Maia vai mandar conferir as assinaturas de apoio às 10 medidas de combate à corrupção

Após o ministro do STF, Luiz Fux, ter determinado à mesa do Senado que devolvesse à Câmara Federal, para novo processo de tramitação, as 10 medidas de combate à corrupção enviada ao Congresso pelo Ministério Público Federal em forma de projeto de lei de iniciativa popular, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) tomou uma decisão acertada.
Ele determinou à secretaria geral da mesa que confira, uma por uma, as assinaturas dos mais de 2 milhões de eleitores que teriam dado apoio ao projeto.
Isso, inclusive, levou o ministro Gilmar Mendes (STF) a dizer de viva voz ao juiz Sérgio Moro: “Você acha, Sérgio, sinceramente, que esses dois milhões de pessoas leram esse projeto antes de assinar?”
Fux expediu sentença liminar, em dezembro do ano passado, determinando o retorno do projeto à Câmara Federal sob o argumento de que os deputados não poderiam ter alterado o texto que não era de autoria deles.
Das 10 medidas, os deputados suprimiram total ou parcialmente sete e mantiveram apenas seis, mas, ainda assim, o projeto ficou menos ruim do que o original, que previa até a legalidade de provas obtidas por meios ilícitos.
Na última quinta-feira, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), cumpriu a determinação de Fux e enviou o texto de volta à Câmara, deixando Rodrigo Maia absolutamente perplexo. “Eu não sei o que fazer com isto”, desabafou, dando a entender que a decisão do ministro representa uma nova interferência do Judiciário em assuntos internos de outro poder.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo