Cássio pode virar réu em ação penal no STF


PB Agora
O jornalista Tião Lucena ingressou, através do advogado Francisco Ferreira, com uma queixa-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a condenação do vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), por calúnia e difamação.
De acordo com o advogado Francisco Ferreira, a ação contra Cássio foi movida no STF pelo fato de o senador possuir foro privilegiado. Ele falou, no entanto, que já acionou o parlamentar tucano na Justiça comum por danos morais.
O imbróglio envolvendo Tião e Cássio começou no último final de semana depois que o jornalista compartilhou em um grupo de WhatsApp uma matéria mostrando a tentativa do senador de tirar proveito político da transposição o do Rio São Francisco.
O vice-presidente do Senado não gostou nada de ver uma reportagem antiga enquanto era superintendente da Sudema sendo compartilhada em grupo de WhatsApp. Cássio reagiu instantaneamente com xingamentos contra o jornalista, que também é procurador do Estado e conhecido por sua irreverência na abordagem dos temas políticos locais.
Irritado com o compartilhamento Cássio enviou, no grupo de WhatsApp, uma mensagem direcionada a Tião. “Bajulador! Já me bajulou muito. Lambe ovo do governador. Já lambeu muito o meu”, escreveu o vice-presidente do Senado.
A confusão acabou extrapolando os grupos de WhatsApp e chegou à imprensa. Diante da repercussão, ainda no sábado, Tião Lucena prometeu acionar Cássio judicialmente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo