Aliança PSB-PSDB depende do plano nacional

Ainda magoados, os tucanos estão convencidos de que um acordo à reeleição do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que exonerou indicados do antigo aliado (PSDB), passa pelo cenário nacional, conforme os rumos que PSB e PSDB andarão em 2018.
"A aliança no estado está atrelada às discussões no plano nacional", prevê o deputado Betinho Gomes (PSDB-PE).
Caso os socialistas sejam representados na chapa tucana à Presidência da República, o caminho natural será a aliança em Pernambuco. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é o preferido dos socialistas para sacramentar a união.
Com licenciamento do tucano, assumiria o governo de São Paulo o socialista Márcio França. É o sonho dourado do PSB.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense