Álvaro denuncia pagamento pela metade em hospital

Em entrevista à Rádio Marano, em Garanhuns, o deputado estadual Álvaro Porto (PSD) afirmou que funcionários terceirizados do Hospital Dom Moura foram obrigados a assinar documento para receber os salários atrasados. O mais grave, segundo o deputado, é que mesmo tendo direito a seis meses de salários, os trabalhadores só receberam três. De acordo com Porto, a informação lhe foi repassada hoje durante a visita da bancada de oposição à unidade hospitalar por funcionários que pediram anonimato. "Isso é um absurdo. Os terceirizados estão sendo coagidos e ainda perderam três meses de trabalho".
O deputado destacou que servidores do hospital denunciaram que quando chove corredores e enfermarias alagam. E qualquer cirurgia é uma aventura. "O diretor do hospital nos recebeu, deu explicações, mas a realidade é bem diferente da que ele descreveu. Profissionais da área médica se queixaram das condições de trabalho, da falta de equipamentos, de material velho e da existência de apenas uma ambulância", disse.
Na entrevista, Álvaro Porto revelou ainda que pessoas com cargo comissionado lhe confidenciaram que foram obrigadas a comparece aos eventos do Pernambucano em ação, comandado pelo governador Paulo Câmara em Garanhuns há duas semanas".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo