segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

O destino do PT em 2018 é o isolamento

Coluna Fogo Cruzado 
A festa de confraternização que o PTB realizou no Recife foi uma espécie de “prévia” de 2018. Marcaram presença no evento os senadores Armando Monteiro (anfitrião) e Humberto Costa, os ex-governadores Roberto Magalhães, Joaquim Francisco, João Lyra Neto e Mendonça Filho, os deputados Daniel Coelho (PSDB) e Priscila Krause (DEM), além dos prefeitos eleitos de Salgueiro (Clebel Cordeiro-PMDB), Jaboatão (Anderson Ferreira-PR) e Caruaru (Raquel Lyra-PSDB), todos “independentes” em relação ao Palácio do Campo das Princesas. Pelo menos três conclusões já podem ser tiradas do evento, cuja simbologia política ainda repercute. Primeira: o governo Paulo Câmara terá no próximo biênio uma taxa de oposição superior à do biênio 2015-2016. Segunda: se essas forças marcharem unidas em 2018, saiam da frente! Terceira: caso o PSDB e o DEM se juntem ao PTB, o PT inevitavelmente será empurrado para o isolamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário