Mendonça Filho condena invasão e depredação do prédio do MEC

De acordo com Mendonça Filho, o MEC foi "invadido por mascarados com pedaços de ferro e pedras, destruindo móveis, computadores, cadeiras, vidraças, divisórias e depredando outros bens públicos".



O ministro da Educação, Mendonça Filho, condenou a invasão e depredação do prédio do Ministério da Educação (MEC), nos atos contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto dos Gastos, que aconteceram na Esplanada dos Ministérios. De acordo com Mendonça Filho, o MEC foi "invadido por mascarados com pedaços de ferro e pedras, destruindo móveis, computadores, cadeiras, vidraças, divisórias e depredando outros bens públicos".

"Os servidores do MEC viveram clima de terror. Isso é inaceitável. Como democrata que sou, entendo o direito de protesto, mas de forma civilizada, respeitando o direito de ir e vir. O que vimos hoje (terça-feira, 29) foram atos de violência e vandalismo contra os servidores públicos e contra o patrimônio", disse em nota.

Duas secretarias do MEC - Secretaria de Regulação e Supervisão de Ensino Superior (Seres) e Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) - foram depredadas também. As secretaria ficam no prédio-sede do MEC, no primeiro e segundo andares.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense