quinta-feira, 29 de agosto de 2013

De quebra, queima a imagem

O Brasil da escuridão é o de Dilma e Lula!
Não faz nem um ano que a presidente Dilma Rousseff oficializou, em rede nacional de rádio e TV, a redução média de 20% na conta de luz dos brasileiros. Foi em janeiro último. Garantiu, na ocasião, energia suficiente para o presente e futuro “sem nenhum risco de racionamento ou qualquer tipo de estrangulamento, no curto, médio ou no longo prazo”. Meses antes, no entanto, já havia antecipado a medida, ainda em setembro de 2012. De lá para cá, pelo menos, seis blecautes de grande porte se sucederam. Em outubro último, todos os estados do Nordeste haviam sido desligados, fora uma parte do Pará, Tocantins e Distrito Federal. A causa foi um curto-circuito em uma linha de transmissão. Ontem, os estados do Nordeste voltaram a apagar. O breu gerou caos, trânsito e fechamento das portas no comércio. O problema, segundo o ONS, foram queimadas em duas linhas de transmissão privadas no Piauí. As falhas repetitivas queimam, de quebra, a imagem da presidente.

Mais de 100 deputados faltaram à votação de cassação de Natan Donadon

Fonte: Câmara dos Deputados
Confira quais partidos tiveram mais deputados ausentes à sessão
A ausência de 104 deputados na sessão da última quarta-feira (28) na Câmara dos Deputados contribuiu para absolvição de Natan Donadon (sem partido) do processo de cassação do mandato. Isso porque os 233 votos precisavam de mais 24 para chegar à maioria absoluta da casa. E maior parte dos faltantes faz parte da Base Aliada do Governo. Juntos, os cinco maiores partidos aliados (PT, PMDB, PSD, PP e PR) registraram uma baixa de 70 dos 289 deputados. Uma taxa de ausência de 24,2%. Pelo lado da oposição, os quatro maiores partidos (PSDB, DEM, PPS e PSOL) tiveram a falta de 14 de seus 91 deputados (15,4%).

Plenário da Câmara absolve Natan Donadon do processo de cassação do mandato

O Parlamento Brasileiro de Luto!
BRASÍLIA  - O plenário da Câmara acaba de absolver o deputado Natan Donadon do processo de cassação de mandato. Foram 233 votos a favor do parecer do relator, Sergio Sveiter (PSD-RJ), 131 votos contra e 41 abstenções.
Para que Donandon perdesse o mandato, o parecer de Sveiter precisaria de, no mínimo 257 votos. Mesmo com a decisão do plenário, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, disse que acatava a decisão, mas como Natan se encontra impossibilitado de desempenhar as funções de deputado, ele convocava de imediato o suplente para assumir o mandato, porque a Casa não pode ficar com um parlamentar a menos, pois Donandon cumpre pena de prisão no Complexo Penintenciário da Papuda, no Distrito Federal.

Magrão garante vaga rubro-negra

O público foi pequeno. E inúmeros fatores afastaram os torcedores da partida. Mas quem compareceu ao jogo decisivo entre Náutico e Sport pela Copa Sul-Americana, na Arena Pernambuco, dificilmente esquecerá o que viu.
Em um duelo digno da fama do Clássico dos Clássicos, a partida transbordou emoção. Mesmo vencendo por 2×0, no tempo normal, com gols de Elicarlos e Olivera, o Timbu foi derrotado pelo Leão, nos pênaltis, por 3×1, com direito a três defesas de Magrão. Agora, os rubro-negros vão enfrentar o Libertad, do Paraguai.
Jogando em casa e precisando reverter a vantagem, o Timbu até que se mostrou diferente das últimas jornadas. Se o problema da equipe é marcar gols, não parece ser por falta de vontade. Afinal, os alvirrubros conseguiram finalizar como poucas vezes neste semestre.
Entretanto, os alvirrubros encontraram um inspirado Magrão pela frente. O arqueiro rubro-negro fez belas intervenções em um chute de Rogério e em uma cabeçada de Bruno Collaço. Leandro Amaro também chegou perto, mas cabeceou para fora.
Já os rubro-negros, com a boa vantagem conquistada no jogo de ida, pressionaram pouco. Em boa parte da primeira etapa, os rubro-negros jogavam com dez jogadores atrás da linha da bola. Apenas Roger se posicionava na ofensiva.
Contudo, foi o meia Camilo quem mais chegou perto de marcar para os visitantes, ao mandar, de virada, um belo chute. Ricardo Berna, seguro como sempre, evitou o gol.
Quando parecia que o primeiro tempo acabaria com o placar no 0×0, os alvirrubros conseguiram uma falta, desnecessariamente cometida por Tobi, perto da área.
Já nos acréscimos, Morales bateu a falta, Elicarlos subiu mais alto e desviou para o canto. Magrão nada pôde fazer e o Náutico foi para o intervalo vencendo pela contagem mínima, encerrando um jejum de cinco jogos sem marcar gols.
Nos minutos iniciais do segundo tempo, o Náutico tentou manter o ímpeto da etapa inicial. No entanto, não havia a mesma penetração do primeiro tempo. Mais recuados, os rubro-negros protegiam bem a sua retaguarda.
Tanto é que o Náutico só foi marcar o segundo em um chute de fora da área. E em uma jogada atípica para os atuais padrões do Timbu. Olivera tabelou com Tiago Real, pelo alto, e bateu de primeira, marcado um golaço.
Depois, duas alterações mudaram o panorama do jogo. Marcos Aurélio entrou no lugar de Roger. E Morales foi substituído. O Sport acabou ganhando em mobilidade. E o Náutico perdeu em criatividade.
Mesmo assim, o Timbu chegou perto do gol, em uma boa jogada de Belusso, que levantou para Olivera. O uruguaio, sozinho, cabeceou para fora. Após a expulsão de Peri, pensou-se que a tarefa alvirrubra ficaria mais fácil.
Mas foi o Sport quem assustou mais, graças às jogadas de Marcos Aurélio. Já no finalzinho da partida,  atacante participou de rápida jogada e serviu Felipe Azevedo, que chegou batendo de primeira, mas foi para fora.

O goleiro rubro-negro se tornou o nome da partida ao defender os pênaltis de Olivera, Tiago Real e Rogério
A partida foi para os pênaltis. E aí, Magrão, que já havia feito boa partida, calou os críticos. O Leão marcou com Felipe Azevedo, Marcelo Cordeiro e Patrik Silva.
Só que a estrela do goleiro rubro-negro foi maior. Magrão só não pegou os pênaltis de Jonatas Belusso, mas segurou as cobranças de Olivera, Tiago Real e Rogério e classificou o Sport para a próxima fase da Copa Sul-Americana.
FICHA DE JOGO
NÁUTICO (1) 2x0 (3) SPORT
Náutico
Ricardo Berna; Oziel (Derley), João Filipe (William Alves), Leandro Amaro e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez, Morales (Belusso) e Tiago Real; Olivera e Rogério. Técnico: Jorginho
Sport
Magrão; Patric, Gabriel, Toby e Peri; Anderson Pedra, Rithely, Lucas Lima (Marcelo Cordeiro) e Camilo (Patrik Silva); Felipe Azevedo e Roger (Marcos Aurélio). Técnico: Marcelo Martelotte
Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa/PR). Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa/SP) e Márcio Santiago (Fifa/MG)
Gols: Elicarlos, aos 47 minutos do 1º T; Olivera, aos 17 minutos do 2ºT
Cartões amarelos: Leandro Amaro (N); Peri, Tobi, Patric (S). Cartão vermelho: Peri (S)
Público: 8.320 Renda: R$ 217.195,00

Atuação impecável de um ídolo rubro-negro

 
Folha de Pernambuco

 Caiu literalmente nas mãos dele a responsabilidade de apagar o péssimo jogo que o time fez na Arena Pernambuco. Mas com o goleiro Magrão, missão dada é missão cumprida. Nas penalidades decisivas, quatro cobranças alvirrubras e três defesas do paredão leonino. Atuação impecável do ídolo e capitão do Leão, em mais um capítulo de sucesso da sua brilhante história no Sport.
A experiência e a qualidade do camisa 1 rubro-negro são características notáveis dentro de campo. Fora dele, a humildade - que o faz ser admirado até pelos rivais -, também chama a atenção. E foi assim que ele deu as suas primeiras palavras após a partida.
"Gostaria de exaltar o trabalho que Pedro Gama (analista de desempenho) faz no Sport. Ele me passou as características de alguns jogadores que cobraram e foi fundamental para que eu viesse a pegar os penaltis", disse ele, "travando" de emoção. "É uma satisfação muito grande poder ajudar esse clube que eu tenho tanto carinho. Cheguei a chorar em alguns momentos", completou, com seu jeito contido nas palavras.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Sertão do Pajeú: Sem água, sem governo e sem vergonha!

Não é apenas Tabira que passará a ser abastecida com carros pipas nos próximos dias. Também estão na mesma situação os municípios de Brejinho, Santa Terezinha e Itapetim. São José do Egito só não está na mesma situação por causa da adutora do Rosário.

Jarbas acusa Dilma de antecipar campanha eleitoral

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) acusou a presidente Dilma Rousseff (PT), nesta terça-feira (27), de antecipar a campanha eleitoral, assim como, segundo o parlamentar, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez em 2009, após escolher a atual gestora como candidata à sua sucessão. As informações são da Agência Senado.
O parlamentar lembrou que a presidente foi a São Paulo cinco vezes nas últimas três semanas. Em pronunciamento nesta terça, Jarbas Vasconcelos leu notícia segundo a qual a Presidência da República se recusou, por motivos de segurança, a informar o custo do hotel no qual a petista se encontrou com Lula na semana passada, cujas diárias, segundo apurou o jornal, variam de R$ 1.894 a R$ 27.680.
No mesmo discurso, Jarbas Vasconcelos lamentou o programa de seu partido exibido na televisão na última quinta-feira (22). De acordo com Jarbas, o programa mentiu e enganou o eleitor. O senador disse ter sido “uma das coisas mais degradantes” que já viu em toda a sua vida pública e criticou o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), por usar a imagem do papa Francisco no programa.

Por 5x1, o TRE cassou, ontem, liminar do prefeito Eduardo Coutinho, o que implica afastamento imediato do cargo e a posse do presidente da Câmara, conforme havia determinado a juíza da comarca de Água Preta. A conferir data das novas eleições.


TRE cassa o mandato de Júlio Lóssio, em Petrolina

O prefeito de Petrolina, no Sertão pernambucano, Júlio Lóssio (PMDB), teve seu mandato cassado por decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Pernambuco, na sessão desta terça-feira (27).
A Corte Eleitoral julgou o recurso 14-29, interposto pelo PSB, que tratava de ato realizado em 2012, ainda no primeiro mandato do peemedebista à frente da prefeitura do município. Na ocasião, segundo o TRE, houve a regularização de imóveis no loteamento “Terras do Sul”, por meio de lei sancionada pelo Executivo em 28 de maio, já dentro do período eleitoral.
Os desembargadores eleitorais se dividiram no julgamento, tendo o relator, Desembargador Frederico Carvalho defendido o provimento parcial ao recurso, aplicando uma sanção ao prefeito, sem a perda do mandato, ressaltando que a doação dos lotes já era prevista desde 2010. No entanto, o desembargador Fausto Campos divergiu, apresentando áudio do evento que marcou a entrega dos lotes, onde o discurso do prefeito teria intenções eleitorais.
Como o restante da Corte se dividiu, resultando em 3 votos a 3, o presidente José Fernandes de Lemos proferiu o voto de desempate. Em sua sustentação, disse que “o bem jurídico é o equilíbrio, a normalidade das eleições; qualquer ato que cause desequilíbrio é grave”. Destacou ainda a ausência de divulgação da doação em 2010 e 2011, em contraponto à publicidade massiva dada em 2012 – ano eleitoral – pela prefeitura.
O resultado, portanto, culmina na cassação do mandato de Júlio Lóssio e sua inelegibilidade por oito anos. À decisão, ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Eduardo queria mesmo era ser vice de Lula, diz colunista

Deu na coluna de Lauro Jardim, na VEJA: um interlocutor que conversou a sós com Eduardo Campos nas últimas semanas saiu com a certeza de que o governador pernambucano queria mesmo é ser vice de Lula em 2014. Não podendo, as chances de ser candidato a presidente são de seis, numa escala de um a dez.
A revelação foi feita ontem de manhã num encontro com investidores promovido pela administradora de recursos GPS Pulsar.
Eduardo Campos também falou de Aécio Neves. Para ele, Aécio precisa antes de mais nada “dizer o que pensa sobre o Brasil”.

DEMITIR MINISTROS
Ainda sobre Eduardo Campos, Jardim relata que, no auge das manifestações de junho, o governador  sugeriu a Dilma Rousseff que mandasse para a rua boa parte do seu ministério. Aconselhou-a não só a trocar, mas a reduzir a quantidade de ministros. ''Dilma, como se vê, não deu muita bola para as opiniões de Campos.''
Enquanto isso, no GLOBO desta terça-feira, Ilimar Franco noticia que emissários de Eduardo Campos estão no Rio para reunião com o presidente regional do partido, Alexandre Cardoso. Foram comunicar que os socialistas terão candidato ao governo do Rio e que não haverá apoio ao PMDB

Mendonça Filho (DEM) defende a manutenção do voto secreto para cassação de mandato parlamentar e apreciação de veto do presidente da República por achar que se trata de uma arma não em defesa do congressista, mas da própria democracia.

Mendonça Filho presidente estadual do Democratas de Pernambuco.

O preço de não fidelizar o voto

Folha Política

Aécio Neves pode pagar o preço, em 2014, por não ter fidelizado o voto em Minas, nas últimas eleições presidenciais, em favor do PSDB. Nos dois últimos pleitos, quando estava em jogo a Presidência da República, o ex-governador de Minas liberou suas bases para que pudessem votar, nacionalmente, no PT - foram os votos casados Lulécio (Lula e Aécio) e Dilmasia (Dima e Anastasia, atual governador de Minas). Essa prática pode vir a dificultar a situação do próprio Aécio no ano que vem. Ele disputará o comando do Planalto, depois de ter criado uma prática de votação no PT para esse cargo. Mas o preço mais caro pode ser o troco que o ex-governador, José Serra, está disposto a lhe dar. Candidato à presidência em 2010, Serra viu Aécio fazer corpo mole em sua campanha e, hoje, estuda, sair candidato pelo PPS. A iniciativa pode até ajudar uma candidatura presidencial de Eduardo Campos, mas “quebra as pernas” de Aécio ao dividir o PSDB, ao menos, em São Paulo.

Para Gonzaga Patriota, aliança entre PSB e Democratas está avançando

Blog da Folha

 O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) informou, nesta segunda-feira (26), em entrevista à Rádio Folha 96,7 FM, que a aliança entre o PSB e o DEM está avançando em prol da candidatura de Eduardo Campos (PSB) à Presidência da República em 2014.
Neste início de semana foi divulgado que o Partido Democratas, por meio do deputado Ronaldo Caiado, estaria se mobilizando para apoiar a provável candidatura do governador de Pernambuco ao palácio do Planalto. Informações interna dos Democratas afirmam que nove diretórios estaduais já teriam garantido apoio a Eduardo.

Na mesma entrevista, Gonzaga Patriota também afirmou que a candidatura de Eduardo Campos, trabalhada ainda no campo na especulação, não tem mais volta. “Não tem mais volta. A candidatura de Eduardo Campos a presidente está mais do que certa”, garantiu o deputado socialista que mesmo sem a autorização do governador pernambucano é um dos principais defensores da candidatura socialista.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

PT prevê perda de 750 mil votos em SP sem mensaleiros

 À medida em que se aproxima a fase final do julgamento do mensalão, com o mandado de prisão dos envolvidos condenadoso, o efeito eleitoral devastador do episódio no PT começa a se fazer sentir na própria estrutura do partido. Exemplo a sombrio previsão dos próprios petistas sobre as consequências. Segundo informa Felipe Patury, na revista ÉPOCA, o PT perderá 700 mil votos em São Paulo na próxima eleição parlamentar.
''Feito pela cúpula do partido, o cálculo soma o eleitorado dos deputados condenados por envolvimento no mensalão e dos que se afastaram da vida pública. No primeiro caso, estão João Paulo Cunha e José Genoíno. Antonio Palocci é um exemplo do segundo.''

Estresse elevado entre PTB e PSB

Folha Política

 Em três dias seguidos, petebistas e socialistas “estranharam-se” por mais de uma vez.. O PTB quer definição sobre 2014. O PSB quer tempo. No PSB, a leitura é de que o PTB anda “estressando” a relação, enquanto petebistas entendem que a musculatura adquirida pelo senador Armando Monteiro Neto, para concorrer ao Governo do Estado, estaria provocando reações antipáticas do PSB. Na semana passada, após Sílvio Costa Filho (PTB), na condição de vice-líder do governo, convocar, sem consulta prévia, o presidente da Compesa para audiência pública, um socialista sapecou: “Com um vice-líder desse, o governo não precisa de oposição”.


 No dia seguinte, Vinícius Labanca (PSB) declarou só haver “um projeto em Pernambuco, que é o de Eduardo Campos”. Secretário-geral do PTB, José Humberto, rebateu, na sequência, tachando de “descabida” a informação. Nos bastidores, há socialista afirmando que o senador petebista será “tratorado”. A guerra é fria entre os aliados.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

FHC atua como bombeiro entre Serra e Aécio

 O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso atuará como 'bombeiro' na disputa que começa a ganhar corpo pela candidatura do PSDB ao Palácio do Planalto em 2014. Ele se reunirá hoje com Aécio Neves, em São Paulo, e pretende se encontrar com o ex-governador José Serra na próxima semana. O temor do ex-presidente é que o cisma tucano, tendo como epicentro os dois maiores colégios eleitorais do país, favoreça o governador Eduardo Campos (PSB-PE).
Embora reconheça que o senador mineiro dispõe de ampla maioria na estrutura partidária, FHC diz que não há clima para escolha 'vertical', via direção executiva nacional, se houver mais de um postulante à vaga, o que pressupõe realização de prévias.
Ante a já expressa disposição de Serra em concorrer à Presidência e submeter-se ao escrutínio dos militantes e dirigentes tucanos, FHC agora atua para arrancar dos dois expoentes da sigla em franco combate um compromisso improvável: havendo prévia, quem perder terá de aceitar o resultado e apoiar o vitorioso. 'Não sei o que Serra fará, mas acredito que, dada sua história, ele tem compromissos com o partido, seja o candidato escolhido ou não.'  (Folha de S.Paulo )

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

VISITE SÃO JOAQUIM DO MONTE !


Rodrigo Rollemberg (PSB), Armando Monteiro Neto (PTB), Cristovam Buarque (PDT) e Pedro Simon (PMDB) entre os convidados de Jarbas para o jantar de hoje.


Sport vence Náutico e abre vantagem

A contusão inesperada de Marcos Aurélio havia deixado a torcida rubro-negra um tanto desconfiada para o primeiro Clássico dos Clássicos que vale vaga na fase internacional da Copa Sul-Americana. O Leão, no entanto, mostrou que não sentiu falta do seu principal jogador para vencer o Náutico por 2x0, na Ilha do Retiro, placar que foi construído na primeira etapa da partida. Felipe Azevedo, aos quatro minutos, e Patric, marcaram para o time leonino, que conseguiu uma boa vantagem para o jogo da volta, na Arena Pernambuco, quando poderá perder por até dois gols de diferença.

Foi só Sandro Meira Ricci apitar o início do jogo para o Sport mostrar que não estava ali pra brincadeira. A forma como o Leão iniciou o jogo surpreendeu. Em apenas dois minutos, o meia Camilo cruzou da direita e Roger cabeceou com perigo, da pequena área, obrigando Ricardo Berna a fazer a sua primeira boa defesa na partida. Empurrados pela torcida, os rubro-negros contaram com a sorte para abrir o placar, logo aos quatro minutos. Em novo cruzamento da direita, a bola acabou sobrando caprichosamente para Felipe Azevedo, que acreditou no lance, fazer 1x0.
Após o gol, o Náutico até conseguia subir ao ataque com relativa facilidade, quando os leoninos pareciam ter relaxado um pouco na partida. Mas as finalizações imprecisas de Maikon Leite e Rogério acabavam com todo o trabalho dos meias e volantes alvirrubros na armação das jogadas. Neste quesito, o destaque foi para o sempre "lúcido" Martinez. Com mais volume de jogo, o Leão voltou a assustar Berna num chute forte de Roger, de dentro da área, e numa cobrança de falta do próprio camisa nove. Ele, inclusive, foi um dos grandes destaques dos donos da casa na primeira etapa da partida.
Do lado alvirrubro, deram trabalho à Magrão o meia Tiago Real e o volante Elicarlos, ambos em chutes de fora da área. Uma mostra de que a linha de quatro homens na defesa criada por Martelotte deu certo. Dono das ações no jogo, o Sport já merecia estar vencendo com um placar mais elástico. O que acotenceu nos últimos minutos da primeira etapa, quando Roger deu uma virada de jogo espetacular e encontrou Patric dentro da área, que bateu no canto esquerdo de Berna e fez 2x0.
A vantagem no placar fez o Leão apostar nos contra-ataques no segundo tempo da partida. Já o Náutico, logicamente, passou a se arriscar mais. Porém, só conseguia assustar a meta rubro-negra nos cruzamentos de bola parada. O técnico Jorginho ainda sacou os improdutivos Maikon Leite e Rogério, para as entradas de Peña e Olivera. Mas pouca coisa mudou e o primeiro chute alvirrubro no segundo tempo da partida aconteceu quando o relógio já passava dos 30 minutos, com Peña, de fora da área.
Ficha da partida:
Sport: Magrão; Patric, Tobi, Gabriel e Pery; Anderson Pedra (Renan Teixeira), Rithely, Camilo (Chumacero) e Lucas Lima; Roger (Diego Maurício) e Felipe Azevedo. Técnico: Marcelo Martelotte

Náutico: Ricardo Berna; Auremir, Jean Rolt, João Filipe e Eltinho; Derley, Elicarlos, Martinez e Tiago Real (Peña); Maikon Leite (Hugo) e Rogério (Olivera). Técnico: Jorginho

Local: Ilha do Retiro
Árbitro: Sandro Meira Ricci (PE)
Assistentes: Alessandro Rocha (Fifa-BA) e Emerson Carvalho (Fifa-SP)
Gols: Felipe Azevedo (aos 4 do 1º T), Patric (aos 42 do 1º T)
Cartões amarelos: Patric, Rithely e Renan Teixeira (S) Rogério, Auremir, Derley e Elicarlos (N)
Renda: R$ 348.500,00
Público: 16.125

No Dia Nacional da Habitação, vale uma pergunta: por que, no Brasil, a moradia da gente do interior geralmente não integra o conjunto arquitetônico merecedor de preservação por parte do Patrimônio Histórico? Será que só as igrejas centenárias e os prédios pomposos têm esse direito? Foto Marcos Cirano, em São José do Egito, Sertão de Pernambuco.

Prefeito vai à Justiça para tirar município do CAUC

O prefeito de Tuparetama (Sertão do Pajeú), Deva Pessoa (PSD), ajuizou ação na 18ª Vara Federal de Serra Talhadapedindo a exclusão do município do Cadastro Único de Convênios (CAUC) e já obteve a liminar.
Segundo ele, o município estava impossibilitado de celebrar parcerias com o governo federal porque seu antecessor, Sávio Torres (PTB), não prestou contas de vários convênios celebrados com o Ministério do Turismo para a realização de eventos festivos.
“Como o município não podia ficar prejudicado pela irresponsabilidade do prefeito anterior, tive que ir à Justiça”, disse Pessoa, eleitor de Danilo Cabral (PSB) para deputado federal e de Anchieta Patriota (PSB) para deputado estadual.

A voz rouca das ruas

 CARLOS BRICKMANN 
 Centenas e centenas de milhares de pessoas das mais diversas tendências se manifestaram contra tudo isso que está aí. E obtiveram os seguintes resultados:
1 - O Governo Federal, pressionado, teve de liberar muito mais dinheiro público para as emendas parlamentares. Nos sete meses anteriores, as propostas de interesse direto de Suas Excelências mereceram R$ 1,4 bilhão do Tesouro. Nos primeiros nove dias de agosto, as liberações alcançaram R$ 1,2 bilhão.
2 - O prefeito petista de São Paulo, Fernando Haddad, desandou a pintar faixas no chão e a chamá-las de 'faixas exclusivas de ônibus'. Paralisou a cidade.
3 - O presidente do Senado, Renan Calheiros, colocou em votação alguns projetos que criam dificuldades à Presidência da República - por exemplo, derrubada da multa de 10% sobre o FGTS em demissões sem justa causa e orçamento impositivo, obrigando o Governo a executar o que o Congresso determinou. Mas, depois de conversar com Dilma, disse que a pauta pode ser alterada. E de que depende a mudança? Renan foi absolutamente claro: 'de negociação'.
4 - O Governo tucano paulista, enfrentando o escândalo do Metrô e dos trens denunciado pela Siemens, reagiu exatamente do mesmo jeito que os petistas acusados em outros casos: disse que há escândalos também fora de São Paulo. E, enquanto não denunciarem todos, os casos paulistas não devem ser investigados?
A voz do povo é um pilar da democracia. Mas é preciso evitar que o ruído das ruas encubra o crescimento silencioso da incompetência e da corrupção.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Bancada trama para derrubar a presidente da CNA

Uma parte da bancada ruralista tenta impedir que a senadora Kátia Abreu (PSD-TO) seja reeleita presidente da Confederação Nacional de Agricultura (CNA) registra Leonel Rocha, coluna política da revista Época. Com representantes de vários partidos -- diz o colunista --  a ala pretende lançar um candidato de oposição a Kátia Abreu. Procuram um ex-ministro da Agricultura com disposição para a tarefa.
O grupo não está incomodado apenas com Kátia ter abandonado a bateria da oposição para bater bumbo para o PT. Temem que a senadora acabe conferindo à entidade dos fazendeiros uma coloração partidária – no caso, a vermelha.

Pesquisa: Dilma hoje corre risco, diz diretor da Sensus

Segundo Ricardo Guedes, do Instituto Sensus, a recuperação de Dilma Rousseff para 35% ainda não coloca o PT em situação confortável para a eleição presidencial de 2014. Quem informa é Ricardo Boechat, na revista ISTOÉ. “O mínimo de popularidade para garantir a vitória é de 65%, e de 40% para competir”, observa Guedes. 
Dilma -- observa o colunista -- tem rejeição individual no total do eleitorado de 45%, acima dos 40% que inviabilizam um candidato. “Para ser competitiva, a rejeição tem de estar abaixo dos 35%”, diz Ricardo Guedes.
Segundo ainda Boechat, Dilma Rousseff vive em Brasília há vários anos, como ministra e presidenta, mas 2013, em especial, lhe tem sido um ano difícil. ''Dificuldades políticas à parte, a chefe do Executivo tem reclamado muito dos efeitos da seca na Capital Federal.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

CONTAS DO EX-PREFEITO SÁVIO TORRES DE TUPARETAMA SOFRE REJEIÇÃO NO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

A Segunda Câmara do TCE emitiu parecer prévio recomendando ao Legislativo Municipal de Tuparetama a rejeição das contas de governo do prefeito Domingos Sávio da Costa Torres (foto), relativas ao exercício financeiro de 2011. Além disso, recomendou ao atual chefe do poder executivo, ou quem vier a sucedê-lo, algumas medidas a serem adotadas a partir da data de publicação da decisão.

O relator do processo foi o conselheiro Dirceu Rodolfo. De acordo com o relatório de auditoria, que embasou o voto do conselheiro, o chefe do poder executivo não apresentou documentos que comprovassem a realização de compensação das contribuições previdenciárias; a aplicação dos 25% na educação e a realização de audiências públicas. (Do site do TCE )

Serenidade no Supremo Tribunal

Dois advogados de defesa de réus do mensalão, Márcio Thomaz Bastos, que representa a cúpula do Banco Rural, e José Luís Oliveira Lima, que defende o ex-ministro José Dirceu recomendam aos ministros do Supremo Tribunal Federal que "retomem o caminho da normalidade". "Episódios como o de quinta-feira não são normais", alerta Thomaz Bastos. "Criam ambiente impróprio para se analisar com a devida atenção e profundidade os argumentos de defesa. É o destino de pessoas que está em jogo e ter serenidade é essencial para se chegar à conclusão mais correta."

Confiança na economia cai ao nível da crise de 2009

Há um sentimento de frustração na economia. Os dados decepcionantes divulgados ao longo do ano derrubaram o ânimo dos empresários e dos consumidores brasileiros e levaram os índices de confiança para o nível de 2008 e 2009, quando o mundo sentiu os impactos da crise internacional. O aumento nos indicadores de confiança virou peça-chave na tentativa de acelerar o crescimento econômico. A falta de confiança faz os empresários deixarem de investir e os consumidores pouparem com medo do que virá pela frente, o que prejudica ainda mais as expectativas do crescimento brasileiro.(Informações de O GLOBO - Luiz Guilherme Gerbelli)

Marina Silva avançou e colou nas pesquisas em Dilma, mas o Governo está pouco se lixando para a candidatura da ex-ministra. Avalia que ela não tem estrutura partidária, não tem palanques nos Estados, não tem apoios políticos e nem tampouco quadros para governar o País.

Compesa garante reparos na Adutora do Rosário

“A Compesa informa que fez algumas manobras para aumentar a vazão no abastecimento da cidade de São José do Egito. Assim, será possível atender os carros-pipa para abastecer as cidades de Brejinho e Itapetim, que estão em colapso.
Por conta do aumento considerável na quantidade de água na adutora, foram identificados alguns extravasamentos. Mas a companhia já está instalando ventosas e dando manutenção nas já existentes ao longo da adutora, a fim extrair o ar da tubulação, que é o principal responsável pelo problema de extravasamento.”

Ruralistas pedem ações de combate à violência contra a mulher

A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, recebeu nesta segunda-feira (19) a Comissão Nacional de Mulheres Trabalhadoras Rurais (CNMTR) junto com as organizações parceiras da Marcha das Margaridas, a pauta de reivindicações do movimento. Os principais pontos são o enfrentamento da violência contra as mulheres e como implementar ações das 54 unidades móveis para mulheres em situação de violência.

A assessoria da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) informou que a entrega das unidades móveis deve ocorrer até o fim do ano. Na quarta-feira, serão entregues quatro unidades, duas para o Distrito Federal e duas para Goiás.

Para amanhã estão marcadas audiências no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e no Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, onde deverão ser recebidas pela ministra Tereza Campello. A noite acontecerá um ato pela memória dos 30 anos de assassinato de Margarida Maria Alves.

A Jornada das Margaridas vai até a quarta-feira, quando as camponesas realizarão um ato nacional que reunirá 400 mulheres trabalhadoras rurais. A jornada acontece de quatro em quatro anos, quando se faz um balanço dos avanços conquistados e, também, das propostas que não foram implementadas pelo governo.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Benone Leão com o futuro do Brasil


Mais Médicos: Mandetta questiona autoria de possíveis erros

O deputado federal e membro da comissão especial que está discutindo a MP dos Médicos na Câmara dos Deputados, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), disse ontem (15), em audiência pública na Associação Médica de Pernambuco, que três pontos são inegociáveis na votação da medida: o Revalida, prova que avalia conhecimento na profissão e de língua portuguesa; o vínculo trabalhista e a exigência para que os profissionais estrangeiros sejam submetidos ao controle dos conselhos de medicina.
“O governo errou no diagnóstico e quer trazer médico sem avaliar se ele está preparado para atender ao paciente. Você entregaria sua mãe ou seu filho nas mãos de um médico sem saber se ele está capacitado?”, questionou Mandetta, ressaltando que o Governo Federal precisa responder por erros médicos que venham a ser cometidos por esses profissionais, que, segundo ele, vão atender a população sem que sejam medidos seus conhecimentos.

De acordo com o deputado, é importante a sociedade estar atenta para a forma como o governo está tratando a vinda de médicos estrangeiros. “Como bolsistas, sem vínculo empregatício e sem serem avaliados pelos conselhos de medicina, no primeiro erro médico esses profissionais pegam a mala e voltam pro país de origem.”

Mandetta participou da audiência pública a convite do deputado federal Mendonça Filho (DEM) e de entidades médicas como Cremepe, Sindicato dos Médicos, Associação Médica e Associação dos Médicos Residentes.

Autor de 22 emendas à MP dos Médicos, Mendonça reafirmou a posição contra a decisão do governo de não submeter os médicos estrangeiros ao Revalida e a forma de contratação dos profissionais, que seria através de bolsas, quando no Brasil, a contratação de médicos em cargos públicos é feita através de concurso ou seleção simplificada.

Mendonça disse ainda que é importante que os médicos se mobilizem mandando e-mails, telefonando para os deputados e senadores, explicando aos pacientes e a sociedade em geral que essa luta não é contra mais médicos e sim a favor de soluções efetivas para a saúde publica no país. “De que adianta mandar um médico para uma cidade e ele não ter como pedir um exame, não ter remédio para dar ao paciente, nem ter condições de trabalho?”, indagou o democrata.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Recife e Flores no topo das cidades mais corruptas do Estado

Pernambuco está entre os dez estados do país com maior número de processos de corrupção em tramitação no Tribunal de Justiça. Existem hoje 3.490 ações em comarcas do estado relacionadas a crimes contra a administração pública - todas movidas até 2011 - e 870 delas foram julgadas até ontem (6), um percentual de 24,92%.
Os dados foram divulgados pela Corregedoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), por meio do desembargador Mauro Alencar. Levantamentos realizados a pedido do Diario de Pernambuco revelaram as cidades com maior índice de casos.
Recife e Flores, um pequeno município do Sertão do Pajeú, aparecem no topo das ações de improbidade administrativa.Os números surpreendem porque se referem a processos de corrupção movidos até 31 de dezembro de 2011, ou seja, excluindo os anos 2012 e 2013.
As ações vieram à tona em virtude da Meta 18 estabelecida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em novembro do ano passado, num acordo entre os tribunais.
A Meta 18 visa melhorar a imagem do Judiciário e julgar, até o fim deste ano, ações contra a administração pública, especialmente a de improbidade administrativa, distribuídas ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), à Justiça Federal e aos estados.

Nesse quadro, o TJPE está com o desempenho abaixo do esperado pelo CNJ, que seria 75% das ações julgadas.

Entre os 27 estados da União, segundo dados publicados pelo CNJ em 29 de julho passado, o Judiciário de Pernambuco ficou no 22º lugar no ranking, na frente apenas dos estados do Amazonas, da Paraíba, São Paulo, Piauí e Bahia.
Mas tanto o corregedor estadual Frederico Neves quanto Mauro Alencar esperam realizar um mutirão, no mês que vem, para acelerar os julgamentos e chegar aos 100% dentro do prazo.
Um desafio e tanto, considerando haver casos de 2012 e 2013 que nem sequer foram tocados.

Com informações de Aline Moura (Diario de Pernambuco).

Parlamentares querem debate público sobre fim do voto secreto

Tauan Saturnino

A discussão sobre o fim do voto secreto na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) continua a gerar polêmica. O líder da bancada oposicionista, deputado Daniel Coelho (PSDB), admite ter ressalvas quanto à implementação do voto aberto em todas as situações e acredita que é necessário uma audiência pública para tratar da questão.
“Na maioria das vezes é bom o voto aberto. Minha posição é que se faça uma audiência pública. Pessoalmente penso que em algumas situações, especialmente em questões internas, é melhor que o voto seja secreto por causa da pressão do governo, mas estou disposto em mudar de ideia de acordo com as discussões nas audiências”, disse o tucano.

Defensor do voto secreto, Maviael Cavalcanti (DEM) vai mais longe e propõe que sejam feitos debates na televisão e no rádio. “Há diversos pontos em que o voto deve ser secreto. Eu sei que muitos me criticam por isso, mas reconheço que o Executivo é mais forte que o Legislativo e que o voto secreto é uma defesa. Acredito que devem existir audiências públicas, debates na televisão e no rádio para esclarecer a população”, opinou.

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Alepe, deputada Raquel Lyra (PSB), informou que, ao contrário do que vem sendo veiculado, o projeto sobre o voto secreto aprovado na comissão e em tramitação na Casa não é original de Silvio Costa Filho (PTB), mas um substitutivo de duas propostas sobre o mesmo tema.

“Existiam duas propostas de emenda constitucional, uma de Maviael Cavalcanti, sobre o voto para a mesa diretora, e outra de Silvio Costa Filho. O substitutivo, aprovado em 2011, substitui ambas e prevê a possibilidade de votação aberta em caso de cassação de mandato”,  informou.

Ainda segundo a deputada, pelo texto do projeto atual, os deputados poderiam optar  pelo voto aberto em casos de cassação de parlamentares, mas para isso teriam que fazer um requerimento de dois terços dos deputados pedindo a abertura antes da votação. Caso o projeto consiga entrar em pauta, poderá sofrer emendas e retornar à Comissão de Constituição e Justiça.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Mendonça aciona Ministério Público contra Prefeitura do Recife

O deputado federal Mendonça Filho (DEM) ingressa nesta terça-feira (6) com uma representação junto ao Ministério Público Estadual para requer o ajuizamento de uma ação civil pública que prevê o beneficiamento de todos os contribuintes do IPTU e não apenas aqueles com ações individuais na Justiça, em virtude da decisão do Supremo Tribunal Federal que considerou inconstitucional o aumento do IPTU sem legislação específica e em percentual superior ao IPCA. “Fomos os primeiros a alertar sobre a ilegalidade dos aumentos absurdos aos quais os recifenses vem sendo submetidos pela Prefeitura da Cidade do Recife (PCR). Em 2012, o nosso jurídico ganhou todas as ações propostas. Este ano, ingressamos com mais de 600 ações e já temos cerca de 400 decisões favoráveis”, afirmou Mendonça.

De acordo com o coordenador jurídico do Democratas, Ramiro Becker, o Judiciário de Pernambuco entendeu como inconstitucional o aumento do valor do IPTU por meio normativo diverso de lei, uma vez que a PCR aumentou o imposto acima da inflação, baseando-se na Instrução Normativa 001/2011. Segundo ele, o fisco está recebendo e cobrando valores que não poderia cobrar, ferindo, portanto, direitos homogêneos de parcela dos contribuintes.

Em sua representação, Mendonça Filho argumenta que, por dois anos consecutivos, a ilegalidade não apenas foi perpetuada como se observou um aumento do número de pessoas afetadas. Para ele, a Prefeitura do Recife não tem cumprido, em alguns casos, com a determinação judicial - de compensação ou ressarcimento -, incluindo diversas pessoas no cadastro de Dívida Ativa do Município.
“É indiscutível os transtornos e o prejuízo financeiro causado por essa atitude da PCR, de manter os aumentos abusivos iniciados na gestão do PT”, afirma o democrata, destacando a importância do Ministério Público no sentido de evitar que a população do Recife permaneça sendo prejudicada.

sábado, 3 de agosto de 2013

A presidente Dilma tem em seu poder um levantamento sobre o descontentamento do PMDB com o seu Governo. A maioria, ao contrário do que prega o líder na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), não quer rompimento. Segundo o raio-X palaciano, apenas 15% dos deputados não querem apoiar a reeleição de Dilma em 2014. Quanto aos 85% restantes, não querem romper, mas desejam mais espaço no Governo.

Amarildo, um pedreiro, vai parar o Brasil

DO BLOG DE RENATO RIELLA
O Brasil vai ser forçado a mudar – rápido, profundamente -, mas as chamadas autoridades ainda não se deram conta disso. A maior prova, no momento, é o desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, no dia 14 do mês passado, na favela da Rocinha, no Rio, provavelmente morto por policiais da própria Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) instalada nessa favela reocupada pelo Estado.
É incrível, mas ele foi chamado sem motivo para prestar depoimento na UPP e desapareceu. As duas câmeras desta Unidade foram desligadas (as demais câmeras da favela, não) e o GPS das viaturas, também. A UPP se desligou no dia em que Amarildo foi sumido.
Mesmo assim, as investigações tentam de toda forma poupar os policiais militares suspeitos, mesmo sabendo que um deles vivia ameaçando o pedreiro.
A família de Amarildo, na base do “quem-não-deve-não-teme”, recusa-se a sair da favela para obter proteção especial e está abrindo a boca em canais internacionais.

Jornada do Rio dá um banho na da Espanha

A edição carioca da Jornada Mundial da Juventude cresceu em comparação ao evento realizado dois anos atrás, em Madri.
O balanço fechado pela Embratur mostra aumento significativo de público: 3,5 milhões de pessoas participaram da JMJ no Rio de Janeiro, contra as 2 milhões registradas na capital espanhola.
No quesito impacto econômico, o Rio também vence: 1,2 bilhão de reais, acima do 1 bilhão de reais de 2011.

No caso dos peregrinos que disseram ter interesse em voltar à cidade sede da JMJ, empate: tanto no Rio quanto em Madri, 90% confirmaram o desejo de retorno. Enquanto a versão brasileira foi acompanhada de perto por 5 500 jornalistas, 5 000 profissionais estavam credenciados em 2011.
O Brasil dá uma lavada nos espanhóis quando se olha para a repercussão do evento na internet: a página da JMJ-Rio no Facebook atraiu aproximadamente 1 100 000 fãs e 150 000 seguidores no twitter. Dois anos atrás, 450 000 pessoas estavam no Facebook do evento, que contou ainda com 30 000 seguidores do perfil no microblog. (Lauro Jardim - Site da VEJA)