quarta-feira, 19 de abril de 2017

Previdência: mudanças não seduzem base local


Do Diario de Pernambuco – Rosália Rangel
As mudanças apresentadas ao projeto da reforma da Previdência podem não ter o retorno esperado pelo governo, mas ajudaram a reverter algumas situações. O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), por exemplo, entendeu como positiva a flexibilização feita em relação a aposentadoria das mulheres e se mostrou favorável à proposta. Outros parlamentares, no entanto, acreditam que as alterações não irão mudar a opinião de quem já se posicionou contra.
“Sou a favor da reforma da Previdência e por isso mesmo entendo que o governo federal, que sinaliza flexibilizar a questão relativa às mulheres, ainda tem espaço para negociar e flexibilizar outros pontos importantes”, ponderou Jarbas.
“São mudanças fora de hora. Mais de 300 deputados declaram voto contrário. Não acredito que mudem. Considero esse projeto morto”, destacou Daniel Coelho (PSDB). O deputado Betinho Gomes (PSDB), por sua vez, avaliou que somente depois de “muita pressão” o governo resolveu rever algumas posições. “Mesmo assim, ainda deixou dúvidas no ar. Nesse sentido, me posiciono contra a reforma mesmo com os ajustes apresentados ao relatório final”, frisou o tucano.
Já para o deputado Danilo Cabral (PSB), o movimento de flexibilização de alguns pontos da reforma não atendeu à expectativa da sociedade. “A proposta continua sendo muito dura para os trabalhadores. O governo propõe austeridade para os mais fracos, mas não para os que estão no andar de cima”, contestou.
O deputado André de Paula (PSD) disse que as mudanças que estão acontecendo no texto original “são importantes”. “Estou convencido que vão ajudar na aprovação”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário