domingo, 12 de fevereiro de 2017

Mas quem não é?


Carlos Brickmann
A Comissão de Constituição e Justiça do Senado ouvirá Alexandre de Moraes, indicado pelo presidente Michel Temer para o Supremo Tribunal Federal. O presidente da CCJ é Édison Lobão.
E, dos seus 13 integrantes, dez respondem a processo no STF.
E são eles que ouvirão um candidato a ministro do tribunal em que estão sendo processados.
Mas tudo bem: no Senado, o presidente, Eunício Oliveira, o líder do PMDB, Renan Calheiros, o líder do Governo no Congresso, Romero Jucá, e a líder do PT, Gleisi Hoffmann, na melhor das hipóteses estão entre os citados em delações premiadas.
Mas há também investigados e indiciados na Lava Jato e operações correlatas.
Atravessando os corredores, chega-se à Câmara - cujo presidente, Rodrigo Maia, é o próximo alvo da Procuradoria Geral da República, que já anunciou um pedido ao Supremo de abertura de inquérito contra ele

Nenhum comentário:

Postar um comentário