Cassada candidatura de prefeito reeleito de Belém


A Justiça Eleitoral decidiu cassar a candidatura do prefeito reeleito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), e declarou a inegibilidade dele por oito anos. Cabe recurso contra a decisão.
A medida atende a um pedido do candidato derrotado no segundo turno, Edmilson Rodrigues (PSOL), que sustenta que houve abuso de poder político e econômico por parte do tucano na eleição.
A coligação do PSOL afirma que o prefeito fez propaganda institucional em período proibido, com promoção pessoal e divulgação em canais oficiais do município na internet.
O PSOL acusou Coutinho de fixar placas de publicidade do sistema de ônibus BRT (corredores rápidos) com slogans da atual administração e de pintar ônibus com as cores do PSDB.
Em sentença proferida nesta segunda-feira (21), o juiz eleitoral Antonio Claudio von Lohrmann Cruz disse que, já pensando em sua reeleição, Coutinho investiu dinheiro público "de forma maciça" na propaganda institucional e "absurdamente" buscou "alardear" o prêmio de Prefeito Amigo da Criança.
"A máquina administrativa comandada pelo candidato Zenaldo Coutinho, na qualidade de prefeito municipal de Belém, eliminou toda a concorrência e influiu na liberdade do voto, fato que, por certo, também aproveitou ao réu Orlando Pantoja, candidato a vice", escreveu o juiz.
O prefeito afirma que vai recorrer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo