Afagos de Temer em Doria irritam Alckmin


A crise que quase pôs fim ao governo Michel Temer continua causando estragos no PSDB. Com a última série de acenos a João Doria, o presidente aprofundou o desconforto entre o prefeito de SP e Geraldo Alckmin. Temer atribui ao governador a responsabilidade pelos 11 votos que tucanos paulistas deram por seu afastamento na Câmara. Nesta semana, como prova de que guarda o placar na memória, fez elogios a Doria, abriu-lhe uma porta no PMDB e despejou verbas na capital.
João Doria garante a aliados que sair do PSDB não está em seus planos, mas não deixou de registrar que as mensagens de que seria bem-vindo no DEM e no PMDB eram um “reconhecimento” ao seu trabalho.
O prefeito também enviou sinais a dirigentes do PSDB de que considera um erro a sigla definir candidatura presidencial em dezembro deste ano. Explica-se: com este calendário, programado por Aécio Neves (PSDB-MG), Doria teria que anunciar o desejo de deixar a prefeitura com menos de um ano de mandato.
Já o governador Geraldo Alckmin, em longa conversa com o senador mineiro, elogiou a iniciativa. Ele esteve na casa de Aécio, na quarta-feira (9), por quase duas horas. O calendário, como está posto, ajuda a manter sua candidatura como a mais provável no PSDB.  (Painel – FSP)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo