Lula se defende


Carlos Chagas
O grupo de advogados que atende o ex-presidente Lula mostra-se tranquilo quanto ao fracasso e a falta de eficácia das cinco denúncias abertas contra ele. Concluíram não haver base para incluí-lo na possibilidade de vir a ser processado pelo Supremo Tribunal Federal. Ainda aguardam a íntegra das delações que 77 ex-diretores da Odbrecht fizeram ao ministro Teori Zavaski, que depois serão levadas ao Procurador Geral da República para decidir se pede ou não a abertura de processos criminais.
Os advogados, entre eles também juristas, argumentam que as acusações se repetem e não atingem o ex-presidente. Sustentam estar havendo perseguição por parte dos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato, e também do juiz Sérgio Moro. Quando tiverem acesso à delações, recorrerão em grande estilho, já tendo preparado memoriais que submeterão ao STF, para apreciação.
Apesar de entenderem estar havendo desrespeito ao princípio da presunção de inocência e à imparcialidade por parte dos procuradores, os advogados aguardam a revelação das delações e o pronunciamento do ministro Zavaski para formalizarem a defesa. Consideram que o Lula nada tem a esconder e editaram ontem uma coletânea de 18 artigos de 22 autores, uma espécie de pré-defesa do ex-presidente. Entre eles estão Cristiano e Valeska Zanin Martins, Rafael Martins, Celso Antônio Bandeira de Melo, Eugênio de Aragão, Nilo Batista e outros. Um detalhe que alinham é a parcialidade dos meios de comunicação ao referir-se ao Lula, a quem tem estimulado a não interromper sua tarefa de reconstrução do PT
Em suma, até que novos capítulos se desenrolem na questão, o ex-presidente continua liderando o partido que fundou e abrindo oportunidades de vir a candidatar-se ao palácio do Planalto, em 2018. Este seria, para ele, o objetivo de deslocar-se para diversos estados, reunindo bases partidárias e sindicais, esta semana na Bahia. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo