sábado, 30 de novembro de 2013

Parecer da Procuradoria pede que Lula seja julgado por improbidade administrativa. A ação pede a devolução de R$ 9,5 milhões para os cofres públicos

O Ministério Público Federal fez um pedido para que uma ação de improbidade administrativa contra o ex-presidente Lula seja julgada pela primeira instância da Justiça Federal. Também é réu no caso o ex-ministro da Previdência Amir Lando. A ação pede a devolução de R$ 9,5 milhões para os cofres públicos.
O parecer faz parte de uma apelação do MPF contra uma decisão de um juiz de primeira instância. O caso começou em 2011, quando o Ministério entrou com a ação contra Lula e Lando.
Eles eram acusados de uso da máquina pública para realizar promoção pessoal e favorecer o banco BMG, envolvido no esquema do mensalão, pelo envio de 10,6 milhões de cartas a segurados do INSS de outubro a dezembro de 2004.
Segundo a Procuradoria, as cartas assinadas por Lula e Lando informavam sobre empréstimos consignados com taxas de juros reduzidas. À época, o BMG era o único banco privado que oferecia esse empréstimo, segundo a acusação.
Em novembro de 2012, O juiz Paulo Cesar Lopes, da 13ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, extinguiu a ação por um erro técnico, sem julgar o mérito. Segundo o magistrado, o Ministério Público somente poderia ter processado Lula durante o mandato --e por meio de outra ação, a de crime de responsabilidade.
Por isso, o MPF recorreu ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília. O novo parecer, enviado na quarta-feira (27), é assinado pelo promotor Marcelo Antônio Ceará Serra Azul. Ele não entra no mérito da questão -- se Lula e Lando são ou não culpados-- mas defende que a ação proposta está correta e pede que o tribunal obrigue a primeira instância a aceitá-la.
O caso agora está com o desembargador I'Talo Fioravanti Sabo Mendes. Ainda não há data para uma decisão.

O gerente Dirceu e o professor Delúbio. Ou: “Empregos” acintosos

É claro que José Dirceu e Delúbio Soares fazem, à sua maneira, pouco caso da Justiça e da punição ao anunciar as suas respectivas intenções de trabalho. Se alguém me passasse uma lista de atividades possíveis para Dirceu exercer e me pedisse para excluir algumas, a primeira seria justamente aquela que ele escolheu. Que mente tem este rapaz! Ooops! Desculpo-me com o ancião que agora quer ser beneficiado pelo Estatuto do Idoso! Que mente tem o vovô Dirceu! Confesso que chego a ficar impressionado!
Pensem bem: em que outro ramo ele poderia, se quisesse (é claro que ele será um gerente de hotel dedicadíssimo; sabe tudo da área!), exercer seu trabalho de “consultor de empresas privadas” sem ser importunado por ninguém? Bastará ao empresário interessado em seus conselhos hospedar-se no St. Peter. O mesmo vale para políticos, que sempre podem passar por lá para tomar um cafezinho. Assim, só as noites representarão uma quebra na rotina do lobista bem-sucedido, que continua, como se sabe, a ser um dos chefões do PT mesmo na cadeia. Não é o primeiro presidiário que passa “salves” para os colegas que estão do lado de fora do muro, não é mesmo?
É evidente que Dirceu sabe que a gente sabe e sabe que a Justiça sabe… A graça da coisa está justamente nisto: arrancar do Judiciário uma espécie de consentimento para a não pena. Caso não seja bem-sucedido nos embargos infringentes, a sua condenação volta a ser de 130 meses (10 anos e 10 meses). Ao menos um sexto desse total (quase 1 ano e 10 meses) tem de ser cumprido em regime fechado mesmo. Aí estará criada a questão: esse início em regime semiaberto será “descontado” de que fase? O seu “patrão”, no entanto, não se importa em, eventualmente, ter de abrir mão de seu “gerente administrativo”.
O “emprego” de Delúbio não é menos acintoso. A sua origem, como é sabido, é o sindicalismo — nem Lênin via essa gente com bons olhos… O homem pertence à velha-guarda lulista, que levou para a política os métodos vigentes nos sindicatos, que nem sempre são os mais suaves. A CUT, de que ele já fi dirigente, decidiu contratá-lo justamente para o seu chamado “setor de formação”. Isso quer dizer que a central considera que a experiência de Delúbio é fundamental para formar a têmpera e o caráter de seus quadros.
E não deixa de ser, à sua maneira, verdadeiro. De todas as personagens do mensalão, nenhuma foi tão fiel à causa como Delúbio Soares. Ninguém fez, nesses anos todos, um silêncio tão obsequioso. Outros — até Lula — deram uma fraquejada, mínima que fosse. O próprio Dirceu, basta pesquisar um pouco, andou dando recados aqui e ali — faz isso até hoje. Já houve até a ameaça de uma “biografia” contando tudo. Isso foi no tempo em que Dirceu temeu que o Apedeuta pudesse jogá-lo ao mar. Mas Lula não roeu a corda, e os originais da tal biografia desapareceram. Delúbio nunca nem mesmo tremeu. Está com a causa e fim de papo!
No setor de “Formação” da CUT, Delúbio será um professor. O que ele tem a oferecer? Certamente não vai falar sobre a necessidade de respeitar as instituições democráticas… Que fique claro: ao contratá-lo, ainda que fosse para ele ficar sentado numa sala caçando moscas, a central sindical está dando de ombros para a Justiça e deixando claro que não acata seus fundamentos e seus valores.
“Ah, então é assim com qualquer empresa que contrate um presidiário em regime aberto ou semiaberto?” Claro que não! Ocorre que a CUT é uma entidade que representa trabalhadores — parte de seus ganhos, diga-se, deriva do indecente Imposto Sindical, compulsoriamente pago pelos trabalhadores. Delúbio cometeu um crime contra a ordem republicana, contra os fundamentos do próprio estado de direito. Chamá-lo para o “setor de formação” corresponde a dizer que a entidade não contrata apenas o seu trabalho, mas também referenda os seus valores.
E que se note: A Justiça tem a prerrogativa, sim, de vetar tanto um emprego como outro se julgar que não farão bem à ressocialização dos presos. Eu, por exemplo, vetaria — para preservar os dois de si mesmos. Um presidiário tem a sua liberdade tutelada pelo estado. Como o objetivo é fazer com que Dirceu e Delúbio sejam pessoas melhores ao fim da pena, conviria não lhes facultar circunstâncias que acabem predispondo ao crime, não é mesmo?
Pensando no bem de ambos, fosse eu o juiz das execuções penais, diria “não” a um e a outro. É preciso pensar na alma desses reeducandos.

Por Reinaldo Azevedo

E Dirceu, quem diria?, ficou velho! Ou: por que o diabo é diabo

É, gente, aconteceu! A defesa de José Dirceu resolveu apelar ao Estatuto do Idoso para tentar apressar a tramitação do seu pedido para trabalhar no hotel St. Peter. Ai, ai…
Uma coisa tem de ficar bem clara nessa história: mesmo num regime semiaberto, a permissão para que o condenado trabalhe fora da cadeia pode ou não ser concedida pelo juiz de execuções penais. O trabalho tem de ser, por exemplo, considerado adequado, contribuindo para a ressocialização do preso. Eu, se juiz fosse, não deixaria Dirceu solto num ambiente em que circulam tantos poderosos e endinheirados. Sabe como é? A tentação é a grande arma do capeta.
Quanto à questão da idade, não resisto: o diabo é diabo porque é velho, não porque seja sábio.
Por Reinaldo Azevedo

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Movimento fora Dilma!


Aumenta drama de famílias sertanejas por água

Por Nill Junior

Como o blog noticiou, o contato do comunicador Anchieta Santos com o programa Super Manhã de Geraldo Freire (Rádio Jornal)  para relatar os problemas da Adutora do Pajeú com base no depoimento da Gerente Regional Nadja Rejane motivou um posicionamento da própria empresa sobre o tema, através do Diretor da Compesa no Interior Fernando Lôbo.
Agora aumenta a expectativa para o cumprimento da promessa. Assegurou Lôbo que até o meio dia de hoje a situação estará normalizada. Leia-se normalizada a volta da água à ETA de Afogados para retomada dos testes e para outras cidades com vazão igual a enviada antes da interrupção.
E não chega em má hora : aumenta o desespero das comunidades, com relatos de pessoas que estão buscando como fonte de abastecimento água de qualidade duvidosa,  brigas nas filas no entorno de poços, famílias deixando o campo para a cidade ou a cidade para o Sudeste, crianças que por não tomar banho deixam de ir à escola e o mais dramático : famílias que reclamam dificuldade para acessar água para beber.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Família do ex-senador Marcos Freire doa os arquivos dele à UFPE

Por Inaldo Sampaio

A família do ex-senador Marcos Freire (PMDB-PE) doou ao Centro de Memória da UFPE o arquivo com o registro da passagem dele pela política pernambucana, informa o JC deste domingo.
O arquivo inclui recortes de jornais e revistas, artigos escritos por ele e textos de discursos pronunciados na tribuna da Câmara Federal e do Senado.
Marcos Freire formou-se em Direito pela UFPE na turma de 1955. Era filho do físico Luiz Freire (UFPE).
Disputou sua primeira eleição em 1968, para prefeito de Olinda, derrotando três candidatos. Mas renunciou antes da posse em protesto contra a cassação do seu vice Renê Barbosa.
Em 1970 elegeu-se deputado federal e quatro anos depois para o Senado numa eleição em que os militares sofreram sua primeira derrota nacional.
A oposição (MDB), na época, elegeu 16 senadores e o partido do governo (Arena) apenas seis.
Freire disputou o Governo de Pernambuco em 1982 contra o então vice, Roberto Magalhães, mas foi derrotado por 97 mil votos de vantagem.
Quando Sarney assumiu a presidência da República em 1985 ele presidiu a Caixa Econômica e depois foi remanejado para o Ministério da Reforma Agrária.
Morreu num desastre de avião em setembro de 1987 após cumprir agenda como ministro no Estado do Pará.

domingo, 24 de novembro de 2013

Dilma e Jaoquim


RECLAMAÇÃO:

Porque vocês do Jornal Globo News quando vão se referi ao criminoso condenado Genuíno, se referem a ele como o deputado licenciado Genuíno, e não como o Condenado pelo Mensalão?
O mundo já sabe, que ele foi casado pelo Supremo e é um criminoso condenado.
Porque vocês da Globo News ignoram isso?
SE ELE É UM CRIMINOSO CUMPRINDO PENA, PORQUE CHAMÁ-LO DE DEPUTADO?
SERÁ QUE VOCÊS VÃO CHAMÁ-LO DE SUA EXCELÊNCIA TAMBÉM?
Será que vocês foram advertidos pelo PT para não mencioná-lo como condenado pelo mensalão?
Será?
É lamentável e muiiiiito perigoso quando parte da imprensa se submete a desejos alheios de certos partidos.

O MEU LEÃO VOLTOU!!!!!


sábado, 23 de novembro de 2013

SPORT CLUBE DO RECIFE


Sport vence o Boa, se beneficia com resultados dos adversários e garante a volta à Série A


O Leão volta ao seu devido lugar, que é a Série A!



Medicina Cubana


Cubano é afastado por suspeita de erro em hospital da Bahia

A Secretaria de Saúde de Feira de Santana, na Bahia, afastou, na última quinta-feira (21), um médico cubano contratado pelo programa Mais Médicos, do Governo Federal, por suspeita de que ele tenha receitado uma dose excessiva de remédios a uma criança.

A família da paciente desconfiou da quantidade receitada e impediu que a criança fosse medicada. A Secretaria Municipal de Saúde informou que os médicos estrangeiros — 11 dos 12 que atuam na cidade por meio do programa federal — passarão por novo treinamento neste fim de semana.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Eles são farinha do mesmo saco e bebem água no mesmo cocho!

Quem é o Palhaço?

Quem é o Traidor?

Quem é o mais Falso?

Em 2014, o povo vai responder!

O PT no Governo...


Governo do PT!


A Forma do PT governar!


O Partido dos Trabalhadores.


Para petista gaúcho, prisão dos mensaleiros foi justa

Destoando do discurso de lideranças petistas, intelectuais de esquerda e juristas, o ex-governador do Rio Grande do Sul Olívio Dutra (foto abaixo) não acredita que houve cunho político na condenação e na prisão dos correligionários José Genoino, José Dirceu e Delúbio Soares, detidos, na semana passada, pelo escândalo do mensalão durante o primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Funcionou o que deveria funcionar. O STF (Supremo Tribunal Federal) julgou e a Justiça determinou a prisão, cumpra-se a lei”, analisa o ex-presidente estadual e um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT).
No entendimento de Olívio Dutra, o desfecho da Ação Penal 470, conhecida popularmente como mensalão, foi uma resposta aos processos de corrupção que, historicamente, permeiam a política nacional, independentemente de partidos. (Do Jornal do Comércio - Jimmy Azevedo)

Dirceu, o 'rei da cela'

Acostumado a dar ordens, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu impõe a disciplina na prisão. Levanta bem cedo, faz ginástica, organiza temas para 'debates' e virou o 'rei da cela'. É ele o mandachuva que passa as tarefas para os companheiros e decreta a hora de fazer exercícios, de ler, de caminhar e jogar conversa fora.
Na manhã desta quinta-feira, 21, antes da saída do ex-presidente do PT José Genoino - que passou mal e foi hospitalizado -, Dirceu deu voz de comando a Delúbio Soares, ex-tesoureiro do partido. Aficcionado por limpeza, ele pegou um balde de água, sabão e vassoura e puxou Delúbio para ajudá-lo na faxina na cela 'S 13', número do PT.  (De O Estado de S.Paulo - Vera Rosa)

Viagem a Brasília e convite de José Agripino reforçam candidatura de Paulo Souto na Bahia

Ao que tudo indica, as chances do ex-ministro e atual presidente do PMDB baiano, Geddel Vieira Lima, ser o candidato da oposição ao governo, são diminutas. Isto porque, o ex-governador Paulo Souto (DEM) resolveu acordar. Segundo o Fala Bahia, aumenta a chance do democrata topar a candidatura ao Governo da Bahia. Ele, inclsuive, já está em Brasília para gravar uma participação especial no programa nacional do DEM, que será veiculado em rede nacional em breve.

O convite para que Souto seja candidato ao Palácio de Ondina partiu do presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia, que já declarou publicamente na Bahia a prioridade do Estado na eleição de governador no ano que vem. Talvez este convite de Agripino e a viagem no dia do aniversário de Paulo Souto (ontem) tenham sido encarados por ele como um grande presente. Souto teve acesso a pesquisas de candidatos da oposição e ficou feliz com os números. Ele acha que pode dar. Souto, começou a se soltar.

Quem o conhece, sabe que sua mudança de humor ultimamente, tem a ver com sua vontade de voltar ao Palácio de Ondina.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Seca avança no semi-árido do Nordeste brasileiro. Quem vai pagar por essa dor?

Por Marcos Cirano

Fora Dilma!



Meyrielle Abrantes lança sua Playboy em São Paulo


A ex-Miss Pernambuco Meyrielle Abrantes lançou sua Playboy, na noite desta terça-feira (19), no Club Royal, em São Paulo. A modelo, que fotografou o ensaio de capa da publicação em SP, recebeu convidados e foi fotografada com a modelo Camila Vernaglia e as coelhinhas da revista. O ensaio já está nas bancas.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Deputado do PT condena a prisão dos mensaleiros e pede que psiquiatra avalie a saúde mental de Barbosa

Parafuso solto – No início da noite desta terça-feira (19), o plenário da Câmara dos Deputados foi palco para que petistas ensandecidos criticassem o Supremo Tribunal Federal, na pessoa de seu presidente, ministro Joaquim Barbosa, que cumpriu a legislação ao mandar para a prisão os condenados na Ação Penal 470.
Revezando-se na tribuna ou no plenário, os parlamentares petistas balbuciaram os maiores absurdos, como prisões arbitrárias, julgamentos sem provas, pressão da imprensa e outras sandices.
Que os presos queiram que seus direitos sejam respeitados é normal e faz parte do estado democrático de Direito, mas é preciso salientar que só mesmo no pensamento de um irresponsável encontra abrigo a tese de que o julgamento do Mensalão do PT foi político, assim como as condenações decorrentes. O mais estranho nessa defesa desvairada que os petistas fazem sob encomenda é que até agora ninguém se preocupou com os presos que integram o núcleo não político do escândalo.
O tema central do desvario petista foi o deputado licenciado José Genoino, que há meses submeteu-se a cirurgia para corrigir problema na aorta e ainda sofre as consequências da cardiopatia e da hipertensão. A defesa de Genoino tenta no Supremo comutar a pena para prisão domiciliar, em razão dos problemas de saúde, mas ainda não é certo que a Justiça acolherá a investida.
Trata-se de um direito do preso, mas há no sistema prisional brasileiro milhares de presidiários com as mais distintas doenças, sendo que alguns morrem por falta de atendimento. José Genoino tem condições financeiras para se valer de bons médicos particulares, sem contar que o PT jamais deixaria um dos seus lendários integrantes à míngua. Fato é que se a moda pega entre os mensaleiros, não sobrará um para contar detalhes do cárcere.
O ápice do descontrole petista no plenário da Câmara coube ao deputado federal Jesus Rodrigues, do PT do Piauí, que não contente com sua insignificância procurou galgar os quinze minutos de fama a que tem direito e sugeriu que o ministro Joaquim Barbosa está louco e precisa ser interditado. Ao pedir ao presidente da sessão para que providenciasse um cardiologista para avaliar as condições de saúde de José Genoino, o parlamentar piauiense solicitou também o envio de um psiquiatra ao STF para avaliar a saúde mental de Joaquim Barbosa.
Fosse o ministro Joaquim Barbosa destemperado e truculento, como quer fazer acreditar a claque petista, o deputado Jesus Rodrigues, que na noite desta terça-feira possivelmente conseguiu seu maior feito como parlamentar, já estaria sendo processado, com a obrigação de se retratar publicamente, a exemplo do que fez quando atacou o presidente do Judiciário.
Que o Mensalão do PT existiu todos sabem, inclusive os petistas, mas é preciso que a “companheirada” mantenha o equilíbrio e a ponderação, sob pena de os condenados correrem o risco de comprometer seus futuros pleitos junto à Justiça. No momento em que a necessária razão cede lugar à apelação desmedida, a única interpretação plausível é de que a melhor defesa é o ataque. Ou será que o Mensalão do PT foi uma invenção de Marcos Valério, Kátia Rabelo e seus sequazes?

SUA HORA ESTA CHEGANDO!!!


''Valeu a pena''. diz Roberto Jefferson

Quem acompanhou de perto o ex-deputado Roberto Jefferson nos últimos anos diz ver nele um sentimento de “desfecho” no episódio do mensalão. E uma certa despreocupação sobre o que pode vir pela frente.
Esta foi a interpretação feita por interlocutores sobre a mensagem assinada por Jefferson nesta segunda-feira, em seu blog na internet.
No texto, o ex-deputado diz que tudo “valeu a pena”. Discorre sobre o câncer contra o qual luta, diz que passou por um dos anos “mais difíceis” de sua vida, que paga “um alto preço” por ter denunciado o escândalo. Mas garante que não se arrepende de nada.
“Se não me arrependi do que fiz, tampouco guardo mágoas. A certeza do dever cumprido me permite esperar com serenidade.” (Blog Poder Online - Clarissa Olveira)

Marco Auerélio não quer ''tripudiar'' de mensaleiros

O ministro Marco Aurélio Mello, que assume hoje a presidência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), deixará fora de seu discurso de posse a prisão dos réus do mensalão. "Não devemos tripudiar de quem já está numa condição inferior. E eles estão, porque foram presos", diz. O também ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), que pretende exaltar em sua fala o papel do eleitor, discorda da forma como a corte determinou as detenções.
Para Mello, foi um erro a expedição dos mandados sem as cartas de sentença, que determinam o regime ao qual o condenado está designado. A decisão foi do presidente do STF, Joaquim Barbosa. A medida, diz, deu um caráter provisório às prisões até ontem. Mello também revela "perplexidade" com o transporte dos condenados para Brasília, já que a lei determina o cumprimento da pena próximo ao domicílio. "Não entendo essa pressa toda. Não havia nenhum tipo de risco."   (Folha de S.Paulo - Mônica Bergamo)

Zé Dirceu tomando banho frio? Reclamem com os petistas José Eduardo Cardozo e Maria do Rosário!

Acho uma desnecessidade moral (embora haja razão técnica, já chego lá) preso tomar banho frio. Pra quê? Ninguém merece isso! Poucas coisas podem ser tão detestáveis. De resto, esse tratamento não corrige ninguém. Falo por mim. Um chuveiro frio desperta “meus instintos mais primitivos”, para lembrar frase com que Roberto Jefferson brindou José Dirceu — no caso, o que acordava os tais instintos…
Existe um troço chamado Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Está subordinado ao Ministério da Justiça. O titular da pasta é José Eduardo Cardozo. Os petistas estão entrando no 12º ano de governo, não? Se achassem que os presos devem ter banho quente, já teriam tomado as devidas providências, não é mesmo?
E Maria do Rosário, este poema épico do humanismo nacional? Por que, até agora, não acusou esse tratamento desumano? Os que estão com pena de Dirceu e demais companheiros devem dirigir suas questões a esses dois luminares do petismo.
Existe, é claro, uma razão para que seja assim. Não é conveniente que presos tenham acesso a fios elétricos. Descartem-se, pois, chuveiros dessa natureza. Um sistema de caldeira, elétrico ou gás, suponho, seria estupidamente caro. De todo modo, eis uma questão com a qual, até agora, os brasileiros não haviam se defrontado. Como a Papuda recebeu moradores ilustres, então a questão surgiu.
Há certo tipo de humanista no Brasil que deveria vir com uma tarja preta, advertindo que o consumo de suas ideias pode gerar graves perturbações psíquicas. Todo mundo sabe o que todo mundo sabe: os presídios brasileiros, com algumas exceções, são verdadeiros pardieiros. A tortura a presos políticos ainda é um tema quente e alimenta uma indústria bilionária de indenizações, mas quase nada se diz sobre a tortura a presos comuns, uma realidade cotidiana. Na verdade, até isso se politiza: atribui-se, o que é escandalosamente mentiroso, a prática a uma herança do… regime militar.
Os meliantes intelectuais que sustentam essa falácia não tiveram nem o trabalho de ler “Memórias do Cárcere”, obra estupenda, escrita por um comunista: Graciliano Ramos. Vejam lá as condições em que eram confinados tanto os presos comuns como os inimigos do regime getulista, durante o Estado Novo. Há muito tempo se tortura no Brasil. Mas só os presos com pedigree ideológico mobilizam os nossos sedizentes progressistas.
E o mesmo se diga de algo mais prosaico, muito menos agressivo: a água fria. Agora que os a Papuda recebeu os presos estrelados, a questão virou um tema nacional. Parecia razoável que o sujeito que bateu uma carteira tomasse um banho frio, mas há gente chocada que José Dirceu, que chefiou a quadrilha do mensalão, segundo o STF, seja submetido ao mesmo tratamento.
A República foi proclamada em 1889.
Por Reinaldo Azevedo

Joaquim Barbosa



segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Ronaldo Caiado Presidente!


Líderes Democratas estão entre os parlamentares mais influentes do País

Fonte: Assessoria de imprensa
O líder do Democratas na Câmara, deputado federal Ronaldo Caiado (GO), aparece mais uma vez na lista da elite parlamentar. O deputado foi escolhido como o sexto parlamentar mais influente do Congresso Nacional, conforme o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), que há 13 anos divulga a relação dos 10 melhores deputados federais e senadores. O ranking, anunciado nesta segunda-feira (11/11), foi elaborado a partir de votação realizada apenas pelos 100 “Cabeças” do Congresso, definidos pelo próprio DIAP em agosto deste ano. Caiado é o único goiano que figura na relação do DIAP.
“O DIAP é uma lista técnica, que leva em consideração o trabalho e atuação de cada um. Só de entrar na lista dos 100 cabeças, o parlamentar tem que se orgulhar. Agora, estar entre os mais influentes, de acordo com os colegas de parlamento, é outro prêmio, por ser uma lista ainda mais restrita. Mostra que o seu trabalho é respeitado por todos, não importando a sigla partidária. Fico feliz. É mais um item para a minha prestação de contas aos goianos, já que este é o meu último mandato como deputado. E aumenta a minha responsabilidade e me credencia a disputar outros cargos”, afirmou Caiado.
Entre os senadores democratas, o presidente nacional do partido, José Agripino está pelo 14º ano consecutivo entre os parlamentares mais influentes do Congresso Nacional. Na lista dos 150 deputados e senadores apontados como os mais influentes, José Agripino está em 15º lugar.
“Para mim, é uma honra ter sido outra vez indicado entre os parlamentares mais influentes do Congresso. Tento fazer do meu mandato o melhor possível, sem demagogia, mas com espírito público, seja nas discussões na Casa, na apresentação de projetos e representando meu Estado”, afirmou o senador potiguar. O levantamento do Diap leva em consideração qualidades como negociar projetos, conduzir debates e formular políticas públicas.
Entenda melhor
O Diap faz a eleição dos dez parlamentares mais influentes há 13 anos, da qual participam os 100 “Cabeças do Congresso”, selecionados pela entidade a partir de vário critérios, entre os quais a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, como a reputação do congressista. Neste ano, 75 dos 100 votaram – 56 deputados e 19 senadores.
Conforme definição do DIAP, os “Cabeças” são os parlamentares que influenciam o poder decisório no Congresso Nacional com suas opiniões, posições, atos, vetos, e iniciativas. Para a escolha, a instituição realiza pesquisa por meio de entrevistas com os próprios parlamentares, jornalistas, assessores das duas Casas do Congresso, cientistas e analistas políticos no período de fevereiro a julho de 2013. Há ainda, segundo a instituição, uma análise criteriosa das atividades profissionais, dos vínculos com empresas ou organizações econômicas ou de classe, da formação e vida acadêmica, além de levantamentos de pronunciamentos, apresentação de proposições, resultados de votações, intervenções nos debates do Legislativo, frequência de citações na imprensa, entre outros. Também são consideradas posições ocupadas no Congresso, como liderança, vice-liderança, presidência de comissão e partido político, relatoria de projetos de lei e direção na Câmara e Senado.