claudio Humberto

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Dominguinhos melhora, sai do CTI e já fica de pé

"Dominguinhos já fica de pé em um aparelho e consegue produzir alguns sons durante o tratamento com a fonoaudióloga", contou a mulher do sanfoneiro, Guadalupe Mendonça, ontem (18), a um portal de notícias especializado em famosos. Segundo ela, o músico já saiu do Centro de Tratamento Intensivo e está em um quarto do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

"Ele já está há quatro meses nesta situação e o tempo total do tratamento deve levar sete anos. É tudo muito cansativo, exaustivo, não é fácil estar no nosso lugar. A sobrecarga para mim é muito grande, estou exaurida, não tenho mais idade para ter energia focada em outras coisas, é tudo para ele. [...] Tem dias que subo na cama com ele e choro, mas Domingos me tranquiliza do jeito dele. Pelo olhar eu já entendo tudo", disse Guadalupe.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Dirceu ironiza a fala de Eduardo Campos

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu ironizou nesta segunda-feira (14), no Recife, a propaganda partidária do PSB protagonizada pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, potencial candidato à Presidência em 2014.  'Em Pernambuco também se pode fazer mais e melhor, não é só no Brasil', disse ele. 'Ou Pernambuco não tem problemas?', questionou. 'Claro que todos os governos cometem erros, têm problemas.'  Para Dirceu  ''a infraestrutura do Nordeste quem construiu foi o governo federa.É um direito do Nordeste, não fizemos mais que a obrigação.'
Nas inserções pessebistas que começaram a ser veiculadas neste mês, Campos diz que 'o Brasil pode mais' -- expressão que tem usado com frequência desde que elevou o tom crítico em relação ao Planalto -- e cita as realizações de seu governo.
Dirceu disse que gostaria de saber do PSB 'o que fazer com o desenvolvimento econômico do país, com a inflação, o que fazer com a educação e tecnologia, o que fazer com a infraestrutura do país'.
O ex-ministro disse que Campos tem o direito de disputar a Presidência, mas afirmou que o PT tem um governo de coalizão do qual o PSB faz parte e lembrou que 'muitos petistas' propõem que o governador seja o candidato dessa frente em 2018.

''Aécio é cara de pau'', diz presidente nacional do PT

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse na noite desta segunda-feira (15) que o senador Aécio Neves, potencial adversário da presidente Dilma Rousseff na disputa pela Presidência no ano que vem, é "cara de pau" quando critica a política de combate à inflação do governo.
Falcão não citou o nome de Aécio, mas fez referência a "um senador mineiro" e citou as declarações de Aécio. "Esse senador disse que Dilma é leniente com a inflação e que no governo do PSDB existia tolerância zero com inflação. É muita cara de pau", afirmou.
Segundo Falcão, a média de inflação no governo Fernando Henrique Cardoso foi maior que a do período em que Lula e Dilma governaram. "E nem vamos comparar salário, emprego e distribuição de renda, porque aí é vexame demais para os tucanos." 

TRE cassa mandato do prefeito de Brejo da Madre de Deus

 Em sessão que acabou há pouco, o plenário do Tribunal Regional Eleitoral cassou por três votos a dois o mandato do prefeito de Brejo da Madres de Deus, Edson Souza(PTB), acusado de ter usado a máquina da Prefeitira numa festa para o ex-deputado federal Pedro Corrêa.
Com base nas denúncias, a juíza Maria Adelaide, responsável pela comarca do município, moveu uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra o gestor.
Cassado, Edson será afastado e caberá ao Tribunal decidir se o segundo colocado nas eleições do ano passado, Roberto Asfora (PSDB), assume a administração municipal de imediato ou se haverá um novo pleito na cidade. O mais provável é que ocorra uma nova eleição.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Jarbas quer perda imediata de mandato de condenados pelo STF


O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) apresentou no Senado uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que torna automática a perda dos mandatos de parlamentares condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Crítico do PT e do Governo Federal, Jarbas disse que seu objetivo é acabar com a 'polêmica' causada pelo julgamento do mensalão, em que quatro deputados foram condenados pela Corte. Apesar da condenação, o comando da Câmara defendeu que só o Legislativo pode cassar os mandatos.

O senador disse que a legislação deve ser clara para tornar a perda do mandato automática, sem que o Legislativo e o Judiciário tenham diferentes interpretações sobre de quem é a competência para decidir sobre os mandatos dos parlamentares.

O impasse acontece porque a Constituição, em seu Artigo 15, estabelece que uma condenação criminal transitada em julgado leva à cassação de direitos políticos e, consequentemente, à perda de mandato, mas o Artigo 55 dá à Câmara a prerrogativa final sobre a perda de mandato dos deputados.

'O imbróglio tomou os noticiários com declarações de ministros e deputados, mas até agora não se chegou a um entendimento. Estamos na condição de espectadores e sabemos que se não houver sabedoria por parte do presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, esse desfecho poderá causar uma rusga desnecessária com o Supremo Tribunal Federal', disse Jarbas.

O senador criticou o ex-presidente da Câmara Marco Maia (PT-RS), responsável por defender que a palavra final sobre a perda dos mandatos seja da Câmara - embora a interpretação do STF seja a de que a decisão é do tribunal.

'Prefiro acreditar que o atual presidente da Câmara [Henrique Eduardo Alves] evitará consequências desastrosas de atitudes mal pensadas e manterá sua intenção de não rever as decisões do STF. Diferente do seu antecessor que cogitou, inclusive, abrigar os mensaleiros nas dependências daquela Casa caso houvesse a decretação de prisão dos mesmos durante o último recesso parlamentar', alfinetou o peemedebista.

Dirceu culpa a mídia por sua "má fama"

Carlos Cavalcanti

Ao falar sobre o julgamento do mensalão, no qual foi condenado a dez anos e dez meses de prisão acusado de envolvimento no esquema, Dirceu culpou a mídia pelo que chamou de "prévia condenação". Segundo ele, a imprensa brasileira, ao usar-se de "técnicas de perseguição", o condenou antes mesmo de o caso chegar às mãos dos ministros do Supremo Tribunal Federal quando, durante sete anos, registrou todos os seus passos e, de acordo com ele, o impediu até mesmo de exercer seus direitos políticos.

O ex-ministro "deu nome aos bois" e citou a Revista Veja como sua maior perseguidora. Dirceu exibiu uma coleção formada por sete edições da publicação onde, segundo ele, é retratado de forma "desleal" e "injusta".

Dirceu finalizou o tópico sobre o mensalão ao afirmar sua fé no sistema judiciário brasileiro e dizer que aguardará o fim do julgamento para "expor a verdade" sobre a "farsa montada" para qual ele disse ter sido arrastado.

domingo, 14 de abril de 2013

PPS e PMN agora são um só partido. Fusão saiu ontem

O Diretório Nacional do PPS aprovou, neste sábado, a fusão do partido com o PMN. Os tramites legais serão feitos na próxima quarta-feira (17),às 10h, em congressos extraordinários em Brasília. A união, que já vinha sendo costurado há meses, foi antecipada porque os pós-comunistas temem a aprovação de um projeto, de autoria do governo federal, que veta aos novos partidos o recebimento do fundo partidário e tempo na TV e rádio durante as campanhas eleitorais.

“Estamos convocando esse congresso para empreendermos uma fusão com o PMN e ou outra sigla, o que nos garante um plano B”, afirmou o presidente nacional da legenda, Roberto Freire, na reunião do Diretório Nacional.


“Não vamos seguir aquilo que o Palácio do Planalto quer que sigamos; vamos decidir antes que o governo o faça por nós, vamos construir nossa alternativa a este projeto político que está no poder”, acrescentou Freire. Ele disse ainda que a ex-ministra Marina Silva e o deputado Paulo Pereira da Silva também estão empenhados em erguer suas próprias estruturas e as normas não podem ser mudadas ao longo do jogo. (Informações do Diario de Pernambuco.com)

Romário quer ser governador. Eduardo veta

O deputado federal e ex-jogador Romário entrou na política, entusiasmou-se com o novo ‘gramado’ em que  pisou, e agora sonha alto querendo chegar ao 'quase' topo. Por enquanto só governar o Estado do Rio de Janeiro. Mas encontra uma pedra no meio do caminho: o cacique do seu partido, o PSB, governador Eduardo Campos. Os dois já tiveram relação mais próxima, mas de repente Romário 'abespinhou-se' com alguma coisa que o seu difícil temperamento viu, e chegou a falar até em mudar de sigla. Agora, vem a nota de Lauro Jardim, na VEJA, reproduzida abaixo, dando conta de uma situação que pode azedar de vez o relacionamento dos dois:
''O candidatíssimo Eduardo Campos tem trabalhado para encontrar um palanque no Rio de Janeiro, mas não a qualquer custo. Campos não quer nem ouvir falar no desejo de Romário em encabeçar a chapa para governo do estado. Se quiser continuar no PSB, o caminho possível para o ex-craque em 2014 seria o Senado. O partido já encomendou uma pesquisa sobre o tema.''

sábado, 13 de abril de 2013

Um general sem tropa

Magno Martins 
O alinhamento automático do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) ao governador Eduardo Campos foi tão surpreendente e incompreensível que ainda hoje, quase um ano após, provoca os mais suspeitos e insuspeitos comentários.
Por que os políticos fazem alianças com adversários históricos? Em troca de alguma coisa. Isso é elementar! A rádio dos corredores das Princesas já matou a charada: Jarbas quer se reeleger senador e precisa do apoio de Eduardo.
Aliás, o recente cozido em sua casa de praia, no Janga, atraindo personalidades de múltiplas facetas, que não se viam há tanto tempo, se traduziu no lançamento da sua candidatura à reeleição. Esta foi a impressão que ficou na cabeça dos comensais, de direita, esquerda e centro, que participaram da pajelança.
Jarbas está certíssimo, não se faz política de forma isolada, sem grupos. Resta saber, entretanto, se o governador está de fato disposto a reelegê-lo! Prefeito do Recife, governador por dois mandatos, Jarbas já foi um general, mas quando aderiu ao governo não levou a sua tropa junto.
Beijou a mão de Eduardo apenas com o testemunho e o beijo adesista do seu fiel escudeiro Raul Henry. Por isso, a adesão pareceu um gesto pessoal e isolado. Sabe Jarbas que general nunca perde a patente.
Não teria sido mais inteligente e compreensível politicamente se, na travessia para a base eduardista, o senador tivesse levado o seu diminuto exército junto, como Marco Maciel e o grupo Mendonça, com quem dividiu o poder por oito anos?
Mas preferiu ignorar velhos aliados. Fiel, candidato em sua chapa para o Senado, Marco Maciel sequer foi consultado. Muito menos Mendonça Filho. Teoricamente, se tivesse levado o grupo que o acompanhou e com quem dividiu os louros do poder no Estado, a ruptura teria sido melhor assimilada pela opinião pública.
Afinal, o discurso da adesão foi sustentado em cima da unidade política do Estado em favor do projeto do governador de disputar a Presidência da República.
Maciel e Mendonça certamente virão, mas se Jarbas tivesse agido no coletivo e não no individualismo, ambos teriam aderidos juntos. E Jarbas teria o discurso na ponta da língua de que o general não chegou sozinho, mas com o seu exército.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Morre ex-governador Dorgival Terceiro Neto

Faleceu nesta sexta-feira (12) o ex-governador da Paraíba Dorgival Terceiro Neto, 80 anos. Internado há um mês em um hospital de João Pessoa (PB), ele não resistiu a um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI), seguido de insuficiência respiratória aguda. O corpo será velado no Palácio da Redenção e sepultado neste domingo (14), na cidade de Taperoá (PB), sua terra natal.

Dorgival Terceiro Neto iniciou a carreira política em 1971, quando foi nomeado pelo então governador Ernâni Sátiro, prefeito de João Pessoa. Em 1974, terminando seu mandato de prefeito, é eleito indiretamnete vice-governador juntamente com o governador Ivan Bichara, assumindo o cargo de governador em 14 de agosto de 1978 a 15 de março de 1979, passando o cargo para Tarcísio Burity. Deixando o governo, passa a trabalhar no jornal A União e torna-se membro da Academia Paraibana de Letras.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Joaquim Barbosa nega novo recurso de José Dirceu

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, negou novo recurso apresentado pela defesa do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT), relativo à Ação Penal 470, o processo do mensalão. Condenado a mais de dez anos de prisão, Dirceu queria a suspensão da publicação do acórdão até que o pedido de acesso prévio aos votos escritos fosse analisado pelo plenário da Corte.

Para Barbosa, a defesa do político pretende a “manipulação de prazo processual legalmente previsto”. As defesas podem recorrer dentro de cinco dias úteis após a publicação do documento – no caso do mensalão, a publicação está prevista para esta semana.

Para a defesa de Dirceu, a complexidade e extensão do julgamento da Ação Penal 470 justificam a vista dos votos escritos antes da publicação do acórdão. “Não se dê causa, por ato unilateral, a prejuízo processual irreparável’, argumentam os advogados, pedindo que a questão seja levada com urgência ao plenário.

Na avaliação de Barbosa, a divulgação dos votos escritos antes da publicação do acórdão “acarretaria, na prática, na dilação do prazo para a oposição de embargos, ampliando-o indevidamente para um lapso temporal indefinido, que o requerente entende como razoável”.

Eleições em Primavera e Santa Maria serão no dia 2 de junho

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco aprovou nesta quinta-feira (11) as Resoluções 190 1 191/2013, que definem, respectivamente, a data das eleições suplementares nos municípios de Primavera e Santa Maria da Boa Vista.

Em ambos, o pleito para a eleição do novo prefeito será realizado no dia dois de junho próximo. A data foi aprovada com unanimidade pela Corte, sendo a mais próxima possível, conforme salientou o presidente em exercício José Fernandes de Lemos.

O TRE-PE aprovou ainda o calendário eleitoral, que será idêntico para ambos os municípios, com os novos candidatos devendo requerer seu registro até o dia 22 de abril e a propaganda eleitoral se iniciando em 23 de abril

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Democratas protestam contra aumento da inflação no Salão Verde

Carrinhos de supermercado com produtos da cesta básica no Salão Verde da Câmara dos Deputados foram a forma bem humorada que a bancada do Democratas encontrou para protestar contra o descontrole da inflação. Nos carrinhos tomate, cebola, batata, feijão e farinha de mandioca – que encabeçam a lista dos alimentos que mais tem pesado no bolso do brasileiro. A última pesquisa nacional do DIEESE nas capitais revelou que o cidadão que recebe um salário mínimo tem 45% da renda comprometida com a cesta básica e o reajuste do mínimo este ano foi de 9%.
Em capitais como Salvador e Sergipe o aumento da cesta básica foi de 23,75% e 20,52%, respectivamente.  “Além de não termos crescimento – o crescimento está estagnado em menos de um 1% como foi o ano passado – temos hoje a volta da inflação. O governo tem que tomar as rédeas do comando da economia para que não voltarmos ao pesadelo da inflação que tínhamos deixado nos índices de 94. Até o plano real tínhamos controlado a inflação e isso que estamos assistindo é a volta dela no governo da presidente Dilma”, afirmou o vice-líder do Democratas, Mendonça Filho.       

O IBGE apresentou hoje dados que preocupam a todas as famílias brasileiras. Nos últimos 12 meses, o IPCA, índice oficial de inflação do País superou o teto da meta do governo federal de 6,5% chegando a 6,59%.   Sozinho, o grupo alimentos correspondeu a 60% da variação da inflação do mês passado, conforme pesquisa do IBGE. Em 12 meses, os alimentos acumulam alta de 13,48%, mais do que o dobro da inflação média no período (6,59%).

As maiores altas do grupo alimentação na comparação anual foram farinha de mandioca (151,39%), tomate (122,13%), batata inglesa (97,29%) e cebola (76,46%) justamente os produtos mostrados pelos parlamentares do Democratas hoje na Câmara.  Mendonça Filho alertou para o risco de o País perder o controle da inflação e retroceder ao período antes do Plano Real.  “A Inflação descontrolada é o pior cenário para todo mundo e penalizar com maior força a população mais pobre, que fica mais exposta ao poder corrosivo da inflação”, afirmou. Em diversas capitais a cesta básica subiu mais de 10% como Natal 16,52%, João Pessoa, 15,47%, Vitória, 14,21% e Recife, 12,48%.

terça-feira, 9 de abril de 2013

TSE redefine número de deputados de 13 estados; Pernambuco perde uma cadeira

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta terça-feira (9), por cinco votos a dois, alterar a quantidade de deputados federais de 13 estados – inclusive, Pernambuco, que perdeu uma cadeira - para as eleições de 2014. A legislação estabelece que a Câmara deve ter 513 deputados. Contudo, a divisão anterior era feita a partir do Censo 1998, agora, o cálculo foi feito com base no Censo 2010.

Pelos dados apresentados, além de Pernambuco, os estados de Alagoas, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul perderão uma cadeira. Enquanto, Paraíba e Piauí vão perder dois deputados. Caso algum estado considere a nova decisão inconstitucional, pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Ademais, Amazonas e Santa Catarina ganharão uma cadeira, cada. Ceará e Minas Gerais passarão a ter mais dois deputados. Já o Pará receberá quatro assentos.rede Conforme estabeleceu o TSE, a decisão terá impacto nas Assembleias e na Câmara.

A política é o reino da trairagem. Cotado para assumir o Instituto Teotônio Vilela assim que passar o comando do PSDB para Aécio Neves, o presidente Sérgio Guerra está assistindo Bruno Araújo, ex-líder tucano por indicação dele, conspirar 24 horas para queimá-lo e ele próprio assumir o cargo. Que coisa feia, hein?


Miriam Lacerda diz que o desejo de servir a mantém na política

A ex-deputada Miriam Lacerda disse que o desejo de servir e ajudar as pessoas é o que a mantém na política. “Eu não tenho interesse em poder”, explicou ela, durante a inauguração do Centro de arrecadação de doação material do Instituto do Câncer Infantil do Agreste (ICIA), na tarde desta terça-feira (9), em Caruaru.
Ao lado do capitão Luiz Carlos Soares, presidente do ICIA e de figuras como o compositor Onildo Almeida, Miriam descerrou a placa e falou sobre a importância da entidade para Caruaru e região. “A política também é gratificante. Eu me sinto feliz e honrada porque vejo um espaço aonde crianças de todos os lugares vêm em busca da cura. Precisamos despertar o trabalho voluntariado no Brasil”, comentou.
Miriam participou do evento a convite da diretoria por sua ligação com a entidade. A sede do ICIA foi construída numa área doada pelo município, em 2003, no governo Tony Gel. Além disso, Miriam destinou verbas importantes para a entidade quando exerceu um mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

OPOSIÇÃO DIZ QUE SAÍDA DE DIRETOR DE UNIDADE MISTA É PROVA DE FALHAS APONTADAS NA GESTÃO DO PT EM SÃO JOSÉ DO EGITO

Representantes da oposição  de São José do Egito garantem que  o pedido de exoneração do  Diretor da Unidade Mista Maria Rafael de Siqueira Dr. Osman Souza Lira, tem relação direta com as críticas que a bancada fez recentemente na imprensa local.
Os vereadores oposicionistas Mauricio Mendes, Rômulo Junior e Beto de Marreco (PSB)  acusaram a  administração de Romério Guimarães de contratar médicos com altos salários. Segundo a denúncia, Osman Souza Lira recebia mais de R$ 29 mil.

Oito cidades pernambucanas podem ter novos prefeitos

Oito municípios pernambucanos podem sofrer mudanças no resultado eleitoral de 2012. Alguns prefeitos eleitos em outubro do ano passado estão sub judice e outros já foram afastados do cargo, como Rômulo César Peixoto (PRTB), conhecido como Pão com Ovo, de Primavera, e Jetro Gomes (PSB), de Santa Maria da Boa Vista. Nessas duas cidades serão realizadas novas eleições, possivelmente entre os meses de junho e julho.

Nos municípios de Calumbi, Lagoa Grande, Dormentes, Verdejante, Angelim e Água Preta, os gestores ainda esperam a decisão da Justiça Eleitoral. Há casos de suspeita de abuso de poder econômico, compra de votos, improbidade administrativa e ausência de filiação partidária, o que impediria o candidato de concorrer à eleição. Todos os casos têm processos em tramitação na Justiça.

A situação em Santa Maria da Boa Vista e Primavera está mais definida. O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE) deve marcar a data da sessão na próxima quinta-feira (11).

DEMOCRATAS só não aceita alianças com o PT

Aliado ao PSDB desde a primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso para presidente da República, em 1994, o DEM poderá romper essa aliança nas eleições presidenciais do próximo ano. A ruptura não será uma coisa fácil porque o DEM (antigo PFL) deu o vice do PSDB em 94, 98 e 2006. Que foram, respectivamente, os pernambucanos Marco Maciel (duas vezes) e José Jorge. Este último foi o vice de Geraldo Alckmin em 2006 e hoje é ministro do TCU.

O primeiro sintoma de que é possível o DEM não caminhar com a candidatura de Aécio Neves em 2014 foi uma declaração dada recentemente pelo prefeito de Salvador ACM Neto. Ele disse que o seu partido não apoiará automaticamente o senador por Minas Gerais. Vai examinar outras alternativas, entre elas a provável candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, com quem já teria se entendido. Essa seria também a posição do prefeito de Aracaju, João Alves Filho.

Para facilitar suas alianças, a executiva nacional do DEM tomou duas importantes decisões. Primeira, os diretórios regionais terão autonomia para fazer as alianças que melhor atenderem aos interesses locais. Segunda, a legenda está liberada para celebrar coligações com partidos políticos da base de apoio à presidente Dilma, exceto o PT. Isso dará flexibilidade à legenda para se compor em nível estadual até com o PCdoB, caso a aliança com os comunistas seja do seu interesse.

A Polícia Civil prendeu um assaltante de banco, em São José do Egito, que vinha se passando por pastor evangélico. Ele deve ter se inspirado em Fernandinho Beira Mar, que após ter sido transferido do RJ para uma prisão de segurança máxima resolveu “aceitar Jesus”.


O secretário de Obras de São José do Egito, Nilton Kleber Batista, o N/Kleber do Supermercado deixou o governo Romério Guimarães-PT. Segundo informaões a saída deu-se por conta de que Kleber não estava conseguindo conciliar o público com o privado. Kleber é dono do N/kleber supermercado. "Saio do governo, mas não do grupo politico de Romério Guimarães e Zé Marcos, estou para ajudar na gestão." frisou kleber. Quem assumiu a pasta foi 'Zome de Binhas' que ocupava a diretoria de Obras. Quem também deixou o governo foi o Diretor da Unidade Mista Maria Rafael de Siqueira Dr. Osman Souza Lira que vinha sendo bastante criticado pela oposição por conta do alto salário que recebia, quase R$ 28 mil reais mensalmente.