Eunício avança rumo à presidência do Senado


Gabriel Garcia
O Palácio do Planalto tem motivo de sobra para comemorar a aprovação, em primeiro turno, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 55/16) que cria o teto de gastos públicos. O alargado resultado, 61 votos favoráveis e 14 contrários, consolida a candidatura para presidente do Senado de Eunício Oliveira (PMDB-CE).
No governo, a avaliação é que o peemedebista reuniu condições para conduzir as votações de interesse do Planalto - incluindo as polêmicas. O Senado aprovou a proposta mesmo com um cenário negativo: ontem, houve manifestações em Brasília, com dose exagerada de vandalismo, com prédios públicos depredados, carros queimados e muros pichados.
Eunício, que relatou o teto dos gastos, atuou diretamente na conquista de votos, junto com o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil). Com o resultado, só grave denúncia pode tirar a eleição para substituição de Renan Calheiros (PMDB-AL), em fevereiro. A PEC será votada, em segundo turno, no dia 13 de dezembro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo