Banda que puxou o “fora Temer” no Carnaval de Salvador não será punida

A banda BaianaSystem que puxou o coro “Fora Temer” no carnaval de Salvador na última sexta-feira (24) não será punida pela prefeitura.
Foi o que garantiu logo em seguida o prefeito ACM Neto (DEM), que é aliado político do presidente da República. A seu ver, seria uma “bobagem” censurar a banda por ter feito críticas ao presidente da República porque o direito à livre manifestação é assegurado pela Constituição Federal.
Tudo começou quando o vocalista da banda, Russo Passapusso, interrompeu o show que iniciaria para bradar palavras de ordem tais como “fascistas e golpistas não passarão”.
Em seguida, entoou o bordão preferido pelos petistas – “Fora Temer” – e logo foi acompanhado por uma grande parte da multidão. O protesto teve grande repercussão nas redes sociais.
O Conselho Municipal do carnaval, cuja principal atribuição é fiscalizar a festa, disse que a banda estará fora da programação de 2018.
“Não é permitida manifestação política no carnaval de Salvador. Foi contra (o governo Temer), mas poderia também ter sido a favor. Quer fazer manifestação? Saia na Mudança do Garcia”, disse o presidente do Conselho, Pedro Costa, aludindo ao bloco que é conhecido por seus protestos.
Acrescentou que “foi um ato de politicagem e eles não foram pagos para isso. Embora tenhamos muito orgulho de tê-los conosco nesta realização, é inaceitável e vai haver punição, sim. São 700 atrações envolvidas. Se todos resolverem fazer isso, vira um palanque político”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense