segunda-feira, 5 de junho de 2017

Inundações: mais de 7,3 mil residências atingidas em PE


Balanço foi realizado pelo governo do estado e divulgado nesta segunda-feira (5). Mais de 120 escolas estão sem condições de uso.
Do G1 - PE

Depois das enchentes que devastaram parte da Mata Sul e do Agreste de Pernambuco na última semana, o governo do estado divulgou, nesta segunda-feira (5), o balanço das perdas causadas pela inundação de residências e vias públicas nos 31 municípios atingidos. Desses, 27 tiveram estado de emergência decretado. Ao todo, 498 residências ficaram totalmente destruídas e outras 6.841 ficaram danificadas.
Há, também, 121 escolas municipais sem condições de uso. Outras oito instituições de ensino, da rede estadual, também não apresentam condições para a realização das aulas. Três dessas unidades estaduais estão sendo utilizadas como abrigos para pessoas que precisaram sair das casas e cinco estão com problemas estruturais. Além da perda do hospital de Rio Formoso, o município de Belém de Maria também perdeu uma unidade de saúde.
Houve, ainda, danos registrados em 244 pontes nos municípios. Cinco delegacias e uma cadeia pública também integram a lista de estruturas que apresentam algum tipo de dano. O estado contabiliza, ainda, oito municípios que apresentam problemas no abastecimento de água.
O município cuja maior parte da população foi atingida é Barreiros, que teve 42,59% dos 40.732 moradores afetados pelas enchentes. Em seguida está Belém de Maria, que teve 30,83% dos 11.353 cidadãos prejudicados pelas consequências da chuva. Já a cidade de Barra de Guabiraba teve 30,72% dos 12.776 habitantes prejudicados pelas enchentes.
De acordo com o governador Paulo Câmara, as famílias já foram cadastradas por assistentes sociais e receberão auxílio para que as rotinas voltem à normalidade. "Há municípios em que, mesmo com o auxílio-moradia entregue às pessoas que perderam as casas, não vai haver imóveis suficientes para alugar, por isso estamos em contato com as prefeituras para planejar se essas pessoas permanecem em suas cidades ou se há condições de irem para municípios vizinhos", explica.
Além do planejamento referente às habitações, o secretário de Planejamento e Gestão de Pernambuco, Márcio Stefanni, recapitulou as ações emergenciais que foram realizadas durante a Operação Prontidão, como a limpeza de vias e entrega de donativos.

Prioridades de doação

Depois da entrega de 109,5 toneladas de alimentos, 123.187 litros de água, 5.440 kits de limpeza e 48 toneladas de roupas feitas pelo governo do estado, as prioridades para as famílias, segundo Stefanni, mudaram. "Agora, estamos precisando de fraldas geriátricas e infantis, roupas íntimas, toalhas de banho, pasta de dente", esclarece.
O secretário ainda faz um apelo para que os donativos sejam entregues em bom estado. "É importante que a população faça doações de materiais que possam ser utilizados por quem precisa. É importante que tudo esteja em condições de uso", alerta.

Barragens

De acordo com Paulo Câmara, a barragem de Serro Azul, no município de Palmares, foi responsável por minimizar o impacto do volume intenso de chuvas acumuladas nos dias 28 e 29 de maio. "Essa barragem evitou que 50% do volume de chuvas fosse para as cidades. Foi possível concluir [a obra] com recursos estaduais, mas ainda temos outras quatro para finalizar", reconhece, referindo-se às barragens de Gatos, Panelas, Barra de Guabiraba e Igarapeba, todas na Mata Sul de Pernambuco.
"Gatos e Panelas estão com as obras avançadas, mas será preciso relicitar as quatro barragens porque os contratos venceram. Assumimos o compromisso de finalizar as licitações e finalizar duas barragens em 12 meses e outras duas nos próximos 18 meses", assegura o governador.

Entenda o caso

Desde os dias 27 e 28 de maio, chuvas fortes atingem várias regiões do estado, provocando enchentes de rios e deslizamentos de barreiras. Seis pessoas morreram, sendo duas no Recifeduas em Caruaru e duas em Lagoa dos Gatos. De acordo com dados do governo do estado, o número de desabrigados e desalojados chegou a 55,1 mil pessoas no dia 31 de maio.
No dia 28 de maio, o presidente da República, Michel Temer, veio ao Recife e autorizou o envio de ajuda humanitária. Ele ainda se comprometeu com a liberação de uma linha de crédito de R$ 600 milhões, junto ao BNDES, para obras no estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário