Saúde recebe atenção do gabinete de crise


Mais uma importante ação em assistência aos pernambucanos vítimas das fortes chuvas do último final de semana foi realizada ontem. O governo de Pernambuco e o Exército iniciaram a montagem do Hospital de Campanha, que começa a atender, já nesta sexta, a população de Rio Formoso e vizinhança. Hoje, também começaram a chegar aos municípios afetados os primeiros lotes dos 24 kits de medicamentos emergenciais enviados pelo Ministério da Saúde.
A unidade hospitalar das Forças Armadas em Rio Formoso funcionará 24 horas por dia e irá beneficiar também os municípios vizinhos que necessitarem de assistência, realizando cerca de 150 atendimentos e 70 procedimentos diários. O equipamento possui 900 m² e contempla dez barracas de 48 metros quadrados, sete leitos de observação e uma sala para urgência e emergência. Ao todo, 35 profissionais de saúde, um médico, um enfermeiro e quatro técnicos de enfermagem serão responsáveis pelos atendimentos na unidade.
Em relação aos medicamentos emergenciais enviados pelo Governo Federal, cada kit tem capacidade para atender 1,5 mil pessoas por um mês e contém 48 itens, sendo 30 medicamentos, tais como antibióticos, analgésicos, antitérmicos, anti-inflamatórios, corticoides, vermífugos, entre outros. Há, ainda, 18 insumos, como esparadrapos, seringas, luvas e hipoclorito de sódio. Os kits estão sendo distribuídos para os municípios de Água Preta, Amaraji, Barra de Guabiraba, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Maraial, Palmares, Primavera, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém e Tamandaré.
Para a pronta assistência, foram arrecadados em doações e entregues, nesta quinta-feira, aos municípios em estado de Emergência, aproximadamente 35,5 toneladas de alimentos; 16,8 mil litros de água potável; 10,8 mil pães; 18,5 toneladas de roupas; 20.800 metros quadrados de lona; e 150 kits dormitório.
Ressocialização
Em meio a tanta devastação, uma ação chama atenção. A partir desta sexta-feira, 12 mil pães franceses serão produzidos por 35 reeducandos, que já trabalham nas cozinhas de seis unidades prisionais do Estado, para serem distribuídos entre desabrigados e desalojados. A ação é fruto de uma parceria da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), a Codecipe e a Ceasa, e seguirá na produção dos alimentos até que a situação nos municípios se normalize.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo