Romero Jucá sugere a retirada do “P” do PMDB

uliyses_guimaraes-reproducao-internet
O presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (RR), sugeriu neste final da semana que o partido volte a ter o mesmo nome que teve em 1966 (quando foi criado) e 1979 (quando foi extinto): MDB.
À época, o Movimento Democrático Brasileiro fazia oposição ao governo militar e tinha como presidente o então deputado federal Ulysses Guimarães, hoje falecido. Ulysses tinha vários amigos no MDB de Pernambuco, entre eles o deputado Jarbas Vasconcelos.
Em 1979, por uma lei aprovada pela ditadura, o MDB teve que incorporar o “P” de partido, passando a chamar-se “Partido do Movimento Democrático Brasileiro”.
A sugestão de Romero Jucá deverá ser discutida nos diretórios regionais antes de passar por exame do diretório nacional.
“Queremos deixar de ser ‘Partido do Movimento’. Ou seja, algo mais forte, algo mais permanente, com uma ação constante. Voltar ser MDB resgata uma tradição, uma história, uma origem, que é muito importante para o povo brasileiro”, disse o senador.
Para ele, “se o MDB antigo fez a redemocratização do país, o MDB novo pode fazer a reconstrução social e econômica do país”.
Quem já decidiu trocar o nome foi o PTN (Partido Trabalhista Nacional), que a partir de dezembro próximo vai se chamar “Podemos”. O partido é presidido em Pernambuco pelo deputado federal Ricardo Teobaldo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense