terça-feira, 25 de outubro de 2016

Entrevista coletiva do prefeito eleito Dinaldinho Wanderley lota auditório da Associação Comercial e Industrial de Patos

Abordando os pontos principais da sua futura gestão, o prefeito eleito Dinaldo Wanderley Filho (PSDB) convidou a imprensa para se fazer presente no auditório da Associação Comercial e Industrial de Patos (ACIAP). A entrevista coletiva aconteceu durante a manhã desta terça-feira, dia 25, e lotou o espaço com simpatizantes, correligionários, secretários indicados, dentre outros.
Durante exposição, Dinaldinho disse que irá pôr fim ao espaço VIP no Terreiro do Forró e que vai melhorar ainda mais o evento. O prefeito eleito também confessou que o desafio de administrar a cidade de Patos será grande, pois apenas no Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Patos (PatosPREV) existe um rombo que pode atingir os Cinquenta
Dinaldinho Wanderley (prefeito eleito de Patos)
 Milhões de Reais. Sobre a folha de pagamento, Dinaldinho disse que a Prefeitura Municipal de Patos extrapolou os limites fiscais.

Um ponto abordado e que trouxe bastante preocupação diz respeito ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). De acordo com o prefeito eleito existe uma precariedade muito grande nos recursos para o órgão e isso poderá comprometer o seu funcionamento. O SAMU funciona com contrapartidas das três esferas do Governo, porém os repasses estão sendo feitos e pode causar a interrupção do serviço de fundamental importância nas urgências e emergências.
Dinaldinho avaliou como positiva a sua ida a Brasília. Ele relatou que existe um travamento de recursos de obras paralisadas no valor de 37 Milhões de Reais e que espera a liberação. O prefeito eleito disse que conseguiu mais 15 Milhões de Reais para obras novas através de 
Entrevista coletiva com Dinaldinho
emendas parlamentares. Ele relatou que terá uma boa relação com o Deputado Federal Hugo Motta (PMDB) e com Pedro Cunha Lima (PSDB) e disse que os palanques serão desarmados.

Sobre a venda da folha de pagamento dos servidores para a Caixa Econômica Federal, Dinaldinho disse que a venda da folha não beneficia em nada os funcionários é um dinheiro extra e que não é um dinheiro orçamentário e que deveria estar servindo para fomento para outras coisas no município. O prefeito eleito disse que não pediu o cancelamento do pagamento pela Caixa, mas sim uma audiência de conciliação já que o contrato será
Dinaldinho e Bonifácio
 executado no seu governo. Sobre a ameaça do prefeito interino Lenildo Morais (PT) em cancelar o contrato com a Caixa devido ao não repasse do acordo financeiro, Dinaldinho disse que não vai interferir nas decisões de Lenildo.

Dinaldinho disse que irá fechar algumas secretarias e fundir outras. Sobre nomeação de parentes na sua gestão, o prefeito eleito disse que não irá nomear parentes de primeiro grau, ou seja, nem mãe, nem pai e nem irmão, mas disse que será inevitável nomear pessoas ligadas familiarmente a ele, pois a sua família é grande, no entanto, não haverá cabide de emprego na sua gestão.

Jozivan Antero – Patosonline.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário