quarta-feira, 24 de outubro de 2012

"É melhor mandar no inferno do que ser mandado no céu!" - Do deputado estadual Leonardo Dias sobre rumores de que o DEM deve fundir com outra legenda, o que levaria dirigentes democratas a se submeterem a outros mandatários


Oposição apura suposta participação de Lula no mensalão

Com a conclusão do julgamento do mensalão, os partidos de oposição se preparam para requerer ao Ministério Público a retomada da investigação do esquema de "compra" de deputados com dinheiro público, desta vez abrangendo as denúncias de envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no escândalo.

O líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), lembra que adiaram a medida para não "tumultuar" os trabalhos do STF. "O tribunal fez a sua parte, deu um passo importante no combate à impunidade no País", afirma. "Mas todos sabem que o mensalão não é só o que foi julgado, é muito mais, e precisamos alargar o processo para alcançar a totalidade dos responsáveis pelo esquema", prosseguiu, segundo o Estadão.

O líder tucano acrescentou ainda que há não apenas "indícios", mas também testemunhos da participação do ex-presidente Lula. "É um fato que não pode ser ignorado, tem de ser esclarecido". Na avaliação do deputado Roberto Freire (PPS), Lula deve estar "amargurado" diante da punição de seus auxiliares. "Não sei se este sentimento existe nele, mas acredito que Lula está um pouco amargurado", disse. "Tudo mostra que o seu Governo foi corrupto e como não se pode punir um Governo com a cadeia, está punindo suas lideranças".
Signatário da nota na qual, em agosto, os partidos defendiam a investigação das denúncias contra Lula, o presidente do DEM, senador José Agripino (RN), acredita que a representação da oposição ao Ministério Público só deve ser concretizada após a definição das penas de todos os envolvidos. O senador disse que tomará a "posição certa na hora certa".

Péssima notícia para os municípios: Dilma prorroga IPI

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira a prorrogação da alíquota reduzida do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o setor automotivo, que venceria no dia 31. Agora, o benefício irá vigorar até 31 de dezembro.
O anúncio foi feito no encerramento do discurso de Dilma no Salão do Automóvel de São Paulo, principal evento do setor na América Latina. Assim que fez o anúncio, foi muito aplaudida pela plateia, composta por empresários do segmento.

Dilma afirmou que a distribuição de renda no Brasil, nos últimos anos, fez a diferença e criou um mercado de consumidores que tem uma demanda reprimida. "Somos um País com praticamente 200 milhões de habitantes, que tem uma riqueza fantástica e um mercado vigoroso."

Dilma afirmou que o Brasil deve ser um país de classe média e comparou esta classe ao de países desenvolvidos. "A classe média está sendo destruída nos mercados desenvolvidos", disse.

"Julgamento do Mensalão será divisor de águas", diz Jarbas Vasconcelos


O julgamento do mensalão, um dos maiores casos de corrupção no Governo Federal dos últimos tempos, entra na reta final após dois meses de intensos debates no Supremo Tribunal Federal (STF). Nos embates na Corte, despontam-se condenações da alta cúpula do PT aos réus menores do processo. Entre os nomes já “fichados” estão o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente petista José Genoíno, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, entre outros. Para o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), uma das principais vozes da oposição no País, a atuação do STF abre precedente na história política recente brasileira.
Na opinião do peemedebista, a postura dos ministros do STF no julgamento do mensalão – de não se deixarem inibir pelo fato de o PT estar no poder há mais de uma década, indicando condenações aos seus integrantes – imputa aos agentes políticos o sinal de alerta para futuras práticas não republicanas, conforme vista na vasta literatura criminal no processo. Segundo o senador Jarbas Vasconcelos, a atuação do Supremo vai prevenir muita gente de fazer o tradicional “caixa 2″ escancaradamente.
“O Brasil vive um momento importante que é a mais alta corte enfrentando um processo que mexe com interesses de um partido que está no comando do país há mais de uma década. O STF analisa e pune os crimes cometidos, neste caso, por integrantes do PT. Hoje é o PT, mas poderia ser outro partido. Isso é um novo registro na nossa história. A bola da vez é o PT, não só pelos crimes, mas porque também está no poder, porém quem faz isso deve se estar preparado para fazer com todos”, sentencia o senador Jarbas Vasconcelos, em conversa com exclusiva o Blog da Folha.
O senador peemedebista observou que as condenações proferidas pelo STF nesses dois meses de julgamento acarretarão numa nova fase acerca dos crimes do colarinho branco, sobretudo no que cerne ao uso do foro privilegiado, direito reservado aos parlamentares com mandato. “Abriu-se uma nova perspectiva de combater os crimes do colarinho branco e punir os políticos. Antes o cidadão se utilizava do foro privilegiado, mas hoje quem quer mais usar? Eles procuravam porque chegava lá, ‘morfavam’ e não tinha julgamento. Agora quem usar esses subterfúgios vai ficar com a ‘pulga atrás da orelha’”, prevê.

Disputa em Manaus é o troco tucano em Lula

CHRISTINA LEMOS

A disputa pela prefeitura da capital do Amazonas está longe de ser um confronto local entre forças oponentes pelo comando da máquina municipal. Tornou-se um embate feroz entre o tucano Artur Virgílio Neto, e forças da alta cúpula petista, em apoio à candidata do PCdoB, Vanessa Grazziotin. O ex-senador tem mais que o dobro das intenções de voto da comunista e chega ao segundo turno disposto a impor uma derrota não apenas à adversária, para quem perdeu em 2010 a cadeira de senador, mas também a Lula, a quem credita aquela derrota.
As mágoas de parte a parte não são poucas. O ex-presidente não perdoa o ex-líder tucano, que foi algoz de seu governo por 8 anos, assumindo o papel de seu mais duro opositor, capaz de orquestrar o Senado contra o Planalto e de transformar a Casa numa das maiores fontes de crise durante sua gestão. O troco veio em 2010, quando Lula levou Artur Virgílio a uma das maiores humilhações eleitorais daquele ano, ao ajudar a eleger, com uma vantagem de 28.580 votos, Vanessa Grazziotin para o Senado. O ex-senador agora vai à revanche. Chega ao segundo turno com uma vantagem de mais de 30 pontos, de acordo com o Ibope, sobre a afilhada de Lula e Dilma.

Só faltou Lula

Por Magno Matins

 O Supremo Tribunal Federal fez a sua parte e a sociedade agradece pela decisão de condenar 25 dos 40 responsáveis pelo maior escândalo da era Lula – o mensalão. O julgamento chegou ao final com José Dirceu, o chefe do esquema, condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha, crimes que podem levá-lo ao xadrez numa pena entre oito a 12 anos.
O julgamento final do STF desmoraliza, igualmente, o ex-presidente Lula, que, tão logo a alta corte de justiça do País começou a julgar os primeiros réus, voltou a afirmar, em alto e bom som, que o mensalão nunca existiu.
O ex-presidente deve dar graças ao bom Deus por não ter sido incluído entre os condenados, porque não há nenhuma dúvida de que não era Dirceu que dava as ordens de forma unilateral, mas o próprio Lula, que, para se safar, afirmou desconhecer o esquema.
Pena que Dirceu, Marcos Valério e José Genoino, principais arquitetos desta obra de assalto aos cofres públicos, não possam abrir a boca para dizer tudo que sabem, incriminando o chefão Lula. Deu Gaulle tinha toda razão: o Brasil não é um País sério.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

O vereador eleito Raul Jungmann (PPS) nega que esteja disposto a disputar a presidência da Câmara do Recife. Da boca para fora, evidentemente, porque já comunicou à bancada de oposição que, mesmo sabendo que não tem a menor chance, vai à luta. Claro, porque midiático como é encontrou mais uma trincheira para antecipar sua campanha para federal.


Pernambuco tem 11 prefeitos eleitos sub judice

Juliana Sá


Pernambuco possui 11 municípios que elegeram candidatos enquadrados pela Lei da Ficha Limpa e que concorreram ao cargo sub judice, ou seja, com a legalidade da candidatura pendente, podendo não assumir seus respectivos cargos. De acordo com o TSE, as cidades onde os eleitos se encontram em situação de candidatura deferida com recurso ou indeferida com recurso, poderão ainda vivenciar outra eleição ou ter o segundo colocado nomeado para assumir a Prefeitura.
No município de Amaraji (Zona da Mata Sul,a 98 km do Recife),  o prefeito reeleito Jânio Gouveia, do PSDB, é um dos que correm o risco de não assumir por ter contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Jânio responde a dois processos referentes às prestações de contas da Câmara de Amaraji nos anos de 2005 e 2009.
O atual prefeito também reeleito de Angelim (Agreste Meridional, distante 225 km do Recife), Marco Antônio Leal Calado (PSD), teve as prestações de contas da Prefeitura rejeitadas pelo TCE-PE e ainda poderá ter o mandato impugnado pela Justiça Eleitoral. Já em Belo Jardim, no Agreste Central, o eleito foi João Mendonça Jatobá, do PSD. Primo do deputado federal Mendonça Filho, João Mendonça teve quatro prestações de contas rejeitadas entre os anos de 2007 e 2009, apresentando recurso para todas.
Outro reeleito listado pelo TCU como ficha suja é José Edson de Souza do PTB.  Conhecido como doutor Edson, o prefeito de Brejo da Madre de Deus, (Agreste Central, distante 204 km do Recife), está na mira do Tribunal de Contas desde 2005.
Em Capoeiras (Agreste Meridional, 237 km do Recife), a enfermeira Neide (PSB) se elegeu prefeita mas já teve sua candidatura indeferida pelo TRE com base na Lei da Ficha Limpa. Ela teve contas rejeitadas quando era ordenadora de despesas do Fundo Municipal de Saúde Capoeiras (exercício 2004) e aguarda julgamento.
Já a cidade de Carpina (Zona da Mata Norte, a 56 km do Recife) elegeu Carlos Vicente de Arruda Silva, do PSB.  Carlinhos do Moinho, como é conhecido, possui sete prestações de contas rejeitadas pelo TCE-PE, referentes ao período de 2000 a 2008, quando exerceu mandato de prefeito em Lagoa do Itaenga.
Em Chã Grande o ex-prefeito Daniel Alves de Lima (PP) conseguiu voltar à Prefeitura mesmo depois de ter a candidatura impugnada. Daniel governou a cidade por duas gestões, entre 1997 a 2004. Neste período, o progressista teve contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado e, por isso, foi enquadrado na Lei como  Ficha Suja. O PP recorreu da decisão e restabeleceu a candidatura de Daniel Alves, que ainda poderá ser julgado.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Uma novela mais real

A presidente Dilma anuncia com pompas o adiamento de um comicio em São Paulo por causa do último capítulo da novela Avenida Brasil. Deveria adiar tudo e assistir ao vivo e a cores a novela da vida nordestina, da vida sertaneja, que se esvai pouco a pouco por falta do básico, da água e do feijão na panela. Uma novela mais cruel e com certeza merecedora de atenção, mas que não sensibiliza tanto o coração da nossa mandatária, por culpa da geografia, diga-se. Sulista, dona Dilma nunca assistiu o drama da seca.Aliás, faz questão de passar ao largo, pois, apesar de vencer o pleito de cabo a rabo na Paraíba, nunca nos honrou com a sua presença. O gado morto apenas prenuncia a morte das pessoas. O padre Djaci Brasileiro, testemunha ocular do holocausto, é a voz solitária a pregar no deserto, tentando a todo custo amolecer o coração desses políticos sovinas. Tião Lucena

Em Brasília, a bancada federal já dá como certa a nomeação do deputado Raul Henry para a Secretaria estadual de Educação, abrindo na Câmara a vaga para o primeiro suplente André de Paula, presidente do PSD. Também não está descartada a convocação de mais um deputado federal, para o segundo suplente Edgar Moury Fernandes regressar ao Congresso.

Verdejante: irmão de ex-candidato ficha suja pode ser impugnado

 O ex-prefeito de Verdejante (Sertão Central, distante 508 km do Recife), Francisco Tavares (PSD), ameaçado pela Lei da Ficha Limpa, já condenado em ação de impugnação de mandado eletivo com trânsito em julgado, usou uma brecha na legislação para chegar ao poder novamente. Ele renunciou às vésperas das eleições e colocou como substituto o irmão, Péricles Tavares, para concorrer com o atual prefeito, Haroldo Tavares (DEM). Curiosamente, Haroldo também é parente de Francisco Tavares, e foi eleito com o seu apoio em 2008, mas rompeu ainda no início do Governo.
A estratégia da renúncia seguida de substituição, permitida pelas regras eleitorais, foi adotada por 157 candidatos a prefeito com registros indeferidos pela Justiça Brasil afora. Em Verdejante, que possui cerca de sete mil eleitores, apesar de ter feito praticamente toda a campanha divulgando que seria ele o candidato a prefeito, Francisco Tavares optou por substituir seu nome pelo de Péricles Tavares na semana anterior ao pleito, e conseguiu vencer a eleição com 61 votos à frente de seu primo.
O caso de Francisco Tavares, mais conhecido na cidade como Carrapicho, é semelhante a outros 68 que escalaram familiares pelo Brasil. O plano deu certo para 33 deles (48%), que venceram a disputa. Todos esses que renunciaram estavam tecnicamente barrados pela Justiça Eleitoral, mas poderiam disputar a eleição, caso recorressem. Nenhum, porém, arriscou levar o caso ao TSE ou ao Supremo Tribunal Federal.
Mas o resultado final da disputa pode não ser favorável a Carrapicho, pois de acordo com Ophir Cavalcante, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em recente entrevista concedida à Folha de São Paulo, a transferência de candidatura para familiares 'como se fosse uma capitania hereditária' é uma tentativa de burlar a legislação eleitoral. Para ele, essa atitude pode embasar a impugnação das candidaturas.

Fortaleza: DEM oficializa apoio a candidato socialista

O Democratas divulgou, nesta quarta-feira (17), que irá apoiar o candidato do PSB à Prefeitura de Fortaleza, Roberto Claudio, no segundo turno das eleições. Claudio disputa o cargo de chefe do executivo municipal com o candidato do PT, Elmano de Freitas.
O apoio, segundo o ex-candidato Moroni Torgan, foi decidido durante reunião com a direção nacional da legenda na última terça-feira (16), em Brasília. A aliança entre as legendas se deve ao compromisso do PSB em incorporar ideias de campanha do DEM na plataforma de governo de Roberto Claudio, principalmente na área de segurança, um dos principais pontos debatidos durante a campanha democrata.

sábado, 13 de outubro de 2012

O nome mais cotado para assumir a pasta de Educação no Governo Eduardo a partir de janeiro é o do deputado federal Raul Henry, que abriu mão da disputa pela Prefeitura do Recife para aderir ao palanque do prefeito eleito Geraldo Júlio. E que influenciou o senador Jarbas Vasconcelos a fumar o cachimbo da paz com o governador.


Nego: primeira-dama da Paraiba prega voto nulo

A derrota da candidata do PSB à prefeitura de João Pessoa, Estela Isabel, decepcionou de tal forma a primeira-dama da Paraíba, Pâmela Bório (foto), que ela passou a pregar o voto nulo, informa Leonel Rocha, na coluna política da revista Época.
''Diz a bela no Twitter: “Nem o PSDB da confraria, muito menos o PT do mensalão. João Pessoa tem memória e também tem opção! Neles não, nulo sim”. O governador Ricardo Coutinho também não apoiará nem o tucano Cícero Lucena nem o petista Luciano Cartaxo, mas ainda não aderiu à campanha encabeçada por sua mulher.''

Roberto Freire compara o mensalão ao suicídio de Getúlio e o impeachment de Collor

O deputado pernambucano Roberto Freire (SP), presidente nacional do PPS, comparou o julgamento do mensalão pela Suprema Corte a dois outros episódios que entraram definitivamente para a história do Brasil: o suicídio do ex-presidente Getúlio Vargas (1954) e o impeachment do ex-presidente Fernando Collor (1992).
Referindo-se especialmente ao ex-ministro José Dirceu, condenado por corrupção ativa por 8 dos 10 ministros do STF, o dirigente pepessista declarou:
“Agora não existe mais presunção de inocência (teve invocada pelos advogados de José Dirceu). Existem criminosos que roubaram o dinheiro público. É um crime que causa talvez mais mal do que pode causar para uma família o assassinato de uma pessoa”.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Joaquim Barbosa é o novo presidente do STF

O plenário STF elegeu nesta quarta-feira (10) o ministro Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão, como novo presidente para um mandato de dois anos, publicou o G1. Barbosa será o primeiro negro a ocupar o comando do tribunal e assumirá a vaga que será deixada por Ayres Britto, que se aposenta compulsoriamente em novembro. Ainda não há data exata para a posse de Joaquim Barbosa.
O vice-presidente da corte será o ministro Ricardo Lewandowski, revisor do processo do mensalão. O resultado já era esperado, uma vez que a sucessão do comando segue a ordem da antiguidade - os ministros escolhem o mais antigo integrante do tribunal e o segundo mais antigo passa a ser o vice.
O critério faz com que o atual vice sempre seja o próximo presidente. Aquele que termina o mandato vai para o fim da fila, para possibilitar a alternância.

PMDB baiano irá apoiar ACM Neto

O PMDB baiano anunciou no final da tarde desta quarta-feira (10) que vai apoiar ACM Neto (DEM) no segundo turno contra Nelson Pelegrino (PT) na disputa pela Prefeitura de Salvador.
No resultado do último domingo (7), ACM Neto venceu com menos de um ponto percentual de diferença para Pelegrino --40,17% contra 39,73% dos votos válidos.
Diferentemente da situação nacional, o PMDB na Bahia faz oposição ao PT do governador Jaques Wagner.
"O problema da Bahia é resolvido na Bahia", disse o presidente estadual do partido, Lúcio Vieira Lima.

Impedido de disputar à reeleição em Iguaracy pelo seu próprio partido, o PR, o prefeito Albérico Rocha apoiou, de última hora, a candidatura do socialista Antônio Torres, que teve ainda 43% dos votos contra 56% de Dessoles, prefeito eleito. Bom gestor, Rocha teria derrotado Dessoles se sua candidatura não tivesse sido impugnada.


terça-feira, 9 de outubro de 2012

Bahia: PMDB peita Dilma; quer ir para ACM no 2º turno

Apesar da forte pressão do Palácio do Planalto, o PMDB do vice-presidente da Caixa Geddel Vieira Lima já sinaliza apoio ao deputado ACM Neto (DEM-BA) no segundo turno em Salvador. Segundo Gerson Camarotti, em seu blog, o PMDB local não esconde as mágoas pelo apoio de Dilma ao petista Nelson Pelegrino ainda no primeiro turno. ''E apesar do apelo de Dilma ao vice-presidente Michel Temer para que o PMDB suba no palanque de petistas no segundo turno, um cacique do partido lembra que o próprio vice terá dificuldade para fazer essa exigência.
Isso porque, no primeiro turno, ele tentou fazer um acordo para o PMDB baiano apoiar ACM Neto, em troca do apoio do DEM ao peemedebista Gabriel Chalita, em São Paulo. O PMDB da Bahia sabe que o apoio ao DEM coloca em risco o cargo de Geddel Vieira Lima no governo. Mas, até o momento, o ex-deputado baiano tem demonstrado para aliados que não se sente constrangido nesta situação. E que não pretende entregar o cargo.''

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O partido do mensalão, só elegeu 12 prefeitos em Pernambuco.

O definhou em Pernambuco, Estado do ex-presidente Lula, visto como um santo. Perdeu o controle da Prefeitura do Recife, que mantinha há 12 anos, e só elegeu 12 prefeitos em 185 municípios, entre os principais são Serra Talhada, com  Luciano Duque.
Neste caso, a vitória não é do PT, mas do prefeito Carlos Evandro, filiado ao PR e ex-aliado de Inocêncio. Ali, Duque fez a travessia de última hora para a legenda petista por causa do rompimento do prefeito com Inocêncio. No Agreste, a maior vitória petista se deu em Surubim, onde o prefeito Flávio Nóbrega elegeu o sucessor Túlio Vieira.
Na Região Metropolitana, o PT só conseguiu sucesso em Abreu e Lima, com a vitória do Pastor Marcos José. Os demais municípios representam pequenos colégios eleitorais, como Custódia, Ibirajuba, Jaqueira, Jatobá, Machados, Orocó, São José do Egito, Tupanatinga e Vertente do Lério.

DEMOCRATAS enaltece "desempenho expressivo" nas eleições

Embora o DEM hoje não detenha o comando de nenhuma capital, o partido divulgou nota comentando o "desempenho expressivo" nas últimas eleições.

Os democratas conquistaram a Prefeitura de Aracaju (SE) no primeiro turno, com o ex-governador João Alves. Em Salvador, os democratas consideram que o partido "segue forte" para o segundo turno, com ACM Neto. O DEM também irá disputar o segundo turno em Vila Velha, a maior cidade do Espírito Santo, com Rodney Miranda.

Em todo o País, o partido elegeu 274 prefeitos e 3243 vereadores.

Heloísa ameaça planos de Collor e Renan

O chamado Chapão de Alagoas - que reuniu o prefeito Cícero Almeida (PEN) e os senadores Renan Calheiros (PMDB) e Fernando Collor de Mello (PTB) em torno da candidatura de Ronaldo Lessa (PDT) ao comando da capital do Estado -, amarga mais um problema além de ter perdido a eleição, segundo o Poder Online.

É que a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL) foi reeleita vereadora com a maior votação da capital do Estado, que elegeu prefeito o tucano Rui Palmeira. Heloísa é uma potencial candidata a cargo majoritário em 2014. Tanto pode ser para governadora como para o Senado, concorrendo contra Collor ou Renan.

E terá como cabo eleitoral uma provável candidata à Presidência da República: Marina Silva. No dia 26 de setembro, inclusive Marina esteve em Maceió e afirmou, durante um comício, que se Heloísa fosse a mais votada, a Câmara de Veradores faria 'um eco para o Brasil”.

Vereador mais votado em Salvador quer eleger ACM Neto

Vereador mais votado de Salvador, Carlos Muniz (PTN) disse, na manhã de hoje (8), que não vai descansar até eleger, no segundo turno, o democrata ACM Neto, candidato a prefeito da capital baiana.
Considerado pela equipe de ACM Neto como um aliado de peso, Carlos Muniz lista os bairros de Nova Brasília, Sussuarana, Mata Escura, Estrada das Barreiras e Engomadeira como sendo seus principais redutos eleitorais, e afirmou que irá visitar as áreas pedindo votos para o prefeiturável.
No total, o Partido Trabalhista Nacional elegeu seis vereadores, se tornando a segunda maior bancada na Câmara Municipal.

domingo, 7 de outubro de 2012

Aracaju: João Alves Filho reassume Prefeitura

Trinta e três anos depois, João Alves Filho (DEM) vai assumir novamente a cadeira que ocupou entre 1975 e 1979. Com 52,72% dos votos válidos, o democrata venceu neste domingo (7) a disputa pela Prefeitura de Aracaju. Valadares Filho (PSB) ficou com 37,62% dos votos.
Aos 71 anos, Alves Filho volta ao comando da cidade com a experiência de quem foi três vezes governador de Sergipe (1983-1987; 1991-1994; 2003-2006) e ministro do Interior (1987-1990) do governo José Sarney (1985-1990).

Confira os resultados das eleições Brasil afora

Prefeitos eleitos nas capitais no primeiro turno

Aracajú
 João Alves (Democratas)

Belo Horizonte
 Márcio Lacerda (PSB) – reeleição

Boa Vista
 Teresa Surita (PMDB)

Goiânia
 Paulo Garcia (PT) – reeleição

Palmas
 Carlos Amastha (PP)

Porto Alegre
 José Fortunati (PDT) – reeleição

Recife
 Geraldo Julio (PSB)

Rio de Janeiro
 Eduardo Paes (PMDB) – reeleição

Candidatos que disputarão o segundo turno nas capitais

Belém
 Edmilson Rodrigues (PSOL)
 Zenaldo Coutinho (PSDB)

Campo Grande
 Alcides Bernal (PP)
 Giroto (PMDB)

Cuiabá
 Mauro Mendes (PSB)
 Lúdio Cabral (PT)

Curitiba
 Ratinho Júnior (PSC)
 Gustavo Fruet (PDT)

Florianópolis
 Cesar Souza Júnior (PSD)
 Gean Loureiro (PMDB)

Fortaleza
 Elmano de Freitas (PT)
 Roberto Cláudio (PSB)

João Pessoa
 Luciano Cartaxo (PT)
 Cícero Lucena (PSDB)

Macapá
 Roberto Góes (PDT)
 Clécio Luís (PSOL)

Maceió
 Rui Palmeira (PSDB)
 Jurandir Boia (PDT)

Manaus
 Arthur Virgílio Neto (PSDB)
 Vanessa Grazziotin (PCdoB)

Natal
 Carlos Eduardo (PDT)
 Hermano Moraes (PMDB)

Porto Velho
 Lindomar Garçon (PV)
 Dr. Mauro Nazif (PSB)

Rio Branco
 Marcus Alexandre (PT)
 Tião Bocalom (PSDB)

Salvador
 ACM Neto (Democratas)
 Nelson Pelegrino (PT)

São Luís
 Edivaldo Holanda (PTC)
 João Castelo (PSDB)

São Paulo
 José Serra (PSDB)
 Fernando Haddad (PT)

Teresina
 Firmino Filho (PSDB)
 Elmano Férrer (PTB)

Vitória
 Luciano Rezende (PPS)
 Luiz Paulo Veloso Lucas (PSDB)