Maranhão deve permanecer no Senado e Lira vai para a disputa

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB), projetou em entrevista a TV Itararé quue a tendência é que o senador José Maranhão (PMDB), permaneça no Senado, e não se afaste para disputar o governo do Estado em 2018. 


Na  expectativa de assumir a chefia do Executivo em abril do ano que vem, diante da provável candidatura ao governo do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), Manoel Júnior disse que o candidato do PMDB ao senado é Raimundo Lira. Para ele, a  chance de uma aliança com o PSB em 2018 é zero.

“O PMDB que está nos confins da Paraíba tem o sentimento do isolamento, do desprestígio e, principalmente, do efeito predatório do governador e de seus asseclas junto às bases eleitorais, cooptando lideranças de nosso partido.

Ele disse que o PMDB tem várias opções para o governo e o senado.

“Nós (oposição) temos uma constelação de nomes, que o governador não tem. Nós temos que ter espírito público. O PMDB tem um candidato à reeleição para o Senado: Raimundo Lira. Já disse a ele várias vezes que ele conhece pouco o procedimento do governador. Já dei conselhos a ele" disse..

Conforme previu Manoel Junior, Raimundo Lira tem todas as chances de vencer as eleições, e por isso, fará parte da chapa majoritária.

“Lira estará muito melhor posicionado nas hostes da oposição, numa chapa com companheiros que querem o melhor para a Paraíba (…) No afunilamento, com certeza, Lira estará contemplado nessa chapa majoritária da oposição.

“O que vai sair das urnas no próximo ano ninguém sabe. Cabe ao eleitor saber escolher.

Sobre o governador, Manoel Junior disse que já esperava que ele desistisse de disputar uma vaga no Senado.

“Eu até brinquei com esse comentário feito pelo governador (que não disputaria as eleições de 2018), porque o conheço. “Eu acredito que o governador só permaneça no mandato em uma situação apenas: se tiver um insucesso jurídico junto ao TRE ou ao TSE", disse.

Para ele, "os movimentos do governador são numa direção apenas: dividir a oposição ou fragmentá-la". E garantiu que as oposições estão forte e ujnidas.

“A aliança (oposicionista) está firme. Vamos apresentar um novo projeto para o nosso Estado, que dialogue com as pessoas" disse.

SL

PB Agora. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo