Agendas distintas. Mera coincidência?


Enquanto se especula no Estado uma possível reaproximação do PSB ao PT, depois do jantar que a viúva Renata Campos ofereceu ao ex-presidente Lula, com a presença do governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, em Brasília o deputado Jarbas Vasconcelos, principal liderança estadual do PMDB, que havia torcido o nariz para o gesto do PSB a Lula, teve uma longa conversa com o presidente da República em exercício, Rodrigo Maia, do DEM.
Na pauta, o novo partido que surgirá do DEM, o MUDE. Jarbas já avisou ao PSB Pernambucano que não conte com ele no palanque se o partido firmar qualquer tipo de entendimento com o PT. Outro indicativo de que as conversas dele com Maia podem passar pela sua transferência para o novo partido foi o encontro de Jarbas Filho, seu herdeiro político, com o ministro da Educação, Mendonça Filho.
Jarbas foi punido recentemente pelo PMDB nacional por ter votado a favor da abertura de investigação do presidente Temer, pedida pelo Supremo Tribunal Federal. E há quem diga que sua insistente rebeldia pode lhe custar mais caro: a perda do controle do partido no Estado para o senador Fernando Bezerra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo