sexta-feira, 29 de junho de 2012


Queiroz e Miriam estão empatados em Caruaru: 34% a 33%

Os pré-candidatos à Prefeitura de Caruaru José Queiroz (PDT) e Miriam Lacerda (DEM) estão empatados nas intenções de voto, de acordo com pesquisa do Diario Data Associados. Os números da pesquisa estimulada, em que o eleitor pode escolher entre nomes apresentados, são de 34% para o pedetista e 33% para a democrata.

O cenário muda na espontânea, em que o eleitor cita os candidatos de cabeça: Queiroz fica com 28%, contra 21% da democrata. Porém, considerando a margem de erro de 3,5% (para mais ou para menos), os dois ainda estão em empate técnico. Já o tucano Diogo Cantarelli não passou de 4%. Fabio Santos (PSOL) e Licius Cavalcanti (PCdoB) ficaram com 1%.

Apesar do empate, três pontos contam a favor de Queiroz: o sentimento de continuidade (46% querem uma candidatura que dê sequência à gestão de Queiroz, contra 31% que querem mudança), a aprovação à gestão do prefeito (53%, contra 32% de reprovação) e o apoio que José Queiroz tem dos aliados. O apoio de Lula e de Dilma, cujo partido integra a base de José Queiroz, aumenta em 63% e 50% (respectivamente) a vontade do eleitor de votar no candidato, número que é de 44% no caso de Eduardo Campos. Jarbas, por outro lado, aumentaria as chances de Miriam em 24%.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Sérgio Guerra: “PSDB tem candidato no Recife”

O presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE), disse hoje que não há possibilidade de o seu partido apoiar Geraldo Júlio (PSB), candidato do governador Eduardo Campos à Prefeitura do Recife. Segundo o site Terra de notícias, Guerra disse que 'o PSDB tem candidato no Recife, é o deputado estadual Daniel Coelho. Não há outra possibilidade', frisou.

Para o deputado, o apoio dado ao PSB pelo PMDB, partido da base da oposição, na última segunda-feira, mostrou que apesar de a legenda possuir nomes como o senador Jarbas Vasconcelos e o deputado federal Raul Henry, “não tem nenhuma base e os dois outros prefeitos peemedebistas no Estado não foram ouvidos”.

Quanto a aliança formada pelo PP e PT na capital pernambucana, Sérgio Guerra disse que “não é nenhuma surpresa porque o PP é da base do governo”, lembrou.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Recife: Mendonça Filho lança candidatura no dia 29

Já que não há unidade na oposição, o lançamento da candidatura do deputado Mendonça Filho (DEM) à Prefeitura do Recife será na próxima sexta-feira (29), às 16h, no Clube Português. O Democrata tem como lema “O Recife pode ser do jeito que a gente quer”.

terça-feira, 26 de junho de 2012

SÃO JOSÉ DO EGITO : BENONE LEÃO (DEM) OFICIALIZA CANDIDATURA

Na manhã dessa  segunda (25), aconteceu em São José do Egito a convenção conjunta de PMDB e DEM. Foi  na Câmara de Vereadores, para homologar a candidatura do odontólogo Benone Leão de Oliveira (DEM) à sucessão do prefeito Evandro Valadares (PSB).

Ele vai concorrer com os médicos Eclériston Ramos (PSB), apoiado pelo prefeito Evandro Valadares e Romero Guimarães (PT), apoiado por José Marcos de Lima e uma dissidência do PSB, liderada pelo ex-secretário de Articulação Política, Gilberto Rodrigues.

O colapso na distribuição de água em São José do Egito virou mote do pré candidato.  "O único que fez algo pela água de São José foi Marco Maciel. O resto só conversa, o governador veio tomar providências depois do colapso. Vamos voltar à lata d'agua na cabeça, isso é uma vergonha", criticou. Foto : Marcelo Patriota.


Por Nill Júnior

Decisão do PMDB revolta oposição

Débora Duque

Embora já tenha sido especulado nos bastidores, o desembarque do PMDB no palanque socialista causou não só surpresa, como revolta entre os demais membros da oposição. Alguns evitaram polemizar a decisão do antigo aliado, mas o sentimento geral foi de “traição”. Não faltaram insinuações, por exemplo, de que o deputado federal Raul Henry (PMDB) teria feito uma espécie de “jogo duplo” ao negociar, simultaneamente, com o PSB e os oposicionistas.
Uma das expressões mais claras de indignação foi dada pelo deputado federal Mendonça Filho (DEM), que soube da reviravolta peemedebista através da imprensa. Ele reagiu às alegações de Henry de que a decisão do PMDB havia sido motivada pela “falta de unidade” na oposição. “Quando você não consegue alcançar a unidade, você parte para o governo? Isso é uma novidade em política. Não sabia que a ausência de unidade impõe a adesão ao governo. Não me venha com explicações mirabolantes para justificar uma questão de conveniência, que tem a ver com 2014”, atacou.
Mendonça também sugeriu que Henry, ao condicionar o lançamento de sua candidatura ao apoio de todos os partidos de oposição, estaria seguindo uma orientação do Palácio para “controlar” o bloco. E ainda cobrou “lealdade” do ex-aliado. “Salta aos olhos que o PSB queria indicar o candidato número um e ainda escolher o suposto candidato da oposição. Por uma questão de lealdade, as coisas tinham que ter sido postas de modo transparente”, afirmou.
A reação do presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra foi mais amena. O tucano disse que já esperava a decisão do PMDB e frisou que pretende manter a candidatura de Daniel Coelho (PSDB). Ainda no domingo, Guerra convocou correligionários para discutir a estratégia do partido diante do novo quadro. Internamente, ainda se estuda o apoio a Mendonça. Já as chances de a sigla seguir o mesmo caminho dos peemedebistas, avalizando a candidatura do PSB, são, hoje, consideradas remotas. A avaliação é de que a legenda perdeu o “timing” para oficializar uma aliança com os socialistas. O tucano retorna hoje de São Paulo e deve anunciar, amanhã ou na quinta, a posição definitiva do partido.
Já o ex-deputado Raul Jungmann (PPS) assegurou que o PPS ainda buscará a unidade da oposição e descartou o apoio ao PSB. Nos bastidores, porém, comenta-se que o pós-comunista não está disposto a apoiar nem Mendonça nem Daniel Coelho e que, por isso, estaria inclinado a trilhar o mesmo rumo que o PMDB.

Uma relação cheia de conflitos


Ayrton Maciel

Alinhados politicamente e aliados históricos, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) e o ex-governador Miguel Arraes (PSB) sempre tiveram uma relação de conflitos, desde a eleição de 1982, a primeira pós-retorno de Arraes do exílio na Argélia (1979). Essa relação foi assumida pelo neto, herdeiro político e atual governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). O rompimento em 1992, quando Jarbas, candidato a prefeito do Recife, rejeitou Eduardo como seu vice – e venceu o pleito – foi a confissão pública da disputa de visão política e diferenças pessoais entre os dois.
“Eu nunca quis ser candidato (a governador). A única eleição que eu quis disputar foi a de 1982. Essa, eu queria”. A revelação de Arraes, feita ao JC, traduz a origem da disputa no PMDB com Jarbas, à época deputado federal e presidente estadual do partido. Para Arraes, eleger-se em 1982 teria um simbolismo. Significaria a devolução do mandato – novamente pelo voto do povo – cassado pelos militares em 1964.
Jarbas, porém, considerava que a vez era do carismático senador Marcos Freire, eleito em 1974, grande nome do PMDB, que ficara integrado à luta contra a ditadura. Arraes teve de aceitar. Mas a contrariedade com o aliado acabou se personalizando em um episódio da campanha de 82, que ficou restrito à discrição dos personagens. A equipe de propaganda da chapa Marcos Freire, Fernando Coelho (vice) e Cid Sampaio (Senado) tentou encaixar uma tarde de fotos com Arraes. Na data agendada, a assessoria de Arraes ligou, desmarcando.
Em 1985, na disputa pela Prefeitura do Recife, Jarbas e Arraes se reaproximaram. Ao perder a legenda do PMDB para Sérgio Murilo, Jarbas disputou pelo PSB de Arraes e foi eleito. Em 1988, Jarbas indicou o peemedebista Marcos Cunha para a sua sucessão. Eleito governador em 86, na maior unidade da esquerda (derrotou José Múcio, PDS), Arraes apoiou Cunha. Joaquim Francisco (PFL) foi eleito e jarbistas acusaram pouco esforço de Arraes.
Em 1990 o conflito foi retomado. Jarbas disputou o governo do Estado com Joaquim Francisco e perdeu. Jarbistas afirmaram que Arraes demorou a declarar apoio e novamente não teria se esforçado. Arraes contestou: “Rodei mais de 60 mil quilômetros”. Para piorar, o PSB havia lançado uma chapinha proporcional, o que levou à não reeleição de históricos do PMDB.

 Em 1992, Jarbas deu o troco. Rejeitou Eduardo Campos na sua vice para a Prefeitura do Recife. Arraes, então, lançou o neto candidato a prefeito. Jarbas venceu fácil. O rompimento político e pessoal definitivo veio em 1994, quando Jarbas apoiou Gustavo Krause, candidato do PFL, ao governo. Arraes venceu com facilidade.
Em 96, Jarbas ajudou a eleger Roberto Magalhães (PFL) para a PCR, enquanto Arraes ficou com Roberto Freire (PPS). Em 1998, Jarbas teve a sua maior vitória, impondo a Arraes (candidato à reeleição) uma derrota por mais de um milhão de votos. Em 2002, Jarbas reelegeu-se.
Em 2005, uma trégua: o peemedebista visitou Miguel Arraes no hospital. Com a morte do avô, Eduardo passou a liderar o PSB, e em 2006 foi eleito governador contra Mendonça Filho (PFL). Em 2010, Eduardo devolveu a Jarbas a derrota imposta a Arraes em 98, vencendo-o com uma diferença de quase três milhões de votos.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

PMDB anuncia aliança com PSB e retira Raul Henry da disputa no Recife

Do JC Online


O PMDB pernambucano oficializou na tarde desta segunda-feira (25) o que, nos bastidores, era especulado desde o início do ano com os primeiros gestos de reaproximação trocados entre o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) e o governador Eduardo Campos (PSB), ex-adversários políticos. Através de nota oficial, o partido anunciou a retirada da pré-candidatura do deputado federal Raul Henry (PMDB) à Prefeitura do Recife e, consequentemente, o apoio ao candidato recém-lançado pelo PSB, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio (PSB).

No texto, os peemedebistas atribuem a “reviravolta” à falta de unidade no bloco de oposição do município e afirmam que, diante da polarização entre petistas e socialistas, o projeto que representa a possibilidade de “mudança” no Recife é o do PSB.

Os peemedebistas encerram a nota afirmando que Geraldo Júlio é um técnico com “reconhecida capacidade de gestão” e que terá “amplas condições de colocar em prática as propostas que o PMDB, ao longo dos últimos meses, debateu com a população do Recife”.

A decisão de se alinhar aos socialistas foi tomada, ontem, em reunião comandada por Raul Henry junto ao núcleo-duro jarbista. Embora nunca tenha descartado uma aliança futura com o PSB, Henry, até então, insistia que essa união não aconteceria na eleição municipal.
Em nota enviada à imprensa, o PCdoB também declarou apioio ao candidato do PSB.

João da Costa sofre derrota final no PT


  Bruna Serra


BRASÍLIA - Demonstrando resignação com a decisão do Diretório Nacional do PT, que decidiu por 49 votos derrubar o recurso impetrado por ele, o prefeito João  da Costa deixou a sede nacional do partido na capital federal abatido. Afirmou que não está descartada a possibilidade de buscar uma outra decisão na Justiça Eleitoral, mas não foi firme em sua fala. "O diretório decidiu que eu não sou o melhor nome e que Humberto deve ser o candidato. Eu discordo, mas a condução foi essa", conformou-se.
João da Costa repetiu todos os argumentos que utilizou diante dos diretorianos, mas voltou a falar que a decisão foi pautada por uma maioria política interna. Para João da Costa, o PT no Recife vive uma fase de intenso isolamento político que se refletirá nas eleições de outubro. "Eles afirmam que têm maioria e que podem decidir. Não houve um debate profundo sobre a gestão, ou sobre o processo de prévia que vivenciamos no Recife, onde o nosso partido está completamente isolado politicamente, ainda mais depois da candidatura do PSB", ressaltou.

Sem pressa para decidir sobre um recurso judicial, que segundo interlocutores próximos, não deve ocorrer, João da Costa disse que ficará difícil apoiar Humberto e que essa será uma campanha sofrida para o PT. "A situação é muito grave e eu alertei diversas vezes que realizar uma prévia estando no governo seria uma loucura. Mas não fui ouvido também. A campanha será muito complicado", posicionou-se.

Irritado com a decisão, o deputado federal Fernando Ferro afirmou que já era esperada a rejeição do recurso. "Nós ingressamos com o recurso por entender que o melhor seria aprofundar o debate, mas não houve isso aqui. Essa foi mais uma decisão imposta pela nacional. Defendo que o prefeito entre na justiça", afirmou o federal. O placar da votação terminou com 49 votos contra o recurso, 19 favoráveis e 3 abstensões.

Caruaru: PSDB oficializa apoio ao DEMOCRATAS

O vereador Diogo Cantarelli (PSDB) esteve, no último fim de semana, com a pré-candidata do DEM à Prefeitura de Caruaru, Míriam Lacerda. Após assistirem, num camarote, ao desfile de quadrilhas, Cantarelli confirmou que apoio do PSDB à democrata é oficial. O nome de Cantarelli é ventilado para a vaga de vice na chapa encabeçada pelo DEM.

Por ser o 1º colocado nas pesquisas dentre os pré-candidatos da oposição a prefeitura do Recife, Mendonça Filho (DEM) defende a retirada das outras três candidaturas em favor da dele. Mas Daniel Coelho (PSDB) e Raul Henry (PMDB) estão se negando a apoiá-lo.

A cúpula do DEM vê chance de vitória em quatro capitais em que seus candidatos a prefeito são tidos como competitivos: Recife (Mendonça Fi­lho), Salvador (ACM Neto), Aracaju (João Alves) e Rio de Janeiro (Rodrigo Maia). Este último terá como vice a deputada Clarissa Garoti­nho (PR).

PMDB e PT confirmam coligação em eleição

AGÊNCIA ESTADO


Em convenções realizadas neste sábado (23), o PMDB e o PT confirmaram a chapa da coligação nas eleições deste ano para a Prefeitura do Rio. O prefeito Eduardo Paes (PMDB) tentará a reeleição. O vereador petista Adilson Pires (PT) será seu candidato a vice-prefeito.
Paes foi aclamado nas duas convenções, sempre ao lado do governador Sérgio Cabral Filho, peemedebista como ele. Ambos criticaram uma das chapas adversárias, formado por Rodrigo Maia (PFL), filho do ex-prefeito César Maia e candidato a prefeito, e Clarissa Garotinho, deputada estadual do PR, vice na chapa, e filha dos ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Matheus.

domingo, 24 de junho de 2012

Supremo Tribunal Federal deve julgar recurso que mantém impune deputado

AGÊNCIA ESTADO


Na última sessão de julgamento antes da maratona do mensalão, o Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar o recurso que mantém impune o deputado Natan Donadon (PMDB-RO), condenado a 13 anos, 4 meses e 10 dias de reclusão em regime inicialmente fechado pelos crimes de formação de quadrilha e peculato.

O STF condenou o deputado em 2010, mas desde então o processo se arrasta. Donadon embargou a decisão em maio de 2011. O caso já entrou por mais de uma vez na pauta do plenário, mas, conforme o tribunal, o julgamento era adiado a pedido da ministra Cármen Lúcia, relatora do processo.

Enquanto o processo aguarda para ser julgado, Natan Donadon permanece no Congresso, votando projetos de lei e emendas constitucionais e recebendo dinheiro público para contratar assessores, valendo-se da verba indenizatória e recebendo salário.

Mesmo que conclua este caso, três outras condenações contra um deputado e outros dois ex-parlamentares permanecerão em aberto e as penas não serão executadas.

Em três dos casos, incluindo o de Natan Donadon, os réus recorreram da condenação. O STF começou a julgar um dos recursos mas não concluiu o caso em razão de um pedido de vista do ministro Luiz Fux. Em outro caso, o deputado Asdrúbal Bentes foi condenado em setembro do ano passado por ter prometido a eleitoras cirurgias gratuitas de laqueadura tubária. Passados nove meses, o acórdão ainda não foi publicado. Conforme o tribunal, a publicação aguarda a liberação das notas taquigráficas pelos ministros Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Natan Donadon foi condenado pelo STF sob a acusação de ter desviado recursos da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia por meio de contrato simulado de publicidade. De acordo com a acusação do Ministério Público Estadual, a quadrilha era encabeçada pelo então presidente da assembleia, deputado Marcos Antonio Donadon e por Mario Carlixto Filho, empresário de comunicação em Rondônia. Natan Donadon era o diretor financeiro da Assembleia.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Benone Leão lança candidatura à prefeitura de São José do Egito, nesta segunda, dia 25.

Convenção conjunta do PMDB e DEMOCRATAS na Câmara Municipal  de São José do Egito.
Dia 25 de junho de 2012. Das 8:00 ás 11:00 hs.
Para homologar a candidatura de Benone Leão para Prefeito e escolha do candidato a Vice-Prefeito;
Escolha dos Candidatos a Vereadores e analise de proposta de Coligações Partidária Majoritária e Proporcional. 
Participe!!!

terça-feira, 19 de junho de 2012

ACM Neto lança candidatura à Prefeitura de Salvador

A candidatura de ACM Neto (DEM) à Prefeitura de Salvador foi lançada oficialmente hoje (18) durante convenção que marcou a aliança inédita na Bahia, formada pelo Democratas, PSDB, PPS e PV. Com o slogan "é hora de defender Salvador", a chapa terá como vice a professora Célia Sacramento.

Estiveram presentes ao evento diversas lideranças políticas dos partidos que fazem aliança com o DEM de ACM e de outros partidos, além de 86 candidatos a vereador da coligação proporcional e políticos de todo Interior bahiano.

Em seu discurso, ACM Neto disse que amadureceu em relação a 2008, quando disputou, pela primeira vez, a prefeitura de Salvador. Ele falou também que política se faz com diálogo e a construção de um projeto coletivo. "Ninguém é candidato de si mesmo. É somando que se faz política, trazendo aliados com históricas distintas, com visões diferentes. Por isso, busquei fazer uma ampla aliança pensando no futuro de Salvador e da Bahia", disse Neto. O deputado afirmou que os partidos que estão ao seu lado têm a responsabilidade de reconstruir a Bahia a partir de Salvador.

ACM Neto também criticou a forma como o PT tentar enganar e manipular a vontade dos soteropolitanos. "O partido que governa o Estado está tentando fazer chantagem com a população de Salvador. Estão tentando impor um candidato que não conta com a vontade do povo. Mas o povo de Salvador é independente e vai deixar o coração falar mais alto", disse o deputado, destacando que sua candidatura é fruto de um clamor popular e um forte sentimento de mudança.

Em relação a sua companheira de chapa, ACM disse que "trago essa guerreira, que não teme desafios, para ser protagonista comigo das transformações sociais que Salvador precisa. Enganam-se quem pensa que Célia vai ser uma coadjuvante. Ela vai governar comigo. Vamos juntar as forças do jovem, da mulher, dos mais experientes à força do povo de Salvador".

PT SUBLEGENDA DO PSB

Desde a eleição do governador Eduardo Campos em 2006, o PT pernambucano perdeu a identidade e passou a sobreviver a reboque do humor e da vontade do líder socialista. Eduardo fez o que quis com o partido. Pegou o seu maior líder, João Paulo, e ale entregou uma secretaria esvaziada. A Humberto, que parecia mais fiel, deu um mandato de senador.

PSB avalia chapa com o PTB na vice

Sheila Borges
Para não alimentar ainda mais o clima de “insegurança política” entre os partidos da Frente Popular, o governador Eduardo Campos (PSB) decidiu que só embarcará para os Estados Unidos – onde receberá um prêmio em Nova Iorque – no domingo (24), após resolver o imbróglio da sucessão do Recife. Até a quinta (21), o governador espera definir – após conversa com o ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva (PT) – o candidato socialista. Os nomes mais cotados são os ex-secretários Geraldo Júlio e Danilo Cabral. O primeiro tem ganhado força em função de seu perfil mais “gerentão”. Como é um profundo conhecer do modelo de gestão de Eduardo no Estado, teria todas as condições para replicá-lo se chegar à Prefeitura do Recife, na avaliação dos socialistas.
Na bolsa de cotações da chapa do PSB, especulou-se ontem que Geraldo Júlio deve ser confirmado candidato e ter como vice o vereador Antonio Luiz Neto, do PTB do senador Armando Monteiro Neto. O perfil mais político do petebista contribuiria para equilibrar a imagem pública da dobradinha da Frente Popular. Luiz Neto tem voto e popularidade, exerce o quinto mandato na Câmara do Recife, sempre com votações expressivas. Além do mais, é de família forjada na política. Seu pai, Antonio Luiz Filho, foi vereador do Recife e deputado estadual. O vereador está em uma fase positiva. Como presidente do Santa Cruz, conseguiu conquistar dois títulos pernambucanos e tirar o time da Série D do campeonato nacional.
A entrada de Antonio Luiz Neto também “renovaria” a aliança de Eduardo com Armando Monteiro - os dois viveram atritos desde a polêmica emenda da reeleição do presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT), com Eduardo apoiando e o PTB votando contra.
Nos bastidores, já está quase tudo definido. Falta apenas a conversa final entre Eduardo e Lula. O ex-presidente ficou de ligar hoje para o governador. O PT não abre mão de lançar o senador Humberto Costa, após abortar o projeto de reeleição do prefeito João da Costa. Os socialistas acreditam que Lula entenderá as razões que fizeram Eduardo tomar para si a condução da sucessão, já que o PT tem dificuldades para conseguir a unidade interna. A maioria das legendas da Frente está com Eduardo.

domingo, 17 de junho de 2012

PMDB e DEM de São José do Egito farão suas convenções no próximo dia 25

Inaldo Sampaio

Está marcada para o próximo dia 25 as convenções conjuntas do PMDB e do DEM de São José do Egito para homologarem a candidatura do odontólogo Benone Leão de Oliveira (DEM) à sucessão do prefeito Evandro Valadares (PSB).
Benone é o que restou do PFL/DEM, no município, após o desligamento do ex-deputado José Marcos da Frente Liberal para se filiar ao PR.
Ele vai concorrer com os médicos Eclériston Pessoa Ramos (PSB), apoiado pelo prefeito, e Romero Guimarães (PT), apoiado por José Marcos e uma dissidência do PSB liderada pelo ex-secretário de Articulação Política, Gilberto Rodrigues.

O deputado Mendonça Filho comanda reunião, hoje, num hotel do Pina, com pré-candidatos a prefeito e a vereador de toda a Região Metropolitana. Ele garante que não arreda o pé da disputa, venha quem vier.


LEVANTAMENTO EXCLUSIVO : CONFIRA LISTA DE POLÍTICOS SERTANEJOS COM PROCESSOS ENTREGUE PELO TCE AO MINISTÉRIO PÚBLICO

José Vanderlei da silva : (Saddam Hussein do pajeú) Processo -9970059-7
Joselita Alves da Costa (Nininha presidente da câmara Vereadores Brejinho-PE) Processo-0970059-7
Josinaldo Alves da Costa (evangélico) Peocesso -9970059-7
Inácio Texeira: (braço direito do ex-prefeito Chico Dudu traiu Chico e o povo)
Inácio Piancó Sampaio(O Guega de Jacinto, Cunhado do prefeito traiu o povo até agora não fez nada só pensa em si próprio não faz nada em favor do povo)

E ai brejinhenses da para confiar nesses caras na eleição 2012?

Bezerros: Inocêncio confirma expulsão de prefeita do PR

O deputado Inocêncio Oliveira confirmou a expulsão dos quadros do PR da prefeita de Bezerros, Bete de Dael. O motivo foi a prisão dela, sexta, pela Polícia Federal, sob acusação de compra de votos naquele município. Inocêncio informou, também, que já escolheu seu candidato em Bezerros. É o ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado, Severino Otávio (PSB).

Jarbas Vasconcelos deixa UTI

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) deixa neste sábado, 16 de junho, a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, após ter uma recuperação excelente após a cirurgia cardíaca, realizada na quinta-feira (14 de junho), na qual teve implantadas duas pontes de safena e duas pontes mamárias.
       Na noite desta sexta-feira, Jarbas recebeu a visita do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que esteve na UTI e também conversou com os parentes do senador que se encontram em São Paulo: os filhos Jarbinhas e Adriana, a irmã, Lourdinha, e a namorada Meyrielle.
Além dos parentes,  também estavam no Sírio Libanês os ex-secretários Fernando Dueire e Roberto Pandolfi.
Eduardo Campos chegou ao hospital acompanhado do vice-prefeito do Recife, Milton Coelho,  do secretário estadual de Imprensa,  Evaldo Costa, do deputado federal Eduardo da Fonte,  do médico Lula Arraes, do empresário Roberto Viana e do publicitário Edson Barbosa. Mas apenas o governador,  Viana e Arraes entraram na UTI.
Ao sair,  Eduardo Campos comentou: "nem parece que ele passou por uma cirurgia".
Neste sábado, Jarbas receberá a visita do deputado federal Raul Henry.
Quem também visitou Jarbas Vasconcelos foram o advogado Joaquim Falcão, o dono do restaurante Piantella de Brasília, Marco Aurélio Costa, e o empresário Roberto Marinho – todos amigos do senador pernambucano.
       Nos últimos dias, dezenas de senadores, deputados e amigos do senador ligaram para falar com o próprio Jarbas – antes da cirurgia – e com os familiares, de quinta-feira para hoje.

O DEM formaliza aliança com o PSDB, no Cabo de Santo Agostinho, amanhã, em apoio à candidatura do deputado Betinho Gomes. Já o também deputado João Fernando Coutinho (PSB) está cercando os democratas para tê-los no palanque de Jaboatão

.

sábado, 16 de junho de 2012

Prefeita de Bezerros passa o dia na cadeia

Pedro Romero
CARUARU – A prefeita de Bezerros (Agreste), Elizabete Maria Silva de Lima (PR), 50 anos, conhecida como Bete de Dael, e o marido, José Valdiael de Lima, 54, ex-prefeito, foram presos ontem pela Polícia Federal acusados de compra de votos, posse ilegal de arma e criação de animais silvestres sem autorização do Ibama. A ação da polícia foi motivada por denúncias de que estariam cometendo crime eleitoral, por meio de doação de cestas básicas em troca da promessa de votos. Além do casal, mais 12 pessoas foram levadas à sede da PF, por volta das 12h30, para prestar esclarecimentos. O casal só foi liberado às 21h30, após pagamento de 30 salários mínimos (R$ 18.660) de fiança cada um – total de R$ 37.320 – e vai responder aos inquéritos em liberdade.
A ação da Polícia Federal começou por volta das 10h e aconteceu na casa da prefeita, localizada no centro de Bezerros, e na Secretaria de Ação Social do município. De acordo com o delegado Dário Sá Leitão, há algum tempo a polícia recebeu a informação de que a prefeita – que vai disputar a reeleição em outubro – estaria distribuindo cestas básicas e dinheiro a eleitores, o que configuraria compra de votos.
“O Ministério Público Eleitoral solicitou investigação e hoje (ontem) recebemos a informação de que essa prática estaria acontecendo. Então, fizemos buscas na residência à procura de provas dessa prática criminosa”, explicou.
Segundo o delegado, foram apreendidas duas cestas básicas que estavam com populares nas imediações da casa da prefeita, pelo menos seis papéis assinados pela política – autorizando a entrega de cestas básicas –, além de um revólver e dois papagaios.
Bete de Dael e o marido foram presos em flagrante, acusados de crime eleitoral, criação de animais silvestres sem autorização do Ibama e posse ilegal de arma. O casal e outros envolvidos foram levados de Bezerros para a Delegacia da Polícia Federal de Caruaru. Os dois e as outras pessoas, a maioria populares que receberiam as cestas básicas, prestaram depoimentos. Muitos forma liberados no final da tarde.
A prefeita e o marido vão responder, em liberdade, a um inquérito por suposta compra de votos e outro por posse ilegal de arma e criação de animais silvestres sem autorização. Para o primeiro, a polícia arbitrou fiança de 20 salários mínimos para cada um dos acusados. No segundo processo, a fiança foi de dez salários para cada um.
Depois de pagar a fiança, Bete de Dael e José Valdiael foram liberados pela polícia, às 21h30. A prefeita negou as acusações. “Não passa de uma denúncia sem fundamento, que tem sido feita pela oposição. Sempre tive esse atendimento na prefeitura e na minha casa”.
O delegado Dário Sá Leitão frisou que as investigações foram motivadas por um pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE) e que as cestas básicas, de acordo com as denúncias, eram distribuídas em troca de promessa de votos, inclusive com as pessoas informando o número do título de eleitor.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Festa junina no PSF Enaldo Torres na cidade de Patos



São José do Egito: Intrigas internas no PSB

Em São José do Egito (Sertão do Pajeú, a 402 km do Recife), o vereador Neném de Zé Dudu (PSB) vai apresentar um requerimento durante a sessão da Câmara na próxima segunda-feira (18), cobrando explicações ao prefeito Evandro Valadares, seu colega de partido, sobre viagem realizada em 2011 para Zurique, na Suíça.
Zé Dudu questiona o porquê do prefeito ter recebido  R$ 5.200,00 em diárias para ir ao evento e ainda assegura que em São José do Egito ninguém soube dessa viagem. Outro questionamento do vereador são os pagamentos de diárias ao prefeito para ir a Brasília em dias como sábado e domingo.
Escrito por Magno Martins

Bezerros: prefeita e marido serão indiciados

Wagner Gil

A prefeita de Bezerros, Bete de Dael (PR), já foi conduzida à delegacia de Polícia Federal de Caruaru. Em sua residência, a Polícia Federal apreendeu dois papagaios e uma arma. Já na Secretaria de Ação Social, foram apreendidas duas cestas básicas. A prefeita, juntamente com o seu marido, Valdiel de Lima, será indiciada por porte ilegal de arma, crime ambiental e compra de votos (uma vez por semana, eleitores formavam fila em frente à casa da prefeita, à espera de cestas básicas). O depoimento da prefeita está previsto para acontecer em instantes.

"Candidato do PSB é opção à crise do PT", diz Eduardo em palestra no Rio de Janeiro

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse nesta quinta-feira (14), ao participar de palestra sobre o clima na sede da Firjan, que a opção de uma candidatura própria do PSB em Recife será a saída para a crise enfrentada pelo PT regional. As informações são do jornal Valor.

Campos contou que, desde domingo, vem conversando com as lideranças locais sobre a desistência de apoiar um candidato do PT. “A unidade do PT é muito importante. Mas a 15 dias do prazo de desincompatibilização, não há sinais de unidade. Há ações na Justiça, outdoors espalhados. Não há debate sobre saúde, educação ou mobilidade”, afirmou.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

CONFIRA LISTA DE POLÍTICOS SERTANEJOS COM PROCESSOS ENTREGUE PELO TCE AO MINISTÉRIO PÚBLICO

A presidente do TCE, Tereza Duere e o conselheiro corregedor, Carlos Porto, estiveram nesta segunda (11) no Tribunal Regional Eleitoral para fazerem a entrega da lista provisória de gestores públicos estaduais e municipais que tiveram contas rejeitadas nos últimos cinco anos.
A lista foi entregue a pedido do procurador eleitoral, que esteve no TCE há duas semanas e ponderou que, recebendo-a com antecedência, teria mais tempo para estudá-la a fim de só arguir inelegibilidade contra gestores públicos comprovadamente ímprobos.
Para acessar a lista completa, com os 1.404 nomes e todos os processos,  clique aqui
A entrega da lista com 25 dias de antecedência atende ao Protocolo de Cooperação Técnica que foi celebrado entre o TCE e o Ministério Público Eleitoral. Ela contém 1.404 nomes, mas não significa que todos eles estão inaptos a participarem do processo eleitoral de outubro próximo. A definição de inelegibilidade perante à Corte Eleitoral é de responsabilidade exclusiva do  procurador Edílio Magalhães.
Nosso blog levantou os nomes do Sertão do Pajeú e de outras cidades sertanejas. No total, são 89 nomes. Alguns casos tem mais de um processo ou Ação Estadual que motivou a inclusão na lista, mas por praticidade, citamos apenas um processo para cada caso.  Confira: 
Delson Lustosa – Prefeito de Santa Terezinha – Processo 1070124-2
Afonso Ferraz – Floresta – Processo 0750119-5
Alberto Marcos Paes Ferreira – Câmara de Tabira – Processo 0570106-5
Alexandra Arruda Canto – Ex Secretária de Saúde Afogados – Processo 0570107-7
Aloysio de Souza Lima – Câmara de Santa Cruz da Baixa Verde – Processo 082255-0
Ana Lúcia Miguel – Fundo Previdenciário de Quixaba – Processo 0670186-3
Andrezza Guimarães – Fundo de saúde de Tuparetama – 0970194-1
Anne Lúcia Torres – Fundo de Saúde de Custódia – Processo 0790138-2
Antonia Ferreira Rabelo – Câmara de Sta Cruz da Baixa Verde – Processo 0802255-0
Antonio Ferreira dos Santos – Câmara Sta Cruz da Baixa Verde – Processo 0802255-0
Antonio Gomes Menezes – Fundo de Previdência de Tuparetama – Processo 09070104-7
Antonio José de Lima – Associação de Caprinos do Pajeú – Processo 0402860-0
Aristarco Mário Veras de Morais – Câmara de Ingazeira – Processo 0970089-4
Armando Nunes da Silva – Prefeitura de Santa Cruz da Baixa Verde – Processo 9050060-8
Arnaldo Pedro da Silva - Prefeitura de Flores – Processo 0450024-6
Benedito Lourenço Alves – Prefeitura de Ouricuri – Processo 0580077-8
Carlos Evandro Pereira de Menezes – Prefeitura de Serra talhada – Processo 0604554-6
Cícero Manoel da Silva- Prefeitura de Mirandiba – Processo 0850072-1
Cícero Simões de Lima – Prefeitura de Calumbi – Processo  0204042-9
Clênio Novaes – Fundo Municipal de Belmonte – Processo 0950114-9
Clodoaldo Rodrigues – Câmara de Mirandiba – Processo 0250034-6
Diomésio Oliveira – Prefeitura de Solidão – Processo 0670136-0
Domingos Sávio da Costa Torres – Prefeitura de Tuparetama – 09070106-0
Edmilson Pereira dos Santos – Prefeitura de Quixaba – Processo 0870106-4
Eleno Rodrigues dos Santos – Câmara Santa Cruz da Baixa Verde – Processo 0802255-0
Erinaldo Pereira Feitosa – Câmara Sta Cruz da Baixa Verde – Processo 0802255-0
Everaldo de Lira Cavalcanti – Câmara Arcoverde – 0790043-0
Fávio Lúcio Ferraz – Câmara de Floresta – Processo 0850095-2
Francisco de Sales Rodrigues da Costa – Prefeitura de Brejinho – 0770078-7
Francisco Dessoles Monteiro – Prefeitura de Iguaracy – Processo 0906053-4
Francisco Gomes da Silva – Prefeitura de Sta Cruz da Baixa Verde – Processo 0750088-9
Francisco Torres Martins – Câmara de Iguaracy – Processo 9870064-9
Frankilin Marques Pereira da Silva – Câmara de Santa Cruz da Baixa Verde – Processo 0802255-0
Genival Ferreira de Araújo – Prefeitura de Betânia – Processo – 0450029-5
Genivaldo Pereira Leite – Prefeitura de Serra Talhada – Processo 0550037-0
Gerardo Collier Júnior – Instituto de Previdência de Custódia – Processo 0870131-3
Gilberto Siqueira Leite – Câmara de São José do Egito – Processo 05070060-7
Gilmar Queiroz – Prefeitura de Flores – 0050070-7
 Isaías Serafim de Lima – Prefeitura Solidão – Processo 9502294-6
Jacinete Vieira de Melo – Prefeitura de Solidão – Processo 0470098-3
Jânio de Barros Carvalho – Fundo de Previdência de Serra Talhada – Processo 0850097-6
Jário Fernando Muniz Nunes – Câmara da Ingazeira – Processo 0770060-0
João Batista Martins – Prefeitura de Santa Terezinha – Processo 9770079-0
Joaquim de Souza Guerra – Fundo Previdenciário de Calumbi – Processo 0850071-0
Jodilma Carvalho – Câmara de Quixaba – Processo 0970076-6
José Bezerra dos Santos – Prefeitura de Santa Cruz da Baixa Verde – Processo 0450020-9
José de Anchieta Gomes Patriota – Câmara de Carnaíba – Processo 0470057-0
José Edson Cristóvão de Carvalho – Prefeitura de Tabira – Processo 0370090-2
José Esdras de Freitas Góis – Prefeitura de Custódia – Processo – 0470043-0
José Francisco Filho – Prefeitura de Carnaíba – Processo 0470056-9
José Hermano Alves de Lima – Prefeitura de Triunfo - Processo 0750067-1
José Lopes da Silva Sobrinho – Prefeitura de Itapetim – Processo 0370063-0
José Lopes Diniz Barros – Prefeitura de Belmonte – Processo 0150015-6
José Medeiros de Siqueira – Prefeitura de Flores – Processo 0650080-8
José Nogueira da Silva – Câmara de Solidão – 0170077-7
José Pereira de Lima – Câmara de Flores – Processo 0850088-5
José Pessoa Veras – Prefeitura da Ingazeira – Processo 0270094-3
José Ubirajara Vieira Jucá – Câmara de Tabira – Processo 0770084-2
José Vanderlei da Silva – Prefeitura de Brejinho – Processo 9970059-1
José Vieira Filho – Fundo Previdenciário de Flores – Processo 0550049-7
Joselita Alves Monteiro – Câmara de Brejinho – Processo 0970071-7
Josete Alves do Amaral – Prefeitura de Tabira – Processo 0504453-4
Josinaldo Alves da Costa – Câmara de Brejinho – Processo 0970071-7
Luciano Fernando de Souza – Prefeitura de Triunfo – Processo 0550060-6
Luiz Alves dos Santos – Câmara de Afogados da Ingazeira – Processo 0470050-8
Manoel Gomes de Carvalho Pires – Funde de Previdência de Belmonte – Processo 0550079-5
Manoel Machado Neto – Fundo de Saúde de Santa Terezinha – Processo 0970196-2
Marcílio Fernando Valadares Vieira Pires – Câmara de Tabira – Processo 0870076-70
Marconi Martins Santana – Prefeitura de Flores – Processo 0750068-3
Maria de Lourdes Araújo da Silva – Prefeitura de Flores – Processo 0550033-3
Maria de Lourdes Lima Cordeiro – Prefeitura de Calumbi – Processo  9650037-2
Mário Gonçalves de Araújo – Câmara de Iguaracy – Processo 0970079-1
Nelson Tadeu Daniel – Fundo Previdenciário de Flores – Processo – 0950026-1
Nemias Gonçalves de Lima – Prefeitura de Custódia – Processo – 0770053-2
Paulo Vieira Jucá – Fundo de Saúde de São José do Egito – Processo 0570111-9
Pedro dos Santos Freire – Câmara de Sta Cruz da Baixa Verde – Processo  0802255-0
Pedro Isidório da Silva – Câmara de Solidão – 0970051-1
Raimundo João de Melo – Câmara de Santa Cruz da Baixa Verde – Processo 0802255-0
Rogério Araújo Leão – Prefeitura de Belmonte – Processo 0604292-2
Ruy Laet Cavalcante – Câmara de Iguaracy – Processo 0770177-2
Sandra Regina Siqueira Leite – Fundo Municipal de Saúde de Afogados da Ingazeira – Processo 0970092-4
Tânia Maria Pereira de Barros – Fundo Previdenciário de Belmonte – Processo 0550079-5
Teógenes Lustosa de Araújo – Prefeitura de Santa Terezinha – Processo 0770108-1
Terezinha Leão da Costa – Fundo Previdenciário de Triunfo – Processo 0950062-5
Valdeci Vicente de Araújo – Câmara de Santa Terezinha – Processo  0870124-6
Valdenildo Brasil Gomes – Câmara de Sta Cruz da Baixa Verde – Processo 0802255-0
Vitalino Patriota Neto – Prefeitura de Tuparetama – Processo 0570072-3
Walquiria Soares Sobreira – Fundo de Saúde de Belmonte – Processo 09500114-9
 
 
Por Nill Júnior

A Fundarpe, pasmem, não pagou ainda o cachê dos repentistas que participaram do Desafio Nordestino de Cantadores de 2010. São 10 duplas de violeiros na fila, sendo enganados todos os dias. E a instituição não dá a menor satisfação. Será que o governador Eduardo Campos, que costuma zelar tanto pela imagem do seu governo, está a par disso?


terça-feira, 12 de junho de 2012

Convenção das Oposições de São José do Egito, PMDB e DEMOCRATAS, será dia 25 de Junho na Câmara Municipal.


Benone Leão Prefeito e Cleciana Ferreira Vice-Prefeita são a chapa da coligação Coragem, Compromisso e Lealdade na disputa pela Prefeitura de São José do Egito.
Tá Pegado!

Lula não deu certo na Paraíba

A disputa em João Pessoa (PB) será apertada para o PT. Por mais que Lula apareça na campanha de Luciano Cartaxo. Lula tentou puxar votos para o candidato ao governo José Maranhão (PMDB) em duas campanhas e não deu certo.

Lista de fichas sujas em Pernambuco tem 1.404 nomes

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), desembargador Ricardo Paes Barreto, recebeu nesta segunda-feira (11), das mãos do corregedor-geral do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Carlos Porto, uma lista com os nomes dos gestores e possíveis candidatos que tiveram suas contas rejeitadas pelo TCE e que poderão se tornar inelegíveis nas eleições municipais de 7 de outubro. Carlos Porto veio acompanhado da presidente do TCE, Teresa Duere.
De acordo com a legislação, a lista só precisaria ter sido entregue, de fato, no dia 5 de julho, mas atendendo a um pedido do procurador regional eleitoral, Edílio Magalhães, o TCE resolveu entregar antecipadamente ao TRE o que está chamando de pré-lista, para que o Ministério Público já possa ir analisando cada caso. No total, constam os nomes de 1.404 gestores que tiveram algum tipo de problema com a prestação de contas municipal. Agora caberá ao procurador julgar caso a caso e pedir, ou não, a inelegibilidade dos que forem candidatos nestas eleições municipais.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Sebastião Oliveira: Biônicos do PT

Candidato apoiado pelo governador em Serra Talhada, o deputado Sebastião Oliveira (PR) diz, em tom de ironia, que o PT criou uma fábrica de robótica para candidatos biônicos, cuja matriz não é o Recife com Humberto Costa (foto), mas Serra com Luciano Duque, tirado do PR para o PT. “O PT cassou o direito do Doutor Fonseca, um militante histórico, de disputar a eleição”, afirmou.

Albérico Rocha pode apoia Pedro Alves para Prefeito de Iguaracy

O prefeito Albérico Rocha (PR) de Iguaracy, que teve o seu direito de disputar a reeleição cassado pelo partido (leia-se Inocêncio Oliveira), pode dar o troco apoiando o principal candidato da oposição, médico Pedro Alves, contra o ex-prefeito Francisco Dessoles.

Lula é ‘ex-presidente decadente’, diz Álvaro Dias

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) disse na manhã deste domingo (10), no Rio, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é “decadente” e criticou a suposta tentativa do petista de interferir no julgamento do mensalão pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Presente ao lançamento da candidatura do deputado Otávio Leite (PSDB) à Prefeitura do Rio, o tucano criticou também o ex-ministro José Dirceu. O petista, em encontro da UJS (União da Juventude Socialista) ontem, pediu que a juventude proteste nas ruas pedindo a absolvição dos acusados no processo do mensalão, dos quais ele próprio. As informações são do Folha.com.
“O Supremo Tribunal Federal não será derrubado. Durante a ditadura, cassaram mandatos, fecharam o Congresso, mas não derrotaram o Supremo. Não é agora que um ex-presidente decadente irá derrotar o Supremo Tribunal Federal, que haverá de realizar um julgamento sério, rigoroso, para colocar na cadeia aqueles que lá devem estar. E não pelas ruas do país pedindo o apoio da nossa juventude”, disse o senador.
Durante encontro dos estudantes ontem no Rio, segundo o jornal “O Globo”, Dirceu chamou o julgamento de “a batalha final” e criticou também a imprensa. “Todos sabem que este julgamento é uma batalha política. E essa batalha deve ser travada nas ruas também porque senão a gente só vai ouvir uma voz, a voz pedindo a condenação, mesmo sem provas. É a voz do monopólio da mídia. Eu preciso do apoio de vocês”, disse ele, segundo “O Globo”.
Para Dias, “os estudantes têm que ir para as ruas em defesa do Brasil e não dos mensaleiros”.

Fernando Ferro: Os sem Vergonhas do PT

Fernando Ferro (PE) é um dos poucos petistas do Brasil que não têm medo de enfrentar Lula e cúpula “carcomida” do PT. Depois de classificar de “golpe” a indicação de Humberto Costa como candidato do partido à prefeitura da capital, o deputado crê que os que deram a “rasteira” no prefeito João da Costa estão até com “vergonha” de conceder entrevista.

A oposição confirmou para o dia 30 a convenção do DEM que homologará a candidatura de Miriam Lacerda à Prefeitura do município de Caruaru.


PSB perde a paciência e pode lançar candidato para a Prefeitura do Recife amanhã

O PSB cansou de esperar. Não quer ficar à reboque de uma briga que pode desgastar ainda mais a Frente Popular e não tem data para acabar, colocando em risco o comando da Prefeitura do Recife. Até esta terça (12), a cúpula socialista se reúne com o governador Eduardo Campos e lança a candidatura própria. Nos bastidores, cresce a preferência pelo deputado federal Danilo Cabral, que até semana passada era secretário de Educação.

Os socialistas avaliam que a briga interna do PT pode chegar até a Justiça, e exatamente no mês das convenções partidárias, época em que as articulações deveriam estar caminhando para o entendimento. O prefeito do Recife, João da Costa, deve recorrer ainda nesta segunda (11) ao diretório nacional do PT contra a decisão da executiva nacional que impôs o nome do senador Humberto Costa como o candidato do partido à prefeitura da capital, desconhecendo o resultado da prévia interna realizada em maio. Nela, Costa venceu o deputado federal Maurício Rands, que é do grupo do senador.

A tese da candidatura própria ganhou tanta força nas conversas que os socialistas mantiveram ao longo do fim de semana que até mesmo o vice-prefeito do Recife, Milton Coelho, sempre discreto, decidiu falar. Ele esteve ao lado de João da Costa durante todo o embate interno do PT. "Se o consenso não aconteceu até agora, dificilmente ocorrerá. Estamos criando uma nova força e apresentando uma nova perspectiva para continuar o que o PT fez de bom", argumentou, mostrando que o discurso de candidatura própria do PSB já está sendo elaborado. Para ele, o primeiro passo antes de falar em nomes é abrir um debate com as outras legendas da Frente e com entidades da sociedade civil.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

STF julga mensalão em agosto

BRASÍLIA – Durante uma sessão administrativa realizada ontem, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) marcaram para 1º de agosto o início do julgamento do processo do mensalão. Se o cronograma for confirmado, o veredicto deverá sair às vésperas da eleição municipal.
Até 14 de agosto, a Corte realizará sessões diárias de cinco horas para ouvir a acusação do Ministério Público Federal e as defesas dos 38 acusados de envolvimento no principal escândalo de corrupção do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A partir do dia 15 começarão a ser revelados os votos dos ministros do STF.
Mas o início do julgamento em 1º de agosto depende do revisor do processo, Ricardo Lewandowski. Atualmente, o ministro estuda a ação e a expectativa é de que libere o processo para votação até o final deste mês. Lewandowski não participou da sessão administrativa de ontem. Mas a assessoria do ministro confirmou que ele devolverá a ação em junho. Se essa previsão realmente se confirmar, o julgamento poderá ocorrer em agosto.
A decisão do STF de marcar o julgamento para agosto contraria os interesses das lideranças petistas, entre as quais Lula, que não queriam expor o partido durante a campanha eleitoral.
Recentemente, o ex-presidente envolveu-se numa polêmica após se reunir com o ministro Gilmar Mendes, do STF, e o ex-ministro Nelson Jobim.
Mendes disse que Lula tentou intimidá-lo para garantir que o processo não fosse julgado durante o período eleitoral. Segundo o ministro do STF, Lula seria a central de divulgação de boatos que teriam o objetivo de “melar” o julgamento do mensalão.
Se o julgamento de fato começar em agosto, a expectativa é de que somente seja concluído em setembro. Após as sessões diárias nas quais serão ouvidas a acusação e as defesas, o tribunal passará a se reunir a partir de 15 de agosto três vezes por semana (segunda, quartas e quintas-feiras) para ouvir os votos de seus ministros.
Não é possível precisar quando o tribunal concluirá o julgamento e definirá se os 38 acusados ou parte deles serão ou não condenados. Os ministros da Corte não têm limite de tempo para dar seus votos e eventuais incidentes poderão ocorrer.
O começo do julgamento em agosto poderá fazer com o processo seja apreciado por um tribunal incompleto. No início de setembro, o ministro Cezar Peluso terá de se aposentar compulsoriamente aos 70 anos. Mas no tribunal há a expectativa de que ele deixe a Corte durante o recesso de julho.
Normalmente, depois de surgida uma vaga no Supremo, o Executivo demora meses para indicar um ministro para o tribunal. Após a indicação, o escolhido tem de ser sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Em seguida, o plenário do Senado também tem de votar a indicação. Somente depois disso a posse pode ser marcada.

Recife: facada nas costas

 Alguns petistas ainda não conseguem engolir a nova fase (lulista) porque passa o seu partido. Mas tivemos mais uma demonstração nítida de que aquele PT outsider não existe mais. Agora foi o dia do Recife. O prefeito João da Costa informou que o candidato à sua sucessão será o senador Humberto Costa -- nome imposto pelo partido. A imposição do nome do senador tem relação direta com a possível aliança entre o PT e o PSB em São Paulo. Para apoiar o ex-ministro da Educação Fernando Haddad na capital paulista, o governador de Pernambuco e presidente do PSB, EduardoCampos, teria vetado a candidatura de João da Costa. O atual prefeito do Recife ganhou as prévias realizadas no dia 20 de maio.
Ganhou e não levou. Por ordem de Lula.
Alguns petistas ainda acreditam que os militantes e filiados decidem os rumos do seu partido. Não decidem. Só carregam bandeiras em dia de comício.      Portal Brasil247

Mendonça Filho diz que o PT impôs um candidato biônico e o recifense precisa escolher o melhor projeto para a cidade

Nádia Ferreira
nadiamfs@terra.com.br 


 A definição do candidato do PT para prefeito do Recife revelou a falsa democracia da cúpula do partido. A imposição de um candidato biônico – sim porque, democraticamente a base do partido decidiu por João da Costa na prévia -, mostra claramente o stalinismo ou centralismo democrático, para o qual vale a máxima: “Manda quem pode. Quem não obedece é massacrado”. E foi isso o que aconteceu com o prefeito João da Costa, submetido a um processo humilhante.
     Sou opositor ao prefeito, mas entendo que ele tem legitimidade de defender a sua gestão. Após três meses desta guerra de vaidades petista fica a pergunta principal. E o Recife? A nossa cidade foi a principal vítima desse processo. Recife já vinha sofrendo com uma gestão fraca. Nesse período foi relegada à própria sorte e ficou ainda mais abandonada. O recifense foi submetido ao monopólio da discussão político-petista, como se aqui fosse uma “democracia” de partido único.     
     Daqui a um mês, a campanha eleitoral vai estar na rua e a cidade, mais do que nunca, precisa discutir propostas, cobrar promessas não cumpridas. O recifense precisa saber o que quer para a nossa cidade, conhecer os projetos e escolher o melhor. Certamente o Recife que a gente quer tem de ter segurança, gestão no trânsito, melhor atendimento nos postos de sáude, qualidade na educação, melhor transporte público, saneamento básico. Enfim, uma cidade bem cuidada – limpa, com calçadas organizadas, ruas sem buracos, praças e parques conservados - e com planejamento de futuro.

Sport conquista primeira vitória na Série A

Do JC Online

O Sport conseguiu a sua primeira vitória na Série A do Campeonato Brasileiro. O Leão bateu o Palmeiras por 2x1, na noite desta quarta-feira (6), na Ilha do Retiro, pela terceira rodada da competição nacional. Com a vitória, o time pernambucano subiu para cinco pontos e se consolidou próximo ao bloco da frente da tabela. Antes de vencer o Palmeiras, o Sport havia empatado com o Flamengo, em casa, e o Santos, na Vila Belmiro. Já o Palmeiras, com apenas um ponto somado, figura na zona do rebaixamento.
Debaixo de uma insistente chuva, os dois times tiveram dificuldades para trocar passes no primeiro tempo. Explorando o campo molhado, o Palmeiras quase abriu o placar logo aos dois minutos, na cobrança de falta de Marcos Assunção que deu trabalho ao goleiro Magrão. O Sport, por sua vez, marcou o gol quando chegou com perigo pela primeira vez. Aos 14, o zagueiro Leandro Amaro não conseguiu cortar e a bola sobrou para Jheimy cruzar para Marquinhos Paraná fazer 1x0.

O Palmeiras tentou responder logo no minuto seguinte, mas o chute de Maikon Leite saiu pela linha de fundo, assustando Magrão. Depois disso, o jogo ficou truncado, com muita marcação e passes errados. Assim, os dois times sofreram para chegar com perigo ao ataque. Mas o gol palmeirense acabou saindo numa linda jogada individual de Barcos. Aos 37 minutos, o atacante argentino recebeu a bola na entrada da área e acertou um chute no ângulo, empatando a partida.

O empate animou o Palmeiras, que passou a controlar o jogo nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 39, por exemplo, Barcos quase virou o placar, mas a bola saiu pela linha de fundo. A melhor chance palmeirense, no entanto, veio aos 42, quando Maikon Leite recebeu na área, cortou o zagueiro e teve espaço para chutar, mas mandou para fora.

Com a vitória, o time pernambucano subiu para cinco pontos e se consolidou próximo ao bloco da frente da tabela
No começou do segundo tempo, o Sport tentou pressionar. Aos 26 minutos, Felipe Azevedo chutou forte e cruzado, de fora da área, para fazer 2x1 para o Leão. Felipão resolveu, então, fazer três substituições ao mesmo tempo, colocando Cicinho, Daniel Carvalho e Mazinho nos lugares de Artur, Valdivia e Luan.

Com as mudanças, o Palmeiras passou a pressionar em busca do empate. A ofensiva palmeirense foi na base do desespero, sem muita organização. Aos 41 minutos, Henrique chegou a marcar o gol, mas o árbitro apitou impedimento e anulou o lance.
Ficha do jogo:
Sport: Magrão; Moacir (Hamilton), Bruno Aguiar, Edcarlos e Rivaldo; Tobi, Rithely, Marquinhos Paraná e Thiaguinho (Milton Júnior); Jheimy (Reinaldo) e Felipe Azevedo. Técnico: Vágner Mancini.

Palmeiras: Bruno; Artur (Cicinho), Henrique, Leandro Amaro e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção e Valdivia (Daniel Carvalho); Maikon Leite, Luan (Mazinho) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS). Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Alessandro Rocha Matos (Ba/Fifa). Gols:  Marquinhos Paraná, aos 14, e Barcos, aos 37 minutos do primeiro tempo; Felipe Azevedo, aos 26 minutos do segundo tempo. Cartões Amarelos: Maikon Leite e Milton Júnior.

Vasco impõe segunda derrota do Náutico na Primeira Divisão: 4x2

Da AE

RIO - Em jogo movimentado no segundo tempo, o Vasco venceu o Náutico por 4x2, nesta quarta-feira (6), no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, e assumiu a liderança isolada do Campeonato Brasileiro. O Timbu, por outro lado, está na zona de rebaixamento.

Depois de um início de jogo sem muitas chances, o Vasco abriu o placar aos 21 minutos. Após saída de bola errada da zaga do Náutico, Eder Luís roubou a bola e tocou para Alecsandro, dentro da área. O atacante vascaíno não desperdiçou a chance e tocou rasteiro no canto.

Juninho Pernambucano quase ampliou aos 31 minutos, após passe de Alecsandro, mas bateu pela rede por fora do gol. Aos 35, saiu o segundo gol. Felipe recebeu pelo meio, driblou o marcador, a zaga do Náutico deu espaço e o meia arriscou, de fora da área. O chute forte entrou no ângulo de Gideão.

O segundo tempo começou morno, mas ficou movimentado. Aos 12 minutos, o Náutico quase marcou em bola cabeceada por Rhayner, muito bem defendida por Fernando Prass. O time pernambucano começava a gostar do jogo, mas, aos 16, Diego Souza recebeu lançamento e tocou para Juninho Pernambucano, que invadiu a área em velocidade e tocou no canto, sem chance para Gideão.

Por pouco o meia não ampliou, dois minutos depois, mas a bola passou perto e saiu. Aos 21, Martinez diminuiu para o Náutico, após falha da zaga do Vasco. Dois minutos depois e mais emoção. Felipe tocou de primeira para Alecsandro, que emendou direto para o gol: 4x1. Aos 42, Rhayner lançou Araújo na área, que driblou Fernando Prass e mais uma vez diminuiu. Mas já era tarde.


VASCO: Fernando Prass; Fagner (Allan), Renato Silva, Rodolfo e Felipe; Nilton, Fellipe Bastos, Juninho Pernambucano e Diego Souza (William Barbio); Eder Luis (Carlos Alberto) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

NÁUTICO: Gideão; Auremir, Marlon (Marcio Rosário), Ronaldo Alves e Lúcio; Derley, Elicarlos, Martinez e Ramon (Souza); Kim (Rhayner) e Araújo. Técnico: Alexandre Gallo.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

"Tem que justificar esse candidato biônico"

Paulo Augusto

Por várias horas, a militância de João da Costa “fez a sua parte”. Tomou a sede do Diretório municipal, no que foi chamado de “vigília” em prol do prefeito, e marcou terreno como forma de demonstrar insatisfação com a interferência da Executiva nacional do PT na disputa no Recife. Porém, em que pese a esperança de que a reunião em São Paulo trouxesse algo de novo, a maioria sabia que dificilmente eles terminariam a noite dessa terça-feira sorrindo. De fato, às 18h40 veio a notícia nem tão surpreendente assim – João da Costa está sacado da disputa. Porém, a forma como a decisão teria sido tomada – sem debates, nem votação – revoltou ainda mais a já ferida militância.
Tal fato pôde ser percebido, por exemplo, nas palavras da deputada estadual Teresa Leitão, que chegou ao diretório municipal do PT pouco antes de ser comunicada do resultado da reunião em São Paulo. “Uma coisa é perder no debate e no voto. Mas sem discussão? Não existem argumentos. Cade a consistência do debate? Tem que justificar para a militância (porque) essa intervenção e esse candidato biônico (em referência a Humberto Costa).”
Ex-integrante da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), de Humberto e Maurício Rands, a parlamentar alertou que vai ser preciso muito esforço para que a militância de João da Costa entre numa eventual campanha de Humberto para prefeito do Recife. “Vai ter que ser feito um esforço muito grande. Houve muito desdém da parte deles e, quando tudo caminhava para uma tranquilidade, a gente é chamado de maloqueiro”, criticou Teresa. Em entrevista à Rádio Folha, na segunda-feira, o ex-deputado Dilson Peixoto, membro da CNB, acusou o prefeito de contratar “maloqueiros” para se passar por militantes. “Eu não sei como a militância vai agir de agora em diante. Mas Humberto vai querer esses ‘maloqueiros’ de João da Costa com ele”, ironizou Teresa Leitão.

“Vai ter que ser feito um esforço muito grande. Houve muito desdém da parte deles e, quando tudo caminhava para uma tranquilidade, a gente é chamado de maloqueiro
”deputada estadual Teresa Leitão
Apesar do clima triste e pesado, em todo o momento, vale ressaltar, era pedido tranquilidade aos militantes – que, embora estivessem nitidamente abatidos, não emitiam sinais maiores de revolta. “A luta não acabou aqui. Temos que esperar o comando do prefeito. Existem outras maneiras de tentarmos reverter essa decisão”, disse, aos militantes, o vereador Osmar Ricardo.