Mendonça assina doação de 20 mil livros para presídios


Do G1
O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou, hoje, ato para a doação de 20 mil livros para 40 bibliotecas em presídios espalhados pelo país.
O ato foi assinado em reunião com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, e com a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini.
Segundo o titular da pasta, além de ajudar na formação educacional dos presidiários, o acesso a bibliotecas também funciona como instrumento de redução de pena.
"Ele [o acesso a bibliotecas] pode remir pena tendo em vista a questão da leitura. A leitura é um instrumento importante com relação aos direitos humanos e, ao mesmo tempo, com a humanização das penitenciárias brasileiras que se encontram, em grande parte, em situação crítica", afirmou Mendonça Filho.
De acordo com o ministro, ele e a presidente do Supremo devem ir a uma penitenciária feminina em Minas Gerais na próxima semana para fazer a primeira doação.
Os livros que serão doados já estão disponíveis e foram adquiridos com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).
O cronograma de entrega será articulado pela presidente do STF em parceria com os tribunais de justiça dos estados e com as secretarias estaduais. Mendonça Filho informou que o cronograma "obedecerá a uma lógica de atendimento às penitenciárias que tenham maior necessidade de bibliotecas".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo