quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Eunício avança rumo à presidência do Senado


Gabriel Garcia
O Palácio do Planalto tem motivo de sobra para comemorar a aprovação, em primeiro turno, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 55/16) que cria o teto de gastos públicos. O alargado resultado, 61 votos favoráveis e 14 contrários, consolida a candidatura para presidente do Senado de Eunício Oliveira (PMDB-CE).
No governo, a avaliação é que o peemedebista reuniu condições para conduzir as votações de interesse do Planalto - incluindo as polêmicas. O Senado aprovou a proposta mesmo com um cenário negativo: ontem, houve manifestações em Brasília, com dose exagerada de vandalismo, com prédios públicos depredados, carros queimados e muros pichados.
Eunício, que relatou o teto dos gastos, atuou diretamente na conquista de votos, junto com o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil). Com o resultado, só grave denúncia pode tirar a eleição para substituição de Renan Calheiros (PMDB-AL), em fevereiro. A PEC será votada, em segundo turno, no dia 13 de dezembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário