quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Mensagem de Benone Leão

O fim de cada ano não é apenas mais uma página que passa na história. Mais do que isso, é a PAUSA PARA MEDITAÇÃO, que todos nós devemos fazer sobre os DIAS ATUAIS, onde até nossos filhos estão ameaçados pelos fantasmas das drogas, da corrupção, da incompetência, do desamor... é preciso MUDAR urgentemente.
Os dias passam é bem verdade, mas não devemos deixar passarem por nós os mais puros sentimentos de mudanças

Em 2010, A CERTEZA DE UM NOVO TEMPO...

Benone Leão e Família

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Nem Lula no topo das pesquisas ajuda a eleger o PT no Sudeste

da Folha Online

Mesmo com a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em alta, o PT corre o risco de não eleger governador, em 2010, em nenhum dos três Estados que concentram a maior fatia do eleitorado na região, revela reportagem de Fernando Rodrigues, publicada na edição deste sábado da Folha.

Os Estados de São Paulo e de Minas nunca foram governados por um petista. Já no Rio, só Benedita da Silva --que era vice-governadora de Anthony Garotinho-- assumiu a cadeira de titular por nove meses. No próximo ano, a legenda começa a corrida eleitoral em São Paulo sem nenhum candidato competitivo.

Conforme revela a reportagem, membros da legenda preferem a opção de manter no Palácio do Planalto um petista e, com isso, várias concessões deverão ser feitas em nome desse projeto.
Enquanto PT e PSDB brigam pela sucessão presidencial, PMDB e PSB consolidam suas forças em âmbito estadual.

TCE condena 64% das contas de prefeituras

No ano em que comemorou seu quadragésimo aniversário, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) ostenta números expressivos no controle externo das contas das prefeituras pernambucanas (incluindo entidades públicas com administração descentralizada e a administração indireta - autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista) e do Governo Eduardo Campos (PSB). De acordo com membros do conselho que comanda as ações da instituição, quase todas as metas estabelecidas no Planejamento Estratégico - traçado no início do biênio 2008/2009 - foram alcançadas. De janeiro de 2008 até 30 de novembro de 2009, o TCE julgou 14.304 processos, o que representa 90% da meta de 15.600 que havia sido estabelecida pelos conselheiros. Destas ações, 79% são relacionados a atos de pessoal (11.042), 8% relativos a prestações de contas (1.090), 7% a recursos (992) e os demais somam 6% (910).

No mesmo período, foram julgadas também 295 prestações de contas de prefeituras. Dessas, 64% (189) foram consideradas irregulares e 34,2% (101) aprovadas com ressalvas. Restando apenas 1,7% (cinco) aprovadas integralmente. Com relação às câmaras municipais, 276 prestações de contas foram analisadas e 33,7% (93) foram julgadas irregulares. As regulares com ressalvas somaram 57,6% (159 das analisadas).

No âmbito do Governo do Estado, foram avaliadas 526 prestações de contas de órgãos da Administração Direta e Indireta, sendo 21,3% julgadas irregulares. Ainda foram analisadas 404 auditorias especiais, das quais 9,9% estavam regulares; 47,2% regulares com ressalvas e 42,9% irregulares. As outras 71 restantes foram arquivadas ou remetidas ao Tribunal de Contas da União.

“Os nossos números são bastante significativos. Apesar de vivermos um período de crise econômica e termos algumas atividades limitadas ou impedidas por isso, o Tribunal conseguiu se aproximar das metas que estabeleceu no início do deste biênio. Conseguimos avançar muito, aproximando a sociedade dos gestores”, analisou o presidente Severino Otávio.

No TCE, os julgamentos são realizados pelo Pleno, que é composto pelos sete conselheiros e pelas duas câmaras deliberativas existentes - formadas cada uma por três conselheiros, exceto o presidente. Compõem o Pleno, Severino Otávio (Presidente), Fernando Correia, Carlos Porto, Teresa Duere, Valdecir Pascoal, Romário Dias e Marcos Loreto. O grupo se reúne às quartas-feiras, às 10h.

A Primeira Câmara é integrada pelos conselheiros Romário Dias (Presidente), Carlos Porto e Teresa Duere, e reúne-se às terças e quintas-feiras, também às 10h. Já a Segunda Câmara é composta pelos conselheiros Marcos Loreto (Presidente), Fernando Correia e Valdecir Pascoal, e tem suas reuniões realizadas às terças e quintas-feiras, no mesmo horário da anterior. As competências do Pleno e das Câmaras estão previstas, respectivamente, nos artigos 102 e 103 da Lei Orgânica do TCE (Lei nº 12.600). ,FP,27/12/09

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

PMDB abandona Yeda Crusius

O senador Pedro Simon, que também é presidente estadual do PMDB no Rio Grande do Sul, confirmou ontem que o partido vai deixar o governo de Yeda Crusius (PSDB) em janeiro. “Estamos saindo pelo fato de termos definido a candidatura de José Fogaça (prefeito de Porto Alegre) e de sabermos que a governadora também é candidata”, explicou o parlamentar, referindo-se à eleição de 2010. Apesar da separação de rumos, Simon disse que o PMDB não irá para a oposição.O senador também deixou aberta a possibilidade de alguns de seus integrantes permanecerem no governo.
“Se a governadora precisar, ou quiser, pode manter alguns colaboradores a convite”, admitiu. O PMDB ocupa três secretarias - Saúde, Desenvolvimento e Habitação - e comanda a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), a Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul).

Oposição tacha Isaltino de “irresponsável”

A oposição pernambucana - representada pelo PMDB, PSDB, DEM, PPS e PMN - assinou uma nota de repúdio ao líder do Governo na Assembleia Legislativa (Alepe), Isaltino Nascimento (PT), que, segundo os oposicionistas, estaria intimidando os deputados do bloco, e mais diretamente a deputada Terezinha Nunes (PSDB), considerada responsável pela queda do deputado Silvio Costa Filho (PTB) da Secretaria de Turismo. “De forma irresponsável e leviana, o deputado Isaltino Nascimento levantou suspeitas sobre sua conduta como secretária de Estado (Terezinha Nunes) na gestão passada, o que está desmentido em relatórios de auditorias elaborados pelo atual Governo, cujas cópias já estão em poder da Imprensa”, diz a nota.
A resposta da oposição tem relação com o pedido de informação feito pelo petista em torno das suspeitas levantadas por ele, sobre um suposto desvio de verba na ordem de R$ 3,5 milhões, que serviriam para execução de obras de infraestrutura do distrito de Porto de Galinhas, no município de Ipojuca. “A deputada Terezinha Nunes vem, de forma corajosa, zelosa e responsável, e com base em documentos oficiais, mostrando desvios de conduta da Secretaria de Turismo do Estado que culminaram com o pagamento de cachês superfaturados a artistas e com o artifício dos shows fantasmas, coisa jamais vista em Pernambuco”, reforça a nota. FP,24/12/09.

Juiz cassa mandato da prefeita

A prefeita do município de Pesqueira, Cleide Oliveira (PRB), teve o mandato cassado, ontem, pelo juiz da 55ª Zona Eleitoral, André Carneiro de Albuquerque, por captação ilícita de sufrágio, ou seja, compra de votos. Ela teria obtido votos em troca de cestas básicas e doação de exames médicos. Ao mesmo tempo, o juiz determinou que o candidato derrotado e segundo colocado nas eleições de 2008, Evandro Chacon (PSB), fosse diplomado e tomasse posse do cargo, em 7 de janeiro de 2010. “A Justiça determinou porque houve irregularidades. Estamos prontos para atender à solicitação de diplomação e posse”, disse Chacon. Cleide Oliveira ainda responde a outros processos abertos no Tribunal Regional Eleitoral.
Evandro Chacon mostrou-se otimista por considerar as provas dos autos muito contundentes. “Este é o único dispositivo legal de iniciativa popular da legislação brasileira com milhões de autores, e o espírito deste dispositivo é de que a sentença tenha aplicabilidade imediata”, avisou. O ex-prefeito João Eudes (PTdoB), de quem a prefeita foi secretária municipal, manifestou-se em defesa de Cleide Oliveira, reforçando que seu grupo político vai, de fato, recorrer da decisão. “As provas apresentadas pela oposição foram forjadas. Vencemos a eleição com toda legitimidade de uma democracia, vamos continuar com nosso mandato, temos direito e o povo nos escolheu”, afirmou. FP,24/12/09.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Mensagem do governador Mendonça Filho


Meu caro Benone e meu querido povo do Sertão de Pernambuco

2009 foi, como todos os outros, um ano de muita luta e muito trabalho. Dediquei-me com todo afinco e quase que com exclusividade à tarefa de andar por todo o Estado, visitando o Sertão, o Agreste , a Zona da Mata e a Região Metropolitana para conversar com as pessoas, ouvir delas os relatos dos problemas e as expectativas de solução.

No comando da Executiva Estadual do Democratas conseguimos fechar o ano com a certeza de que vamos fortalecidos para o ano que se aproxima, sempre tendo como objetivo um Pernambuco mais desenvolvido, com emprego, educação de qualidade, com menos violência e uma qualidade de vida melhor para o nosso povo.

Gostaria de desejar um Feliz Natal e um ano novo de muitas realizações e conquistas para você e para todos os sertanejos. Para os que tiveram um bom 2009, que 2010 seja ainda mais rico em felicidade. E para aqueles que, pelas desventuras do destino, não tiveram muita sorte no ano que acabou, meu sincero desejo que 2010 reverta toda a tristeza em alegria e seja um ano inesquecível.

Um grande abraço a todos!

Mendonça Filho

Diferença de Serra em São Paulo é de 12 milhões de votos

Hoje, a ministra Dilma teria, no máximo, 14% dos votos do eleitorado de São Paulo. Caso esses números se confirmem, a diferença em favor de Serra alcançaria 12 milhões de votos, o equivalente a 10% do eleitorado nacional. Segundo prognósticos dos mais variados institutos de pesquisas, essa margem dificilmente seria recuperada no resto do País. O principal desafio de Dilma, portanto, será reduzir a dianteira que o seu principal adversário deve colocar em São Paulo.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Para José Alencar, corte de Dilma é moderno

DEM vai intervir no DEM-DF: expulsão de deputados será na quarta-feira

Em reunião, segunda-feira (21), a Executiva Nacional do Democratas decidiu intervir no diretório regional do partido no Distrito Federal e determinou que a análise do processo de expulsão contra o presidente licenciado da Câmara Legislativa, Leonardo Prudente (DEM), seja decidida nesta quarta-feira.
Prudente é o deputado distrital que recheou até as meias com grana, em vídeo gravado pelo homem-bomba do escândalo do “DEMsalão”, Durval Barbosa. O secretário-geral do DEM-DF, Flávio Cury, disse que vai fazer uma convocação para que os 21 integrantes da executiva local participem do julgamento, mesmo após ter marcado a reunião originalmente para o dia 10 de janeiro, alegando a possibilidade de falta de quorum. O caso do vice-governador do DF, Paulo Octávio, continua incerto. Líderes do partido dizem que não há provas materiais contra ele.

Mendonça e Benone em 2010, melhor pra Pernambuco

Feliz Natal e um Ano Novo de grandes vitórias. É o que deseja a dupla da renovação do Pajeú, Mendonça Filho e Benone Leão

Serra vence Dilma e Ciro no segundo turno, diz Datafolha

Pela primeira vez o Datafolha testou cenários possíveis para um segundo turno na eleição presidencial de 2010. José Serra, do PSDB, é o que atinge os percentuais mais altos. Na principal hipótese segundo as pesquisas, num segundo turno entre Serra e Dilma Rousseff (PT), o tucano pontua 49% contra 34% da petista. Esse confronto Serra x Dilma é o mais desejado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na opinião de Lula, a melhor forma de vencer a disputa pelo Planalto seria a polarização entre uma petista e um tucano que foi duas vezes ministro no governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), fazendo uma comparação entre as duas administrações.

O Datafolha mostra que a primeira parte da estratégia lulista está dando certo _há uma crescente polarização, pois Dilma está isolada em segundo. Mas mesmo com a comparação entre FHC e Lula presente em centenas de exibições de comerciais do PT nas últimas semanas, a maioria dos eleitores ainda prefere votar em Serra numa eventual disputa de segundo turno contra Dilma. Apesar de perder nas simulações atuais, a petista é, entretanto, a que mais bem se posiciona num embate direto contra Serra. Quando o Datafolha testou um possível segundo turno entre o governador e Ciro Gomes (PSB), o tucano ganha com 51% contra 28%.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Chapa pura é 'extremamente difícil', diz Sérgio Guerra




O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse ontem em Recife que acha "extremamente difícil" a construção de uma chapa puro-sangue encabeçada pelos governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG) para a disputa da Presidência em 2010.

"Prefiro não trabalhar com essa hipótese", afirmou o líder tucano, sugerindo que Aécio deverá mesmo buscar uma vaga no Senado.

Para Guerra, o DEM é o "aliado preferencial" para compor a chapa presidencial, apesar do envolvimento de integrantes do partido nas denúncias de corrupção no Distrito Federal.

"Não há nenhuma hipótese de o DEM não estar conosco nessa construção solidária", declarou o senador. Os nossos problemas afetam o DEM, assim como os do DEM afetam a nossa vida", disse.

O DEM, que cogitava indicar o governador do DF, José Roberto Arruda (sem partido), para vice na chapa de Serra, avalia agora outros nomes, entre eles os dos senadores José Agripino Maia (RN) e Kátia Abreu (TO) e o do deputado federal José Carlos Aleluia (BA). FP,19/12/09

Marina Silva classifica de 'pífio' posicionamento do Brasil na COP-15

Da Agência Brasil

A senadora e ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, pré-candidata do Partido Verde à sucessão presidencial de 2010, criticou hoje (19), o posicionamento do Brasil na 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15) e classificou de “pífio” o resultado do encontro encerrado ontem (18), em Copenhague, na Dinamarca.

Na avaliação dela, o Brasil perdeu a chance de fazer a diferença contribuindo para o fundo de ajuda aos países pobres.

"Um país que colocou 10 bilhões [de dólares] no FMI [Fundo Monetário Internacional] pode investir recursos para ter solidariedade com os países que precisam”, disse a parlamentar, considerando ter sido um equívoco o país não ter aderido ao fundo.

“Se o Brasil tivesse aderido, mostraria que, se um país em desenvolvimento pode colocar 10% do valor total que está sendo investido, os países ricos poderiam colocar muito mais”.Essa adesão, segundo ela, seria uma ação simbólica, que poderia dar exemplo aos demais participantes da COP-15. Um total de 192 países participaram da conferência.

Perguntada se o PV saiu fortalecido depois do encontro da ONU, ela respondeu que o ideal seria que todos ganhassem. "O ideal seria que tivéssemos saído de lá com um acordo à altura da quantidade de chefes de Estado que estavam e à altura da importância política dos homens que estavam lá, mas, infelizmente quem teve o maior senso de responsabilidade, mais uma vez, foi a opinião pública.”

DEM não abre mão da vice tão facilmente

Apesar do desgaste político sofrido por conta do escândalo envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, o comando nacional do Democratas vai insistir em receber a vaga de vice-presidente na chapa presidencial do PSDB. Com a desistência do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, de disputar a corrida sucessória, o governador de São Paulo, José Serra, se tornou o único candidato da oposição à disputa presidencial de 2010. Como acreditam que Aécio não aceitará ser vice de Serra, o DEM pleiteia a vaga para o partido.
“Sou amigo pessoal do governador Aécio Neves e ao dizer que desistiria ele me garantiu que não será candidato a vice-presidente. Portanto, essa vaga deverá ser ocupada por um representante do DEM”, afirma o presidente nacional do partido, deputado Rodrigo Maia (RJ). “Depois do fim do recesso parlamentar, o partido se reunirá para começar a discutir o assunto e escolher quem será o nosso indicado”, acrescenta Maia. FP,19/12/09.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Marco Maciel

"Marco Maciel é o político mais completo do Brasil. É um homem que passou por todas as atividades políticas, começando como lider estudantil, depois deputado estadual e, sucessivamente, deputado federal, quando chgou ainda muito jovem à presidência da Câmara, governador de Pernambuco, senador, ministro da Educação e da Casa Civil, Vice-Presidente da República. Ele desenvolveu sempre uma atividade política da maior dignidade, é um homem politicamente civilizado"
João Cabral de Melo Neto, no Diario de Pernambuco.

Vereadores de Tuparetama apertam o cerco contra o prefeito Sávio Torres

Os vereadores de Tuparetama não vão sossegar – é o que disseram ontem aqui no Recife – enquanto o prefeito Sávio Torres (PTB) não apresentar as fotos de um evento que teria realizado lá com recursos do Ministério do Turismo (R$ 300 mil).
O evento, chamado de “Revivendo o São João”, não teria se realizado, segundo os vereadores Joel Gomes (PR) e Paulo de Zezé (PSB).
O prefeito diz ter a cópia dos ofícios solicitando policiamento para a área dos eventos mas não tem como provar a sua realização porque não mandou bater fotos nem filmar.
“Não era minha obrigação”, disse em entrevista à Rádio Pajeú (Afogados da Ingazeira). Entretanto, isso é uma questão fácil de ser resolvida. Basta perguntar a qualquer pessoa de Tuparetama se este evento se realizou ou não. Por Inaldo Sampaio

Turismo: cúpula do ministério sob investigação

O secretário nacional de Políticas, Airton Pereira, está entre os integrantes da cúpula do Ministério do Turismo investigados por suposto desvio de recursos para eventos, custeados por emendas parlamentares. Pereira é quem comanda os recursos e até a escolha das empresas de eventos que produzem essas festas, realizadas em municípios. Somente este ano já foram gastos R$ 250 milhões em 1.500 eventos. CH,18/12/09.

Prefeito de São José do Egito começa a recompor sua maioria na Câmara

O prefeito de São José do Egito, Evandro Valadares (PSB), começou a recompor hoje sua maioria na Câmara Municipal que havia perdido depois da eleição.
Dos nove vereadores que compõem a Câmara, seis foram eleitos por sua coligação. Mas três se passaram para a oposição deixando-o em minoria no legislativo.
Hoje, o vereador mais antigo da Câmara, Jota Ferreira (PR), eleito pelo distrito de Riacho do Meio, formalizou a sua adesão à bancada governista.
Ele é (ou era?) ligadíssimo ao ex-deputado José Marcos (PR), secretário de saneamento da Prefeitura do Recife. Com esta adesão, o prefeito fica com quatro vereadores, mas ele permanece com minoria.
O que se fala na cidade é que o próximo a aderir será o vereador José Vicente Filho, conhecido como “Doido”.... Por Inaldo Sampaio

DF gastou R$ 65 milhões com festas, em 2009

O governo do Distrito Federal gastou R$ 65 milhões em 2009 com festas e homenagens. O montante é quase o triplo do que foi aplicado em 2008, quando despesas com eventos do gênero consumiram R$ 26,1 milhões. Segundo dados do Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo), aos quais esta coluna teve acesso, a maior parte do dinheiro foi destinada à celebração dos 50 anos de Brasília. CH,18/12/09.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Marco de Pernambuco na Educação

"...Um homem público e, ao mesmo tempo, intelectual, brasileiro, desde o seu madrugar de jovem refletidamente preocupado com os destinos nacionais. Notável pelo seu senso de responsabilidade cívica, o ministro da Educação, Marco Antônio Maciel, uma alta vocação de educador, diferente dos convencionalmente apenas pedagógicos."
Gilberto Freyre, no Estado de S. Paulo.

Esmeraldo Santos diz que não vota em Armando Monteiro para o cargo de senador

O deputado estadual Esmeraldo Santos (PR), mesmo sendo da Frente Popular, diz que não vota em Armando Monteiro Neto (PTB) para senador caso ele seja mesmo candidato. Fará campanha para Sérgio Guerra (PSDB), ainda que isso não seja do agrado do governador Eduardo Campos.
O deputado tem mágoa de Armando porque na campanha de 2008 ele subiu no palanque do seu adversário: o prefeito reeleito Jadiel Braga, que pertencia ao PMDB e depois se filiou ao PTB. Em 2006, Esmeraldo apoiou Eduardo da Fonte (PP) para a Câmara Federal mas depois distanciou-se dele. Hoje está com Inocêncio mas, se pudesse, apoiaria Bruno Rodrigues (PSDB).
Por Inaldo Sampaio

Jarbas repudia censura ao Estadão

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) repudiou nesta quarta (16) a decisão do Supremo Tribunal Federal que mantém a censura imposta por um juiz de primeira instância ao jornal O Estado de S. Paulo. O jornal está proibido de divulgar informações sobre a operação Boi Barrica, da Polícia Federal, em que é investigado o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).Jarbas assinalou que a jurisprudência firmada põe em risco a liberdade de expressão e o direito à informação. Em sua avaliação, ao aceitar a possibilidade de censura prévia, o STF foi “inteiramente incoerente” com sua decisão anterior de revogar a Lei de Imprensa. CH,16/12/09.

Eduardo e Sérgio Guerra, amigos pra sempre...

Não é à toa que Sérgio Guerra (PSDB) esteja convicto de que o governador Eduardo Campos (PSB) fará tudo para derrotá-lo. Praticamente todas as bases do senador tucano, na Mata Norte, foram invadidas por governistas e, agora, Eduardo se prepara dar o tiro de misericórdia. Em janeiro, vai desfilar em Carpina, ao lado do prefeito Manoel Botafogo (PSDB).
Sérgio Guerra acordou tarde para os estragos em suas bases eleitorais. Sempre se soube que Eduardo, se quisesse, poderia dizimar as bases do PSDB no interior com um sopro. E ele quis. Agora, a amizade entre os dois que era tão propalada, se transformou em ódio. Quer dizer, ódio não. Em Pernambuco ninguém mais odeia. Só tem santos.

Jarbas prestigia Guerra e mantém suspense

Numa semana em que protagonizou um embate verbal com o deputado federal Armando Monteiro (PTB) pela imprensa, o senador Sérgio Guerra (PSDB) promoveu ontem festa de confraternização que acabou se transformando num evento de demonstração de força da oposição. Não só pela presença do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), que chegou direto de Brasília com o anfitrião, mas pelo comparecimento maciço de lideranças dos partidos oposicionistas.
Jarbas, o nome pretendido por PMDB, PSDB, DEM e PPS para ocupar a cabeça da chapa na disputa do Executivo estadual em 2010, afirmou ontem que a desistência do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, de concorrer à Presidência não traz alterações sobre a sua decisão de candidatar-se ou não ao governo de de Pernambuco.
"A minha opção já era Serra, que é a pessoa mais qualificada para ocupar a Presidência da República. "O fundamental nesse episódio todo é não arranhar a unidade", disse, acrescentando acreditar ser isso possível, uma vez que Aécio tem responsabilidades. Para ele,Aécio pode até mesmo concorrer a vice. "Serra me disse pessoalmente que está afinando com ele". DP,18/12/09.

Petrolina

O prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), ouviu elogios ontem de deputados do governo - Isaltino Nascimento e Alberto Feitosa - e da oposição - Terezinha Nunes e Maviael Cavalcanti - durante audiência pública na comissão de Cidadania da Assembleia, quando mostrou o modelo de segurança de Petrolina, coordenado pelo município, reduzindo 38% dos homicídios. Lóssio ficou nas nuvens.

Eurico pede a exoneração de toda diretoria

O deputado Pedro Eurico (PSDB) levou o caso CPRH à Assembleia Legislativa, ontem, cobrando explicações do Governo do Estado, além de pedir agilidade dos órgãos responsáveis pela investigação e a paralisação das obras em andamento. O tucano, na tribuna, ainda pediu o afastamento completo e sumário da diretoria da CPRH. “O Governo deveria exonerar toda a diretoria, que infringiu a lei ambiental 9605/98, que implica até na pena de um a três anos de prisão, além de multa para quem liberar licença da forma como fizeram, ou seja, com toda essa frouxidão para questões ambientais”, disse Pedro Eurico.

Atacando diretamente o diretor da entidade, Hélio Gurgel, o parlamentar alertou sobre as consequências para o gestor. “Primeiro, deixaram de cuidar da reparação aos danos causados. Depois, qualquer omissão é crime quando é praticada por agentes públicos”, avisou Pedro Eurico, que chegou a chamar Hélio Gurgel de “fanfarrão”. FP,18/12/09.

Ciro irrita o PT

Irritado com os recentes ataques de Ciro Gomes ao PMDB, que atingiram por tabela o PT, o líder petista na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), mandou um recado ontem ao PSB: o pavio curto de Ciro pode levar o PT a ter candidato próprio a governador, que atende pelo nome de Palocci. MM,18/12/09.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

'Agora é Dilma contra Serra', diz presidente do Democratas

Aliado preferencial do PSDB em 2010, o DEM recebeu bem a decisão do governador Aécio Neves (MG) de desistir da candidatura presidencial. O presidente do partido, Rodrigo Maia (RJ), afirmou que o quadro agora está mais claro para a próxima eleição com o governador José Serra (SP) pela oposição e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) pelo governo.
“O importante é que o quadro começa a ficar mais nítido. Agora é Dilma contra Serra. Essa decisão coloca o Serra como pré-candidato e cabe a ele agora definir quando assumir essa posição”, disse Maia ao G1.
Maia elogiou a posição de Aécio de deixar a disputa.
“Acho que ele tomou a decisão correta porque esta situação estava criando um desgaste permanente.
O importante é que o quadro começa a ficar mais nítido. Agora é Dilma contra Serra. Essa decisão coloca o Serra como pré-candidato e cabe a ele agora definir quando assumir essa posição"
O presidente do DEM disse esperar que mesmo sem ser candidato o mineiro esteja disposto a ajudar a aliança oposicionista em outros estados. “Foi uma decisão acertada de fortalecer o projeto em Minas Gerais, mas ele continua sendo uma peça fundamental da engrenagem e espero que colabore com a nossa campanha em outros estados no próximo ano”.

Mendonça Filho deputado federal


Mendonça Filho deputado federal em 2010.
Moderno, jovem, honesto e preparado.
Pernambuco em primeiro lugar.

Pernambuco merece o melhor
Dá pra fazer muito mais
Dá pra ser bem mais feliz
É preperado, é capaz
É sua história quem diz

Marco de Pernambuco é Seriedade, compromisso e lealdade

"A política é um instrumento de transformação e há de ser exercida como um compromisso ético com as nossas próprias convicções"
"Devemos buscar sempre, entre o que nos separa, aquilo que pode nos unir, porque, se queremos viver juntos na divergência, que é princípio vital da democracia, estamos condenados a nos entender" Marco Maciel

Artistas reclamam de pagamento

Os artistas contratados pela Fundarpe para o São João de Olinda e o Festival de Inverno de Garanhuns estão inconformados - e com razão - com o anúncio da presidente da instituição, Luciana Azevedo, de que disponibilizou R$ 24 milhões para o Funcultura. Se há tanto dinheiro, por que então a Fundarpe não pagou ainda os artistas que se apresentaram em Olinda e Pesqueira? MM,17/12/09.

Tucanos em maus lençóis

O Tribunal de Contas condenou, ontem, o deputado e ex-prefeito de Ipojuca, Carlos Santana, do PSDB, por ato de improbidade administrativa. Quando prefeito, Santana promoveu a contratação temporária de 119 servidores na área de saúde em cargos que só poderiam ser preenchidos mediante concurso público. Hoje, mais um tucano está na berlinda, desta feita o prefeito de Gravatá, Ozano Brito, acusado de abuso de poder econômico nas eleições passadas. O processo está na pauta do Tribunal Regional Eleitoral e há muita expectativa em relação ao seu desfecho, porque as denúncias são gravíssimas. Apoiado pelo ex-prefeito Joaquim Neto, o tucano é acusado, por exemplo, de usar a máquina municipal para conceder descontos e quitação de IPTU no período da campanha. A ação inclui, ainda, corrupção eleitoral, compra de votos por dinheiro, distribuição escancarada de cestas básicas, tarrafas de pescador e, pasmem, até maconha, segundo consta numa gravação feita com um militante, cujo laudo e degravação foram avaliados pela Polícia Federal. MM,17/12/09

TSE rejeita pedido de cassação do mandato do governador de Roraima

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou na noite desta quarta-feira (16), por unanimidade, o pedido de cassação do governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB). Ele respondia a processo por abuso de poder econômico nas eleições de 2006, ocasião em que foi eleito vice-governador na chapa do então chefe do Executivo do Estado, Ottomar Pinto, que morreu em 2007.

Em plenário, os ministros alegaram falta de provas contra o
governador para rejeitar a recomendação da Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE), que havia sugerido a cassação do tucano. Apesar da morte do titular, o TSE decidiu julgar o processo de cassação, pois os votos considerados irregulares no pleito de 2006 não beneficiaram apenas Ottomar Pinto, mas também Anchieta Júnior. No G1

A UNIÃO DOS COELHO

O que se comenta em Petrolina é que se o secretário Fernando Bezerra Coelho sair candidato a senador, a família Coelho poderá, finalmente, se unir depois de um litígio de quase 30 anos, ocorrido após a morte de Nilo Coelho. Sábado, o clã fez a sua festa de confraternização em Petrolina. Fernando e Guilherme Coelho, adversários, não se cumprimentaram, mas na saída foram vistos numa conversa ao pé do ouvido. MM,17/12/09.

Fiel

O prefeito Leandro Duarte (DEM), de Santa Maria da Boa Vista, teve várias conversas com Eduardo da Fonte (PP) nos últimos dias mas nega adesão à candidatura dele à reeleição e diz que continua fiel a Guilherme Coelho (DEM). O resto são histórias dos jornalistas da base de bajulação do governo.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Marco de Pernambuco

"Pernambuco é a minha pátria e a minha primeira devoção como homem público"
Marco Maciel

CGU investiga desvio de dinheiro no Turismo

A Controladoria Geral da União (CGU) investiga um escândalo de grosso calibre, no âmbito do Ministério do Turismo: o desvio de recursos destinados a eventos em centenas de municípios, como é o caso de Tuparetama e outros municipios de Pernambuco, financiados majoritariamente por emendas parlamentares. Só este ano, receberam ajuda financeira cerca de 1.500 eventos “que atraem fluxo turístico” (a condição para o patrocínio oficial), no total de mais de R$ 250 milhões. CH,16/12/09.

Estudantes protestam e Arruda convoca aliados

Com a Câmara Legislativa do Distrito Federal transformada em palco de protestos diários, o governador José Roberto Arruda (sem-partido) convocou os parlamentares da base aliada à residência oficial para orientá-los sobre os processos de impeachment que tramitam na Casa contra ele.
Ontem, uma manifestação só foi contida com a ação da Polícia Legislativa. O presidente da Câmara em exercício, Cabo Patrício (PT), determinou à polícia a retirada dos manifestantes Vários deles tiveram de ser retirados à força das galerias.Por conta do barulho, Cabo Patrício teve de suspender a sessão. Os manifestantes protestavam contra o esquema de corrupção denunciado pela Operação Caixa de Pandora, que tem, segundo o Ministério Público, José Roberto Arruda como comandante. Além disso, eles queriam pressionar os parlamentares para que não entrem em recesso e analisem os pedidos de impeachment contra o governador. DP,16/12/09.

Botafogo está aberto à corte do Palácio

A disputa por bases eleitorais entre governo e oposição, ou o pouco que restou a ela, mira os holofotes para Carpina, na Mata Norte. O prefeito Manoel Botafogo (PSDB) é alvo do Palácio do Campo das Princesas. Uma audiência entre ele e o governador Eduardo Campos (PSB) está sendo marcada. Ou melhor, remarcada. O encontro deveria ocorrer ontem, mas, por conta de problemas de agenda do governador, foi adiado. Reeleito, Botafogo nunca esteve no Palácio na atual gestão.
Na audiência, assinará convênios da ordem de R$ 1 milhão para ações no seu município. Por telefone, disse não saber detalhes da reunião. Mas afirmou que Eduardo é governador de "todo o Pernambuco" e que, por isso, não pode deixar de ir. "Carpina é pobre. Precisa de recursos".
Lapa, que era do PSB, rompeu com o governo e já anunciou que votará em Guerra e Marco Maciel (DEM) para o Senado. "Mas voto em Sérgio Guerra. Sou do PSDB e ele ajuda muito o meu município", alertou o prefeito.

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)

A senadora Kátia Abreu, do DEM-TO, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), virou defensora da Amazônia na Conferência do Clima, em Copenhague, na Dinamarca. Além de defender serviços ambientais e recompensas econômicas para os produtores rurais brasileiros, a senadora sustentou que o agronegócio está deixando deproduzir alimentos, gerar riquezas, divisas e empregos, para preservar o meio ambiente. "O Brasil está efetivamente abrindo mão de terras produtivas em favor da preservação ambiental. Temos a segunda floresta nativa do mundo quase que integralmente preservada. Nós acreditamos no desmatamento zero já, imediatamente", afirmou.

As diferenças entre Serra e Aécio Neves

Há tempos que o governador de Minas, Aécio Neves, vem alertando o seu partido: é importante celebrar aliança com o PPS e o Democratas, porém só com o apoio desses dois partidos não se ganha a eleição para presidente da República. É uma crítica sutil a José Serra, que apesar de ser o candidato mais forte, hoje, à sucessão do presidente Lula, não consegue ampliar suas alianças. Garantiu PPS e DEM, além de uma dissidência do PMDB, mas tem dificuldade de penetração na base governista.
Já ele, Aécio, governador de Minas pela segunda vez, transitaria com desenvoltura pelo PSB, PDT, PTB, PP e PR. O PSB é seu aliado estadual e só elegeu o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, em 2008, porque contou com o seu apoio. O PDT do ministro Carlos Lupi já mostrou simpatia por sua candidatura, assim como o PTB de Roberto Jefferson e o PR de Valdemar Costa Neto. No Brasil costuma dizer-se “partido de fulano” porque eles de fato têm proprietários. Por Inaldo Sampaio

Senador defende Temer para candidato a vice

Um dos principais líderes do PMDB, o presidente do Senado, José Sarney (AP), negou ontem que o pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o partido apresente uma lista tríplice para a escolha do vice da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) seja uma intromissão. Por outro lado, ele disse ainda que o nome do PMDB para a composição da chapa com o PT continua sendo o presidente licenciado do PMDB, Michel Temer (SP).

Sarney disse que o PMDB continua com autonomia para escolher o vice. “O presidente Lula não teve a intenção de interferir dentro do PMDB, até mesmo porque ele sabe que o PMDB é um partido que tem sua própria norma e maneira de ser e sabe que nós vamos escolher o nosso candidato dentro do partido, dentro do acordo que estamos construindo com o PT’’, disse.

Líderes do PMDB dizem que o desgaste foi provocado porque o presidente Lula prefere o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. “Dentro do partido, evidentemente, o nosso grande nome, é o do presidente do partido (Michel Temer). Todos nós vamos daqui pela frente fazer com que essa aliança seja feita em torno de dele’’, disse Sarney. FP,16/12/09.

Tucana questiona a Fundarpe

Apesar de o cantor Almir Rouche ter procurado a Imprensa para garantir o recebimento do cachê de R$ 79 mil (via Fundarpe) pelo show que fez no Réveillon do ano passado, no Arquipélago de Fernando de Noronha, e desta forma afastar a possibilidade de superfaturamento do evento, o caso parece não estar encerrado. Ontem, a deputada Terezinha Nunes (PSDB) afirmou que vai continuar cobrando explicações sobre esse assunto, uma vez que o próprio empresário do artista, J. Marinheiro, levantou a suspeita de irregularidade sobre o valor do cachê. No último fim de semana, ele assegurou apenas o pagamento de 25% do valor declarado ao seu representado.
Em nota enviada à Folha de Pernambuco, a tucana disse que não vai questionar o que fora dito por Almir, mas afirmou que ainda espera respostas da Fundarpe, por entender que alguns detalhes (hospedagem, passagens...) sobre os custos que envolvem uma apresentação como a realizada pelo cantor precisam ser explicados.
“Quem sou eu para questionar Almir? Não vou questionar se ele recebeu ou não, mas a Fundarpe deve uma explicação. Se Almir recebeu 25% de cachê, o seu cachê foi de R$ 19.750,00. Portanto, teriam sido usados R$ 58.950,00 para passagens e hospedagens. Vamos esperar a resposta da Fundarpe ao pedido de informações (enviado ontem), mas é muito gastar R$ 58.950 com passagens e hospedagem de uma banda em Fernando de Noronha, mesmo que no Réveillon”, diz o texto. FP,16/12/09.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Sergio Guerra contra-ataca Armando: uso político da CNI

Numa sucessão de ataques devastadores de parte a parte está transformada a briga política entre o senador Sérgio Guerra(PSDB) e o deputado federal Armando Monteiro Neto(PTB), tudo originado pelo episódio recente ligado à Secretaria de Turismo, com suposto desvio de verbas destinadas ao pagamento de eventos nas prefeituras e que resultou na saída do próprio secretário Sílvio Costa Filho, corrreligionário de Armando.

Hoje pela manhã, o senador Sérgio Guerra ocupou um longo espaço no programa Geraldo Freire, na Rádio Jornal, e respondeu de forma contundente a afirmação do deputado, ontem, no Diario de Pernambuco, de que Guerra ‘’continua pigmeu’’, numa alusão a antigo episódio dos anões do orçamento, no qual o senador ocupou espaço. Eis alguns trechos da entrevista de Guerra, na qual ele qualifica o adversário de ‘’deputado secreto’’, com ‘’mania de grandeza’’, que ‘’tem poder mas não tem mais dinheiro’’, que usa a CNI para propaganda política, e cobra de Armando a devolução do dinheiro supostamente desviado do turismo por correligionários seus.

Pigmeu

Essa questão em que ele acha todo mundo pequeno e ele grande começou há muitos séculos. Ele faz parte de uma determinada classe dominante de Pernambuco que olha de cima para baixo todo mundo. Ele deveria procurar os pigmeus naqueles que andam com ele, que vivem com ele, que ele ajuda, com os quais interage, esse mesmo pessoal que faz festa e não faz festa. E não é só fazer festas superfaturadas não; é ter recebido dinheiro de festas e não ter feito festas. O que eu quero mesmo é saber onde está esse dinheiro, é esse pessoal aí que meteu a mão, quem ficou ficou com ele.

CNI política

Ele dizer que sou isso, sou aquilo, isso está desmentido pelos fatos. O Brasil todo sabe quem eu sou hoje. Eu tenho respeito no Congresso, de todos os partidos políticos. Até no partido dele, cujo presidente é meu amigo. Enfim é tudo coisa de Armando, que tem a ver com essa cabeça com mania de grandeza. Ele faz parte de uma gente que dominou muitos anos, que no passado tinha muito dinheiro, muito poder, e hoje o dinheiro acabou, mas poder continua a ter por conta dessa CNI aí que ele usa para fazer campanha de governador (duas vezes), sempre com essa mania de grandeza, agora candidato a senador. Tudo que eu peço é que ele esqueça de mim.


Anões do orçamento

Esse negócio de falar de orçamento é ridículo. Eu fui indiciado entre 81 parlamentares sobre orçamento há quase 20 anos. Não se formou sobre mim nenhum processo, não fui acusado em nada. No relatório sobre mim, que já divulguei muitas vezes nas campanhas pernambucanas, não houve o que investigar. E agora ele chega com essa história, não tem argumento, tem é que explicar, e vai explicar onde é que está o dinheiro, quero saber onde é que está o dinheiro dessas festas e não se Armando é grande, se é pequeno, se é presidente ou se é industrial. O que importa é que ele tem de resolver isso, porque se deu em grande parte no partido dele.

Adversário

O resto é conversa. Não tem que falar de mim, tem é que explicar os fatos. Eu não falo dele. Não quero nem saber de Armando. Deixa ele andar por aí, dizer o que bem quiser e entender. Sinceramente, eu não acho que ele seja concorrente nessa eleição, nem em nenhuma outra.

Antes amigos

Sempre tivemos uma relação cordial. Até determinado momento fomos amigos. De um dia para outro ele ficou tomado de ódio sobre mim. Acho que ele tem é uma profunda inveja. Com todo esse poder dele, sou um de origem socialmente mais modesta, mas do ponto de vista político procura saber o que ele fez no Congresso, não fez nada, é um deputado secreto. Se não fosse presidente da CNI ninguém saberia quem ele é aqui. O que ele é mesmo é presidente dessa CNI, com esse negócio de Sistema S do jeito que esses caras fazem. Todo o dia ele está na TV dizendo aquelas bobagens. Enfim, ele é presidente da CNI, e porque não aparece fazendo propaganda em Sergipe, Paraná, São Paulo, só em Pernambuco?. É por que ele é candidato aqui.

José Múcio

O que importa é que tem de resolver isso, porque se deu em grande parte no partido dele. Com uma única excessão, para a qual chamo a atenção, essa tenho a certeza de que nada tem a ver com isso: Dr. José Múcio Monteiro; esse eu conheço desde menino, é um cara limpo, não se meteu com isso. Gente é que pode ter se utlilizado dele, companhias com as quais ele nunca deveria ter andado. Mas pessoalmente não está envolvido nisso.

Dei exemplo

Deixe esse cara falar, não estou preocupado com isso. Quero é saber onde está o dinheiro(do turismo), quem ficou com esse dinheiro. Se tiver alguém de meu partido envolvido no outro dia vai ter de explicar. Se não, vai embora. No governo de Arruda(José Roberto) em Brasília mandei todos pra fora no mesmo dia. Por que é que ele não manda esse pessoal pra fora?. Não pode é ficar batendo em mim todo o dia nos jornais.
Escrito por Magno Martins

Câmara adia decisão sobre impeachment

Há dois movimentos intensos na Câmara Legislativa: um de corrida para aprovar projetos de interesse do Governo do Distrito Federal (GDF) e outro oposto, de freio nas decisões referentes à apuração das denúncias que assolam o Legislativo e o Executivo local.
Em três horas de reunião ontem, os deputados distritais não conseguiram definir medida alguma que abra caminho para os processos de impeachment contra o governador José Roberto Arruda, ou para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar o suposto esquema de corrupção. Mas, em pouco mais de duas horas, os parlamentares votaram diversos projetos de autoria do Executivo.

Dia D

O Tribunal de Justiça da Paraíba decide hoje (15) se o ex-deputado federal e ex-governador Ronaldo Cunha Lima (PSDB) vai a júri popular pela tentativa de homicídio do também ex-governador Tarcísio Burity, em 1993. Ronaldo renunciou ao mandato em 2007.

Caixa de Pandora: PP nacional "lava as mãos"

O diretório nacional do Partido Progressista, presidido pelo senador Francisco Dornelles (RJ), decidiu não se “envolver” na revelação do homem-bomba Durval Barbosa na operação Caixa de Pandora: o apoio do PP-DF a José Roberto Arruda teria sido comprado por R$ 6 milhões. O partido preferiu “deixar o caso com o PP regional”, que é presidido pelo deputado distrital Benedito Domingos, o acusado de receber a grana. CH,15/12/09

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Em nota, oposição centra fogo no Governo do Estado e sai na defesa de Sérgio Guerra







Nota da Oposição
Governo tem obrigação de explicar denúncias
Pernambuco assiste há dias a um debate iniciado após denúncia dos partidos de oposição, envolvendo a má utilização de recursos públicos pela Secretaria de Turismo e Empetur para promoção de shows. Foram detectados claros sinais de superfaturamento, como ficou comprovado por meio de depoimentos de artistas consagrados – e que ganhou enorme dimensão com a revelação de vereadores e prefeitos de que alguns deles sequer foram realizados.
Neste final de semana, ficou claro que o problema não se restringiu à Secretaria de Turismo e Empetur. Há sinais de que outro órgão do Governo, a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), também pode ter sido contaminado pelo mesmo esquema de superfaturamento.
Além das denúncias feitas – nenhuma delas desmentida até agora – a oposição vem cumprindo o seu papel diante desses lamentáveis episódios, tendo ido do Tribunal de Contas do Estado, Ministérios Públicos Estadual e Federal para solicitar apuração dos fatos, além de ter dado entrada em um pedido para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Assembléia Legislativa. Isso é tanto verdade que o próprio Governo se viu obrigado a tomar providências tardias.
Os partidos de oposição em Pernambuco – PMDB, DEM, PSDB, PPS e PMN – vêm a público condenar as palavras do presidente estadual do PTB, que, na ausência de argumentos, partiu para ataques pessoais sob o pretexto de comentar a entrevista do senador Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB, publicada no último domingo pelo “Diario de Pernambuco”.
Os partidos abaixo-assinados se solidarizam com o senador Sérgio Guerra, vítima que foi de agressões injustas e caluniosas. Também cobramos explicações do Governo do Estado sobre esse evidente desvio de recursos públicos, denunciado nas últimas semanas. Quem não pode conviver com o contraditório, não sabe o que é democracia e liberdade.
PMDB – DEM – PSDB – PPS – PMN


"Ele continua sendo um pigmeu"

A mais de um ano da eleição, dois pré-candidatos ao Senado trocam farpas pela imprensa. Um dos nomes cotados para integrar a chapa governista, o deputado Armando Monteiro Neto (PTB) reagiu à entrevista do senador Sérgio Guerra (PSDB), que tentará a reeleição pela oposição, publicada ontem pelo Diario.
Em resposta ao tucano, Armando disse que o passado do adversário não lhe confere autoridade para "fazer ameaças veladas e acusações vazias" e desafiou o senador a "apontar, de maneira frontal e direta", qualquer fato que pudesse macular a sua vida pública.Segundo Armando, esperava-se que o tempo e as funções públicas que Guerra ocupa o tivessem levado "a um outro patamar em termos de conteúdo e da forma de fazer política". O deputado destacou o envolvimento do senador "em episódios deprimentes e escandalosos, devidamente registrados nos anais do Congresso Nacional" e engrossou o tom ao afirmar que "se, para alguns, Sérgio Guerra deixou de ser o anão do orçamento, para muitos ele continua sendo um pigmeu". DP,14/12/09.

Já virou

Carlos Lapa (PP) tem dito em Carpina que vai apoiar a reeleição de Eduardo Campos, “a menos que ele não queira”, mas já está rompido com o governador. Sexta, convidou para sua festa de aniversário (65 anos) Jarbas Vasconcelos, Marco Maciel e Sérgio Guerra. Marco foi, os outros dois, não. Por Inaldo Sampaio

PV discute agenda no Estado

Direto da conferência do clima, em Copenhagen, na Dinamarca, o presidente estadual do PV e pré-candidato ao Governo do Estado, Sérgio Xavier, revelou que está aproveitando a ocasião para conversar com a presidenciável da legenda, a senadora Marina Silva, sobre o papel que ela pode exercer nas campanhas majoritárias em Pernambuco. “A Marina gostou muito das suas duas vindas ao Estado. Tanto a de Recife quanto a de Petrolina. Estamos discutindo a sua participação nas ações aqui e como será a relação entre a sua candidatura à Presidência da República e as que lançaremos em Pernambuco”, adiantou o dirigente. FP,14/12/09.

PMDB ameaça Lula com candidatura própria

A eleição do novo presidente do PMDB paulista transformou-se, ontem, em um ato de repúdio às declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que sugeriu ao partido apresentar uma lista tríplice, a ser apreciada pelo PT, com nomes passíveis de ocupar a vaga de vice na chapa de Dilma Rousseff. Ainda como resposta a Lula, os peemedebistas ameaçaram lançar uma candidatura própria ao Palácio do Planalto ou mesmo apoiar o PSDB dos governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG). “Não foi uma fala feliz (a do presidente). Nós jamais iríamos dizer ao PT o que o PT deve fazer. Aqui, há a soberania interna do PMDB. Podemos até, eventualmente, fazer uma lista com seis nomes, mas essa é uma decisão do PMDB’’, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (SP), o principal cotado para o posto de vice de Dilma na corrida pela sucessão de Lula no ano que vem. O ex-governador de São Paulo Orestes Quércia foi reeleito presidente da sigla.