sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Barbas de molho


 O centrão, grupo de 200 deputados federais, colocou as barbas de molho na reta final da campanha para presidente da Câmara. Órfão de um líder expressivo desde a queda de Eduardo Cunha, o centrão teme sair menor da eleição de 2 de fevereiro, quando Rodrigo Maia (DEM-RJ) deve ser reeleito presidente da Câmara. O líder do governo, André Moura (PSC-SE), minimiza a derrota. “O centrão ficaria enfraquecido se tivesse poder e viesse a perdê-lo”, diz. Mas aliados incentivam Jovair Arantes (PTB-GO) a desistir da candidatura. A ideia é evitar uma surra para Rodrigo Maia.
Por Magno Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário