Reeleição de Maia deve ganhar parecer favorável, contrariando o Centrão

Grupo de 13 partidos pequenos e médios busca a inconstitucionalidade da candidatura do político do DEM

Por: Julia Chaib - Correio Braziliense

Maia: eleito para mandato tampão, presidente da Câmara quer a reeleição. Foto: Evaristo Sa/AFP
Maia: eleito para mandato tampão, presidente da Câmara quer a reeleição. Foto: Evaristo Sa/AFP

Frente à resistência de parte dos partidos da base do governo e a poucos dias do fim dos trabalhos do ano na Câmara, o deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA) deverá apresentar hoje um parecer favorável à possibilidade de reeleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O documento será apresentado em resposta à consulta feita pelo líder do PSD na Casa, Rogério Rosso (DF), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A briga pelo comando da Casa está marcada para 1º de fevereiro de 2017.

O parecer ainda precisa ser votado pelo colegiado, o que só deverá ocorrer no ano que vem. A matéria é polêmica e põe em lados opostos partidos da própria base do governo. Líderes do Centrão, grupo de 13 partidos pequenos e médios com cerca de 200 deputadosl, são contrários à candidatura. O argumento é  que a Constituição e o regimento da Casa impedem a reeleição do presidente da Câmara e de membros da Mesa no meio de uma mesma legislatura. Maia tenta usar o argumento de que comandou a Casa em um mandato-tampão, de sete meses, apenas para substituir o deputado cassado Eduardo Cunha, que renunciou ao cargo.  

Na última sexta-feira, o centrão foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo para a Corte declarar inconstitucional a possibilidade de candidatura de Maia. A ação apresentada pelo Solidariedade será relatada pelo ministro Celso de Mello. O grupo tem pelo menos três pré-candidatos à presidência: Rosso, o líder do PRB, Jovair Arantes (GO), e o líder do PP, Aguinaldo Ribeiro (PB). Ontem, parte do grupo se reuniu na tentativa de chegar a um consenso e lançar somente um candidato.

Na noite de ontem, Pereira Júnior disse ao Correio que a maioria dos pareceres usados para elaborar o documento apontava para um resultado a favor da reeleição. “Estou ouvindo bastante e procurando referências em constituições e outros poderes para apresentar o parecer de forma bem fundamentada. É um tema difícil porque nunca aconteceu. Mas a maioria dos pareceres que temos em mãos são favoráveis à possibilidade de reeleição. A única posição contrária é da consulta da Secretaria Geral da Mesa”, disse.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo