sábado, 30 de outubro de 2010

Petistas e tucanos se dividem sobre impacto do último debate


Do Terra

Na saída do debate da Rede Globo nesta sexta-feira (29), a velha divisão dos partidários dos candidatos à presidência da República, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). Para o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), Serra venceu no primeiro bloco, mas perdeu nos demais. "Depois, Dilma superou", diz Gomes.

O senador eleito por Minas Gerais Aécio Neves mostrou-se reticente quanto ao resultado do debate sobre os indecisos. "Foi mais propositivo. É uma estratégia. Essa estratégia de bater está exaurida", avaliou o tucano, ao lado do governador mineiro Antonio Anastasia. "Voltarei a Minas para continuar a campanha". "Seja o que Deus quiser", definiu o senador Tasso Jereissati (PSDB), sem querer arriscar um palpite sobre a influência do debate da Globo sobre o eleitorado. O coordenador do programa de governo de Dilma, Marco Aurélio Garcia, demonstrou-se mais enfático na defesa da petista. "Dilma deu três respostas muito consistentes. Saiu-se bem nesse formato. Não acredito em crescimento de Serra. Eles podem tirar o cavalinho da chuva", brincou.

O governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB), criticou o desempenho de Dilma e aposta num crescimento da candidatura Serra após o debate. "Ele foi bem, ela foi muito mal, transmitia muita dificuldade de se expressar, às vezes se comportava como se fosse de oposição. Fora isso, ela demonstrou irritação com relação ao tempo, não aceita algo que não está numa regra que convém a ela", opinou Goldman, antes de ser cortado pela mulher, Deuzeni. "Desequilibrada!", definiu a primeira-dama paulista.

Confira os números do Ibope para o 2º turno de governador em 9 estados

ALAGOAS
Teotonio Vilela (PSDB) - 54%
Ronaldo Lessa (PDT) - 46%

AMAPÁ
Camilo Capiberibe (PSB) - 54%
Lucas (PTB) - 46%

DISTRITO FEDERALAgnelo Queiroz (PT) - 64%
Weslian Roriz (PSC) - 36%

GOIÁS
Marconi Perillo (PSDB) - 51%
Iris Rezende (PMDB) - 49%

PARÁ
Simão Jatene (PSDB) - 60%
Ana Júlia (PT) - 40%

PARAÍBA
Ricardo Coutinho (PSB) - 57%
Zé Maranhão (PMDB) - 43%

PIAUÍ
Wilson Martins (PSB) - 56%
Silvio Mendes (PSDB) - 44%

RONDÔNIAConfúcio Moura (PMDB) - 58%
João Cahulla (PPS) - 42%

RORAIMANeudo Campos (PP) - 55%
Anchieta (PSDB) - 45%

SERRA É DO BEM, PELA VIDA

Fernando Henrique faz caminhada pró-Serra em São Paulo

Do Ig
 

 Fernando Henrique disse estar otimista e que espera uma virada nas urnas por parte do candidato do PSDB, José Serra, que está atrás nas pesquisas de intenção de voto. De bom humor, o ex-presidente brincou: “É bom gastar sola de sapato na campanha”. Na opinião dele, Minas Gerais e São Paulo serão a chave para a vitória de um dos dois candidatos. Questionado sobre a participação dele na campanha, limitou-se a dizer: “Fiz tudo o que o Serra me pediu”. FHC disse estar “sempre otimista” e acrescentou: “É difícil calcular a cabeça do eleitor nos últimos dias, mas há muito entusiasmo e ânimo”.

Embora FHC tenha sido obrigado a interromper a caminhada, o trajeto foi completado pelos outros participantes do evento. Estavam na caminhada o governador eleito por São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o governador do Estado, Alberto Goldmann (PSDB), o prefeito Gilberto Kassab (DEM), o candidato a vice na chapa de Alckmin, Guilherme Afif Domingos (DEM), o senador eleito Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) e o deputado Ricardo Montoro (PSDB), além de secretários que fazem parte da administração estadual e municipal. Vários funcionários da Prefeitura e do governo estadual interromperam o trabalho para prestigiar o evento. No fim da caminhada, o prefeito Kassab disse aos jornalistas que precisava correr “para voltar ao batente”.

Para Alckmin, "essas 48 horas são decisivas para transformar a intenção de voto em voto. O que vale no domingo é o voto na urna", afirmou. O governador eleito disse ainda que "sente entusiasmo e garra nas ruas e não se importa com pesquisa.” Ele parou no meio da caminhada para para tomar um café, "acalmar e descansar porque estava muito empurrra-empurra", afirmou. Aloysio Nunes também manifestou otimismo em relação a uma virada de última hora. Segundo ele, os eleitores vão perceber que Lula não é mais candidato. "E vão ter que comparar entre Dilma e Serra quem é mais preparado para dirigir o País”, completou.

O TRAIDOR SÉRGIO GUERRA ! ! !

Se Serra ganhar a eleição, o senador Sérgio Guerra (PSDB) terá o seu nome cogitado para o ministério, já que Jarbas, Marco Maciel e Raul Jung­mann perderam a eleição. Antes, porém, terá que passar por um vigoroso processo de lavagem de “roupa suja”, em PE, por ter sido um aliado oculto do PSB. Fogo Cruzado

TSE muda decisão e libera registro de candidato barrado pela Lei da Ficha Limpa

Da Agência Brasil
  
Brasília - Cleber Verde (PRB), terceiro candidato mais votado para a Câmara dos Deputados no Maranhão, poderá ter seus votos computados nessas eleições e assumir como deputado federal. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (29) liberar o registro do candidato, barrado antes com base na Lei da Ficha Limpa.
O registro de Verde havia sido liberado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), mas o TSE mudou a decisão. Isso porque, em 2003, Verde foi exonerado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), acusado de inserir dados falsos no sistema da Previdência Social.
O plenário do TSE decidiu anular a decisão anterior porque na última segunda-feira (18) o ministro da Previdência, Carlos Eduardo Gabas, assinou uma portaria extinguindo a punição. Dessa forma, Cleber Verde não se enquadra mais nas hipóteses de inelegibilidade prevsitas na Lei da Ficha Limpa.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

“É dever de bispos orientar fiéis”

SÃO PAULO (AE) - O papa Bento XVI recomendou, ontem, aos bispos brasileiros, ao condenar a descriminalização do aborto e da eutanásia, que lembrem aos cidadãos “o direito, que é também um dever, de usar livremente o voto para a promoção do bem comum”. Os bispos, ressaltou, “têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas”, sempre que os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem.
“Quando os projetos políticos contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto ou da eutanásia, o ideal democrático é atraiçoado nas suas bases”, afirmou Bento XVI, durante audiência a 14 bispos do Maranhão que participam da visita ad limina do Regional Nordeste 5, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A visita ad limina apostolorum é a viagem que os bispos fazem obrigatoriamente a Roma, a cada cinco anos, para prestar contas da administração de suas dioceses.
Embora falasse três dias antes da eleição de domingo, Bento XVI não ligou explicitamente seu discurso à polêmica levantada por bispos e grupos de católicos que cobraram uma posição dos presidenciáveis e vetaram, já no primeiro turno, candidatos e partidos supostamente favoráveis à descriminalização do aborto. A advertência do papa, po­rém, teria endereço certo, porque se basearia em informações recentes levadas ao Vaticano.
“O papa ouve e interroga os bispos sobre temas que possam ser tratados por ele”, observou ao Estado o cardeal dom Geraldo Majella Agnelo, arcebispo e Salvador e primaz do Brasil, ao ler, ontem de manhã, o discurso de Bento XVI aos membros do Regional Nordeste 5. “Como os bispos apresentam relatórios sobre problemas de suas dioceses, é provável que tenham levantado a questão do aborto”, acrescentou. O cardeal achou oportuna a palavra do papa e admite que ela tenha relação direta com o momento eleitoral. Para o bispo de Guarulhos, dom Luiz Gonzaga Bergonzini, que tomou posição contra a presidenciável petista Dilma Rousseff, recomendando aos católicos que não votassem nela - “porque a candidata e o PT são favoráveis ao aborto” -, é possível que Bento XVI tenha sido alertado para a situação eleitoral no Brasil. “Dei conhecimento ao papa do que está acontecendo aqui, relatando minha atuação nesse caso, mas é preciso lembrar que ele é sempre bem informado e deve ter recebido relatos também de outras fontes”, revelou dom Luiz Gonzaga.

Serra elogia. Dilma nega prejuízo

UBERLÂNDIA (Folhapress) - No dia em que o papa condenou o aborto e pediu para os bispos brasileiros orientarem politicamente os fiéis católicos, o candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, elogiou Bento XVI e retomou o tom religioso na sua campanha. “O fato é que o lí­der espiritual mundial da Igreja Católica tem pleno direito de emitir as suas diretrizes e orientações para os católicos do mun­do. Ele tem plena liberdade de fazê-lo, é um guia espiritual mui­to importante”, disse Serra, em Uberlândia.
“E defesa da vida é o que merece fazer parte das palavras do papa, além do que é previsível, além do que é bom para o mundo ouvir isso, a defesa da vida”, completou o tucano.
“Eu não sei qual é o trecho da Bíblia, mas há um trecho na Bíblia que Deus vem a Salomão, em sonho, no dia em que ele assume o reinado, e oferece a ele qualquer coisa: ‘Tudo que você quiser será dado’. E Salomão respondeu: ‘Eu só quero uma coisa, sabedoria e conhecimento’”, disse Serra.
A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, também comentou a declaração do Papa Bento XVI, ontem. A presidenciável afimrou que não vê prejuízos pa­ra sua campanha na mensagem do Papa para que bispos brasileiros preguem voto contra políticos que defendam a descriminalização do aborto. Dil­ma negou qualquer constrangimento com o pronunciamento e afirmou que é preciso respeitar o posicionamento do sacerdote que, segundo ela, é uma orientação. “Eu acho que é a posição do Papa e tem que ser respeitada. Ele tem o direito de manifestar o que pensa. É a crença dele”, ressaltou a petista. Antes de ser candidata, Dilma defendeu abertamente a descriminalização da prática do aborto.
Para a ex-ministra, a manifestação de Bento XVI não tem relação com os rumores que circularam contra ela em templos e igrejas de que a petista defenderia o aborto. Comentou

Quem não votou no 1º turno pode votar no domingo

A GALERIA: OLHA O BANDO DA DILLMA SARNEY DE MELLO

DECÁLOGO DE ABRAHAM LINCOLN

Você não pode criar prosperidade desalentando a iniciativa
individual;

Você não pode fortalecer o fraco, debilitando o forte;

Você não pode ajudar aos pequenos, esmagando os grandes;

Você não pode ajudar o pobre, destruindo o rico;

Você não pode elevar o assalariado, pressionando a quem paga o
salário.

Você não pode resolver seus problemas enquanto gaste mais do
que ganha;

Você não pode promover a fraternidade da humanidade, admitindo
e incitando o ódio de classes;
Você não pode garantir uma adequada segurança com dinheiro
emprestado;

Você não pode formar o caráter e o valor de um homem cortando-
lhe sua independência (liberdade) e iniciativa;

Você não pode ajudar aos homens realizando por eles
permanentemente o que eles podem e devem fazer por si mesmos
.

Jader culpa PT por inelegibilidade

BRASÍLIA (AE) - Senador eleito pelo Pará com 1,8 milhão de votos, Jader Barbalho recebeu a decisão do TSE que o torna inelegível atirando no PT. Jader culpa o PT porque foi o deputado José Eduardo Martins Cardozo (PT-SP), um dos coordenadores da campanha da candidata Dilma Rousseff (PT), quem acrescentou a renúncia ao mandato parlamentar para evitar a cassação como uma das causas de impedimento para disputar nova eleição. O prazo de inelegibilidade, neste caso, é de oito anos a partir do final do mandato em curso.
Jader chama esse acréscimo feito por Cardozo, quando foi relator da proposta na Câmara, de “passageiro clandestino” da Ficha Limpa. Diz, ainda, que o petista queria atingir a candidatura do ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PSC), nas eleições deste ano. A reportagem tentou falar com o deputado Cardozo, mas não conseguiu localizá-lo.
Ontem, Joaquim Roriz, afirmou que a lei da Ficha Limpa foi feita com o intuito de prejudicá-lo. Na noite de anteontem, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a Lei vigora a partir deste ano para o candidato que renunciou ao mandato para fugir da cassação. “O que eu entendo é que essa lei foi feita única e exclusivamente para atingir Roriz”, afirmou o ex-governador.

Campanha da oposição no Recife até amanhã

RENATA BEZERRA DE MELO   
A última visita do candidato à Presidência da República, José Serra (PSDB), a Pernambuco, nesta campanha, foi anteontem, mas as ações de caça ao voto em seu favor continuarão até amanhã, nas ruas do Recife. Ontem, o deputado federal Raul Henry (PMDB) e a deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB) comandaram a militância em panfletagem no mercado de Água Fria e em Beberibe. À noite, estiveram nas faculdades FIR e no IBGM (antigo Radier).
Hoje, às 8h, o grupo de aliados segue para a Ceasa e, às 16h, estará no Ibura. Amanhã, o encerramento dos trabalhos será na avenida Boa Viagem, com um adesivaço, em frente à padaria homônima. Antes, às 9h, os parlamentares farão caminhada na Mustardinha. Henry tem observado a boa receptividade das pessoas e enxerga o tumulto que prejudicou a caminhada de Serra, no Centro do Recife, na última quarta-feira, como um reflexo desse novo cenário, mais favorável, em sua visão, ao tucano do que no primeiro turno.
“Antes, a expectativa era que não acontecesse o segundo turno. Agora as coisas mudaram”, exaltou o deputado. No domingo, Henry vota, às 8h, na Faculdade FIR e segue com o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), que vota no Clube Alemão, também nesse horário, para São Paulo, onde acompanharão a apuração ao lado de Serra. De lá, ambos viajam direto para Brasília, porque já há votação prevista no Congresso.

STF condena ex-deputado Natan Donadon a 13 anos de prisão

Da Agência Brasil
  
Brasília - O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou hoje (28) o ex-deputado federal Natan Donadon a 13 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, por formação de quadrilha e peculato. O político havia renunciado ontem (27) ao mandato para tentar fazer o processo voltar para a Justiça de Rondônia, e assim protelar o andamento do processo. Entretanto, os ministros decidiram, por 9 votos a 1, que o STF tinha a competência para analisar o caso.
Donadon, foi reeleito para o cargo nas eleições deste ano como o quinto mais votado no estado, com 43 mil votos. O político foi condenado por desviar mais de R$ 8 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia entre os anos 1995 e 1998, quando foi diretor financeiro da instituição. Segundo a decisão de hoje, ele também terá que restituir aos cofres estaduais R$ 1,6 milhão.
O Ministério Público Eleitoral de Rondônia impugnou o registro de Donadon nas eleições deste ano pelo fato de o deputado já ter duas condenações no Tribunal de Justiça de Rondônia por ato de enriquecimento ilícito, peculato e formação de quadrilha. A pena de hoje foi dividida em 11 anos, um mês e dez dias pelo crime de peculato, mais 60 dias multa e dois anos e três meses por formação de quadrilha, totalizando 13 anos, quatro meses e dez dias, além de 60 dias multa.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

SERRA URGENTE!!!‏

VOTAR NO SERRA SE TORNOU UM CASO DE NECESSIDADE NACIONAL E NÃO SIMPATIA POLÍTICA
SE DILMA GANHAR, NÓS É QUE ESTAMOS...  VEJA OS PORQUÊS...
Por que Lula treme de forma desesperada, para que Dilma ganhe as eleições ?
Se Dilma perder, Lula está frito! Virão à baila assuntos extremamente difíceis de serem explicados. O roubo é grande.
O negócio é tão violento que fará o PT desaparecer, mudar de nome e endereço, como tem mudado algumas de suas figuras mais estranhas...

Veja se você, caro leitor, conhece essa gente - sem falar no LULINHA...!!!!!

No Brasil, uma nova maneira de governar foi criada. Em Brasília, há passe livre para os egressos dos movimentos sindicais, principalmente se forem ligados ao PT. Para essas pessoas parece que as portas são mais largas e os caminhos menos sinuosos. Criou-se na capital federal a casta dos integrantes da República sindical brasileira.  "Nunca antes, na história desse País, tantos ex-dirigentes sindicais ocuparam postos chaves no destino da nação brasileira.

É sobre essas pessoas, o que faziam e o que estão fazendo, agora que nós iremos falar.
Jair Meneguelli ? torneiro mecânico e ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC? Alguém lembra dele? Pois bem, ele sumiu. Fomos procurá-lo. Sabe onde o encontramos?  Hoje ele se encontra em Brasília. é Presidente do Conselho Nacional do Sesi e comanda um orçamento de R$34.000.000,00. Salário atual: R$ 25.000,00. Salário anterior (no tempo de sindicalista) R$ 1.671,61. (http://www.conselhonacionaldosesi.org.br/)
Heiguiberto Navarro ? ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
Encontramos também. Sabe onde? Em Brasília. Sabe o que ele faz hoje? É assessor do Secretário Nacional de Estudos e Políticas da Presidência da República. Gostaram do nome? Salário atual:
R$
6.396,00. é ele quem articula os eventos do Presidente Lula, quando ocorrem fora do Palácio do Planalto. Recordando, ele é ferramenteiro e, na época, tinha um salário de R$ 1.671,61.
João Vacari Neto ? bancário, ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo. Também o encontramos. Adivinhe onde? Brasília? Certa a resposta! O que ele faz atualmente? É membro do Conselho Nacional de Itaipu. Ajuda a decidir sobre a alocação do orçamento de Itaipu, cerca de R$4.500.000.000,00. Salário de R$ 13.000,00. Antes, o seu salário era de R$ 4.909,20. Isto sem contar no desfalque na Bancoop de SP, que deu o cano em centenas de bancários em SP.
Paulo Okamoto ? fresador, ex-tesoureiro da CUT. Está sumido do noticiário, mas nós o encontramos. Sabe onde? Em Brasília? Certa a resposta! O que ele faz hoje? Presidente do SEBRAE. Salário R$ 25.000,00. Comanda um orçamento de R$ 1.800.000.000,00. Salário anterior, quando era pobre: R$ 1.671,61.
Luis Marinho ? pintor de veículos ? Ex-presidente da CUT. Lembram dele? Um doce para quem disser onde fomos encontrá-lo. Em Brasília? Certa a resposta! Estou devendo um doce para milhões de pessoas. O que é que ele está fazendo? Virou Ministro da Previdência Social.
*Salário R$ 8.363,80. Comanda um orçamento de R$ 191.000.000.000,00. Anteriormente, o seu salário era de R$ 1.620,40.
Wilson Santarosa ? operador de transferência e estocagem, presidente do Sindicato dos Petroleiros de Campinas. Está no Rio de Janeiro . É gerente de comunicação da Petrobrás e membro do Conselho Deliberativo da Petros.
Salário atual R$ 39.000,00 comanda um  orçamento de R$ 250.000.000,00. Salário anterior era de R$ 3.950,90.
João Antônio Felício ? professor de Desenho e História da Arte e ex-presidente da CUT. é  *outro que está no Rio de Janeiro . Atualmente,é membro do Conselho do BNDES, salário R$ 3.600,00 por reunião(Veja bem: por reunião...) da qual participa, com direito a transporte, hospedagem, mais ajuda de custo. É um dos responsáveis pela aprovação do orçamento do BNDES de R$ 65.000.000.000,00. Tem sob sua responsabilidade opinar sobre sua destinação e acompanhar a execução. Salário anterior R$ 1.590,00.
Sérgio Rosa ? escriturário e ex-presidente da Confederação Nacional dos Bancários.  *Também se encontra em Brasília. É atual presidente do Previ, Fundo de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil. Salário atual de R$ 5.000,00. Comanda um orçamento de cerca de R$ 106.000.000,00. Salário anterior R$ 4.500,00.
José Eduardo Dutra? Geólogo, ex-presidente do Sindiminas de Sergipe, atual Sindipetro. *Hoje, graças a Deus, se encontra em Brasília, onde é presidente da BR Distribuidora, com um mísero salário de R$ 44.000,00. Comandará, entre 2008 e 2012, um orçamento de R$ 2.600.000.000,00. Salário anterior era R$ 10.000,00.

Wagner Pinheiros ? analista de investimentos
. Diretor da Federação dos Bancários de São Paulo. É outro que faz parte da Nova República. É presidente da Petros, Fundo de Pensão dos Funcionários da Petrobrás. Salário atual: apenas de R$ 44.000,00. Comanda um patrimônio de R$ 32.400.000.000,00. Salário anterior: R$ 5.232,29. é bom frisar que o salário anterior era o salário percebido como dirigente sindical.
Como se não bastasse esses que aqui foram citados, outros estão lá, levados que foram pela força do voto popular. Vide casos: Vicentinho, professor Luizinho, João Paulo Cunha e outros menos ou mais cotados. Num País onde vivenciamos, a cada instante, a falta de empregos e de oportunidades, mesmo para aqueles que lutaram e conseguiram fazer um curso superior, tivemos oportunidade de ver como, para determinadas pessoas, os caminhos são menos íngremes e as oportunidades parecem bater-lhes às portas. O momento é de reflexão.
É esta a República que nós queremos?
A República que nós queremos nós a construiremos com o nosso trabalho, com as nossas atitudes e com o nosso voto.
Queremos as oportunidades como um direito de todos e não, como um privilégio, como monopólio de apenas uns poucos.
 Observação, Luiz Marinho hoje é Prefeito de São Bernardo do Campo, SEU SALÁRIO É DESCONHECIDO atualmente.

Ex-prefeito de Itamaracá condenado a 10 anos de reclusão por crime de responsabilidade e corrupção passiva

O ex-prefeito de Itamaracá, Joel Monteiro de Barros Júnior, foi condenado a 10 anos de reclusão pelos crimes de responsabilidade do prefeito e corrupção passiva, praticados quando estava à frente da gestão municipal. A sentença atende à denúncia do Ministério Público de Pernambuco ingressada em 2006 em virtude de irregularidades na contratação de empreiteiras para obras de pavimentação de uma rua no município. O processo foi acompanhado pela promotora de Justiça Janaína do Sacramento Bezerra. O réu poderá recorrer em liberdade.
Segundo relatório do Tribunal de Contas do Estado elaborado à época, o então prefeito cobrou comissão às empreiteiras sobre o valor pago pela obra. A irregularidade aconteceu nas obras de pavimentação da Rua Alagoinha. Uma primeira empresa, a Rio Verde Ltda., foi contratada em agosto de 1997 para realizar o serviço pelo valor de R$ 41.996,00.
As obras começaram e a Prefeitura chegou a desembolsar R$ 30.285,00 entre fevereiro e outubro de 2008. Em abril de 2009, o então prefeito assinou decreto mudando o nome do logradouro para rua Pastor Ulisses e contratou outra empresa, a Encotel, para realizar a mesma obra, por R$ 47.933,20.
O proprietário da empresa Rio Verde, José Bernardo Ferreira Filho, afirmou à Justiça que pagou R$ 10 mil ao prefeito a título de comissão pelo contrato e que o restante do valor a ser recebido da Prefeitura, cerca de R$ 25 mil, também foi depositado na conta pessoal do prefeito.
Em sua defesa junto ao TCE, o ex-prefeito admitiu ter recebido o dinheiro irregularmente e se comprometeu a devolvê-lo ao erário, mas isso nunca foi feito.
José Bernardo também é réu neste processo e foi condenado na mesma sentença a 3 anos de reclusão pelo crime de corrupção ativa. A pena foi comutada em prestação de serviços à comunidade por oito horas semanais. A sentença é assinada pelo juiz Romero Maciel de Aquino.
Com informações da assessoria

No Recife, Serra mantém tática da desconstrução

Na visita que fez ontem ao Recife, o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, reforçou o discurso de vítima do que ele classsifica de 'central de mentiras do PT' e desqualificou os institutos de pesquisas que apontam vantagem da sua adversária na corrida pelo Palácio do Planalto, Dilma Rousseff (PT). Em entrevistas a rádios locais disse que tem gasto tempo tentando desfazer boatos criados contra ele, principalmente referentes ao fim de benefícios sociais, como o Bolsa Família. Segundo o tucano, tudo o que é dito ou feito na sua campanha ganha uma versão distorcida. "São profissionais da mentira", declarou.
O candidato classificou de "absurda" a 'verdade' propagada pela campanha de Dilma, de que, caso eleito, privatizará a Petrobras. "Quem mais privatizou a Petrobras foram eles (PT). Eles lotearam a Petrobras e distribuíram entre partidos. Inclusive Collor, o ex-presidente deposto por corrupção, hoje apoia Dilma em troca de uma diretoria da BR Distribuidora", falou. Serra tratou de lembrar ainda que o PT é hábil em protagonizar e abafar escândalos.

Serra não poupou artilharia contra o presidente Lula. Disse que o chefe da Nação "passou dos limites" ao parar de governar para eleger a aliada a todo custo. "No mundo inteiro, os presidentes nunca fizeram isso. Dilma passou a campanha inteira na sombra de Lula e do PT", disse. Em seguida, destacou que a sua oponente costuma supervalorizar informações e recorrer a inverdades para ganhar votos. Como exemplo, apontou as declarações de Dilma de que o Nordeste estaria, atualmente, com quatro refinarias. "No Maranhão não há nada, no Ceará e no Rio Grande do Norte também. A única refinaria que há é a Abreu e Lima (em Pernambuco), e, mesmo assim, está dois anos atrasada".

O tucano fez questão de rebater no ataque as perguntas relacionadas à suas dificuldades eleitorais no Nordeste. Afirmou que as pesquisas estão "furadas" e que acredita que a disputa está tecnicamente empatada."A gente não tem que pensar em pesquisa. Eu nem olho. O que tem que se pensar é emque é melhor para votar". Ele disse que institutos como CNT/Sensus e Vox Populi trabalham para o governo e que, por isso, estão contaminados. DP,27/10/10

Ex-governador de Alagoas indiciado pela PF na Operação Navalha



Candidato ao governo de Alagoas Ronaldo Lessa (PDT) foi indiciado ontem pela PF no inquérito que apura o desvio de R$ 14 milhões das obras da macrodrenagem do Distrito Industrial de Maceió. Esses valores atualizados pela taxa básica Selic chegariam a R$ 46 milhões. Lessa e mais cinco foram indiciados pelos crimes de fraude em licitação, peculato, formação de quadrilha e crime ambiental. DP,28/10/10

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Supremo Tribunal Federal valida Ficha Limpa para este ano

Da Folha.com
Em sessão tensa e novamente dividida, o Supremo decidiu, por 7 a 3, manter a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que barrou a candidatura de Jader Barbalho (PMDB-PA) ao Senado, quando considerou a Lei da Ficha Limpa constitucional e válida para este ano. Nesta quarta, os ministros novamente empataram em 5 a 5 sobre mérito da discussão, mas coube ao ministro Celso de Mello resolver o impasse. Ele havia votado contra a validade da Ficha Limpa, acompanhando os votos de José Antonio Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Cezar Peluso. A favor da lei estavam os colegas Joaquim Barbosa, Cármen Lúcia, Carlos Ayres Britto, Ricardo Lewandowski e Ellen Gracie. Quando os ministros começaram a discutir como solucionar o caso, Mello pediu a palavra e sugeriu manter a decisão do TSE, por conta do impasse.
A sugestão foi seguida pelos cinco ministros favoráveis à Lei da Ficha Limpa mais Celso de Mello e Peluso, desempatando a questão pendente desde o julgamento do caso do então candidato ao governo do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC). Os ministros julgaram hoje um recurso de Jader contra decisão da Justiça Eleitoral, que o considerou "ficha suja" por ter renunciado ao cargo, em 2001, para escapar de processo de cassação. A decisão só atinge o caso de Jader. Os demais ministros queriam que Peluso proferisse o chamado voto de qualidade e resolvesse a questão. Gilmar Mendes chegou a ironizar, dizendo que o caso poderia ser resolvido no "par ou impar", "jogando um dado" ou por um mago.
A sessão foi tumultuada. Gritando e gesticulando muito, Mendes chegou a chamar a Lei da Ficha Limpa de "barbárie da barbárie" e dizer que a legislação criou regras para "que gravitam em torno do nazifascismo".. Ele também afirmou que a lei foi editada para atingir o então candidato ao governo do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC). "Essa lei tem nome, sobrenome e filiação no PT", ao dizer que o trecho da lei que trata de renúncia foi proposto pelo deputado José Eduardo Cardozo (PT), coordenador da campanha de Dilma Rousseff. Ao final de seu voto Ayres Britto pediu a palavra: "Quero dizer que discordo em gênero número e grau de praticamente todo o raciocínio jurídico do ministro Gilmar Mendes".

José Serra faz caminhada hoje no Recife

RENATA BEZERRA DE MELO   
A quatro dias da eleição, o candidato à Presidência, José Serra (PSDB) cumprirá sua última agenda de campanha em Pernambuco hoje. Como compromisso central, fará uma caminhada no centro do Recife, às 15h. Com concentração na Praça Maciel Pinheiro, os serristas seguirão pelas ruas Imperatriz e Nova com encerramento na Praça do Diário. De acordo com o coordenador estadual da campanha, Bruno Rodrigues (PSDB), a princípio, não há comício previsto, a não ser que o candidato resolva discursar na hora.
Antes da caminhada, Serra concederá entrevista ao programa de Geraldo Freire, na Rádio Jornal, às 11h. 
Ontem, Terezinha Nunes informou que a mobilização de aliados para hoje está mais concentrada na Região Metropolitana do Recife (RMR), em função da maior viabiliade de acesso de prefeitos e lideranças do litoral Norte e Sul, por exemplo. Dos aliados, são esperados vereadores, deputados estaduais, federais e senadores. O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), que encabeçou o palanque de Serra na disputa pelo Governo do Estado, já confirmou presença na caminhada, assim como o senador Marco Maciel (DEM).

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Romeu Tuma morre aos 79 anos em São Paulo

No G1
O senador Romeu Tuma (PTB-SP), 79 anos, morreu por volta das 13h desta terça (26), em São Paulo. A informação foi confirmada por um dos filhos de Tuma, o médico Rogério Tuma. Segundo ele, o estado de saúde do pai piorou nos últimos três dias.
O senador estava internado havia 56 dias no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Ele era casado com a professora Zilda Dirane Tuma. Deixou quatro filhos e nove netos.
Neste mês, o senador passou por uma cirurgia para implantação de um coração artificial, devido a uma grave insuficiência cardíaca.
Às 15h desta terça, o hospital Sírio-Libanês divulgou nota, assinada pelo diretor-técnico Antonio Carlos Onofre de Lira e pelo diretor clínico Riad Younes, na qual informa que o senador morreu "em decorrência de falência de múltiplos órgãos". O velório ocorrerá na Assembleia Legislativa de São Paulo.
O texto integral da nota é o seguinte:
"O Senador Romeu Tuma, 79 anos, internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 1º de setembro de 2010, faleceu às 13h00, desta terça-feira (26/10), em decorrência de falência de múltiplos órgãos.
O corpo será velado na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.
As informações médicas foram fornecidas pela equipe coordenada pelo Dr. Rogério Tuma."
Vida política
Romeu Tuma exerceu dois mandatos como senador por São Paulo. Durante a campanha eleitoral deste ano, foi internado e não conseguiu se reeleger.
Em 1994, disputou pela primeira vez uma eleição e se elegeu senador com mais de 5,5 milhões de votos. Em 2000, foi candidato à Prefeitura de São Paulo, mas terminou em quarto lugar. Nas eleições de outubro de 2002, recebeu 7,27 milhões de votos e obteve novo mandato de senador, com vigência até 2011.
Tuma foi o primeiro corregedor parlamentar do Senado Federal. Pertencia ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa.Dois de seus filhos seguiram a carreira política. Romeu Tuma Júnior foi deputado estadual em São Paulo e secretário nacional de Justiça. Robson Tuma foi deputado federal até 2006.
Carreira policial
Nascido na capital paulista em 4 de outubro de 1931, Tuma era policial, formado em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Ele ingressou na carreira policial aos 20 anos. Durante o regime militar, tornou-se investigador e delegado de polícia em 1967, quando ingressou no Departamento Estadual de Ordem Política e Social (Dops). Um dos organismos de repressão da ditadura, o Dops era apontado por presos políticos como local de prática de tortura, o que Tuma negava. Ele exerceu o cargo de diretor de polícia especializada entre 1977 e 1983.

Em homenagem a Romeu Tuma, Senado suspende sessão

No G1
Em homenagem ao senador Romeu Tuma (PTB-SP), que morreu nesta terça em São Paulo, o Senado Federal suspendeu a sessão da tarde desta terça-feira (26). Antes de encerrar a sessão, alguns senadores fizeram discursos em homenagem ao colega.
De acordo com a segunda vice-presidente da Casa, Serys Shlessarenko (PT-MT), um grupo de pelo menos sete senadores vai acompanhar o velório em São Paulo.
O primeiro a discursar foi Marco Maciel (DEM-PE). Ele destacou a biografia de Tuma como ex-diretor da Polícia Federal e como atual Corregedor do Senado. O senador do DEM destacou a atuação do petebista na área de segurança pública.
“Gostaria de expressar o sentimento não somente do meu partido, mas de todo o Senado e da Câmara pelo passamento deste ilustre homem público. Desejaria acrescentar que ele deixou aqui grandes amigos. Ele era uma personalidade de trato ameno e era extremamente assíduo nas sessões do Senado e do Congresso. Devo também acrescentar que ao longo de sua vida pública ele sempre teve presente a necessidade de realizar políticas voltadas à redução da criminalidade no país”, afirmou Maciel.
Tuma foi candidato à reeleição nas últimas eleições, mas os problemas de saúde o impediram de participar ativamente da campanha. Ele acabou em quarto lugar nas urnas. O líder do PTB, senador Gim Argello (DF), destacou este fato.
“Tuma era um homem conhecido no nosso país, que muitas vezes foi tutor nessa Casa de vários senadores. Senador eleito pela primeira vez em 1994, antes disso ele teve uma carreira brilhante nos serviços públicos. Mesmo enfermo, ele atingiu 4 milhões de votos sem fazer campanha, deitado em um leito de hospital”, destacou Argello.
O vice-líder do PSDB, Álvaro Dias (PSDB-PR), destacou a atuação de Tuma na Polícia. “Registramos o falecimento de um homem publico que dedicou-se integralmente a servir a sociedade brasileira, reconhecidamente um grande policial”.
O senador Pedro Simon (PMDB-RS) destacou a emotividade de Tuma. “Eu vi muitas vezes Tuma chorar. Aliás, como ele chorava com facilidade, era profundamente emotivo, um homem que tinha a sensibilidade permanentemente voltada para tudo que o cercava”.
Simon destacou ainda a atuação de Tuma ainda na ditadura militar quanto à prisão do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva, então líder sindical. O peemedebista destacou que Tuma liberou Lula para fazer um tratamento dentário mesmo com toda a rigidez com que os presos eram tratados no regime.
“Tuma mostrava que um homem não é escravo do seu ambiente, de sua sociedade. Um homem pode viver nas circunstâncias que viver. Ele tinha tudo para ser sacerdote, bispo, pastor, do bem, tinha tudo para ser homem voltado a atividade social, do bem, e era um policial, um policial do bem”, afirmou o peemedebista.
O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) destacou a relação de Tuma com os colegas. “O Senado perde um grande senador, sua família perde um grande homem e o país perde um grande brasileiro e nós perdemos aqui no senado um grande amigo”.
A segunda vice-presidente, Serys, afirmou que recebeu um pedido do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), para representá-lo no velório. Serys também fez elogios ao colega falecido. “Tuma sempre teve uma atuação muito determinada em todos os aspectos junto ao Senado. Aonde quer que o senhor esteja, obrigado por fazer parte da história do nosso país”.
O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) foi o último a chegar e também fez um breve discurso lembrando a convivência com Tuma. “Perdemos um colega cordial, um colega que se aproximava de cada um de nós como amigo”.
Na sequência, os senadores fizeram um minuto de silêncio e a sessão foi encerrada.

A história da Guerrilheira Dilma‏







Guerrilheira - VOCÊ QUER  QUE  SEJA PREDIDENTE DO BRASIL?
 
Guerrilheira - PARA NÃO CAIR NO ESQUECIMENTO

 Estas fotos, são para reavivar a memória da terrorista Dilma,
ministra do governo Lula e candidata a presidente da República do
Brasil em 2010.

Ela teve amnésia e não lembra dos assaltos a banco, dos seqüestros,
assassinatos, delação de colegas, etc. Só lembra que
foi torturada, sabe com detalhes quem foram os que a prenderam e
a"maltrataram" mas não sabe porquê....

Foi por isso, dona Dilma, a senhora e seus comparsas queriam implantar
o regime de Cuba no Brasil e estes que estão aí, mortos pelo seu
bando, foram alguns dos obstáculos que impediram que alcançasse o seu
objetivo de implantar uma DITADURA COMUNISTA NO BRASIL.

Claro, vocês não foram tratados como trataram seus adversários aqui e
nos regimes que lhes financiavam, Cuba, Rússia e China, entre outros,
por isso estão aí vivinhos, sendo indenizados e, pior, governando este
país de TOLOS!
ASSASSINADOS PELA VPR E VAR-PALMARES GRUPOS GUERRILHEIROS A QUE
PERTENCIA A DILMA OU VANDA, COMO ERA SEU CODINOME.

Ex-prefeito de Caruaru é condenado a três anos de reclusão

O juiz da 3ª Vara Criminal da Comarca de Caruaru, Gleydson Lima Pinheiro, condenou o ex-prefeito Neguinho Teixeira a três anos e oito meses de reclusão, além do pagamento de multa no valor de R$ 41,5 mil. Ele foi condenado por ter firmado contrato de permissão de exploração de serviço de transporte coletivo de passageiros com a empresa José Amauri Bezerra Júnior ME, sem processo licitatório, em abril de 2008, Na época, Teixeira respondia pela Prefeitura de Caruaru, em virtude da saída de Tony Gel (DEM), que renunciou para concorrer a uma vaga na Câmara Municipal.

Inicialmente, a pena será cumprida em regime semi-aberto, na Penitenciária Agrícola de Canhotinho. Para o juiz, as provas produzidas nos autos "deixam claro" que Teixeira agiu "de forma dolosa, deixando de observar o indispensável procedimento licitatório para realização de contrato de permissão." No entendimento de Gleydson Lima, houve "completo desprezo" ao ordenamento jurídico. “Ressalto também que o condenado possui uma personalidade voltada para a prática de crimes, haja vista que responde a diversas outras ações penais”, afirmou o magistrado. Neguinho Teixeira poderá recorrer da sentença em liberdade, com fez o prefeito de Itapetim Adelmo Moura.

Pesquisas tucanas dão empate técnico

RIO DE JANEIRO (Folhapress) - A campanha do candidato a presidente José Serra (PSDB) decidiu registrar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pesquisas eleitorais internas para poder divulgar seus resultados que, segundo afirmou, ontem, o candidato a vice, deputado Indio da Costa (DEM), apontam empate técnico com a adversária Dilma Rousseff (PT). Indio afirmou que os levantamentos internos da campanha tucana dão empate técnico.
Os tucanos temem que a ampliação da diferença de Dilma sobre Serra nas pesquisas desanime seus eleitores e aumente a abstenção -temor presente em razão do feriado colado ao dia da eleição. “Registramos para poder mostrar para a população e dizer o seguinte: não viaje, fique na sua cidade e vote. Porque se isso acontecer, o Serra será presidente do Brasil. A eleição vai ser apertada para qualquer um dos lados”, disse Indio.
Serra reagiu com indignação após a primeira pesquisa, do Vox Populi, indicar a ampliação da diferença de intenções de voto em favor de Dilma. Disse que o instituto era “desqualificado”. Após os resultados de Ibope e Datafolha, o candidato disse que “há uma crise nas pesquisas” de intenção de voto. Indio alegou problemas de metodologia.
“Todas as nossas pesquisas internas dão empate técnico. As pesquisas são feitas no Brasil em geral por cota, o que dá uma distorção enorme num país continental. Com 136 milhões de eleitores, você não pode achar que o mesmo percentual de eleitores que não vai votar num determinado Estado é igual a de outro. Vamos divulgar e, pode ter certeza, vai dar empate técnico. Porque todas que nós encomendamos estão dando”.

Médico vai ao STF contra Lula

RIO (AE) - O médico Jacob Kligerman, que atendeu José Serra (PSDB) depois que o candidato foi atingido por um objeto em uma caminhada no Rio, na última quarta-feira, vai pedir no Supremo Tribunal Federal (STF) uma retratação pública do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Kligerman disse que se sentiu ofendido quando Lula classificou o episódio como uma “farsa” e fez referências ao médico, apesar de não ter citado seu nome.
“Fui acusado de farsante ao realizar um ato médico perfeito. O atendimento foi qualificado, da maneira que deveria ser feito”, afirmou Kligerman. “Exijo uma retratação pública (do presidente), pois ele me acusou publicamente”, acrescentou. O médico será representado pelo advogado Marcelo Cerqueira, candidato derrotado ao Senado no Rio pelo PPS - em chapa composta por PSDB, DEM e PV. Cerqueira disse que vai basear a interpelação no artigo 144 do Código Penal, que garante a Kligerman o direito de pedir explicações em juízo.
“O presidente insinua que o doutor Jacob teria participado de uma farsa, mas há uma ambiguidade em sua declaração. Ele não deixa clara a afirmação de que há envolvimento do doutor Jacob, então queremos explicações”, disse Cerqueira.

José Serra parte para o ataque contra Dilma

SÃO PAULO (Folhapress) - Atrás nas pesquisas a cinco dias da eleição, José Serra (PSDB) usou o penúltimo confronto na TV, realizado na Record, para atacar a adversária Dilma Rousseff (PT), que revidou retomando denúncias contra o ex-assessor do tucano Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Dersa. Em sucessivos ataques, Serra lembrou que a petista foi testemunha de defesa do ex-ministro José Dirceu no escândalo do mensalão. O tucano citou ainda outros aliados da petista citados em denúncias, como o diretor da Eletrobras Valter Cardeal.
O tucano abordou o caso de tráfico de influência na Casa Civil que derrubou Erenice Guerra do ministério, braço direito da petista. “A verdade é que a Dilma está enrolada nesta história toda, e aí fica procurando pretexto para atacar os outros”.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Segundo turno‏

Amigos e amigas,
 
Estamos prestes a escolher o futuro Presidente de Nosso País. Peço a atenção de vocês por poucos minutos.
 
Estaremos, em uma semana, com a responsabilidade em nossas mãos, não podemos jogar no lixo o nosso maior direito: o voto. Jogar no lixo a história daqueles que lutaram por ele, que morreram por ele. A democracia é o nosso maior bem! A democracia tão sonhada está correndo riscos, riscos estes representados por uma das candidaturas. A candidatura da petista Dilma Vana Rousseff.
 
Este produto de marqueteiros já mais ocupou um cargo eletivo, escolhido pelo povo, mas pode vencê-lo. Mas não por seu merecimento, e sim de seu padrinho político. Mas meus amigos, não podemos, muito menos devemos, votar em um, pensando ser o outro. DEVEMOS VOTAR NO CANDIDATO; NO QUE ELE É, NO QUE ELE REPRESENTA, NOS SEUS PRINCÍPIOS.
 
A questão de DERRUBAR a candidata petista não é meramente política, mas sim democrática. Um partido que instiga a violência, que deseja “extirpar” as oposições, e, acima de tudo, tem o apoio de Hugo Chaves, NÃO MERECE O SEU, O NOSSO VOTO. Grupos políticos passam, mas a democracia não. Não podemos perdê-la. A imprensa está prestes a ser amordaçada pois criticam, ou mesmo falam a verdade do governo.
 
Temos que agir, e rápido. Dediquei a escrever este e-mail porque sei o risco que o país sofre. Risco de mais Erenices, mais Dirceus, mais Delúbios.
 
Não! Não tento pregar o medo que eles pregam, de que Serra irá privatizar a Petrobras, o Pré-sal e acabar com o bolsa-família, mas traga a realidade: escândalos e mais escândalos envolvem o nome do PT e da campanha da ex-Ministra Dilma, e ela ainda consegue liderar pesquisas. Temos que nos mobilizar!
 
Muito se falou do aborto nessa eleição. Mas a questão, meus amigos, não é apenas religiosa, mas também FALAR A VERDADE. Coisa que ela não tem feito. Fazer jogo duplo, ser a favor e depois contra... Meus amigos, mudanças eleitoreiras visam apenas ludibriar os eleitores.
 
Não podia me calar diante da possibilidade, e grande, da vitória de uma pessoa como a Dilma. Falar pessoalmente da ex-ministra não é minha intenção, mas fechar os olhos para a realidade... não dá! Esquecer que a ministra arquitetou seqüestros, roubos de cofres e outros é de escandalizar qualquer cidadão de bem.
 
Termino com trecho do Hino Nacional, para resaltar que não podemos fugir da luta, a luta pela vitória de José Serra, pela vitória do Braisl, pela Vitória da Democracia!!!
 
MAS, SE ERGUES DA JUSTIÇA A CLAVA FORTE,
VERÁS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE À LUTA,
NEM TEME, QUEM TE ADORA, A PRÓPRIA MORTE.

TERRA ADORADA,
ENTRE OUTRAS MIL,
ÉS TU, BRASIL,
Ó PÁTRIA AMADA!
DOS FILHOS DESTE SOLO ÉS MÃE GENTIL,
PÁTRIA AMADA,
BRASIL!
 
“De braços dados, coração leve, e o Brasil no peito, vamos juntos a vitória” (José Serra – Presidente do Brasil).
 
Francisco Felipe Cardoso de Siqueira

Carta aos PERNAMBUCANOS‏

Caros Amigos e Amigas
Segue para vocês a carta-compromisso de Serra para com Pernambuco. É importante que vocês repliquem para suas listas de email para que no dia 31 possamos escolher o melhor para o Estado e para o País.

Grande abraço
Mendonça Filho


Serra

Pedro Simon cumprimenta STF pela coragem de julgar a Lei da Ficha Limpa

Agência Senado

Após discursar no Plenário do Senado por uma semana pedindo que o Supremo Tribunal Federal (STF) colocasse em julgamento a Lei da Ficha Limpa (PLC 135/2010), o senador Pedro Simon (PMDB-RS) cumprimentou a Corte pela "coragem e pelo gesto" de decidir julgar ainda nesta semana o recurso impetrado pelo deputado Jader Barbalho (PMDB), que se candidatou novamente a senador pelo Pará, após ter renunciado ao cargo em 2001 para não ser cassado por falta de decoro parlamentar.
Simon afirmou que o projeto que resultou na Lei da Ficha Limpa deu início ao processo de mudança que vai levar ao fim da impunidade, acrescentando que "o último capítulo vai ser dedicado ao Supremo Tribunal Federal".
- Daqui a duas eleições, quando tivermos o voto distrital, a reforma partidária, eleições absolutamente limpas, verbas apenas públicas para campanha, diremos: tudo começou com um projeto de iniciativa popular e o Supremo tomou uma decisão - disse o senador.
Simon afirmou que a validação da lei será um divisor de águas para que novas medidas, como a reforma política e eleitoral, com o financiamento público de campanha, sejam adotadas e entrem em vigor já nas próximas eleições.
O senador insistiu em seu argumento de que a Lei da Ficha Limpa foi um projeto de iniciativa popular, que obteve amplo respaldo da sociedade, tanto que iniciou com 1,3 milhão de assinaturas e por meio da internet chegou a 3 milhões de assinaturas.
- Parecia que nunca aconteceria. Que [o projeto] seria levado às calendas gregas. De repente aconteceu, e foi aprovado pela imensa maioria da sociedade brasileira - observou.

Vereador Bal cobra ação da Prefeitura de São José do Egito

O vereador Aderbal Brito (PTB) procurou na manhã de quarta-feira, 20, a redação do blog para denunciar o descaso por parte do executivo municipal em que por vários meses vem cobrando soluções no sentido de fazer o conserto e reparação do calçamento do Povoado de Riacho do Meio e a recuperação da praça.

De acordo com o parlamentar o prefeito Evandro Valadares não realizou nenhuma obra naquele Povoado neste mandato. “É um absurdo, a praça está abandonada, os banheiros não mais existem, o calçamento está cheio de buraco, não vou me calar, vou denunciar, e peço à população que cobre também, finalizou Bal.
Blog de Valmir Andrade

Pra mim política não é emprego. É uma missão", diz Marina Silva

Em entrevista por telefone à Rádio Jornal na manhã desta segunda-feira (25), a ex-candidata do PV à presidência da República, Marina Silva, falou sobre seu futuro, já que deixará o Senado após 16 anos de mandato. "Ficar 24 anos no Senado já pareceria um emprego. E, pra mim, a política não é um emprego. É uma missão", disse.
A senadora reafirmou sua vontade de voltar para a militância na sociedade pelos temas com os quais disse se identificar desde jovem. "A defesa do meio ambiente, o desenvolvimento que gera riquezas, melhora a vida das pessoas e, ao mesmo tempo, protege nossos rios, nossas florestas", disse. "Vou continuar trabalhando nas coisas que eu acredito. Pra mim, a política é um ideal", reforçou.
Marina lembrou que é professora secundária de história e afirmou que irá se dedicar aos estudos nos próximos dois anos. "Sou uma pessoa que gosta muito de estudar. Mesmo quando era ministra e senadora eu consegui fazer duas especializações", contou.
Com relação à posição de independência adotada no segundo turno - em que não declarou apoio direto a Dilma Rousseff nem a José Serra, a verde voltou a afirmar que não tem nenhuma pretensão de revelar seu voto. "O voto é secreto. Eu tenho consciência das minhas responsabilidades e vou para as urnas com esse sentido de responsabilidade que sempre tive", disse.
Com informações do Terra

Lula, Dilma e a corrupção

Tentei relacionar, ontem, os escândalos no Governo Lula recorrendo ao Google e encontrei uma relação tão imensa que não caberia aqui. Em se tratando de um presidente eleito em nome da ética, da moralidade e dos bons costumes, como o PT e ele pregaram a vida inteira, é algo estarrecedor. Mensalão, Correios, dinheiro na cueca, operação Anaconda, bingos, vampiros, valerioduto, Brasil Telecom, Marka/Fonte Cidam, Banco Santos, Daniel Dantas, Gamecorp-Lulinha, quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo, Máfia dos Cupins, Proer, Sanguessugas, dossiês e mais dossiês, caso dos dólares de Cuba e vai por aí afora. A revista Veja desta semana traz a confirmação de que o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi denunciado à Justiça por enganar 3.495 famílias na fraude da Bancoop, a Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo, que envolveu desvios da ordem de R$ 100 milhões. E Lula parece que fez escola. A sua candidata Dilma, cujo braço direito Erenice já ganhou cartão vermelho da sociedade por transformar a Casa Civil num balcão de negócios, também tem outro homem da sua absoluta confiança envolvido numa nova maracutaia: Valter Cardeal, diretor da Eletrobras. Ele embolsou R$ 2,7 milhões do programa “Luz para todos”. Para completar, Pedro Abramovay, secretário de Justiça, diz que Dilma vive lhe cobrando dossiês.
Por Magno Martins

José Serra lembra lista de escândalos

RIO (AE) - O temido confronto entre petistas e tucanos não aconteceu, e o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, fez campanha, ontem, na praia de Co­pacabana com um inflamado discurso contra o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT. O tucano destacou os “três ou quatro escândalos por semana” que atingem aliados da candidata do PT, Dilma Rousseff, atacou a “Justiça dos companheiros” e cobrou punição para os envolvidos. O candidato, que aposta em um tom mais duro contra os adversários, nesta reta final, criticou Lula pelo envolvimento na campanha de Dilma e fez um contraponto com a atitude “digna” dos ex-presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso em eleições passadas. Segundo Serra, o atual governo foi “deixado de lado”.
“A Justiça dos companheiros é sempre mais suave, lenta, que não anda, que é obstruída. Veja o que aconteceu com o dossiê dos aloprados, com todos esses escândalos. Ninguém na cadeia até hoje”, discursou Serra. “Temos que olhar o governo como entidade de todos e não de um partido, de um grupo de interesses. Itamar e Fernando Henrique presidiram a transição de governo com dignidade. Não houve transgressão. O presidente Fernando Henrique não foi além de declarar o seu voto (nas eleições de 2002). Hoje temos o contrário: o governo deixado de lado, para se encarnar em um partido, em uma candidatura. Precisamos ter no Brasil o modelo da honestidade e da verdade. Chega de escândalos. Fica até difícil recapitular, são três ou quatro por semana”, afirmou o tucano.
No alto de um carro de som, Serra fez um discurso de dez minutos, depois de ouvir aliados como o ex-governador Aécio Neves (PSDB), o ex-presidente Itamar Franco (PPS) -, eleitos senadores por Minas Gerais -, o governador reeleito Geraldo Alckmin e os eleitos Beto Richa (PSDB), do Paraná, e Rosalba Ciarlini (DEM), do Rio Grande do Norte, todos na mesma linha do resgate da ética e combate à corrupção.

Bispo parte para o confronto

SÃO PAULO (AE) - “E o evangelho da vida foi o grande vencedor”, anuncia a carta de três páginas que dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo da Diocese de Guarulhos, mandou ler a todos os fiéis nas missas de ontem celebradas em 36 paróquias de seu reduto. Artífice da reação da Igreja contra o aborto, dom Luiz reputa vitorioso o movimento que desencadeou em julho e que tanto incomodou Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência.
Inconformado com decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que confiscou um milhão de cópias do folheto “Apelo a todos os brasileiros” - mensagem de sua lavra contra a interrupção da gravidez -, o bispo fez da epístola ontem distribuída a 40 padres estratégia para superar o que classifica de censura.
Sua mensagem aponta para o PT e para Dilma. “Daqui por diante, qualquer líder político, nos cargos executivos ou legislativos, seja no nível municipal, estadual ou federal, quando for tratar dessa matéria que tange a defesa ou a destruição da vida, dar-se-á conta de que agora há no Brasil um povo que tem uma opinião solidamente formada sobre o assunto”, diz o texto.

sábado, 23 de outubro de 2010

Virus terrivel ! ! !‏

Fiquem atentos no próximo 31/10 ! !

NÃO TECLE 13 NA URNA ELETRÔNICA
 

É UM VÍRUS QUE SE ESPALHA NA POPULAÇÃO BRASILEIRA E COMPROMETE O FUTURO DO SEU PAÍS E DOS SEUS FILHOS!

ESTE É O PIOR E MAIS DESTRUTIVO VÍRUS QUE JÁ AMEAÇOU O BRASIL
  
ENVIE ESTA MENSAGEM, E AVISE A TODOS QUE VOCÊ CONHECE.

AJUDE-NOS A LIVRAR O PAÍS DESSE VÍRUS "DILMA VEZ"!

VOTE NAS ENQUETES SOBRE AS ELEIÇÔES PARA PRESIDENTE DO BRASIL E GOVERNADOR DA PARAÍBA

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

TSE decide que Cássio não poderia disputar

BRASÍLIA (AE) - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu, ontem à noite, que o ex-governador da Paraíba Cássio Cunha Lima (PSDB) não poderia ter sido candidato ao Senado por causa da Lei da Ficha Limpa. O tucano perdeu o mandato de governador depois de ter sido condenado por abuso de poder político e econômico e uso indevido dos meios de comunicação para tentar influir na eleição de 2006. Na eleição deste ano, Cunha Lima recebeu mais de um milhão de votos e, se não fosse a condenação, poderia tomar posse como senador. Ele pode ainda recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).
No julgamento de ontem prevaleceu o voto do relator, Aldir Passarinho Junior. Para ele, o ex-governador não poderia ter sido candidato porque a Lei da Ficha Limpa estabelece que ficam inelegíveis por oito anos, contados a partir da eleição, os políticos que foram condenados por órgãos colegiados por abuso de poder.

PSDB vai à Justiça contra presidente

RIO(AE) - O senador Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB, afirmou, ontem, que o seu partido vai interpelar judicialmente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que classificara de “farsa” a suposta agressão sofrida pelo candidato tucano à Presidência, José Serra. “Como é que vem o presidente falar contra o nosso candidato de forma agressiva, desrespeitosa e injuriosa. Nunca fizemos teatro, nunca inventamos dossiês, nunca andamos com malas de dinheiro, nem cuecas contaminadas de dinheiro sujo”, afirmou Guerra, que chamou Lula de “chefe de facção”.
Para o tucano, houve agressão de um grupo democrático por outro, não democrático, e isso “poderá radicalizar a campanha nas ruas”. “Provavelmente vamos reagir nas ruas a essa provocação”, declarou Guerra, acrescentando que a caminhada marcada para domingo na orla do Rio será “pela democracia, em defesa dos melhores valores”. “O que estamos assistindo é uma vergonhosa tentativa de interferência no resultado das eleições. Não desejam que as eleições caminhem tranquilamente”, afirmou. “Não há ato mais grave do que esse. Se doeu mais aqui ou mais ali, não tem importância. Essa não é a questão. Houve ato de violência contra a democracia. Nunca desejamos que a campanha tomasse esse rumo”. Ele afirmou que não tem relação com o PSDB o episódio ocorrido, ontem, contra a candidata do PT, Dilma Rousseff. “Não vamos proteger gente que faz isso, muito menos defender”.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

POSSO IR AÍ ?‏

Gostaria que você me recebesse.

Posso ir aí? 



ACABEI DE SAIR DA SALA DE QUEM TE ENVIOU.... E ESTOU INDO P'RA SUA SALA,
POSSO?


....VENHO  ABENÇOAR
A
 SUA  VIDA,
A
 SUA  CASA,
A
 SUA  FAMÍLIA,
O
 SEU  EMPREGO,
AS
 SUAS  VENDAS,
OS
 SEUS  AMIGOS...
A VITÓRIA JÁ É SUA...
RECEBA SUA BENÇÃO EM NOME DE JESUS !!!
AMÉM

...AGORA, VOCÊ PODE ME MANDAR PRA CASA DE ALGUÉM
QUE VOCÊ GOSTARIA QUE ME RECEBESSE...
.COM AMOR, JESUS DE NAZARÉ !!!

Volte todos os dias, Senhor!
Estarei de braços e coração abertos.

Prefeitura de Patos, inaugura Unidade de Saúde Dr. João Soares, no bairro das Sete Casas