segunda-feira, 10 de julho de 2017

Temer pede votos, mas Maia diz apenas que não trabalhará contra


O presidente Michel Temer e o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), relataram neste domingo (9) a deputados da base aliada que cobraram uma posição de Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, em relação ao processo de denúncia contra Temer por corrupção passiva.

Na manhã de domingo, Temer recebeu Maia no Palácio do Jaburu para discutir o calendário da denúncia. Depois, o presidente da República conversou com Romero Jucá.

O líder do governo no Senado é também o presidente do PMDB. Segundo aliados de Temer, Jucá disse a deputados neste domingo que o Planalto quer que Maia se posicione a favor do governo, argumentando que sua "neutralidade não basta", nas palavras de um  parlamentar ouvido pelo Blog.

O recado foi levado ao presidente da Câmara pelos deputados, e Maia mandou dizer ao Planalto apenas que não trabalhará contra o governo Temer, que não pedirá votos contra o presidente no processo. 

No fim da tarde de domingo, Temer ainda recebeu aliados no Palácio da Alvorada. A principal preocupação do governo, atualmente, é com o PSDB. Os tucanos se reunirão para discutir o desembarque do governo nesta segunda-feira (10). 

Maia tem repetido que será leal ao presidente na condução do processo da denúncia, respeitando o rito na Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário