Filha de prefeita eleita, promotora é afastada acusada de comprar voto


O Conselho Superior do Ministério Público da Paraíba afastou a promotora Ismânia de Carvalho de suas atividades por um período de 100 dias.
Titular da Promotoria de Justiça Cível de Campina Grande, a promotora foi acusada de participar de um esquema de compra de votos em Mamanguape, nas eleições 2016.
Filha da prefeita eleita de Mamamguape, Maria Eunice (PSB), Ismânia foi gravada oferecendo  dinheiro e empregos a candidatos a vereador em troca de votos.
O caso também está sendo apurado pela Justiça Eleitoral.  A decisão pelo afastamento aconteceu na última quinta-feira (9).
MaisPB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo