Ex-prefeito diz que Frente Brasil Popular “não tem nada de Brasil nem de popular”

O advogado e ex-prefeito de Olinda, José Arnaldo Amaral, divulgou nota neste domingo (11) afirmando que a Frente Brasil Popular – movimento encabeçado pelo PT e o PCdoB desde 2015 para disputar a Presidência da República no próximo ano – “é mais uma invenção da esquerda camaleônica para se manter no poder a qualquer custo”, e não tem nada de popular e muito menos de Brasil.
Para ele, a única solução para a crise política que o Brasil atravessa é a convocação de “eleições diretas já”, de vereador a presidente da República. No PCdoB, o maior entusiasta desse movimento é a presidente nacional do partido, deputada federal Luciana Santos, que também já foi prefeita de Olinda.
Veja, abaixo, a íntegra da nota de José Arnaldo:
I- A Frente Brasil Popular é mais uma invenção da esquerda camaleônica para se manter no poder a qualquer custo, por todos os meios e métodos abjetos que sejam. Graças, inclusive, destacadamente, à mais desbragada corrupção eleitoral jamais sucedida na história do nosso martirizado Brasil.
II- Naquele aspecto, tamanha bandalheira contaminou todos os mandatos de agentes públicos eleitos pelo escabroso sistema da compra e venda de votos, a qualquer título, obtidos até as últimas eleições do ano passado.
III- A tática de propor eleição direta já, somente para presidente da República é, portanto, uma tentativa cínica de desviar a atenção do desastre que tais comunistas do PT, e caterva, promoveram e promovem – ei-los, à moda gramsciana, hegemonizando, ainda, o aparelhamento de grande parte das instituições nacionais – contra o país e todo o seu povo.
IV- É, ao mesmo tempo, suposição delirante imaginar que o eleitorado brasileiro, majoritariamente conservador e cristão, venha eleger novamente o falsário Lula para comandar o país, concedendo-lhe, se assim for, um habeas corpus popular que o livre do iminente xilindró por ter traído a nação inteira, sobretudo àqueles mais necessitados, com o cometimento, inclusive, de crimes de lesa-pátria.
V- Diante disso, este velho militante das causas sociais não embarcará jamais na canoa furada dos patrimonialistas do PT, PCdoB, CUT, MST, e caterva, que pariram a tal da Frente Brasil Popular – que de Brasil e popular não tem absolutamente nada.
VI- Serve, tal catraia natimorta, isto sim, aos interesses comuno-globalistas dos meta capitalistas de George Soros, do Partido Comunista Chinês, do Califado Terrorista Islãmico, do bolivariano Foro de São Paulo, e quejandos.
VII- Por eleições amplas, gerais e irrestritas – de vereador a presidente da República, já!
A Frente Brasil Popular foi lançada em Belo Horizonte em setembro de 2015. Ela é consttiuída pelo Movimento de Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Nacional dos Estudantes (UNE), Marcha Mundial das Mulheres (MMM), Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Associação de Juízes pela Democracia, Pastorais Sociais, Central de Movimentos Populares, etc.
O movimento declara-se a favor de seis pontos programáticos, a saber: defesa dos direitos dos trabalhadores, defesa dos direitos sociais do povo brasileiro, defesa da democracia, defesa da soberania nacional, defesa das reformas estruturais e populares e defesa dos processos de integração latino-americana.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense